Spurs (34-23) @ Kings (20-35) – Temporada Regular

assinatura SA Br'

San Antonio Spurs @ Sacramento Kings – Temporada Regular

Data: 27/02/2015

Horário: 0h00 (Horário de Brasília)

Local: Sleep Train Arena, Sacramento/CA.

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,28 (favorito) @ Kings 3,73

Após acumular seu quarto revés consecutivo, diante do Portland Trail Blazers, o San Antonio Spurs viaja até a Califórnia para enfrentar o Sacramento Kings, no penúltimo jogo da anual Rodeo Road Trip. O momento é um dos piores em algum tempo para o texanos. Mesmo com o elenco campeão do ano passado saudável, a equipe segue sem vencer desde o all-star break e está a uma derrota de igualar a pior sequência desde a temporada 2010/2011.

Sem pretensões de playoffs, o adversário dessa noite é um conturbado Kings, que está no seu terceiro técnico da temporada (George Karl), mas que vem de uma vitória animadora diante do Memphis Grizzlies. Em contrapartida, a provável ausência do astro DeMarcus Cousins, por uma entorse no tornozelo direito, pode facilitar os trabalhos para os visitantes.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-1)

28/11/2014 – Spurs 112 vs 104 Kings

Com Ettore Messina no banco como técnico principal (Pop que passava por um procedimento cirúrgico), o Spurs passou com tranquilidade sobre o Kings no AT&T Center, em noite de Tony Parker. Com 27 pontos, o francês terminou como o cestinha da partida.

15/11/2014 – Spurs 91 @ 94 Kings

Encerrando uma série de quatro partidas consecutivas na Califórnia, o Spurs, que havia vencido seus três compromissos anteriores, acabou caindo diante do Kings. Manu Ginobili, com 21 pontos e cinco assistências, foi o destaque dos texanos no confronto.

Kawhi Leonard

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Aron Baynes

Fique de olho - Com os dois principais playmakers do time (Parker e Ginobili) vivendo um péssima fase, Kawhi Leonard precisa ser mais agressivo ofensivamente. Embora Tim Duncan venha mantendo um ótimo basquete, ficou claro nos últimos jogos que o veterano não vai conseguir carregar o alvinegro sozinho. No outro lado da quadra, Kawhi também será essencial. Ele terá a missão de marcar Gay, a principal – se não única – estrela do adversário. Se o camisa #2 ir bem, as chances do Spurs aumentam bastante.

Rudy Gay

PG – Ray McCallum

SG – Ben McLemore

SF – Rudy Gay

PF – Jason Thompson

C – Reggie Evans (DeMarcus Cousins)

Fique de olho – Sem Collison e Cousins, machucados, Rudy Gay será o carregador de piano do time de Sacramento nesta noite. Em sua oitava temporada, o explosivo ala tem sido um dos pontos positivos da equipe da Califórnia no campeonato. Nos últimos cinco jogos, ele registra médias expressivas de 22,4 pontos, 6,2 rebotes e 4 assistências.

Spurs (34-23) @ Blazers (37-19) – Luz amarela

assinatura SA Br''

95×111

O San Antonio Spurs continua sem vencer desde o All-Star Weekend. Na noite desta quarta-feira (25), a equipe texana chegou ao seu quarto revés consecutivo ao ser superado pelo Portland TrailBlazers pelo placar de 111 a 95, no Moda Center. O resultado decretou a primeira Rodeo Road Trip negativa na história da franquia – restando dois jogos, o alvinegro soma cinco derrotas em sete jogos na estrada. O penúltimo jogo da sequência como visitante será na sexta-feira, diante do Sacramento Kings. Vamos aos destaques da partida:

Spurs at Trail Blazers 2/25/15

Tim Duncan foi o único destaque positivo do Spurs (NBAE/Getty Images)

12 minutos de Spurs

Foi por esse o tempo que o Spurs desempenhou um bom papel, lembrando a última temporada. Após um primeiro quarto horrível, com cinco turnovers e com todos os jogadores que não se chamavam Tim Duncan somando três acertos em 15 tentativas de arremesso, o alvinegro perdia por 19 pontos. Na segunda parcial, entretanto, a equipe de San Antonio finalmente veio para o jogo e inverteu o panorama. Na defesa, uma marcação mais forte limitou o ataque dos mandantes a apenas 14 pontos. Já no ataque, cometendo menos erros – um desperdício de posse, contra oito dos donos da casa -, os atuais campeões  da NBA chutaram 65% nos arremessos de quadra e descontaram a diferença, indo para os vestiários somente um ponto atrás. Porém, infelizmente, tudo parou por ai.

