Spurs (42-31) @ Rockets (46-27) – Modo Hard(en)

105×111

Nessa sexta-feira (23), o San Antonio Spurs visitou o Houston Rockets e não teve resposta para James Harden, que anotou 61 pontos, igualou seu recorde pessoal na carreira e comandou a vitória do seu time no clássico texano pelo placar de 111 a 105. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Harden foi o cara do jogo (Reprodução/twitter.com/HoustonRockets)

Decisivo

É difícil explicar a vitória sem falar sobre Harden. O ala-armador fez 27 pontos no primeiro quarto e colocou o Rockets em vantagem. O time de Houston foi para o intervalo vencendo por 15 pontos de diferença, mas o Spurs se recuperou e chegou a liderar por seis restando quatro minutos para o fim. Foi aí que o Barba assumiu controle, comandou corrida de 13 a 2 dos mandantes e fechou o jogo em grande estilo, fazendo o que DeMar DeRozan não conseguiu fazer do lado do Spurs.

Cadê os astros?

Os dois maiores jogadores do Spurs tiveram dificuldades contra o Rockets. LaMarcus Aldridge marcou dez pontos em 13 arremessos de quadra, além de cinco tocos, quatro rebotes e quatro assistências em 33 minutos. DeMar DeRozan, por sua vez, deixou a quadra com 16 pontos em 19 arremessos de quadra, além de oito assistências e oito rebotes em 33 minutos. O ala-armador tomou decisões ruins especialmente na reta final da partida, abusando de situações no um contra um e forçando arremessos de difícil conversão.

Descalibrado

Até o fim de fevereiro, Davis Bertans havia convertido 46,9% de seus arremessos de três pontos na temporada e chegou a ser o melhor jogador de toda a NBA no quesito. Contra o Rockets, no entanto, o ala-pivô acertou apenas uma das dez bolas de três que tentou do perímetro, fazendo com que seu aproveitamento em março seja de 30,3%. O Spurs precisa que ele esteja calibrado se quiser sonhar com alguma coisa nos playoffs.

Pelo menos…

Em meio a uma decepcionante derrota em um clássico estadual, o Spurs pelo menos teve algumas pequenas boas notícias. Depois de ceder 19 lances livres antes do intervalo, o time de San Antonio mostrou defesa empolgante no terceiro quarto, não cedendo nenhum em toda a parcial. Além disso, o alvinegro converteu 56 pontos de dentro do garrafão, contra apenas 36 do rival. Por fim, Lonnie Walker entrou em quadra para jogar minutos competitivos pela segunda vez na temporada – foram sete – e registrou quatro pontos, uma assistência, um rebote, uma roubada de bola e um toco. Com ele em quadra, a equipe fez sete pontos a mais do que sofreu.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

Bryn Forbes – 20 pontos e 5 rebotes

Derrick White – 18 pontos, 8 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

DeMar DeRozan – 16 pontos, 8 assistências e 8 rebotes

Marco Belinelli – 11 pontos

LaMarcus Aldridge – 10 pontos, 5 tocos, 4 rebotes e 4 assistências

Houston Rockets

James Harden – 61 pontos, 7 rebotes e 3 roubos de bola

Chris Paul – 18 pontos, 5 assistências e 3 rebotes

Eric Gordon – 12 pontos

Clint Capela – 7 pontos, 16 rebotes e 4 assistências

Anúncios

Spurs (42-30) @ Rockets (45-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Houston Rockets – Temporada Regular

Data: 22/03/2018

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: Toyota Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 3,05 @ Rockets 1,42 (favorito)

Ao perder para o Miami Heat no AT&T Center na quarta-feira, o San Antonio Spurs encerrou duas sequências vitoriosas, já que vinha de nova vitórias consecutivas e não perdia no AT&T Center há 11 jogos. Para tentar se recuperar, o alvinegro cai na estrada para enfrentar o Houston Rockets em clássico texano. Dejounte Murray, fora da temporada, deve ser o único desfalque dos visitantes. Os mandantes, por sua vez, têm Kenneth Faried, Isaiah Hartenstein e Nenê como dúvidas.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-2)

10/11/2018 – Spurs 96 x 89 Rockets

No primeiro clássico da temporada, também disputado no AT&T Center, o Spurs levou a melhor sobre o Rockets. LaMarcus Aldridge anotou 27 pontos e dez rebotes e se destacou na ocasião.

