Spurs (7-4) vs Rockets (4-7) – Vitória no clássico

 96×89

Nesse sábado, o San Antonio Spurs recebeu o Houston Rockets, rival da Divisão Sudoeste, e venceu o confronto pelo placar de 96 a 89. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

Forbes e Aldridge fizeram bom jogo (Reprodução/twitter.com/spurs)

Força dos astros

O Spurs entrou em quadra com Derrick White, Bryn Forbes, DeMar DeRozan, Dante Cunningham e LaMarcus Aldridge como quinteto inicial. Como de costume, DeRozan e Aldridge guiaram a equipe rumo à vitória. O primeiro anotou somente 13 pontos contra o Rockets, mas compensou ao registrar também 11 rebotes e três assistências. O ala-pivô, por sua vez, deixou a quadra com 27 pontos e dez rebotes, sendo o destaque do alvinegro no clássico em questão.

Chance para o novato

Com as lesões de Pau Gasol e Jakob Poeltl, Chimezie Metu teve a chance de integrar a segunda unidade ao lado de Patty Mills, Marco Belinelli, Quincy Pondexter e Davis Bertans logo após ser chamado de volta da G-League. O novato ficou em quadra por 12 minutos e registrou dois rebotes, ambos ofensivos, e um toco. Errou o único arremesso de quadra que arriscou.

Baixa pontuação e White decisivo

A expectativa de alta pontuação, principalmente por conta da característica do Rockets, foi negada no primeiro quarto. Foram apenas 41 pontos somados vantagem mínima pros visitantes, que terminaram a parcial vencendo por 21 a 20. A segunda parte do primeiro tempo teve mais pontos, e Forbes assumiu as rédeas com três bolas de três no período. Na volta do intervalo, o jogo desgarrou em dois momentos a favor dos donos da casa, mas em ambas o time de James Harden equilibrou as ações. Nos 12 minutos finais, o clássico seguiu equilibrado até decisiva bola de 3 de White, garantindo o triunfo e marcando o fim da série de derrotas do Spurs.

Próximo jogo

Em seu próximo compromisso, o Spur voltam a jogar fora de casa. Dessa vez a parada é contra o Sacramento Kings na madrugada de segunda para terça-feira, à 01:00 (de Brasília).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 27 pontos e 10 rebotes

Derrick White – 14 pontos, 8 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

DeMar DeRozan – 13 pontos, 11 rebotes e 3 assistências

Bryn Forbes – 13 pontos e 5 rebotes

Houston Rockets

James Harden – 25 pontos, 6 rebotes, 3 assistências, 2 roubos de bola e 2 tocos

Eric Gordon – 23 pontos, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Chris Paul – 13 pontos, 4 assistências, 4 rebotes e 3 roubos de bola

Clint Capela – 12 pontos, 17 rebotes e 2 tocos

Anúncios

Spurs (6-4) vs Heat (5-5) – Noite Difícil

sanantoniospurs88×95Imagem relacionada

Após ser derrotado pelo Orlando Magic, o San Antonio Spurs enfrentou o Miami Heat, também da Flórida, e não conseguiu mudar o resultado, perdendo para o Miami Heat por 95 a 88, nessa quarta-feira (8), com um roteiro parecido. Veja, a seguir, os detalhes do confronto.

Photos from Wednesday's game versus the Miami Heat

Patty Mills foi um dos destaques do Spurs na derrota (Reprodução/NBA.com/Spurs)

Começo devagar

A equipe de San Antonio entrou em quadra com uma atuação apática e logo no início da partida já estava em situação complicada. Com cinco tocos de Hassan Whiteside, o Heat liderava por 15 a 4 quando Gregg Popovich resolveu trocar todo o quinteto, acionando a segunda unidade. Foi, então, que o Spurs teve um pequeno lampejo, mas não o suficiente para tirar a diferença aberta pelos mandantes. Outro momento bom só foi surgir no último período, quando já era tarde.

Fagulha

Photos from Wednesday's game versus the Miami Heat

Forbes teve bons momentos  (Reprodução/NBA.com/Spurs)

Patty Mills foi um dos responsáveis por manter o Spurs no jogo em diversos momentos e surpreendeu em uma função que geralmente não precisa exercer. Com 11 pontos seguidos no primeiro quarto, impediu que a partida fosse um atropelo ainda maior. Infelizmente, o australiano teve sua melhor atuação da temporada em uma ocasião que será lembrada negativamente.

Sem Resposta

Hassan Whiteside abusou da defesa do Spurs. O pivô conseguiu desequilibrar o jogo de maneira totalmente inesperada. Quando os texanos atacavam, ele estava sempre embaixo do aro realizando uma proteção excelente, como mostra seu número de tocos. No ataque, o camisa 21 dominou o garrafão alvinegro, e ninguém foi capaz de neutralizá-lo durante o jogo.

Promissor

Enfim recuperado de lesão, Derrick White não viu tanta ação quanto era esperado, mas sua estréia na temporada trouxe sinais promissores.