Parker teve péssima atuação (NBAE/Getty Images)

Defesa sonolenta

No terceiro período, os texanos voltaram a amassar o aro (35% FG) e a se perder na defesa. Cedendo muitos rebotes ofensivos e vários tiros do perímetro sem contestação – foram 13 convertidos no jogo inteiro pelo Blazers -,  o Spurs permitiu que os donos da casa abrissem uma margem de nove pontos ao final da parcial. Quem mais se aproveitou da fragilidade defensiva dos visitantes foi o ala-armador Wesley Matthews, que terminou como cestinha do jogo, com 31 pontos (11-18 FG e 4-10 3 PT).

No início do quarto derradeiro, o time de San Antonio ainda conseguiu encurtar a diferença para quatro pontos após duas bolas de três seguidas, mas viu a reação ser brecada com uma corrida de 14 a dois dos anfitriões em somente três minutos.

No mundo da lua

Mais uma vez, Tony Parker teve uma atuação que nada fez lembrar o jogador que conhecemos.

Sem confiança nas infiltrações e errando bisonhamente bandejas fáceis, o armador converteu apenas um arremesso em oito tentativas e ainda cometeu quatro desperdícios de bola nos 27 minutos que esteve em quadra. Na somatória dos últimos três jogos, o francês anotou apenas nove pontos. Manu Ginobili, por sua vez, em apenas 13 minutos, igualou o desempenho pífio de camisa #9 nos disparos no confronto com o Blazers. Que fase!

Mantendo a pegada

Pelo segundo jogo seguido, o único jogador que se destacou pelo Spurs foi Tim Duncan. O veterano destoou do resto da equipe desde o princípio, chegando a ir para o intervalo perfeito nos arremessos de quadra, convertendo os sete disparos que tentara. Ele terminou o duelo como o cestinha do alvinegro, com 20 pontos e oito rebotes.

O campeão não voltou?

Após a partida, o ala-armador Danny Green deu uma declaração para explicar a má fase do time e deixou a torcida do alvinegro mais preocupada. Segundo ele, o elenco não está conseguindo encontrar a fórmula que levou a franquia ao sucesso no último campeonato:

“Ano passado foi um ano completamente diferente. É difícil repetir aquilo. Isto pode não voltar para nós, a forma como estávamos jogando ano passado. Estamos tentando chegar o mais próximo possível. Nós estamos uns com os outros, Pop está junto de nós… É difícil jogar basquete quando não somos o time divertido que éramos no ano passado”, revelou Green.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 20 pontos e 8 rebotes

Danny Green – 17 pontos e 5 rebotes

Kawhi Leonard – 14 pontos, 8 rebotes e três assistências

Portland Trail Blazers

Wesley Matthews – 31 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Damian Lillard – 18 pontos, 7 rebotes e 5 assistências

LaMarcus Aldridge – 11 pontos e 13 rebotes

Spurs (34-22) @ Blazers (36-19) – Temporada Regular

assinatura SA Br'

San Antonio Spurs @ Portland Trail Blazers – Temporada Regular

Data: 26/02/2015

Horário: 00h30

Local: Moda Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,20 @ Blazers 1,68 (favorito)

Vindo de três derrotas desde o All-Star Weekend, o San Antonio Spurs segue na sua Rodeo Road Trip e desembarca em Oregon para encarar o Portland TrailBlazers, quarto colocado da Conferência Oeste. Ambas as equipes vivem momentos ruins na competição. Enquanto a texana vem de uma derrota feia para o Utah Jazz, na qual cometeu 22 turnovers, o mandante chega para o confronto tendo perdido 11 dos últimos 17 jogos. A notícia boa para os donos da casa é o provável retorno do ala-pivô LaMarcus Aldridge, que perdeu o último jogo da equipe por conta de um problema no polegar. Gregg Popovich, por sua vez, deve manter a escalação dos últimos jogos, com Aron Baynes iniciando na posição de pivô.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-2)

16/01/2015 – Spurs 110 vs 96 Blazers

Após 15 jogos afastado por uma lesão na mão, Kawhi Leonard retornou e comandou a tranquila vitória do alvinegro, anotando 20 pontos e 15 assistências. Também foi a primeira vez na temporada que Gregg Popovich conseguiu escalar o quinteto titular campeão de 2014.

