Spurs (42-30) vs Heat (35-36) – Ela veio

sas1 105 x 110

Após uma sequência de 9 vitórias seguidas e 11 vitórias seguidas no Texas, o Spurs voltou a perder na noite de ontem (20) para o Miami Heat e a última dança de Dwayne Wade. Vamos ao resumo da partida.

D2JtT2rW0AAZUSV

Marco Bellineli foi um dos destaques do banco texano na noite de ontem, foram 17 pontos. (Reprodução/Spurs.com)

Começo preguiçoso

Com um início não muito bom, principalmente pecando muito no quesito que faz com que o Spurs esteja atualmente na zona de playoffs, sua seleção de arremessos foi muito ruim nos primeiros períodos, culminando com que o Heat conseguisse 18 pontos de frente em determinado momento do terceiro quarto.

Poder de reação

O Spurs encurtou a vantagem de 18 pontos, para apenas 3 na reta final do último quarto. Ganhando os dois últimos quartos. Mesmo assim não foi suficiente e a derrota veio, o destaque dessa reação foi o banco do Spurs. Patty Mills e Marco Belinelli combinaram para 24 pontos, além de 15 pontos de Rudy Gay que geralmente comanda essa segunda unidade.

O bom, o mau e o próximo

A parte boa da noite de ontem foi o banco seguindo contribuindo no jogo texano, o que sempre foi nosso forte. A parte ruim de ter desperdiçado essa vitória em casa na noite de ontem é que os dois próximos adversários são complicados, Rockets e Celtics e nosso retrospecto fora de casa não é bom nessa temporada.  Faltam 10 jogos para o fim da temporada regular.

 

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 16 pontos, 15 rebotes e 6 assistências

LaMarcus Aldridge – 17 pontos e 9 rebotes

Rudy Gay – 15 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

Marco Belinelli – 17 pontos

Patty Mills – 17 pontos e 6 assistências

Miami Heat

Goran Dragic – 22 pontos, 2 rebotes e 2 assistências

Dwayne Wade – 11 pontos e 2 rebotes

Dion Waiters – 18 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Josh Richardson – 15 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

James Johnson – 13 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

 

Anúncios

Spurs (42-29) vs Warriors (47-22) – No caminho certo

 

111×105

Após bater o Portland Trail Blazers no domingo, o San Antonio Spurs continuou em sua sequência de jogos em casa e, desta vez, venceu o Golden State Warrios na noite desta segunda-feira (18) por 111 a 105. Os comandados de Gregg Popovich agora somam nove triunfos seguidos e 11 consecutivos no AT&T Center. Confira abaixo os destaques do duelo.

Cestinha, DeMar DeRozan flertou com um triple-double (Foto: Reprodução/twitter.com/spurs)

Quem diria

O Spurs começou a temporada com muitas dúvidas. Muitos não acreditavam que o time pudesse chegar aos playoffs após perder peças importantes como Kawhi Leonard e Danny Green. Grande engano. A equipe entrou em quadra nesta segunda-feira (18) despreocupada em relação a declarações. Ela só quer acumular o maior número de vitórias possível. Resultado: nove triunfos seguidos e briga consolidada na Conferência Oeste.

“Nós só estamos tentando conquistar as vitórias, cara, isso é tudo. Nós tivemos vitórias, nós tivemos grandes vitórias, e nós tivemos derrotas sofridas também. É bom ganhar os jogos que achamos que devemos”, disse o ala Rudy Gay, após a partida.

O resultado marca também um recorde positivo de vitórias alcançado pela 22ª temporada consecutiva. “Esse é o time mais quente da liga, e obviamente muito bem treinado. Eles se esforçaram, e eu acho que eles nos superaram e nos surpreenderam. Eles merecem a vitória”, disse Steve Kerr, ex-jogador do Spurs e técnico do Warriors.

