Hilliard deixa o Spurs rumo ao basquete europeu

O San Antonio Spurs tem mais uma baixa confirmada em seu elenco rumo à temporada 2018/2019 da NBA. Nesta segunda-feira (13), o Saski Baskonia, da Espanha, anunciou a contratação do ala Darrun Hilliard, que defendeu as cores da franquia na última campanha.

Hilliard em ação pelo Spurs (Reprodução/youtube/com)

Ala de 25 anos de idade e 1,98m de altura, Hilliard acaba de concluir sua primeira temporada pelo Spurs atuando em regime two-way. Disputou 14 partidas pela equipe de San Antonio, com médias de 1,1 pontos, 0,8 assistências e 0,5 rebotes em 6,8 minutos por exibição.

Além disso, Hilliard fez parte do elenco do Austin Toros que conquistou o título da G-League, registrando 20,7 pontos, 4,5 rebotes e 3,8 assistências em 28,4 minutos por partida.

Como já tem três anos de experiência na NBA, Hilliard não poderia assinar um novo contrato two-way. O Spurs tinha estendido a opção de qualifying offer sobre o jogador, o que dava ao alvinegro a possibilidade de igualar propostas feitas por outras franquias da liga pelo ala.

Sem Hilliard, o Spurs segue com 15 jogadores sob contrato: Dejounte Murray, Derrick White, Manu Ginobili, Patty Mills, Bryn Forbes, Lonnie Walker, Marco Belinelli, DeMar DeRozan, Dante Cunningham, Rudy Gay, Davis Bertans, LaMarcus Aldridge, Pau Gasol, Jakob Poeltl e Drew Eubanks. O último deve ficar na franquia somente durante a pré-temporada.

Na fase de preparação, uma equipe de NBA pode ter até vinte jogadores. Na temporada regular, esse número cai para 17 – 15 com contratos profissionais e mais dois em regime two-way.

Vaivém: Veja quem chega, quem sai e rumores envolvendo o Spurs

Anúncios

Spurs dispensa Brandon Paul

Nesta terça-feira (31), o San Antonio Spurs anunciou a dispensa do ala-armador Brandon Paul. Com isso, o jogador se torna agente livre irrestrito e pode negociar com qualquer franquia.

Paul não é mais jogador do Spurs (Reprodução/hoopshype.com)

Paul acaba de concluir sua primeira temporada pelo Spurs, na qual apresentou médias de 2,3 pontos e 1,1 rebotes em nove minutos por exibição em seu ano de estreia na NBA.

O contrato de Paul com o Spurs ia até o fim da temporada 2018/2019, mas só seria garantido nesta quarta-feira (1º). Com a dispensa, o alvinegro só precisa pagar ao ala-armador o proporcional aos dias trabalhados, e o valor total não vai contar contra o teto salarial da franquia.

Com a dispensa de Paul, o Spurs tem agora 15 jogadores sob contrato: Dejounte Murray, Derrick White, Manu Ginobili, Patty Mills, Bryn Forbes, Lonnie Walker, Marco Belinelli, DeMar DeRozan, Dante Cunningham, Rudy Gay, Davis Bertans, LaMarcus Aldridge, Pau Gasol, Jakob Poeltl e Drew Eubanks. O último deve ficar na franquia somente durante a pré-temporada.

Na fase de preparação, uma equipe de NBA pode ter até vinte jogadores. Na temporada regular, esse número cai para 17 – 15 com contratos profissionais e mais dois em regime two-way.

Vaivém: Veja quem chega, quem sai e rumores envolvendo o Spurs

Quem leva vantagem na troca entre Spurs e Raptors?

A nova mexicana finalmente acabou. Só que, dos três países da América do Norte, só México não está envolvido. Kawhi Leonard e Danny Green deixam o San Antonio Spurs a caminho do Canadá e do Toronto Raptors, que envia DeMar DeRozan, Jakob Poeltl e uma escolha protegida de 1ª rodada do draft de 2019 para o alvinegro. Quem levou a melhor na troca?