15/12/2014 – Spurs 95 @ 108 Blazers

Na segunda noite de um back-to-back, o Spurs jogou sem Tony Parker, Patrick Mills, Manu Ginobili, Tim Duncan e Tiago Splitter e, atuando como visitante, não foi páreo para o Blazers. Kawhi Leonard, com 21 pontos, nove rebotes e seis assistências, foi o destaque do time.

19/12/2014 – Spurs 119 vs 129 Blazers

O Spurs perdeu em um doloroso jogo com três prorrogações. Destaques para as boas atuações de Damian Lillard, que fez a sua mais alta pontuação na carreira, com 43 pontos, e de Tim Duncan, que anotou 34 e foi o líder da equipe de San Antonio.

Tony Parker

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Aron Baynes

Fique de olho - Após duas atuações medonhas do armador nas derrotas da equipe de San Antonio para Golden State Warriors e Utah Jazz, a torcida alvinegra espera ver Tony Parker jogando o basquetebol que sabe. Se a pontaria do francês voltar ao normal, as chances de triunfo dos visitantes aumentam consideravelmente no jogo desta quarta.

Damian Lillard

PG – Damian Lillard

SG – Wesley Matthews

SF – Nicolas Batum

PF – LaMarcus Aldridge

C – Robin Lopez

Fique de olho - Ultimamente, Damian Lillard vem se tornando mais um carrasco do Spurs. Em sua carreira na NBA, o camisa #0 acumula uma média de 27,3 pontos por confronto contra os texanos, melhor marca dele contra qualquer equipe. Nessa temporada, o astro do time de Portland só não fez chover no segundo duelo entre as equipes, em San Antonio, quando anotou 43 pontos na vitória do Blazers após três prorrogações. Todo cuidado é pouco.

Spurs (34-22) @ Jazz (21-34) – Para esquecer

81×90

O San Antonio Spurs teve uma atuação horrorosa contra o Utah Jazz, na noite desta segunda-feira (23), e perdeu pela terceira vez seguida após a parada para o All-Star Weekend. O time alvinegro ainda não sabe o que é vencer após o fim de semana festivo. Na quarta-feira, os texanos têm mais um jogo difícil, quando, ainda na estrada, encaram o Portland TrailBlazers. A equipe texana está com duas vitórias e quatro derrotas na Rodeo Road Trip, que neste ano é uma sequência de nove jogos como visitante. Vamos aos destaques do confronto.

Duncan tentou fazer a sua parte (Reprodução/nba.com/spurs)

Jogo horrível 

O Spurs foi pior durante todo o jogo. Sempre atrás no placar, o time em nenhum momento mostrou uma reação capaz de reverter a situação. A equipe simplesmente parecia não ter resposta para Jazz.  O pivô adversário Rudy Gobert deu o tom defensivo logo no primeiro quarto, com dois tocos em Tim Duncan. A dominância do gigante permaneceu durante todo o jogo, com vários jogadores do alvinegro evitando a bandeja com medo do bloqueio. O francês terminou com sete pontos, 14 rebotes, três tocos e dois roubos de bola.

Enquanto isso, o Spurs conseguiu bater o seu recorde de perdas de bola. Foram 22 no jogo, maior marca na temporada atual. Os turnovers geraram 17 pontos do Jazz.

Parker não fez bom jogo (Reprodução/nba.com/spurs)

Que fase

O que está acontecendo com Tony Parker? Após jogar extremamente mal na derrota para o Golden State Warriors, o armador francês teve mais uma atuação para se esquecer. O camisa nove só acertou dois arremessos de quadra em nove tentativas e saiu de quadra com apenas cinco pontos. Foram quatro turnovers só para ele no jogo desta segunda.

