Arquivos do Blog

Pau Gasol revela interesse de jogar pelo Spurs

assinatura SA Br

Agente livre na offseason, o ala-pivô Pau Gasol revelou, em entrevista ao portal Marca.com, que o San Antonio Spurs é uma de suas franquias preferidas para se transferir na próxima temporada. A possibilidade de jogar em uma equipe competitiva, que lhe daria a chance de ganhar mais um título em sua carreira, seria a motivação do espanhol, de 34 anos de idade.

Spurs é visto com bons olhos por Gasol (Reprodução: mercafichajes.es)

Spurs é visto com bons olhos por Gasol (Reprodução: mercafichajes.es)

No Los Angeles Lakers desde 2007, franquia em que conquistou dois títulos, Gasol se torna agente livre após uma temporada ruim, com vários problemas de contusão, que o tiraram de 22 jogos da campanha desastrosa da equipe. Ainda sim, no mês de janeiro, por exemplo, ele registrou boas médias de 20,8 pontos, 11,9 rebotes e 3,9 assistências por jogo. Associado como moeda de troca em vários boatos de transações nas últimas offseasons, o atleta agora é dono de seu destino próprio e poderá almejar novos horizontes.

Reduto de estrangeiros, o Spurs é um dos destinos favoritos do veterano. Mas para um negócio se concretizar, Gasol precisaria abdicar do salário gordo, de 19 milhões por ano, que recebeu nas últimas temporadas na Califórnia, já que o teto salarial do Spurs encontra-se limitado. Além disso, dentro de um ano, a franquia texana terá de lidar com um processo de reestruturação, devido às aposentadorias de Tim Duncan e Manu Ginobili, e dinheiro em caixa será indispensável para trazer os substitutos que começarão uma nova era no AT&T Center. Assim, um vínculo longo com o espanhol se tornaria pouco provável.

Futuros companheiros? Parceria é bem vista por Gasol (Reuters)

Futuros companheiros? (Reuters)

Caso aceitasse as condições e até, talvez, a reserva, o astro de 13 anos de NBA tornaria bem possível seu sonho de conseguir o terceiro anel na próxima temporada, já que fortaleceria ainda mais o garrafão do Spurs, que hoje tem Tim Duncan e Tiago Splitter como titulares.

Os outros possíveis destinos citados por Gasol foram o Chicago Bulls, de Tom Tibodeau, o Memphis Grizzlies, onde começou sua carreira e poderia atuar com seu irmão mais novo, e o próprio Los Angeles Lakers, onde o espanhol disse que gostaria de permanecer, em entrevista concedida em janeiro deste ano.

Anúncios

Spurs (40-16) vs Lakers (37-22) – Grande derrota ou azar?

San Antonio Spurs84X98Los Angeles Lakers

San Antonio Spurs e Los Angeles Lakers mediram forças na quarta-feira (11) pela primeira vez nesta temporada. No primeiro encontro, melhor para o time californiano, que, mesmo sem o astro Kobe Bryant, arrancou uma surpreendente vitória do Spurs em pleno AT&T Center pelo placar de 98 a 84. Será que esse revés preocupa os texanos ou foi apenas uma obra do acaso? Vamos conferir!

Até perdi a conta de quantas vezes vi essa cena ontem...

Fator Black Mamba

Por incrível que pareça, a ausência de Kobe Bryant pode ter sido benéfica para o Lakers. Sem ele, Mike Brown concentrou suas jogadas em Pau Gasol e Andrew Bynum e explorou o Calcanhar de Aquiles texano – a péssima defesa embaixo da cesta. Bynum foi dominante e conseguiu impressionantes 30 rebotes (além de 16 pontos). O espanhol, por sua vez, anotou 21 pontos e pegou 11 rebotes. Quem também se beneficiou com a “folga” do camisa 24 foi o ala Metta World Peace (Ron Artest), cestinha do jogo com 26 tentos (10-15).