Thank you - Kawhi

Agradecimento a Leonard postado pelo Spurs (Reprodução/Twitter/Spurs)

Técnico do Spurs, Gregg Popovich deu entrevista coletiva após a troca e reiterou sua gratidão por Leonard e todo o tempo que o camisa #2 esteve no Texas: “Kawhi sempre foi maravilhoso enquanto esteve aqui. Ele nos ajudou a ganhar o quinto campeonato e trabalhou duro o tempo todo. Nós desejamos o melhor a ele. Agora, é tempo de seguirmos em frente”.

Além disso, afirmou sua vontade em trabalhar com as duas novidades que chegam do pais vizinho: “Não poderia estar mais feliz por DeMar em San Antonio. É um jogador quatro vezes All-Star, fez parte do time ideal da NBA, um cara ótimo para a comunidade, jogador de time. É um cara que eu respeito e que já observei por um bom tempo. Estou muito animado por tê-lo aqui. Jacob é um jovem talento, e acho que tem uma grande oportunidade de se desenvolver e se tornar um jogador muito bom na NBA. Eles vão ser importante parte do nosso programa”.

A grande questão é: quem se deu melhor na troca? Tal dúvida é extremamente complexa, pois não envolve apenas o passado dos jogadores, mas sim um universo inteiro de variáveis. Porém, um dos caminhos para a análise são as estatísticas de cada jogador.

Começando com os jogadores que se foram. Leonard possui um histórico de estatísticas muito bom. Além de prêmios individuais, como o MVP das finais de 2014, o ala teve evolução que se deu a partir do momento que o protagonismo chegou para ele. Levando em conta apenas a temporada regular, são 30,4 minutos, 16,3 pontos, 49,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 38,6% nas bolas de três, 6,2 rebotes, 2,3 assistências, 1,8 rebotes e 0,7 tocos por jogo.

O outro ex-Spur que passa para o lado canadense é Danny Green. O também ala era um jogador que não possuía o protagonismo, mas era importante na marcação, além de ser importante como o cara da bola de três do time em determinados momentos. O jogador possui medias de 25,1 minutos, 8,8 pontos, 41,8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 39,5% nas bolas de três, 3,4 rebotes, 1,6 assistências, 1 rebote e 0,8 tocos por exibição.

Do Canadá, chega uma peça que é 4x All-Star da liga e que pode ser importantíssima para o time no futuro. DeMar DeRozan é ala, tem as qualidades para ser protagonista e chega para evoluir seu jogo no momento decisivo dos jogos. As medias do ala na temporada regular são de 34,1 minutos, 19,7 pontos, 44,8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 28,8% nas bolas de três, 4,1 rebotes, 3,1 assistências, 1 rebote e 0,3 tocos por parida.

Welcome DeMar

Post de boas-vindas a Leonard feito pelo Spurs (Reprodução/Twitter/Spurs)

A última peça desse quebra cabeça é o austríaco Jakob Poltl, que joga de pivô na liga desde a temporada 2016/2017. Com 2,13 metros de altura, pode ser uma peça importante para o sistema de jogo, fazendo o serviço sujo na defesa e poupando peças como LaMarcus Aldridge e Pau Gasol, que são mais experientes. Nas duas temporadas, ele possui medias de 15,8 minutos, 5,4 pontos, 64,1% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 50% nas bolas de três, 4,1 rebotes, 0,5 assistências, 0,4 rebotes e 0,9 tocos por compromisso.

Os números provam que o Raptors absorve um astro com histórico, mas que precisa se provar após longo período de inatividade. Incorporam também em seu coletivo um grande jogador de grupo, mas que não está no auge do jogo individual. Pelo Spurs, chegam dois jogadores que precisam ser desenvolvidos em momentos distintos da carreira. DeRozan está no auge, e nesse momento um técnico como Popovich pode ser ideal para o grande salto de bom jogador a MVP. Poeltl é um talento a ser lapidado, e esta é uma categoria em que o treinador é mestre.