Mas ainda mais preocupante que a atuação de Parker foi a do argentino Manu Ginobili. Todos sabemos que o ala-armador é cabeça dura e continua arremessando mesmo quando a bola não está caindo. Esta foi uma dessas noites. Foram quatro tentativas da linha de três sem sucesso. Cada tiro parecia mais complicado de entrar do que o outro. No fim das contas, foram oito pontos para ele no confronto com o time de Utah.

Após o jogo, o argentino afirmou o alvinegro “não era um time de playoff” da forma que está jogando. Atualmente, a equipe de San Antonio ocupa a sétima posição na Conferência Oeste.

Por enquanto, não corre riscos já que a vantagem para o oitavo, Oklahoma City Thunder, é de três jogos, e para o nono, o New Orleans Pelicans, de cinco.

Único

Nenhum jogador do Spurs teve um grande jogo, mas Tim Duncan conseguiu mais uma vez ser o nome de destaque do time. Foram 14 pontos e dez rebotes para ele. Na fase mais complicada da equipe, o atleta mais veterano é o único que está em bom momento.

Splitter? 

Após ficar afastado por contusão, Tiago Splitter perdeu espaço na rotação. Normalmente titular, o pivô agora fica pouco tempo em quadra. Talvez por ainda não estar 100% ou por não ter entrado ainda no ritmo dos jogos. A verdade é que o técnico Gregg Popovich está optando por Aron Baynes nos minutos que eram do brasileiro. No entanto, iniciar o jogo com o australiano ainda não deu muito certo. O Spurs está com uma vitória e quatro derrotas quando inicia com Tony Parker, Danny Green, Kawhi Leonard, Tim Duncan e Aron Baynes.

.Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 14 pontos e 10 rebotes

Boris Diaw – 13 pontos

Cory Joseph – 10 pontos e 4 rebotes

Utah Jazz

Trey Burke – 23 pontos

Gordon Hayward – 18 pontos

Derrick Favors – 14 pontos e 10 rebotes

Joe Ingles – 10 pontos

Spurs (34-21) @ Jazz (20-34) – Temporada Regular

 

San Antonio Spurs vs Utah Jazz – Temporada regular

Data: 23/02/2015

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: Energy Solutions Arena

Depois de perder para o Los Angeles Clippers e para o Golden State Warriors, o San Antonio Spurs segue na estrada para enfrentar o Utah Jazz. Os texanos ainda buscam sua primeira vitória após a parada para o All-Star Weekend. Depois de ser derrotado pelas duas potências da Conferência Oeste, o alvinegro vê no adversário desta segunda-feira a chance de reencontrar as vitórias. A equipe mandante, por sua vez, venceu seu único confronto após o descanso, em boa partida contra o Portland TrailBlazers. Esse será o sexto jogo dos nove da Rodeo Road Trip. Nesta sequência na estrada, o time perdeu três e ganhou duas.

Confrontos na temporada (1-1)

09/12/2014 – Spurs 96 vs 100 Jazz

No primeiro encontro dos times nesta temporada, o Jazz venceu, evitando sua décima derrota seguida. Foi a primeira vitória em dois anos para o time de Utah sobre o texano. Pelo Spurs, Tim Duncan anotou 23 pontos, 14 rebotes e quatro tocos. Pelo oponente, 21 pontos e oito rebotes para Derrick Favors e 20 pontos e sete rebotes para Gordon Hayward.

18/01/2015 – Spurs 89 vs 69 Jazz 

O Spurs conseguiu uma vitória do coletivo, em partida na qual mais de cinco jogadores do alvinegro de San Antonio anotaram duplos dígitos de pontuação. O pivô brasileiro Tiago Splitter se destacou  no confronto com 14 pontos, quatro rebotes e três assistências.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Após uma sequência ruim, em que Kawhi Leonard teve médias de 8,3 pontos em quatro jogos, o ala foi o melhor jogador do Spurs contra o Warriors, anotando 12 pontos em 19 minutos e acertando cinco arremessos de sete tentados.

PG – Dante Exum

SG – Joe Ingles

SF – Gordon Hayward

PF – Derrick Favors

C – Rudy Gobert

Fique de Olho - Gordon Hayward é o líder da equipe do Utah Jazz e foi responsável pela vitória contra o TrailBlazers, se destacando com 20 pontos marcados.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 51 outros seguidores