Depois de uma sequência para esquecer, uma para se lembrar

A marca de nove vitórias seguidas, concretizada com o triunfo desta segunda-feira, fica atrás apenas das 11 conquistas consecutivas justamente do Warriors nesta temporada. Curiosamente (ou não), a maior sequência da equipe sem perder desde 2016 acontece logo depois da pior Rodeo Road Trip da história da franquia: sete derrotas em oito jogos na estrada. Nessa toada, o Spurs já despachou Denver Nuggets, Milwaukee Bucks, Oklahoma City Thunder, Portland Trail Blazers e Detroit Pistons, sendo que todos esses times estão no top 6 de suas conferências.

O jogo

O Warriors teve um início lento, e o Spurs soube se aproveitar disso. Stephen Curry e Klay Thompson, por exemplo, combinaram para 0 de 11 nos seus primeiros arremessos de quadra. Mas, o time californiano se protegeu bem e conseguiu terminar o primeiro quarto empatado graças a uma bola milagrosa do camisa #30. Na parcial seguinte, o alvinegro conseguiu abrir boa vantagem, mas acabou deixando ela escapar no terceiro quarto. Os visitantes conseguiram engatar uma sequência de 16 a 5 e empataram o duelo em 75 a 75. Mas, no fim, deu tudo certo para os donos da casa, que deslancharam no último período e garantiram mais um triunfo.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 26 pontos, 9 rebotes e 8 assistências

LaMarcus Aldridge – 23 pontos, 13 rebotes e 3 assistências

Rudy Gay – 17 pontos, 6 rebotes e 3 assistências

Derrick White – 12 pontos e 4 assistências

Golden State Warriors

Stephen Curry – 25 pontos, 8 assistências, 7 rebotes e 3 roubos de bola

Kevin Durant – 24 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Klay Thompson – 14 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Draymond Green – 10 pontos, 7 assistências, 3 rebotes e 3 tocos

Spurs (41-29) x Blazers (42-27) – Duas seguidas

108×103

Um dia apís bater o New York Knicks, o San Antonio Spurs voltou ao AT&T Center com a confiança em alta, mas tinha pela frente um possível oponente nos playoffs. No primeiro confronto, o Portland TrailBlazers havia levado a melhor. Porém, em casa, o alvinegro devolveu nesse sábado (16) e venceu o adversário por 108 a 103. Vamos aos destaques do confronto.

Spurs levou a melhor sobre o Blazers (Reprodução/twitter.com/spurs)

Histórico

Menção honrosa ao recorde que o time de Gregg Popovich alcançou. Com a vitória, a equipe já sabe que não vai terminar a temporada “no vermelho” – ou seja, não terá mais derrotas do que vitórias. Desde que o treinador assumiu o cargo, em 1996, o alvinegro teve um recorde negativo por 65 dias. Como base de comparação, no período, as melhores franquias da NBA no quesito são Houston Rockets, com 1.007 dias, e Dallas Mavericks, com 1.025 dias.

O time

Para o jogo, Pop apostou no mesmo quinteto inicial que vem começando as últimas partidas, lançando à quadra Derrick White, Bryn Forbes, Dear DeRozan, LaMarcus Aldridge e Jakob Poeltl. Juntos, os titulares produziram 65 pontos. Do banco vieram apenas quatro jogadores: Patty Mills, Marco Belinelli, Rudy Gay e Davis Bertans, que combinaram para 43.

Destaque

O grande destaque do jogo foi Damian Lilliard, com 34 pontos, seis rebotes e cinco assistências. Do lado do Spurs, o principal jogador foi DeMar DeRozan, que contribuiu com 21 pontos, convertendo seis dos 14 arremessos de quadra que arriscou e nove dos dez lances livres que cobrou. O ala-armador do alvinegro ainda registrou oito rebotes e três assistências.

O jogo

Equilíbrio foi a palavra que melhor define o primeiro quarto. O início pode ser considerado ruim, uma vez que a bola de três teimou em não cair no primeiro quarto, mas as equipes se revezavam na pontuação com infiltrações e bandejas. Vantagem para os mandantes após cesta de DeRozan ao fim do período, que terminou 23 a 21 para o Spurs.

Se no primeiro quarto faltou a bola de três, Popovich então colocou um especialista no segundo. Foi com Bellinelli que o Spurs conseguiu abrir uma pequena vantagem, que com o avançar do período foi de 11 pontos. O problema é que o adversário acordou para o jogo, fez uma corrida de 20 a 5 e, com destaque para Lilliard, foi para o intervalo vencendo 50 a 48.