Spurs troca Green e Leonard por DeRozan e Poeltl

Segundo Adrian Wojnarowski, jornalista da ESPN americana, o San Antonio Spurs concordou em enviar Kawhi Leonard e Danny Green para o Toronto Raptors em troca de DeMar DeRozan, Jakob Poeltl e uma escolha protegida de primeira rodada no Draft do ano que vem.

https://cdn.images.express.co.uk/img/dynamic/4/590x/Kawhi-Leonard-is-set-to-be-traded-for-DeMar-DeRozan-990626.jpg?r=1531909768246

As duas estrelas trocarão de camisas nesta temporada (Foto por Getty Images)

De acordo com Wojnarowski, os dois times vêm mantendo discussões sobre as peças a serem incluídas na transação há duas semanas e chegaram ao acordo nesta quarta-feira (18). Quanto à escolha de Draft de 2019, ele é protegida da primeira à 20ª escolha. Se ficar nesta faixa e continuar com o Raptors, o Spurs recebe no lugar duas escolhas de segunda rodada.

Na última temporada, DeRozan teve médias de de 23 pontos, 5,2 assistências, 3,9 rebotes e 1,1 roubos de bola em 33,9 minutos por exibição. O ala-armador, selecionado na nona posição do Draft de 2009 pelo Raptors, tem pela frente três anos de contrato no valor de U$ 83 milhões, incluindo a opção do jogador de encerrar antecipadamente seu contrato antes de 2020/2021.

Poeltl, por sua vez, teve médias de 6,9 pontos, 4,8 rebotes e 1,2 bloqueios em 18,6 minutos por exibição na última temporada. Selecionado pelo Raptors na nona posição do Draft de 2016, o pivô austríaco possui dois anos de contrato no valor de U$ 6,6 milhões, incluindo a opção do time de encerrar seu contrato antecipadamente de modo unilateral antes de 2019/2020.

Vaivém: Veja quem chega, quem sai e rumores envolvendo o Spurs

Em meio a rumores, Leonard pode ir à seleção com Pop

De acordo com reportagem da emissora americana ESPN, nove franquias da NBA entraram em contato com o San Antonio Spurs interessadas em uma troca envolvendo Kawhi Leonard. Em meio às conversas, o ala considera seriamente se apresentar a Gregg Popovich, técnico da franquia texana e da seleção americana, em período de treinos da equipe nacional.

Leonard em ação pela seleção americana (Reprodução/foxsports.com)

Em abril, Pop incluiu Leonard em relação com 35 jogadores pré-convocados para o evento, que marcará o início do trabalho do técnico na seleção. O período de treinamentos vai acontecer entre os dias 25 e 27 de julho, em Las Vegas. Pessoas ligadas à equipe nacional acreditam que o ala do Spurs tem interesse em participar, mas pode desistir em meio à complexidade da situação. Sob o ponto de vista do astro, uma boa exibição pode, por um lado, fazer com que franquias interessas acelerem as negociações de troca. Por outro, pode dar ao alvinegro de San Antonio mais lastro para negociar, o que tornaria um possível desfecho mais lento.

Ainda de acordo com a ESPN, Boston Celtics, Denver Nuggets, Los Angeles Clippers, Los Angeles Lakers, Philadelphia 76ers, Phoenix Suns, Portland TrailBlazers, Toronto Raptors e Washington Wizards são franquias que entraram em contato com o Spurs interessadas em Leonard. As ofertas não teriam agradado ao alvinegro, que exige um jogador de nível All-Star, um ou mais jovens de grande potencial e escolhas de Draft para liberar o ala.

No entanto, os riscos envolvendo a saúde de Leonard e sua vontade declarada de jogar no Lakers têm assustado as franquias que entraram em contato com o Spurs. O Blazers não inclui Damian Lillard e CJ McCollum nas negociações. O Celtics faz o mesmo com Kyrie Irving, Jaylen Brown, Gordon Haywrad, Jayson Tatum e Al Horford, enquanto o Sixers não aceita negociar Markelle Fultz, Ben Simmons e Joel Embiid. As duas últimas agremiações teriam feito ofertas centradas em múltiplas futuras escolhas de Draft, o que não agradou ao alvinegro.

Assim, o período de treinos será, para os mais otimistas, mais uma oportunidade para Pop tentar conversar com Leonard e convencê-lo a seguir na franquia, possivelmente renovando contrato por cinco anos e US$ 221 milhões, máximo permitido da NBA – o astro é elegível para este salário desde segunda-feira. Por outro lado, se apresentam à seleção nove técnicos e 35 jogadores, o que pode fazer com que o treinador nem sequer interaja com o ala.

Vaivém: Veja quem chega, quem sai e rumores envolvendo o Spurs