01/12/2018 – Spurs 105 x 136 Rockets

Em momento de crise, o Spurs perdeu para o Rockets em casa e caiu para a penúltima colocação na Conferência Oeste. LaMarcus Aldridge foi destaque com 20 pontos, seis rebotes e dois tocos.

23/12/2018 – Spurs 101 @ 108 Rockets

Na primeira visita que fez ao Rockets na temporada, o Spurs viu o rival texano levar a melhor e sair de quadra com a vitória. DeMar DeRozan se destacou pelo alvinegro com 28 pontos, oito assistências e sete rebotes na partida em questão.

PG – Derrick White

SG – Bryn Forbes

SF – DeMar DeRozan

PF – LaMarcus Aldridge

C – Jakob Poeltl

Fique de Olho – Com Jakob Poeltl efetivado na equipe titular e ficando com a responsabilidade de proteger o aro, LaMarcus Aldridge terá de se desdobrar para ajudar a conter os arremessos de três do Rockets. Até aqui, na temporada, o ala-pivô do Spurs tem médias de 21,1 pontos e nove rebotes em 33 minutos por exibição.

PG – Chris Paul

SG – James Harden

SF – Iman Shumpert

PF – PJ Tucker

C – Clint Capela

Fique de Olho – Especialista em defesa e arremessos de três pontos, PJ Tucker pode ter problemas para marcar Aldridge no poste baixo. Por outro lado, deve arrastar o ala-pivô do Spurs para o perímetro, o que pode dificultar a vida do astro do rival. Até aqui, na temporada, o ala do Rockets tem médias de 7,5 pontos e seis rebotes em 34,9 minutos por exibição.

Spurs (42-30) vs Heat (35-36) – Ela veio

105×110

Após conquistar a nona vitória seguida e vindo de 11 triunfos consecutivos no AT&T Center, o San Antonio Spurs voltou a perder em casa nessa quarta-feira (20), para o Miami Heat de Dwayne Wade, que faz sua última temporada, por 110 a 105. Vamos ao resumo da partida.

D2JtT2rW0AAZUSV

Bellineli foi um dos destaques do banco do Spurs com 17 pontos. (Reprodução/Spurs.com)

Começo preguiçoso

O Spurs teve um início de jogo não muito bom, principalmente pecando muito na seleção de arremessos quesito que faz com que o time esteja atualmente na zona de playoffs. Com isso, o Heat conseguiu abrir 18 pontos de vantagem em determinado momento do terceiro quarto.

Poder de reação

O Spurs encurtou a vantagem de 18 pontos para apenas três na reta final do último quarto, vencendo os dois últimos período. Mas não foi suficiente, e a derrota veio. O destaque dessa reação foi o banco do Spurs. Patty Mills e Marco Belinelli combinaram para 34 pontos, marcando 17 cada, e Rudy Gay, que geralmente comanda essa segunda unidade, deixou a quadra com 15 pontos, nove rebotes e sete assistências, flertando com o triplo-duplo.

O bom, o mau e o próximo

A parte boa da atuação do Spurs foi banco contribuindo para o time texano, mantendo um ponto forte que faz parte da história recente da franquia. A parte ruim de ter desperdiçado a vitória em casa é que os dois próximos adversários são complicados, Houston Rockets e Bostons Celtics. Além disso, o retrospecto do alvinegro fora de casa não é bom nesta campanha. Agora, faltam apenas dez compromissos para a equipe de San Antonio antes do fim da temporada regular.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 17 pontos e 9 rebotes

