Arquivos do Blog

Green reconhece má fase e aceita papel de reserva

Tá na hora de acertar de novo, Green!

Oito arremessos convertidos em 28 tentativas. Esse é o desempenho do ala-armador Danny Green ao longo da série contra o Oklahoma City Thunder, válida pela final da Conferência Oeste da NBA.

A má fase do camisa 4 veio em péssima hora – justamente quando o San Antonio Spurs mais precisa dele. Os tiros de três pontos da zona morta, que o transformaram em titular absoluto, agora fazem mais falta do que nunca, já que os texanos perdem para o Thunder por 3 a 2.

Gregg Popovich cansou de esperar pelo renascimento de Green depois do revés sofrido na quarta partida da série, disputada em Oklahoma City. No Jogo 5, em San Antonio, Manu Ginobili foi titular e atendeu às expectativas, anotando 34 pontos.

“Tentei pegar no tranco. Naturalmente, todos nós somos seres humanos. Mas o assunto agora é outro. É maior do que eu e é maior do que todos. Trata-se de nós como um todo. Tentei ajudar do lado de fora (no quinto jogo), dizer para os meus companheiros o que eu estava enxergando e torci por eles o máximo que pude”, disse o jogador.

Perguntando sobre o motivo do mau momento, Green foi sincero. “Honestamente? Nem eu sei”, explicou. “Todos – até mesmo os melhores – têm quedas. Ray Allen, um dos maiores arremessadores da história, já teve momentos ruins. Você só tem de se manter confiante” concluiu o ala-armador.

Spurs (57-17) Vs Celtics (51-22) – Temporada Regular

San Antonio Spurs Vs Boston Celtics – Temporada Regular

Data: 31/03/2011

Horário: 21h00 (horário de Brasília)

Local: AT&T Center

San Antonio Spurs e Boston Celtics passam por seus piores momentos na temporada. O time texano vem de quatro derrotas consecutivas, enquanto os verdes de Massachusetts perderam três dos últimos cinco jogos. A boa notícia é que Gregg Popovich deverá contar com a volta de Tony Parker e Manu Ginobili, que ficaram de fora do último jogo. Tim Duncan também poderá retornar nesta quinta, mas isso ainda é um mistério.

PG – Tony Parker

SG – Manu Ginobili

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C – Antonio McDyess

Fique de Olho – Eu sempre bato nessa tecla e volto a insistir: quando Richard Jefferson joga bem, o San Antonio Spurs é um time muito difícil de ser batido. Em má fase, RJ24 precisa melhorar se quiser conquistar seu primeiro anel na NBA.

PG – Rajon Rondo

SG – Ray Allen

SF – Paul Pierce

PF – Kevin Garnett

C – Nenad Krstic

Fique de Olho – Sempre mortal nas bolas de longa distância, Ray Allen deve ser vigiado de perto pelos defensores texanos. Caso contrário, o estrago pode ser irreversível.

Spurs (29-5) @ Celtics (26-7) – Temporada Regular

Robson Kobayashi
San Antonio Spurs @ Boston Celtics – Temporada Regular

Data: 05/01/2010

Horário: 22:30 (Horário de Brasília)

Local: TD Banknorth Garden

Transmissão: ESPN

Situação do Jogo

Os líderes de conferência se enfrentam em Boston. O Oeste é dominado pelos texanos, que possuem a melhor campanha da NBA, mas foram derrotados na noite passada pela equipe do New York Knicks. Do lado Leste, temos o time de verde, que venceu o Timberwolves na segundona. Jermaine O’Neal retornou para reforçar o banco do Celtics. Por outro lado, Kevin Garnett contundiu-se e desfalcará a equipe da casa.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Manu Ginóbili

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C – DeJuan Blair

Fique de olho – A gripe e o rendimento do argentino vêm dificultando o jogo para a equipe do Texas. Suas médias nos últimos quatro jogos foram de 12 pontos, com aproveitamento de apenas 31% dos arremessos de quadra.

PG – Rajon Rondo

SG – Ray Allen

SF – Paul Pierce

PF – Glen Davis

C – Shaquille O’Neal

Fique de olho – O franco atirador pode complicar a vida dos comandados de Gregg Popovich. O ala-armador tem médias de 17,1 pontos e 43,6% de aproveitamento nos arremessos do perímetro.

NBA vai se afunilando!

brunolinha3kv5

Dwight Howard, o superman, bota seus poderes à prova logo mais contra o Boston Celtics. Uma derrota hoje elimina o Magic da NBA (Photo by Marc Serota/Getty Images)

Dwight Howard, o superman, bota seus poderes à prova logo mais contra o Boston Celtics. Uma derrota hoje elimina o Magic da NBA (Photo by Marc Serota/Getty Images)

O ano vai passando e nem nos damos conta de que o mundo segue, o tempo passa, as pessoas envelhecem; aliás, dá para acreditar que já estamos em meados de maio? Pois é, querido leitor do Spurs Brasil, a NBA está chegando ao seu final, para a tristeza de alguns e a alegria de outros.

O primeiro a chegar à final de conferência foi o Cleveland Cavaliers. Barbada? Pois é! Todos esperávamos uma vitória tranquila de LeBron James e cia. para cima do ascendente time do Hawks. Contudo, imaginava que talvez Joe Johnson e Josh Smith inspirados poderiam conseguir uma vitória, ou duas quem sabe. No final das contas, varrida fácil e favoritismo garantido na próxima fase.

O outro classificado até aqui é o Denver Nuggets. Quem diria, o DENVER NUGGETS. Há algum tempo atrás, o time do Colorado era motivo de piada ao redor da liga. Bastou, no entanto, a chegada do armador Chauncey Billups para as coisas engrenarem. E realmente eu nunca vou cansar de dizer, como joga esse tal de Billups; dá uma dinâmica absurda ao ataque do Denver e ainda por cima sabe liderar como poucos. Azar do Dallas Mavericks, que entrou nesse ano com poucas perspectivas e saiu dele de bolsos vazios.

Daqui a pouco teremos dois jogos que podem definir os enfrentamentos das finais de conferência. Às 20h00 (horário de Brasília), o Boston Celtics viaja até Orlando para encarar o jogo seis da série. Mesmo sem Kevin Garnett (pra mim o seu principal atleta), o tradicional Celtics vem conseguindo se dar bem contra o Magic, que cresceu muito nesse ano e era tido como favorito nessa série. A bola está com Dwight Howard e companhia, que carregam o peso de um jogo decisivo contra um time com mais experiência nas costas. Mesmo com uma equipe enfraquecida, Paul Pierce, Ray Allen e Rajon Rondo podem se aproveitar do lado psicológico para sair de Orlando com a vaga.

Às 22h30, o badalado Los Angeles Lakers vai até o Texas para pegar o Houston. Aqui, no entanto, temos um baita problema. O Rockets, como sempre, chega ao jogo seis pra lá de baleado, e, recentemente, perdeu um de seus principais jogadores – o pivô chinês Yao Ming. Sem Ming, o Lakers se aproveitou e venceu o último embate com muita facilidade: 118 a 78. Hoje, é bem provável que os texanos joguem com muita raça e consigam endurecer o jogo, mas, no final, é impossível enxergar outro vencedor sem ser o Los Angeles Lakers.

Desta maneira, arrisco alguns palpites para os enfrentamentos da fase derradeira da NBA.

Cleveland Cavaliers x Boston Celtics (como no ano passado)
Los Angeles Lakers x Denver Nuggets (esse duelo vai ser dos bons, se acontecer)