Arquivos do Blog

Uma nova esperança

Em 1977, George Lucas colocou nas telas dos cinemas um filme chamado Star Wars (Guerra nas Estrelas), que mais tarde teria ganho o subtítulo A New Hope (Uma Nova Esperança). No script, um jovem rapaz vindo das areias do planeta Tatooine seria a arma para derrotar o vilão da galáxia, o malvado Darth Vader, líder do Império. Mas por que essa nerd está falando de Star Wars em um site sobre basquete?

Destaque para Shenise Johnson, que mostrou ritmo e coragem em quadra

Hoje (domingo, 3 de junho), o San Antonio Silver Stars enfrentou o Minnesota Lynx, atual campeão da WNBA, o time com o melhor elenco desde a temporada passada e invicto até agora. Por essa última afirmação, vocês já sabem que foi derrota para as texanas. MAS, foi um dos melhores jogos que já assisti delas. O placar chegou a ter 24 pontos de diferença. (ATENÇÃO: 24 pontos de diferença), e o resultado final foi Minnesota Lynx 83, San Antonio Silver Stars 79. Isso mesmo, quatro pontos, duas jogadas, e quase que a zebra aconteceu.

Assim como Luke Skywalker, o banco do Stars vinha esquecido no calor do estado da estrela solitária. Sempre teve muito a oferecer, mas nunca aparecia a oportunidade de mostrar do que era capaz.

Porém, quando estavam em quadra Tully Beviaqua, Jia Perkins, Danielle Adams, Shenise Johnson e Sophia Young, o poderoso Minnesota Lynx foi ofuscado e por pouco não sofreu a derrota. Assim como na série, não foi no A Nova Esperança que o Darth Vader e o Darth Sidious foram derrotados, mas foi nele que Luke Skywalker descobriu o caminho da Força.

Quem seria o mestre Yoda: Dan Hughes?

Sem dúvidas, esse foi o melhor jogo do San Antonio Silver Stars em 2012. Eu postei no Twitter que a partida seria o primeiro teste do time no ano, e, mesmo com derrota, eu aprovaria a atuação. Na sexta-feira, contra o Phoenix Mercury, o Stars venceu de 85 a 66, placar ótimo, sem Diana Taurasi e Penny Taylor, mas com Candice Dupree e DeWanna Bonner. Vale ressaltar – sempre – os 30 pontos de Becky Hammon na partida em questão.

A veterana foi sensacional e brincou de arremessar da linha de três pontos. Falando em 3 pontos, neste domingo, “at the buzzer”, ela acertou um do outro lado da quadra antes de sair para o intervalo.

O compromisso que deve ser esquecido é o da terça-feira, que acabou com revés para San Antonio contra o Chicago Sky (77-63).

Na semana que está começando, os adversários do Stars serão o Atlanta Dream (8, sexta-feira) e o Seattle Storm (9, sábado). Ótimas oportunidades para acompanhar a notava Shenise Johnson, que está começando a se destacar no time (nove pontos, sete rebotes e um roubo de bola para ela contra o Minnesota Lynx, merece os parabéns).

Até a semana que vem, e, seguindo o título da coluna: que a Força esteja com vocês!

Anúncios

Quem fica e quem vai

Falta menos de uma semana para a estreia do San Antonio Silver Stars na temporada de 2012 da WNBA. O time entrará em quadra no segundo dia do campeonato, como a maioria das equipes, já que na sexta-feira (19) apenas o Seattle Storm e o Los Angeles Sparks, como de costume, vestirão o uniforme.

Até lá, a equipe texana segue em fase de treino. Foram dois amistosos, malsucedidos, contra o Indiana Fever, que deram uma ideia do que o Stars precisa para essa temporada. Enquanto Dan Hughes ainda não decide quem vai para o olho da rua e quem luta pela honra, dou meus pitacos, começando pelas jogadoras que foram contratadas esse ano ou escolhidas no Draft.

