Spurs Brasil entrevista Tiago Splitter

Traduzido para o inglês (English version)

Tiago Splitter se apresentou na última segunda-feira (4) à Seleção Brasileira comandada por Rúben Magnano. A equipe inicia os trabalhos de preparação para o Pré-Olímpico de Mar Del Plata, que será disputado em setembro. Na terça, foi dia de realizar exames médicos, e o Spurs Brasil aproveitou para bater um papo com o pivô.

Ele falou sobre sua primeira temporada no San Antonio Spurs, o locaute e a expectativa para a competição na Argentina, que pode colocar o Brasil de volta em uma Olimpíada após 16 anos de ausência. O resultado do bate-bapo vocês podem conferir no texto a seguir, ou então em áudio no player que aparece ao final desta entrevista.

Spurs Brasil – Qual o balanço que você faz da sua primeira temporada com o San Antonio Spurs?

Tiago Splitter – Eu comecei com um problema de lesão, vim bastante desgastado da minha temporada na Espanha e em sequência teve o Mundial, que eu não pude jogar 100%. Isso pesou muito na pré-temporada e recaiu em uma lesão justamente quando eu estava começando minha carreira na NBA. Mas felizmente eu pude me recuperar, pude ajudar o time em alguns momentos da temporada. Talvez eu não tive os minutos que eu queria, mas é normal na condição de novato que eu era e jogando em um time conservador, do Popovich, eu acho que isso é uma coisa normal e eu aceito a decisão dele. Eu espero continuar melhorando. Acho que tanto dentro como fora das quadras aprendi muitas coisas e espero continuar melhorando na próxima temporada, estar um pouquinho mais ativo nos jogos e poder ajudar o Spurs a ganhar mais jogos.

SB – Como é trabalhar com o Popovich? Como é a relação com ele dentro e fora de quadra?

TS – Ele, dentro da quadra, é um cara muito exigente, pede muito as coisas do basquete. Acho que isso é normal e é necessário, dentro do grupo, ter um líder como ele no Spurs. Fora da quadra, excepcional. Todo mundo me tratou bem, não só ele, mas fui bem tratado desde o primeiro dia e me sinto realmente bem em San Antonio, como se eu estivesse em casa. Espero poder estar lá muitos anos ainda.

SB – Como é a sua relação com o Tim Duncan? Ele tenta te ensinar algumas coisas? O que você já aprendeu com ele nesta temporada?

TS – Ele é um dos grandes jogadores da história da NBA, isso daí ninguém discute. Para mim foi muito gratificante jogar com ele, aprender a atitude que ele tem tanto fora como dentro da quadra. Eu acho que, neste aspecto, a gente até é parecido. Espero poder contar com ele pelo menos mais um ano, que ele tem de contrato. Obviamente que ele não é mais o garoto de 22, 23 anos quando estava melhor fisicamente, mas ele ainda tem muito basquete, conhece o jogo mais do que ninguém e espero que ele possa ajudar este ano com sua experiência na NBA, não só a mim, mas aos outros jogadores.

SB – E o Manu Ginobili? Provavelmente ele estará no Pré-Olímpico e vocês, que estão acostumados a jogar juntos, terão de se enfrentar. Como será para você enfrentar um companheiro?

TS – Realmente ele é um jogador diferenciado. Acho que é o único jogador no mundo que tem Euroliga, NBA e Olimpíada como títulos… Então, realmente é difícil parar ele. Mas acho que tanto eu como o Rúben (Magnano) trabalhamos com ele e os demais jogadores da Argentina, então vamos ter que ralar bastante para defender eles e ganhar deles lá na Argentina.

SB –  De que forma essa sua participação na Seleção pode te ajudar em San Antonio? Não houve nenhum tipo de impedimento por parte do Spurs? De que forma a equipe lida com a questão de ceder seus jogadores para as seleções nacionais?

TS – Eu acho que ninguém gosta que o seu jogador, que está no seu time, jogue com a sua seleção nacional. Mas eles respeitam minha decisão, sabem que eu tenho vontade de jogar com a seleção. Acho que todo mundo já estava mais ou menos consciente da situação que ia existir do locaute, então é também uma forma de eu me manter dentro do basquete, me manter em forma e com a mentalidade de jogador de basquete, não só estar treinando individualmente em uma quadra. Então poder estar jogando jogos importantes e decisivos também vai ajudar na minha carreira.

SB – Com o locaute sendo decretado oficialmente, uma questão polêmica era a do seguro dos jogadores. De que maneira isso foi resolvido para você estar aqui servindo a seleção?

