Ettore Messina deixa o Spurs rumo ao Milan

Principal assistente de Gregg Popovich nos últimos anos, Ettore Messina está de saída do San Antonio Spurs. O italiano deixa a franquia e volta para a sua terra natal após assinar contrato com o Milano para se tornar treinador e diretor de basquete do clube.

Messina está de saída do Spurs (Reprodução/eurohoops.net)

O alvinegro texano confirmou a baixa e agradeceu ao profissional pelos serviços prestados.

Messina voltará a treinar na Itália, país em que trabalhou como treinador entre 1989 e 2005. O europeu estava na franquia texana desde 2014 na função de assistente de Pop. A notícia foi dada em primeira mão por Shams Charania, jornalista do site americano The Athletic.

Antes, o Spurs viu Ime Udoka, outro assistente técnico de Pop nos últimos anos deixar a franquia para se juntar ao Sixers e trabalhar sob o comando de Brett Brown. Com isso, Becky Hammon pode ser a principal figura de apoio ao treinador do Spurs.

Anúncios

Tony Parker anuncia aposentadoria da NBA

É o fim de uma era. Aos 37 anos de idade, o armador Tony Parker anunciou nesta segunda-feira (10) sua aposentadoria do basquete. O francês entrou para a história do San Antonio Spurs ao formar ao lado de Manu Ginobili e Tim Duncan o mais famoso Big Three da franquia, que conquistou quatro títulos da liga: 2003, 2005, 2007 e 2014. Do vitorioso trio, o camisa #9 era o único que continuava na ativa, defendendo as cores do Charlotte Hornets.

Parker está oficialmente aposentado (Foto: Reprodução/facebook.com/Spurs/)

O anúncio foi feito por meio do site The Undefeated pelo jornalista Marc J. Spears. Na reportagem, cujo título em tradução livre é Eu não posso mais ser Tony Parker, o agora ex-armador concedeu a entrevista exclusiva na cidade de Álamo, no Texas. O local não poderia ser outro, afinal, foi onde ele desembarcou após deixar a França em 2001. “Eu vou me aposentar. Eu decidi que não vou mais jogar basquete”, revelou o MVP das finais de 2007.

Escolha de número 28 no Draft de 2001 pelo Spurs, Parker disse que seu objetivo era jogar por 20 temporadas na liga americana. Entretanto, ele acaba optando por deixar o mundo da bola laranja pouco tempo antes de alcançar o feito, mas o futuro integrante do Hall da Fama dá um ponto final à sua carreira profissional com diversas marcas impressionantes.

Seis vezes eleito para o All-Star Game, Tony Parker foi o primeiro jogador europeu a conquistar o título de MVP das finais da NBA, em 2007. Ao todo, o ex-camisa #9 entrou em quadra em 1,254 partidas, com médias de 15,5 pontos, 5,6 assistências e 2,7 rebotes por exibição.

Na última temporada, sua única fora de San Antonio, defendeu o Charlotte Hornets, comandado pelo ex-assistente de Gregg Popovich, James Borrego, e cujo dono é ninguém menos do que Michael Jordan. No capítulo final da sua carreira como profissional, Parker anotou 11 pontos em 17 minutos saindo do banco na derrota para o Miami Heat por 93 a 75, no dia 17 de março.

Confira abaixo uma coletânea com os melhores momentos de Tony Parker pelo Spurs:

Spurs (3) vs Nuggets (4) – Parte da jornada é o fim

86×90

Após empatar a série em casa com vitória na sexta partida e ir para Colorado para um decisivo jogo 7, o San Antonio Spurs voltou para quadra na noite desse sábado (27), mas infelizmente não deu. A equipe da casa venceu o alvinegro pelo placar de 90 a 86, mandando-o para as férias mais cedo. Vamos, a seguir, aos destaques da despedida da equipe texana.

D5Nrp7QU0AAy-eX

Mesmo cotrando a diferença, o Spurs não conseguiu vencer (Reprodução/Mile High Sports)

Começo atrapalhado, resultado desastroso

O Spurs terminou o primeiro quarto com apenas 13 pontos e foi completamente dominado pela defesa do Nuggets. As trocas surtiram efeito, e DeMar DeRozan e LaMarcus Aldridge não conseguiam bons arremessos. Resultado: tentativas contestadas e baixo aproveitamento. Essa foi a toada de todo o jogo, e o desempenho abaixo do esperado nos 12 minutos iniciais fez com que o alvinegro tivesse que buscar o resultado mais tarde, mas não deu.