Patty Mills – 17 pontos e 6 assistências

Marco Belinelli – 17 pontos

DeMar DeRozan – 16 pontos, 15 rebotes e 6 assistências

Rudy Gay – 15 pontos, 9 rebotes e 7 assistências

Miami Heat

Goran Dragic – 22 pontos

Dion Waiters – 18 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Josh Richardson – 15 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

James Johnson – 13 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Dwayne Wade – 11 pontos e 2 rebotes

Spurs (42-29) vs Warriors (47-22) – No caminho certo

 

111×105

Após bater o Portland Trail Blazers no domingo, o San Antonio Spurs continuou em sua sequência de jogos em casa e, desta vez, venceu o Golden State Warrios na noite desta segunda-feira (18) por 111 a 105. Os comandados de Gregg Popovich agora somam nove triunfos seguidos e 11 consecutivos no AT&T Center. Confira abaixo os destaques do duelo.

Cestinha, DeMar DeRozan flertou com um triple-double (Foto: Reprodução/twitter.com/spurs)

Quem diria

O Spurs começou a temporada com muitas dúvidas. Muitos não acreditavam que o time pudesse chegar aos playoffs após perder peças importantes como Kawhi Leonard e Danny Green. Grande engano. A equipe entrou em quadra nesta segunda-feira (18) despreocupada em relação a declarações. Ela só quer acumular o maior número de vitórias possível. Resultado: nove triunfos seguidos e briga consolidada na Conferência Oeste.

“Nós só estamos tentando conquistar as vitórias, cara, isso é tudo. Nós tivemos vitórias, nós tivemos grandes vitórias, e nós tivemos derrotas sofridas também. É bom ganhar os jogos que achamos que devemos”, disse o ala Rudy Gay, após a partida.

O resultado marca também um recorde positivo de vitórias alcançado pela 22ª temporada consecutiva. “Esse é o time mais quente da liga, e obviamente muito bem treinado. Eles se esforçaram, e eu acho que eles nos superaram e nos surpreenderam. Eles merecem a vitória”, disse Steve Kerr, ex-jogador do Spurs e técnico do Warriors.

Depois de uma sequência para esquecer, uma para se lembrar

A marca de nove vitórias seguidas, concretizada com o triunfo desta segunda-feira, fica atrás apenas das 11 conquistas consecutivas justamente do Warriors nesta temporada. Curiosamente (ou não), a maior sequência da equipe sem perder desde 2016 acontece logo depois da pior Rodeo Road Trip da história da franquia: sete derrotas em oito jogos na estrada. Nessa toada, o Spurs já despachou Denver Nuggets, Milwaukee Bucks, Oklahoma City Thunder, Portland Trail Blazers e Detroit Pistons, sendo que todos esses times estão no top 6 de suas conferências.

O jogo

O Warriors teve um início lento, e o Spurs soube se aproveitar disso. Stephen Curry e Klay Thompson, por exemplo, combinaram para 0 de 11 nos seus primeiros arremessos de quadra. Mas, o time californiano se protegeu bem e conseguiu terminar o primeiro quarto empatado graças a uma bola milagrosa do camisa #30. Na parcial seguinte, o alvinegro conseguiu abrir boa vantagem, mas acabou deixando ela escapar no terceiro quarto. Os visitantes conseguiram engatar uma sequência de 16 a 5 e empataram o duelo em 75 a 75. Mas, no fim, deu tudo certo para os donos da casa, que deslancharam no último período e garantiram mais um triunfo.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 26 pontos, 9 rebotes e 8 assistências

LaMarcus Aldridge – 23 pontos, 13 rebotes e 3 assistências

Rudy Gay – 17 pontos, 6 rebotes e 3 assistências

Derrick White – 12 pontos e 4 assistências

Golden State Warriors

Stephen Curry – 25 pontos, 8 assistências, 7 rebotes e 3 roubos de bola

Kevin Durant – 24 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Klay Thompson – 14 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Draymond Green – 10 pontos, 7 assistências, 3 rebotes e 3 tocos

Spurs (41-29) x Blazers (42-27) – Duas seguidas

108×103

Um dia apís bater o New York Knicks, o San Antonio Spurs voltou ao AT&T Center com a confiança em alta, mas tinha pela frente um possível oponente nos playoffs. No primeiro confronto, o Portland TrailBlazers havia levado a melhor. Porém, em casa, o alvinegro devolveu nesse sábado (16) e venceu o adversário por 108 a 103. Vamos aos destaques do confronto.