Pegar rebotes às vezes é bom…

Como já pudemos perceber, o Los Angeles Lakers dominou a partida do começo ao fim. Essa dominância toda pôde ser observada pelo placar dos rebotes. O time de Mike Brown coletou 60 ressaltos, enquanto o Spurs ficou com apenas 33. Ou seja, Bynum sozinho pegou praticamente o mesmo número de rebotes que toda a equipe texana. Para se ter uma ideia, nenhum jogador do Spurs coletou mais do que cinco ressaltos. Tá ruim? Sim, mas pode piorar. Kawhi Leonard e Stephen Jackson foram os atletas que conquistaram cinco rebotes. No mais, nenhum pivô conseguiu sequer igualar essa marca. Vergonhoso, né!?

Preocupa ou foi só um duelo atípico?

Bem, essa é uma pergunta que eu fiquei me fazendo durante boa parte da noite. O Los Angeles Lakers expôs as fraquezas do nosso time mais uma vez. DeJuan Blair, Matt Bonner, Boris Diaw e Tiago Splitter foram incapazes de incomodar os pivôs angelinos. Ao mesmo tempo, San Antonio fez uma partida atípica ofensivamente (apenas 40,7% de aproveitamento nos tiros de quadra). O trio de estrelas do Spurs foi muito mal. Juntos, somaram apenas 27 pontos. Vamos ter uma ideia melhor de como será um hipotético confronto contra os californianos na pós-temporada na semana que vem, quando as duas equipes se enfrentam mais duas vezes – provavelmente com Kobe Bryant em quadra.

Ficar no banco, que coisa triste...

Mais um teste

O San Antonio Spurs tem uma nova pedreira pela frente nesta quinta. O adversário da vez será o Memphis Grizzlies – nosso algoz da última temporada. Será que conseguiremos lidar com Zach Randolph e Marc Gasol ou seremos novamente “engolidos” nos rebotes?

Orange Mamba

Para a nossa alegria, o ala-pivô Matt Bonner, o Red Rocket, entrou para a história do San Antonio Spurs. Com três bolas de longa distância convertidas na noite, ele se tornou o quarto jogador que mais cestas de três pontos converteu com a camisa do Spurs (492), ultrapassando Michael Finley.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 22 pontos e três rebotes

Tim Duncan – 14 pontos

Matt Bonner – Nove pontos

Los Angeles Lakers

Metta World Peace – 26 pontos e quatro rebotes

Pau Gasol – 21 pontos e 11 rebotes

Andrew Bynum – 16 pontos e 30 rebotes

Spurs (51-11) vs Lakers (44-19) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Los Angeles Lakers – Temporada Regular

Data: 06/03/2011

Horário: 17:30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Depois de massacar o Miami Heat na última sexta-feira, o San Antonio Spurs tem pela frente o Los Angeles Lakers. Com folga na liderança do Oeste, este é um jogo chave para ambas as equipes. Uma vitória texana praticamente enterra o sonho angelino de alcançar o primeiro lugar da conferência, enquanto uma vitória dos vistantes pode dar um novo gás a Kobe Bryant e Cia..

Confrontos na temporada (2-0)

28/12/2010 – Spurs 97 vs 82 Lakers

No primeiro confronto entre as equipes na temporada, vitória fácil do Spurs em casa. O cestinha da noite foi Tony Parker, com 23 pontos. DeJuan Blair anotou um double double: 17 pontos e 15 rebotes.

02/02/2011 – Spurs 89 @ 88 Lakers

Em pleno Staples Center, o San Antonio Spurs arrancou uma vitória suada diante do Los Angeles Lakers. No último lance, o Spurs perdia por um ponto e Duncan errou o arremesso, foi aí que brilhou a estrela de Antonio McDyess, que com um tapinha há 0,2 segundo do fim, deu a vitória aos texanos.