Demorando a engrenar

DeRozan e Aldridge combinaram para 27 pontos, Rudy Gay trouxe 21 do banco, e Bryn Forbes foi uma surpresa positiva com 19. Porém, não foi o bastante. Marco Belinelli zerou, e Patty Mills fez apenas cinco pontos. O banco foi mal, e faltou perna para os titulares no fim.

Sobre DeMar DeRozan

Não caia no que é dito por aí sobre DeRozan, está bem? Ele foi nosso melhor jogador durante toda a série. Com mais de 24 pontos por jogo, liderou a equipe em assistências e chamou muito bem a responsabilidade para si, especialmente quando Aldridge estava mal.

E o que fica?

O que fica é que a temporada foi positiva. Mesmo com um time desacreditado, o sétimo colocado da Conferência Oeste enfretou de igual para igual o vice-líder. O Spurs pode voltar mais forte para a próxima temporada com um bom trabalho nesta offseason. Aguardemos. E a todos vocês que acompanharam nossa franquia, seja pelo blog, pela televisão ou pelas rede sociais, fica o nosso muito obrigado. Em 2019/2020 nosso time volta, e estaremos juntos!

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Rudy Gay – 21 pontos e 8 rebotes

DeMar DeRozan –  19 pontos, 8 rebotes e 6 assistências

Bryn Forbes – 19 pontos e 6 rebotes

LaMarcus Aldridge – 16 pontos, 11 rebotes e 4 assistências

Denver Nuggets

Jamal Murray – 23 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Nikola Jokic – 21 pontos, 15 rebotes e 10 assistências

Gary Harris – 11 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Spurs (3) vs Nuggets (3) – Tudo ou nada

 

120×103

Após sofrer a derrota no Jogo 5 e ficar em desvantagem pela primeira vez, o San Antonio Spurs voltou ao Texas na noite desta quinta-feira (25) para o último duelo da série contra o Denver Nuggets no AT&T Center. O duelo poderia ter ficado marcado como a última partida da série, mas os texanos conseguiram conter a ótima atuação de Nikola Jokic e forçar o Jogo 7 pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste. Confira, a seguir, os destaques do confronto:

DeMar DeRozan foi fundamental para a vitória no Jogo 6 (Foto: Reprodução/San Antonio Spurs Twitter)

Compensação

Convenhamos: Nikola Jokic é um monstro. Quando o Joker está em uma noite inspirada, poucas são as coisas que você pode fazer para contê-lo. Então, o Spurs tratou de usar uma outra tática: já que o garrafão estava praticamente dominado nas duas metades da quadra, então a saída foi arriscar mais chutes de longe da cesta. A estratégia deu certo.

O Nuggets, no geral, dominou as duas extremidades. O Spurs, os perímetros. O time do Colorado anotou nada menos que 72 pontos na área pintada, contra apenas 36 dos texanos. Por outro lado, os visitantes tiveram baixo aproveitamento quando arriscaram fora do garrafão, apenas 8-31. Os comandados de Gregg Popovich foram melhores nesse aspecto, com 4-9 dos três pontos somente no último quarto, o que ajudou a conter o volume de jogo de Jokic.

Uma boa noite

O Spurs teve, ao todo, cinco jogadores com duplos dígitos de pontuação, incluindo um recorde na série de 19 para Rudy Gay. Todos os titulares do time de San Antonio acertaram mais de 50% dos arremessos tentados do perímetro e, pela primeira vez neste confronto de primeira rodada, o banco de reserva dos texanos contribuiu mais que o de Denver: 36 a 13.

“Nós tivemos muitas pessoas participativas esta noite. Muitos deles foram a quadra e tiveram boas jogadas. Eu acho que o Nuggets tinha tido aquela ótima regularidade, e fomos nós que tivemos esta noite. Então, foi algo muito bom de se ver”, concluiu o técnico Gregg Popovich.

Bem intenso

O Spurs iniciou a partida com uma vantagem de 34 a 24, com LaMarcus Aldridge tendo grande contribuição e com a equipe convertendo 67% dos seus arremessos do perímetro. Enquanto isso, o Nuugets se limitou a errar suas sete tentativas de três pontos no primeiro quarto.

Jokic deu a resposta no terceiro quarto e manteve a equipe no jogo, marcando 17 pontos e convertendo oito dos nove arremessos de quadra que tentou. Considerando só o segundo tempo, o pivô anotou 27 de seus 43 pontos. Mas, na parcial decisiva, os donos da casa engataram sequência de 22 a 4 logo no início, o que deu margem para o triunfo.