No ataque, o armador se mostrou paciente e disposto a encontrar sempre um bom arremesso para os companheiros, apesar de ter mostrado uma tendência a infiltrar sempre para passar, sem buscar a cesta. Na marcação, o camisa #4 está sofrendo uma certa pressão. É esperado que o seu retorno transforme a defesa do time, o que não irá ocorrer, apesar de suas contribuições terem sido certamente positivas. Resta esperar para ver como o segundanista irá se portar nessa temporada, na qual terá uma função mais importante.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Patty Mills – 20 pontos

Davis Bertans – 19 pontos

DeMar DeRozan – 18 pontos, 14 rebotes e 8 assistências

Bryn Forbes – 12 pontos

Miami Heat

Hassan Whiteside – 29 pontos, 20 rebotes e 9 tocos

Wayne Ellington – 20 pontos

Josh Richardson – 14 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Spurs (6-3) vs Magic (3-6) – Desligado

SBresumo

110×117orlandologo

Nesse domingo (4), o San Antonio Spurs recebeu o Orlando Magic e teve uma noite atípica. Sem conseguir conter os visitantes, que têm a pior média de pontos da liga, o time texano deu o espaço que eles precisavam para garantir sua terceira vitória na temporada, derrotando o alvinegro pelo placar de 117 a 110. Confira, a seguir, os destaques da partida.

sasorl1

Não deu tempo de correr atrás do prejuízo (Reprodução/nba.com/spurs)

Sem pique

Pouco antes do jogo, foi informado que Rudy Gay se ausentaria devido a dores no calcanhar. Por isso, Davis Bertans começou como titular. O jogador, que tem média de cinco pontos por partida, não vem empolgando a torcida. Contra o Magic, até houve momentos em que o letão investiu mais em atacar a defesa adversária, mas isso não surtiu efeito. Acertando apenas três de seus dez arremessos de quadra, o ala-pivô finalizou o jogo com oito pontos e cinco rebotes.

sasorl2

Bertans não teve uma boa noite (Reprodução/nba.com/spurs)

Desde o começo da partida, já eram notáveis algumas diferenças entre as duas equipes, principalmente, em relação ao cansaço, já que o Spurs havia vencido o New Orleans Pelicans no dia anterior, enquanto os visitantes estavam mais descansados e com mais energia.

Logo no primeiro quarto, o Magic acertou 14 dos 21 arremessos de quadra que tentou, além de ter convertido oito lances livres, contra nenhum do Spurs. Com isso, o time visitante chegou a abrir vantagem de dez pontos. O time alvinegro até conseguiu se manter ofensivo, mas o grande problema foram os turnovers, que fizeram com que a equipe perdesse a chance de converter pontos importantes.

Despertando

No terceiro quarto, o técnico Gregg Popovich colocou Jakob Poeltl no lugar de Dante Cunningham, e o Spurs pareceu acordar.

De início, duas cestas foram convertidas, e a equipe equilibrou um pouco mais as coisas. Mas, faltando alguns minutos para o término do terceiro período, o Magic voltou a pressionar e a encaixar suas jogadas de ataque, fazendo 11 pontos seguidos e abrindo vantagem de 20.

Quando tudo parecia não ter mais solução, os reservas fizeram o time voltar a respirar por aparelhos, já que Popovich segurou alguns de seus principais jogadores no banco, testando formações pouco convencionais. Faltando sete minutos para acabar a partida, a diferença que era de 26 pontos caiu apenas cinco. Foi o quando o treinador mandou de volta DeMar DeRozan e LaMarcus Aldridge para a quadra. Após isso, o técnico colocou Patty Mills e Bryn Forbes como responsáveis por armar as jogadas, e manteve o ala-pivô mais próximo de Pau Gasol.

A equipe pareceu revigorar as suas energias, e o último quarto foi um exemplo do que deveria ter sido o jogo do Spurs desde o começo. Forbes fez nove de seus 13 pontos no último período e a troca de passes fluiu de maneira eficiente, ainda mais com Mills entrando no garrafão adversário juntamente com Poeltl, que também teve um papel mais ativo.

Mesmo assim, o despertar foi tardio, e o Spurs não conseguiu reverter a situação, sendo derrotado diante de seu torcedor no AT&T Center pelo placar de 117 a 110.

Faltou defesa

DeRozan liderou o Spurs com 25 pontos. Além dele, cinco colegas chegaram aos dígitos duplos. No Magic, a grande noite foi de Aaron Gordon, que foi cestinha da partida com 26 pontos.