PG – Tony Parker

SG – Manu Ginobili

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C – DeJuan Blair

Fique de Olho – Surpreendendo a todos, Parker se recuperou de uma entorse no tornozelo em muito menos tempo do que se esperava e foi titular na vitória diante do Miami Heat. Agora, o armador tem outro grande desafio: o Los Angeles Lakers.

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/lal.gif

PG – Derek Fischer

SG – Kobe Bryant

SF – Ron Artest

PF – Pau Gasol

C – Andrew Bynum

Fique de Olho – Pau Gasol vem sendo o termômetro do Los Angeles Lakers nesta temporada. Quando o espanhol tem um bom desempenho, alavanca o resto da equipe e desafoga a responsabilidade ofensiva de Kobe Bryant. Uma defesa eficiente em Gasol é fundamental para frear o rival angelino.

Spurs (29-21) @ Lakers (40-13) – Decepcionante…

San Antonio Spurs89X101

O Los Angeles Lakers entrou em quadra ontem sem dois dos seus principais jogadores: Kobe Bryant e Andrew Bynum. Com isso, tudo parecia ficar mais fácil para San Antonio, que jogava completo e com todo o time descansado. Palco perfeito, time inteiro e Lakers baleado; tinha como dar errado? Tanto tinha como deu!

Gasol assustou o Spurs e também seus companheiros...

Perdido em quadra, com uma defesa que mais parecia uma peneira, San Antonio viu o Lakers passear, jogar como quis e humilhar o Spurs. Os 101 a 89 seriam absolutamente normais se Kobe e Bynum estivessem em quadra, mas, sem eles, os texanos tinham o dever de vencer.

Mais uma vez o time errou tudo, teve um aproveitamento ruim nos arremessos – sobretudo no segundo tempo -, e deixou o Lakers como um legítimo dono de casa – à vontade. Ginobili bem que tentou; está encontrando o bom basquete e foi o mais lúcido dentro das quatro linhas.

Ginobili jogou muito e se salvou entre os texanos

O resto, tirando Duncan, Hill e Blair, irrita – não só pela noite de ontem, mas pelo conjunto da obra em si. Tudo bem que o Parker está machucado, mas se ele tem um problema este tem que ser tratado enquanto há tempo. Richard Jefferson é uma grande piada de mal gosto; pra que acertar arremessos? Quando ele pega qualquer bola livre para arremessar eu já sei qual vai ser o resultado: amassar o aro!

E o time até que começou bem ontem. Fez uma corrida de 9 a 0 logo de cara, se acomodou, como sempre, e permitiu a virada. O primeiro período foi bom. San Antonio acertou mais de 60% dos arremessos, mas ao mesmo tempo deixou o adversário jogar como quis. O quarto terminou em 34 a 28 para o Spurs, o que dava mostras de que poderíamos sair do Staples Center com a vitória.

No segundo período, no entanto, os comandados de Gregg Popovich simplesmente dormiram. Com 22 a 13 no quarto para os angelinos, fomos para o intervalo perdendo por 50 a 47. Na volta do descanso, vimos um terceiro período equilibrado, o que ainda nos deixou esperançosos. O quarto derradeiro, contudo, jogou tudo por terra. Perdido, nulo, passivo… o Spurs foi tudo isso, deixou o Lakers deitar e rolar e saiu de quadra com mais uma derrota na temporada, a segunda na rodeo trip.

O próximo jogo dos texanos é na quinta-feira contra o Denver Nuggets, em Denver. Uma vitória ainda pode animar o time, uma derrota significa desânimo total e o fundo do poço. Los Angeles, por sua vez, se mantém no Staples Center, onde recebe na quarta-feira o embalado Utah Jazz, partida essa que promete ser excelente!

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 21 pontos

Tony Parker – 20 pontos e oito assistências

Tim Duncan – 16 pontos e 15 rebotes

DeJuan Blair – 11 pontos

Los Angeles Lakers

Pau Gasol – 21 pontos, 19 rebotes e oito assistências

Ron Artest – 18 pontos, cinco rebotes e quatro assistências

Lamar Odom – 16 pontos e dez rebotes