O Jogo 7 acontece no Pepsi Center, em Denver, neste sábado (27), às 23h (horário de Brasília).

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 26 pontos, 10 rebotes e 5 assistências

DeMar DeRozan – 25 pontos, 7 assistências e 7 rebotes

Rudy Gay – 19 pontos e 4 rebotes

Derrick White – 13 pontos

Bryn Forbes – 12 pontos e 3 rebotes

Denver Nuggets

Nikola Jokic – 43 pontos, 12 rebotes e 9 assistências

Jamal Murray – 16 pontos, 7 assistências e 3 rebotes

Gary Harris – 14 pontos

Paul Millsap – 12 pontos e 4 rebotes

Spurs (2) x Nuggets (3) – Primeira fase dos playoffs

San Antonio Spurs x Denver Nuggets – Primeira fase dos playoffs

Data: 25/04/2019

Horário: 21h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: SporTV e NBA League Pass

É tudo ou nada. De volta ao AT&T Center, o San Antonio Spurs entra em quadra na noite desta quinta-feira (25) precisando vencer para levar a decisão da série contra o Denver Nuggets para o Jogo 7, que acontecerá, se necessário, no próximo sábado (27), no Pepsi Center.

Confrontos na série (2-3):

13/04/2019 – Spurs 101 @ 96 Nuggets

No primeiro jogo entre Spurs e Nuggets nos playoffs, os texanos conquistaram importante vitória fora de casa, o que pode ter bastante impacto nesta série. O técnico Gregg Popovich fez prevalecer a tarimba de 22 pós-temporadas seguidas contra um pouco experiente elenco do Colorado. Os destaques do alvinegro foram DeMar DeRozan com 18 pontos, 12 rebotes e seis assistências, e Derrick White, com 16 pontos e cinco assistências.

16/04/2019 – Spurs 105 @ 114 Nuggets

O Spurs abriu 19 pontos de vantagem no terceiro quarto e parecia estar perto de abrir 2 a 0 na série, vencendo as duas partidas no Colorado. Porém, a equipe texana viu Jamal Murray pegar fogo no quarto período e acabou deixando o triunfo escapar. Com 31 pontos e sete rebotes, o ala-armador DeMar DeRozan se destacou pela equipe texana na ocasião.

18/04/2019 – Spurs 118 vs 108 Nuggets

No primeiro confronto no Texas, o Spurs voltou a passar à frente do Nuggets na série em partida que marcou o melhor desempenho da carreira de Derrick White. O armador foi responsável por 36 pontos, cinco assistências, cinco rebotes e três roubadas de bola, e DeMar DeRozan também jogou bem, com 25 pontos, cinco assistências, quatro rebotes e três roubadas de bola.

20/04/2019 – Spurs 103 vs 117 Nuggets

O tabu foi quebrado, e o Nuggets, além de vencer no AT&T Center pela primeira vez desde 2012, empatou novamente a série. Nikola Jokic e Jamal Murray brilharam, com 29 pontos, 12 rebotes e oito assistências para o pivô e 24 pontos e seis assistências para o armador.

23/04/2019 – Spurs 90 @ 108 Nuggets

O Spurs voltou a tropeçar no Pepsi Center e, com isso, deu pela primeira vez na série a liderança aos adversários, que podem fechar o confronto no Jogo 6. Jamal Murray foi quem teve os holofotes da noite, com 23 pontos, sete assistências e quatro rebotes.

PG – Derrick White

SG – Bryn Forbes

SF – DeMar DeRozan

PF – LaMarcus Aldridge

C – Jakob Poeltl

Fique de Olho – Foi no AT&T Center que Derrick White fez a melhor partida de sua carreira, e pode ser lá que ele brilhará de novo. Revelação da equipe na temporada, o armador tem tudo para ser o fator decisivo que irá equilibrar a balança em comparação a Jamal Murray, que depois do rendimento abaixo no Jogo 1 está 100% focado e vem sendo decisivo para o Nuggets.

PG – Jamal Murray

SG – Gary Harris

SF – Torrey Craig

PF – Paul Millsap

C – Nikola Jokic

Fique de Olho – Na sua terceira temporada na NBA, Nikola Jokic já assumiu o papel de candidato nas conversas para MVP da atual temporada da NBA. Não é por menos, já que o pivô é completo. Pontua, pega rebotes e distribuiu assistências. Se por um lado a esperança do Spurs pode estar nos seus homens fora do garrafão, por outro o time de Denver aposta em seu grandalhão para fechar a série fora de casa e seguir para a próxima fase.