Spurs levou a melhor sobre o Blazers (Reprodução/twitter.com/spurs)

Histórico

Menção honrosa ao recorde que o time de Gregg Popovich alcançou. Com a vitória, a equipe já sabe que não vai terminar a temporada “no vermelho” – ou seja, não terá mais derrotas do que vitórias. Desde que o treinador assumiu o cargo, em 1996, o alvinegro teve um recorde negativo por 65 dias. Como base de comparação, no período, as melhores franquias da NBA no quesito são Houston Rockets, com 1.007 dias, e Dallas Mavericks, com 1.025 dias.

O time

Para o jogo, Pop apostou no mesmo quinteto inicial que vem começando as últimas partidas, lançando à quadra Derrick White, Bryn Forbes, Dear DeRozan, LaMarcus Aldridge e Jakob Poeltl. Juntos, os titulares produziram 65 pontos. Do banco vieram apenas quatro jogadores: Patty Mills, Marco Belinelli, Rudy Gay e Davis Bertans, que combinaram para 43.

Destaque

O grande destaque do jogo foi Damian Lilliard, com 34 pontos, seis rebotes e cinco assistências. Do lado do Spurs, o principal jogador foi DeMar DeRozan, que contribuiu com 21 pontos, convertendo seis dos 14 arremessos de quadra que arriscou e nove dos dez lances livres que cobrou. O ala-armador do alvinegro ainda registrou oito rebotes e três assistências.

O jogo

Equilíbrio foi a palavra que melhor define o primeiro quarto. O início pode ser considerado ruim, uma vez que a bola de três teimou em não cair no primeiro quarto, mas as equipes se revezavam na pontuação com infiltrações e bandejas. Vantagem para os mandantes após cesta de DeRozan ao fim do período, que terminou 23 a 21 para o Spurs.

Se no primeiro quarto faltou a bola de três, Popovich então colocou um especialista no segundo. Foi com Bellinelli que o Spurs conseguiu abrir uma pequena vantagem, que com o avançar do período foi de 11 pontos. O problema é que o adversário acordou para o jogo, fez uma corrida de 20 a 5 e, com destaque para Lilliard, foi para o intervalo vencendo 50 a 48.

Na volta dos vestiários, novamente o equilíbrio tomou conta da partida. O Spurs até descontou a vantagem, mas de maneira pontual, pois o time de Portland voltou à frente e colocou cinco pontos de diferença em cima dos mandantes. Com o jogo pautado em grande desempenho de Lilliard, a equipe visitante parecia que ia arrancar o triunfo em pleno AT&T Center.

Mas, com algumas trocas para o início do último quarto, Popovich conseguiu equilibrar o jogo. Sempre com um especialista na bola de três, a equipe se achou em quadra, e foi em uma dessas cestas que Bertans deu a vantagem momentânea ao Spurs. No momento decisivo, o time soube defender bem e espalhar o ataque para abrir vantagem sobre um rival que teve um ataque unilateral baseado em seu armador. No fim, vitória pelo placar de 108 a 103.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 21 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Rudy Gay – 13 pontos e 7 rebotes

Derrick White – 13 pontos e 3 assistências

LaMarcus Aldridge – 12 pontos, 8 rebotes e 3 tocos

Patty Mills – 12 pontos e 4 assistências

Marco Belinelli – 11 pontos e 4 rebotes

Bryn Forbes – 11 pontos e 3 rebotes

Portland TrailBlazers

Damian Lillard – 34 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Jusuf Nurkic – 24 pontos, 16 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Rodney Hood – 13 pontos e 3 rebotes

Maurice Harkless – 11 pontos

CJ McCollum – 10 pontos, 5 assistências e 3 rebotes