“Terrível. Nós estávamos um passo mais lento em tudo. Às vezes você tem noites assim. Deixamos que se tornasse uma bola de neve por falta de comunicação, e foi a situação perfeita para uma defesa terrível”, constatou Aldridge, em entrevista concedida após o revés.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 25 pontos e 7 rebotes

Patty Mills – 16 pontos

Marco Belinelli – 15 pontos

LaMarcus Aldridge – 14 pontos e 6 rebotes

Bryn Forbes – 13 pontos

Orlando Magic

Aaron Gordon – 26 pontos e 8 rebotes

D. J. Augustin – 18 pontos, 7 assistências e 5 rebotes

Terrence Ross – 17 pontos

Evan Fournier – 16 pontos e 7 assistências

Nikola Vucevic – 13 pontos e 8 rebotes

Mohamed Bamba – 12 pontos e 11 rebotes

Spurs (6-2) vs Magic (2-6) – Temporada regular

SBprejogo

San Antonio Spurs x Orlando Magic – Temporada regular

Data: 04/11/2018

Horário: 22h00 (Horário de Brasil)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

O San Antonio Spurs tem conquistado grandes vitórias no começo da temporada, com boa atuação de seus jogadores. Após bater o New Orleans Pelicans no sábado, o alvinegro recebe neste domingo, o Orlando Magic, que vem de derrota para o Los Angeles Clippers. Alguns jogadores de ambas as equipes serão baixas. Pelos texanos, Dejounte Murray, Derrick White e Lonnie Walker, estão fora. Já no lado dos visitantes, Timofey Mozgov é a única ausência confirmada, enquanto Jonathon Simmons e Jonathan Isaac estão listados como “questionáveis”.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

ALDRIDGE

PG – Bryn Forbes

SG – DeMar DeRozan

SF – Dante Cunningham

PF – Rudy Gay

C – LaMarcus Aldridge

Fique de Olho – LaMarcus Aldridge segue como a principal arma do Spurs na temporada. Com médias de 20,8 pontos e 9,5 rebotes por exibição, o ala-pivô figura entre os principais jogadores da competição e dá muito trabalho para a defesa de seus adversários.

EVAN

orlando_Magic_logo

PG – D.J. Augustin

SG – Evan Fournier

SF – Jonathan Isaac/Terrence Ross

PF – Aaron Gordon

C – Nikola Vucevic

Fique de Olho – Apesar do início ruim do Magic, um dos principais jogadores da equipe é o ala-armador Evan Fournier, que tem média de 15,6 pontos por joga e acerta 77,3% de seus lances livres. Com a sua velocidade, ele pode dar trabalho para o garrafão texano.

Spurs (6-2) vs Pelicans (4-5) – Acertando na defesa

109×95

Nesse sábado (03), o San Antonio Spurs recebeu o New Orleans Pelicans e venceu o adversário pelo placar de 109 a 95. Vamos, a seguir aos destaques do confronto.

Cunningham vem sendo destaque defensivo (Reprodução: nba.com)

Cunningham vem sendo destaque defensivo (Reprodução: nba.com)

Defesa que ninguém passa

Se o Spurs vinha sofrendo nos primeiros jogos por conta de uma marcação que ainda não é a ideal, a partida contra o Pelicans mostrou que o alvinegro pode voltar a ter uma boa defesa. Perdendo por 17 a 10 no primeiro quarto, a equipe texana se acertou, comandada pela dedicação Dante Cunningham, fez uma corrida de 14 a 0, e terminou os 12 primeiros minutos ganhando por 24 a 17. Vale destacar o ótimo trabalho realizado por LaMarcus Aldridge contra o excepcional Anthony Davis. O ala-pivô, além de ter conseguido outro duplo-duplo ao anotar 22 pontos. 12 rebotes e seis assistências, ainda limitou o astro de New Orelans a 17 pontos e oito rebotes – ele tem médias de 23,8 pontos e 12,2 rebotes por exibição na temporada.

Segundo time

Os reservas do Spurs poderiam ser titulares em muitas outras equipes. Se na temporada passada o time do Texas sofreu principalmente por conta da falta de competitividade do seu banco, essa temporada promete ser diferente. Contando com jogadores como Patty Mills, Marco Belinelli e Pau Gasol, a segunda unidade sempre entra e mantém a dinâmica do quinteto inicial. Algumas vezes, até melhora, como foi o caso da partida desse sábado. Com o começo do jogo marcado por muitas tentativas individuais, principalmente de Rudy Gay e LaMarcus Aldridge, resultando em ataques não muito efetivos, as entradas de Mills e Belinelli fizeram com que os comandados de Gregg Popovich voltassem a utilizar do DNA do treinador, passando melhor a bola e conseguindo tranquilizar a partida para os donos da casa.

Destaque especial

Mesmo colocado na fogueira, Bryn Forbes vem correspondendo bem. O atleta não tem o mesmo potencial de jogadores como Dejounte Murray e Lonnie Walker, mas vem mostrando grande esforço defensivo, culminando em certas roubadas de bola e compensando sua falta de força contra armadores mais altos e fortes. Além disso, tem boa pontaria no ataque, ajudando na dinâmica do time titular. A volta dos dois citados, mais Derrick White, pode fazer com que o camisa #11 perca espaço no time, uma vez que os três lesionados têm capacidade de evoluir muito maior. Mas um jogador como o camisa #11 é sempre uma ótima opção.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 26 pontos

LaMarcus Aldridge – 22 pontos, 12 rebotes e 6 assistências

Patty Mills – 15 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

Dante Cunningham – 15 pontos e 7 rebotes

New Orleans Pelicans

Jrue Holiday – 29 pontos e 8 assistências

Nikola Mirotic – 22 pontos e 16 assistências

Anthony Davis.- 17 pontos e 8 rebotes