Shenise Johnson (Universidade de Miami), via draft: Até o momento, foi o melhor reforço do Stars. A ala-armadora sabe pontuar, qualidade altamente necessária no esquadrão. Ao lado de Danielle Adams, tem sido a que mais marcou na pré-temporada.

Shenise Johnson, promessa do San Antonio Silver Stars para a temporada

Ziomara Morrison (Chile), via contrato: A pivô sul-americana supre aquilo que o San Antonio não encontra em Jayne Appel como pivô. Ela é rápida, habilidosa e pontua. Ou seja, sabe o que fazer e possui visão de jogo.

Shameka Christon, via contrato: Certamente foi uma boa jogada de Dan Hughes. É experiente e vai ser uma força ao lado de Sophia Young. A ala aparece como excelente alternativa para tirar um pouco do peso das costas da número 33.

Kalisha Keane (Michigan State University), via contrato: Esteve ausente nos jogos da pré-temporada. De jogadora que serve para esquentar banco, Jayne Appel já serve o bastante.

Cierra Bravard (Universidade da Florida), via contrato: Apesar de ter sido um dos nomes mais fortes de seu time universitário, não teve espaço nos treinos. Com Ziomara Morrison em destaque e com a veterana Tangela Smith, a vaga de pivô não tem muita abertura para novatas.

Tangela Smith, via troca: Uma pivô experiente vem muito bem. Smith já ganhou um título com o Phoenix Mercury e jogou com o Indiana Fever no ano passado. Está longe de ser a melhor no mercado, mas, com a ausência de Ruth Riley, dará uma bela ajuda.

Loree Moore, via contrato: Acabou de voltar da lesão do ano passado e foi fraca na pré-temporada. Faltou mostrar alguma coisa melhor para fazer parte da equipe.

Sendo assim, queridos e queridas, isso é o que eu imagino para o San Antonio Silver Stars em 2012:

Tully Bevilaqua
Becky Hammon
Sophia Young
Danielle Adams
Danielle Robinson
Jia Perkins
Shenise Johnson
Ziomara Morrison
Shameka Christon
Tangela Smith
Jayne Appel

Um dos amistosos contra o Indiana Fever

Preciso expressar meu sincero desgosto em acrescentar Appel à lista. É um verdadeiro “encaixe”, já que serão onze jogadoras a compor o time, e Bravard não foi testada o suficiente para garantir seu lugar.

A hora chegou! Depois de meses, a atividade retorna na WNBA e no próximo domingo já terei notícias de partidas oficiais da temporada. No sábado, às 21h, o San Antonio Silver Stars enfrenta o Tulsa Shock, fora de casa, em busca de seu primeiro anel de campeão. Em ano olímpico, essa será uma missão difícil, quase impossível com as melhorias que outras grandes franquias fizeram, principalmente com o salto dado pelo Minnesota Lynx, mas será divertido assistir a esses desafios sendo vencidos pelas estrelas prateadas.

Até o próximo domingo!

Stars selecionam Shenise Johnson no Draft da WNBA

Bem-vinda!

O Draft da WNBA, liga norte-americana feminina de basquete, ocorreu nesta segunda-feira (16). O San Antonio Silver Stars, que detinha a quinta escolha do recrutamento, selecionou a ala-armadora Shenise Johnson, da Universidade de Miami.

Shenise, de 21 anos, disputou quatro temporadas no basquete universitário e é considerada pelos analistas uma jogadora bastante versátil. Em 129 partidas na NCAA, a jogadora registrou médias de 17,2 pontos, 7,7 rebotes e 4,2 assistências por jogo.

Confira aqui a lista completa das atletas draftadas em 2012 – entre elas, a brasileira Damiris, pelo Minnesota Lynx – e fique de olho na coluna Vestiário Feminino, que volta de férias nos próximos dias com tudo sobre a WNBA e o San Antonio Silver Stars.