Arquivos do Blog

Spurs (2) @ Thunder (3) – E agora?

 https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif103×108

Complicou a vida do San Antonio Spurs. Após de abrir 2 a 0 frente ao Oklahoma City Thunder, o Spurs deixou a equipe de Oklahoma empatar a série nos últimos dois confrontos jogando fora de casa, e, finalmente, na noite desta segunda-feira (4), permitiu a virada mesmo diante de sua torcida.

Agora ficou complicado

Irreconhecível

Os texanos até que começaram bem a partida, mas bastaram alguns minutos para que o Thunder buscasse a vantagem. A partir daí, o Spurs ficou irreconhecível, com um ataque lento, que hesitava muito antes de passar ou arremessar e cometia erros de infantis. Definitivamente não era o mesmo time que ganhou 20 partidas seguidas e que vinha apresentando um basquete coletivo e envolvente.

Parker, cadê você meu filho?

Tony Parker cresceu nos momentos finais do jogo, e a produtividade da equipe toda também. Mas o armador iniciou a partida muito mal, com visíveis dificuldades para sair da marcação de Thabo Sefolosha e sem encontrar espaços para o seu mortal arremesso de média distância. Se o francês não voltar a fazer apresentações dignas de MVP como vinha fazendo, as chances de vencer esta série se reduzem a quase zero.

Ginobili, Durant e Harden

Esses caras têm dado trabalho

Esses caras têm dado trabalho

Mesmo com a derrota do Spurs, temos de convir que esta série está um espetáculo a parte, com um basquete jogado em alto nível e personagens que abrilhantam o show com suas apresentações. Quando a vantagem do Thunder passava dois dígitos, apareceu toda a genialidade de Manu Ginobili, com cestas de três pontos espíritas e infiltradas impossíveis. Mas, para o nosso azar, a equipe adversária também tem gênios.Um destes é Kevin Durant. Modesto nos três primeiros quartos o ala, chamou a responsabilidade nos momentos finais, adicionando nove pontos no último período.

Além deste, havia James Harden. Faltam 28 segundos para o fim da partida, com o Spurs perdendo por dois pontos, o barbudo converteu uma cesta de três pontos, apesar da marcação sufocante de Kawhi Leonard. A derrota passa pela irrospansibilidade da equipe texana, mas acima de tudo pela genialidade da rival.

Win or Go Home

A coisa complicou. Restam mais dois jogos na série, e o Spurs precisa ganhar os dois para chegar à grande final da NBA. A próxima partida é na casa do Oklahoma, nesta quarta (6). Uma derrota implica no fim do sonho de conquistar o quinto anel nesta temporada.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 34 pontos e sete assistências

Tony Parker – 20 pontos e quatro assistências

Tim Duncan – 18 pontos e doze rebotes

Stephen Jackson – 13 pontos

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 27 pontos e cinco rebotes

Russel Westbrook – 23 pontos, 12 assistências e quatro roubos de bola

James Harden – 20 pontos e três assistências

Anúncios

Spurs (2) @ Thunder (2) – Tudo empatado

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif103×109

O San Antonio Spurs perdeu a segunda partida seguida e viu o Oklahoma City Thunder, jogando em casa, empatar em 2 a 2 a série final da Conferência Oeste. Os donos da casa apresentaram uma exibição consistente neste sábado (2), vencendo por 109 a 103. Até aqui, quem jogou com o apoio da torcida ficou com a vitória. O próximo confronto acontece na segunda-feira, com mando do time texano.

Tim Duncan foi o cestinha do Spurs com 21 pontos | Foto: The Associated Press

Serge Ibaka

A grande noite do ala-pivô Serge Ibaka fez muita diferença na vitória do seu time. O congolês, naturalizado espanhol, simplesmente não errou. Ele acertou todos os 11 arremessos que tentou em quadra.

Sem desespero

A série está empatada, mas não há motivo para desespero. O Oklahoma está tentando se tornar o 15º time na história da NBA a virar um 2-0 e o oitavo a fazê-lo desde 2004. No entanto, o próximo jogo é em San Antonio, onde o Spurs leva vantagem por atuar em casa. Em último caso, um possível Jogo 7 também seria na cidade texana, onde o Spurs ainda não perdeu nesses playoffs.

Kawhi & Timmy

Já faz tempo que Kawhi Leonard não surpreende mais. O novato manteve o Spurs no jogo, marcando dez pontos no último quarto, inclusive matando duas bolas de três nos minutos finais. No total, o jovem fez 17 pontos, acertando sete dos oito arremessos que tentou.

Tim Duncan, por sua vez, fez seu melhor jogo na série, o que, infelizmente, não foi suficiente para dar a vitória ao Spurs. O ala-pivô foi o cestinha do time com 21 pontos.

Durant foi dominante no último quarto |Foto: NBA

Durant foi dominante no último quarto |Foto: NBA

O jogo…

O Spurs começou bem, chegando a colocar um 19 x 12 no início do primeiro quarto. O Oklahoma, por sua vez, acordou e chegou a virar a partida, mas o time visitante empatou e dessa forma acabou o primeiro quarto.

No começo do segundo período, o Thunder tomou a frente e de lá não saiu mais. O domínio durou os dois quartos seguintes. No fim do terceiro, após boa sequência de Manu e Parker, o Spurs chegou a encostar no placar: 73 x 71. Isso foi o mais próximo que o time texano conseguiu ficar.