Na volta dos vestiários, novamente o equilíbrio tomou conta da partida. O Spurs até descontou a vantagem, mas de maneira pontual, pois o time de Portland voltou à frente e colocou cinco pontos de diferença em cima dos mandantes. Com o jogo pautado em grande desempenho de Lilliard, a equipe visitante parecia que ia arrancar o triunfo em pleno AT&T Center.

Mas, com algumas trocas para o início do último quarto, Popovich conseguiu equilibrar o jogo. Sempre com um especialista na bola de três, a equipe se achou em quadra, e foi em uma dessas cestas que Bertans deu a vantagem momentânea ao Spurs. No momento decisivo, o time soube defender bem e espalhar o ataque para abrir vantagem sobre um rival que teve um ataque unilateral baseado em seu armador. No fim, vitória pelo placar de 108 a 103.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 21 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Rudy Gay – 13 pontos e 7 rebotes

Derrick White – 13 pontos e 3 assistências

LaMarcus Aldridge – 12 pontos, 8 rebotes e 3 tocos

Patty Mills – 12 pontos e 4 assistências

Marco Belinelli – 11 pontos e 4 rebotes

Bryn Forbes – 11 pontos e 3 rebotes

Portland TrailBlazers

Damian Lillard – 34 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Jusuf Nurkic – 24 pontos, 16 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Rodney Hood – 13 pontos e 3 rebotes

Maurice Harkless – 11 pontos

CJ McCollum – 10 pontos, 5 assistências e 3 rebotes

Spurs (40-29) x Knicks (13-56) – Mantendo a sequência

109×83

Nessa sexta-feira (15), o San Antonio Spurs recebeu o New York Knicks para dar início a um back-to-back, já que enfrentaria o Portland TrailBlazers no dia seguinte, e não teve dificuldades para vencer os novaiorquinos por 109 a 83. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Spurs levou a melhor sobre o Knicks (Reprodução/twitter.com/spurs)

O Time

Contra o Knicks, Gregg Popovich começou o jogo com uma formação com Derrick White, Bryn Forbes, DeMar DeRozan, LaMarcus Aldridge e Jakob Poeltl, quinteto que entregou 59 pontos na partida. Do banco, vieram Patty Mills, Marco Bellinelli, Davis Bertans, Rudy Gay (recuperado de uma gripe), Dante Cunningham, Chimezie Metu, Loonie Walker e Quincy Pondexter. Os reservas contribuíram com 50 pontos, com destaque Belinelli e Gay, com 12 cada.

Destaque

Apesar de ter sido uma partida com produção ofensiva bem dividida, uma vez que seis jogadores do Spurs chegaram aos dois dígitos em pontuação, a apresentação de LaMarcus Aldridge chamou a atenção. O ala-pivô fez 18 pontos, convertendo oito dos 14 arremessos de quadra que arriscou e acertando os dois lances livres que cobrou. Ele ainda coletou 11 rebotes.

O jogo

A partida começou com o Spurs em cima dos visitantes, marcando os primeiros quatro pontos do jogo. Após os instantes iniciais, o duelo ficou ruim, com os times desajustados no ataque. No sexto minuto, Pop pediu tempo e fez trocas para ajustar a equipe, o que deu certo. Assim, o alvinegro abriu vantagem, terminando o primeiro quarto vencendo por 31 a 20.

No segundo período, o Spurs acionou os reservas e seguiu na missão de abrir vantagem. Na metade do quarto, o time vencia por 41 a 27, e os quintetos titulares voltaram à quadra. Foi aí que LaMarcus Aldridge teve seu melhor momento na partida, com pontuação e boa participação defensiva. Ao fim do primeiro tempo, o alvinegro vencia por 56 a 41.

Na volta dos vestiários, o Knicks tentou tornar o jogo competitivo, mas o Spurs controlou o ritmo, e cada mais vez a partida passou a ser de administração e de descanso de olho no Blazers. No fim do quarto, apenas os bancários ficaram em quadra, e o placar mostrava 82 a 69.