TS – Bom… Eu não vou falar qual foi a maneira, mas foi resolvido. Essa é a questão e é por isso que eu estou aqui. Faz tempo que a gente está atrás disso e foi resolvido.

SB – Com o locaute instalado, ninguém ainda tem muita certeza do que vai acontecer. Existe a possibilidade de os atletas voltarem a atuar em equipes da Europa, ou voltarem a jogar em seus países, ou em outras equipes? O que os jogadores sabem a respeito desse assunto?

TS – Realmente a gente não sabe em que data a NBA e a associação de jogadores vão entrar em um acordo, isso não existe. Realmente existe uma incerteza muito grande ao redor disso e está tudo muito no ar. É claro que existe a possibilidade de você ir jogar na Europa, ou você vir jogar no Brasil, na China ou onde seja. Mas a minha mentalidade, no momento, é continuar no San Antonio Spurs. Acho que eles esperaram bastante por mim depois do Draft e eu quero respeitar isso, quero continuar lá. Vou trabalhar, depois da seleção, individualmente até a volta para estar pronto e estar em boas condições para a próxima temporada.

SB – No Pré-Olímpico, o que você espera do seu rendimento em quadra? Você e o Marcelinho Huertas talvez sejam os dois principais nomes desta Seleção e vêm com essa responsabilidade de liderar o time. Então, como vão lidar com essa responsabilidade? Ainda existe aquele entrosamento entre vocês da época que atuavam na Espanha?

TS – Com certeza. Eu acho que existe o entrosamento. A questão da responsabilidade, acho que é natural. Isso com o tempo acontece. Em outros anos eu era o 12º jogador, mas hoje em dia existe um peso diferente na seleção e a gente tem que tomar isso com naturalidade. A gente joga em um esporte coletivo, mas obviamente cada jogador sabe a sua responsabilidade dentro da quadra e eu sei qual vai ser a minha. Então, junto com o técnico, a gente vai formar um time capacitado para chegar bem ao Pré-Olímpico, e que todo mundo saiba o seu papel direitinho dentro de quadra.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Sobre Victor Moraes

Formado em Jornalismo no ano de 2012 pela Universidade Metodista de São Paulo. Fanático por esportes, sobretudo o basquete, passou pela redação do Diário Lance!, trabalhou na Liga Nacional de Basquete e no extinto Basketeria. Se orgulha de fazer parte da equipe do Spurs Brasil desde a criação em 2007.

Publicado em 06/07/2011, em Entrevistas. Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. Cara, Spurs Brasil se superando mais uma vez. Impressionante a dimensão que está o blog, com conteúdo de qualidade que é difícil de encontrar até nos grandes portais de basquete. Dá um baita orgulho de ter estado no começo de tudo e de alguma forma ter contribuído para isso. O trabalho de vocês está sensacional, de verdade. Essa entrevista com o Splitter é mais uma prova disso, parabéns mesmo!

    E falando no Splitter, muito bom saber que temos um jogador com esse quilate de caráter não só no nosso time, mas também defendendo a Seleção. Bato faz tempo na tecla de que não Nenê e nem Leandrinho, mas sim o Tiago é o cara do Brasil. Não só pela qualidade técnica absurda em regras Fiba, mas também por sempre mostrar uma vontade absurda de defender o país, seja em competições de alto valor como Mundial ou em classificatórios como os Pré-Olímpicos. Sensacional, de verdade.

    • Obrigado Léo, você faz parte da história do blog e é um dos grandes responsáveis pelo nascimento dele. Estamos sempre buscando o melhor para todos que gostam de ler nosso blog.

      Eu achoq o Splitter vai vim voando nesse Pré-Olímpico, já que jogou menos tempo do que está acostumado na Europa. Ele e o Huertas são os nomes do Brasil que podem levar o tiem novamente as Olimpíadas. Vou torcer muito.

  2. This is really great stuff! A must read for all Spurs fans, that’s the reason why I used it to post in my site and translate it in English. Again thanks guys and by the way, I already added a link to your site in my blogroll.

  3. K-delmondes

    Mitaram
    Melhor Blog de Basket do Brasil…
    O Tiago é muito focado…

  1. Pingback: Spurs Brazil interview with Tiago Splitter « Spurs World – "Everything about the San Antonio Spurs and more…"

  2. Pingback: Spurs Brasil interview Tiago Splitter | Spurs Brasil

  3. Pingback: Entrevista com Tiago Splitter | Esportes do Tio Sam

  4. Pingback: Splitter aguarda liberação do seguro para treinar | Spurs Brasil

  5. Pingback: Venham para o Brasil! | Spurs Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s