O último quarto foi totalmente dominado pelos mandantes, apesar do Spurs ter se mantido no jogo até o fim. Kevin Durant, implacável, foi o fator decisivo para a vitória do Oklahoma.

Nos últimos sete minutos da partida, o ala fez 18 pontos, mais do que 11 jogadores do Spurs fizeram durante o jogo todo. Westbrook, por sua vez, não foi bem. O armador do Thunder anotou apenas sete pontos e distribuiu cinco assistências.

DeJuan Blair

Historicamente, DeJuan Blair joga bem contra o Thunder. Coincidência ou não, quando o pivô pisou em quadra, o Spurs teve seu melhor momento, ficando apenas dois pontos atrás no marcador. Visivelmente fora de forma, o pivô foi responsável por apenas dois pontos, mas ajudou o time na boa sequência ofensiva. Popovich deve colocá-lo com mais frequência nos próximos jogos.

Coletivo

O Spurs teve seis jogadores fazendo dez ou mais pontos contra apenas quatro do Thunder. Bem marcados, James Harden e Russell Westbrook não tiveram grandes noites ofensivas. O segundo fez uma importantíssima cesta de três no fim, mas marcou apenas 11 pontos. No entanto, o 36 e os 26 pontos de Durant e Ibaka, respectivamente, desequilibraram.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 21 pontos e oito rebotes

Kawhi Leonard – 17 pontos e nove rebotes

Tony Parker – 17 pontos e cinco assistências

Boris Diaw – 12 pontos e sete rebotes

Manu Ginobili – 12 pontos e quatro assistências

Stephen Jackson – 11 pontos

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 36 pontos, oito assistências e seis rebotes

Serge Ibaka – 26 pontos e cinco rebotes

Kendrick Perkins – 15 pontos e nove rebotes

James Harden- 11 pontos e sete assistências

Spurs (24-13) @ Thunder (21-17) – Blair em noite de Duncan

San Antonio Spurs109X108

Surpreendendo todos os torcedores, o treinador Gregg Popovich decidiu enfrentar o Oklahoma City Thunder, fora de casa, sem o ala-pivô Tim Duncan. E, na partida mais emocionante da noite, mesmo sem contar com seu principal astro, o San Antonio Spurs conseguiu mais uma vitória na temporada. Sem Duncan no garrafão, quem brilhou foi o novato DeJuan Blair, que fez sua melhor partida na temporada ao alcançar a impressionante marca de 28 pontos feitos e 21 rebotes obtidos.

Blair fez a grande noite de sua carreira substituindo Duncan (Foto por Sue Ogrocki/AP Photo)

O jogo começou com domínio evidente do Spurs, que jogando muito melhor dominava todos os setores da quadra, tornando o adversário inofensivo em seu próprio ginásio. Com o ataque funcionando muito bem, o time marcou 35 pontos apenas no primeiro quarto, contra somente 18 do adversário.

Jefferson marcou a cesta decisiva para o Spurs (Foto por Sue Ogrocki/AP Photo)

A grande vantagem, porém, começou a ir por água abaixo quando o Thunder encaixou seu jogo no decorrer do segundo quarto. Ainda pontuando muito bem – foram 28 tentos no período em questão –, o Spurs não apresentava a mesma eficácia ao defender os ataques adversários e viu sua vantagem começar a diminuir. Foram 33 pontos para o time da casa, que começou, então, a reação.

Após o intervalo, o Thunder voltou ainda melhor, invertendo o domínio apresentado no início do duelo. O Spurs parou de chegar à cesta adversária e ainda viu sua defesa ruir de vez. Com boa parte de seus jogadores esgotados, a franquia do Texas deixou o adversário virar o jogo. Abatido com a perda da vantagem, o Spurs precisou do espaço de tempo entre o terceiro e o quarto períodos para melhorar de novo.

Com a partida cada vez mais equilibrada, o Spurs conseguiu apenas levar a partida para a prorrogação; pouco para quem havia construído uma vantagem tão sólida. E o equilíbrio permaneceu no tempo extra: a partida foi definida apenas com nove segundos restantes no cronômetro, quando o ala Richard Jefferson anotou os dois últimos pontos da partida, fechando o placar em 109 a 108 para o Spurs.

Com o resultado, o time texano soma agora 24 vitórias e 13 derrotas na temporada, contra 21 triunfos e 17 revezes do adversário em questão. O Spurs segue jogando fora de casa na próxima sexta-feira, quando enfrentará o Chalortte Bobcats.

Confira abaixo os melhores momentos da partida:

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeJuan Blair – 28 pontos, 21 rebotes, dez rebotes ofensivos e 64,7% (11-17) nos arremessos de quadra

Tony Parker – 28 pontos e oito assistências

George Hill – 16 pontos

Antonio McDyess – 13 pontos e nove rebotes

Richard Jefferson – 13 pontos e sete rebotes

Manu Ginobili – Sete assistências, dois pontos e 0-10 nos arremessos de quadra

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 35 pontos e sete erros de ataque

Russel Westbrook – 25 pontos, 13 assistências e seis rebotes

Jeff Green – 16 pontos e dez rebotes

James Harden – 12 pontos e sete rebotes