Com a vantagem, Popovich usou o período final para dar ritmo aos jogadores que não estavam sendo usados ou voltavam de lesão. Caso de Rudy Gay, que pontuou bem e pegou embalo para as próximas partidas. Ao fim, vitória do alvinegro de San Antonio pelo placar de 109 a 83.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 18 pontos e 11 rebotes

DeMar DeRozan – 13 pontos, 7 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Bryn Forbes – 13 pontos

Jakob Poeltl – 12 pontos, 9 rebotes, 5 tocos e 2 roubos de bola

Rudy Gay – 12 pontos, 4 assistências e 3 rebotes

Marco Belinelli – 12 pontos e 3 assistências

New York Knicks

Damyean Dotson – 21 pontos e 2 roubos de bola

Kadeem Allen – 16 pontos, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Emanuel Mudiay – 14 pontos e 4 rebotes

DeAndre Jordan – 11 pontos, 13 rebotes e 9 assistências

Mitchell Robinson – 2 pontos, 10 rebotes e 2 tocos

Spurs (39-29) @ Mavs (27-40) – Vencendo na estrada

112×105

Na noite dessa terça-feira, o San Antonio Spurs venceu, fora de casa, o Dallas Mavericks pelo placar de 112 a 105, chegando ao 39 triunfo na temporada e ao sexto lugar na Conferência Oeste). O grande destaque da partida foi DeMar DeRozan, que fez 33 pontos e ainda contribui com seis assistências e quatro rebotes. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Bertans conseguiu linda enterrada (Reprodução//twitter.com/spurs)

Os times

Sem Rudy Gay, doente, Gregg Popovich lançou à quadra quinteto titular formado por Derrick White, Bryn Forbes, DeMar DeRozan, LaMarcus Aldridge e Jakob Poeltl. Os cinco jogadores juntos produziram 94 pontos. Os reservas utilizados pelo treinador no clássico, Patty Mills, Marco Belinelli, Davis Bertans e Drew Eubanks, contribuíram com mais 18.

O jogo

No primeiro quarto, a equipe mandante começou bem o jogo. Forçando a defesa e com um ataque criativo, o Mavs conseguiu abrir vantagem. Porém, da metade do primeiro quarto em diante, começou o grande jogo do camisa #10 do Spurs. DeRozan conduziu uma corrida de 19 a 5, fazendo com que os visitantes vencessem o primeiro período por 34 a 24.

A volta para o segundo quarto teve a continuação do espetáculo de DeRozan. O jogador ajudou os visitantes a abrirem 15 pontos de diferença sobre os rivais texanos. O time de Dallas forçava o jogo com Doncic, mas tal estratégia não resultou na virada, apenas na aproximação do placar. Apesar de tudo, a equipe de Popovich foi para os vestiários vencendo por 60 a 53.

A volta do intervalo, porém, não foi boa para a equipe alvinegra. Focada em reduzir a vantagem, a equipe de Jalen Brunson, destaque do Mavericks, diminuiu a vantagem para três pontos. Nesse momento, as substituições de Popovich fizeram efeito, e a equipe voltou a entrar no jogo. Ao fim do período, com uma marcação ajustada, o Spurs conseguiu abrir 84 a 74

Na parcial final, o Spurs se acomodou com a vantagem. Com isso, os mandantes reduziram a diferença para três pontos, e o jogo ficou disputado. Porém, não houve maior aproximação. No fim, com os reservas nova vantagem aberta, e o placar mostrou 112 a 105.

Próxima parada

O próximo jogo do Spurs é contra o New York Knicks. A partida acontece nesta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), no AT&T Center, ginásio do alvinegro de San Antonio.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 33 pontos, 6 assistências, 4 rebotes e 4 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 28 pontos, 7 rebotes e 3 assistências

Derrick White – 23 pontos, 7 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Davis Bertans – 11 pontos e 6 rebotes

Dallas Mavericks

Jalen Brunson – 34 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Dwight Powell – 20 pontos e 7 rebotes

Luka Doncic – 12 pontos, 7 assistências, 6 rebotes e 2 tocos

Devin Harris – 11 pontos

Tim Hardaway Jr. – 10 pontos e 4 rebotes