Arquivos do Blog

Spurs (2) vs Clippers (1) – Primeira fase dos playoffs

San Antonio Spurs vs Los Angeles Clippers – Primeira fase dos playoffs

Data: 26/04/2015

Horário: 16h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: Sports+

Cotação no Apostas Online: Clippers 3,03 @ Spurs 1,39 (favorito)

O San Antonio Spurs atropelou o Los Angeles Clippers no primeiro encontro entre as equipes no Texas nesta série. A defesa forte – o time californiano terminou o jogo com o recorde negativo de pontos em playoffs, 73 – e o ala Kawhi Leonard – em uma noite histórica no ataque – deram a vitória aos texanos. A equipe angelina deve tentar mudar algo para não voltar para casa perdendo a série por 3 a 1. Já o alvinegra aguarda uma melhora física de Tony Parker e Tiago Splitter. A ausência dos dois por tantos minutos é prejudicial ao time.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na série (2-1)

19/04/2015 – Spurs 92 @ 107 Clippers

Com grande atuação de seus astros, o Clippers não tomou conhecimento dos atuais campeões da NBA e impôs uma dolorosa derrota na primeira partida da série.

22/04/2015 – Spurs 111 @ 107 Clippers

Contando com atuação espetacular do veterano Tim Duncan, o Spurs conseguiu levar o jogo à prorrogação e venceu, empatando a série e roubando o mando de quadra do Clippers.

24/04/2015 – Spurs 100 vs 73 Clippers

Com 32 pontos de Kawhi Leonard, o Spurs conseguiu uma ótima vitória sobre o Clippers. A defesa teve um grande papel também, permitindo somente 73 pontos do adversário.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho  Danny Green acertar suas bolas de três será de extrema importância para o Spurs. Mas ainda mais vital que isso é a sua defesa. O técnico do Clippers, Doc Rivers, assumiu que a exibição ruim de Chris Paul de jogo 3 foi devido à marcação bem feita pelo camisa #14. O armador adversário só acertou três arremessos de quadra em 11 tentativas.

PG – Chris Paul

SG – J.J. Redick

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de Olho – O armador do time angelino Chris Paul possuía 24 pontos em seus últimos cinco encontros com o Spurs prévios ao jogo 3. O péssimo desempenho em San Antonio deve estar martelando na cabeça do craque, que vai fazer de tudo para se redimir.

Anúncios

Spurs (1) @ Clippers (1) – Tem que ter coração forte

111×107

Placar apertado, viradas espetáculares, acertos e erros em momentos cruciais e emoções à flor da pele! O embate entre San Antonio Spurs e Los Angeles Clippers, disputado na última quarta-feira (22), na Califórnia, teve tudo o que se espera de um confronto de playoff. Tim Duncan colocou a bola embaixo do braço e comandou a equipe texana na vitória suada pelo placar de 111 a 107 que veio na prorrogação. Patrick Mills apareceu na hora certa e, mesmo com os esforços de Blake Griffin e companhia, o alvinegro saiu de quadra com o triunfo, empatando a série e fazendo com que o duelo seja o único entre todos os jogos da primeira rodada deste ano que não ficou 2 a 0. Confira, abaixo, os destaques da partida:

Duncan e Mills foram fundamentais nos momentos mais difíceis (Reprodução/nba.com/spurs)

Defesa e passes

A partida começou equilibrada, com ambas as equipes fazendo seus pontos, mas, dessa vez, vimos um Spurs completamente diferente do que no Jogo 1. Um desses fatores foi a volta aparentemente definitiva de Tiago Splitter, que vem de lesão na panturrilha direita. O brasileiro começou no quinteto titular e jogou o dobro de minutos do que no primeiro duelo. A troca de passes foi eficiente entre Tim Duncan, Kawhi Leonard e o pivô no ataque, e com Tony Parker, Danny Green e o ala concentrados no perímetro. Além disso, a dupla titular fechando o garrafão e dificultando a vida de Chris Paul e Blake Griffin foi outro ponto que ajudou o time preto e prata a encerrar o primeiro quarto vencendo pelo placar de 28 a 24.

Parker saiu com dores (Reprodução/nba.com/spurs)

Equilíbrio 

O Spurs saiu na frente dos mandantes nos dois quartos iniciais do confronto e chegou a abrir dez pontos de vantagem em determinado ponto do terceiro período, mas o Clippers soube responder à altura as investidas por meio das cravadas de Blake Griffin e da força de DeAndre Jordan, vencendo os dois últimos quartos por 27 a 25 e 20 a 17, respectivamente. No minuto final, após Mills converter seu lance livre, o jogo ficou empatado em 94 a 94 faltando 8,6 segundos para o fim e com o Clippers tendo a posse de bola. Porém, Chris Paul errou o arremesso, e o jogo seguiu para a prorrogação.

Coração forte

Parecia que um desastre iria acontecer entre os minutos finais do último quarto e a prorrogação. Isso porque tudo começou a dar errado para o time de San Antonio.

Com a partida apertada nos cinco minutos finais do tempo normal, Gregg Popovich orientou seus comandados a fazerem o Hack-a-Jordan, mas a equipe parou de fazer pontos e foi surpreendida quando o Clippers apertou no placar e o pivô adversário acertou seus lances livres em momentos cruciais. Para piorar, Manu Ginobili, que nessa altura da partida já contabilizava cinco faltas, foi expulso após chegar à sexta. Tony Parker sentiu o tornozelo, foi mancando para o vestiário e não voltou mais para a partida. O Big Three se resumiu a The Big Fundamental, que já jogara mais de 40 minutos. O que seria do alvinegro no tempo extra? Felizmente, Patty Mills entrou em quadra e respondeu essa pergunta.

Com habilidade e sintonia fantástica entre Mills, Leonard e Duncan, o Spurs foi para a prorrogação com fome de bola. O armador foi crucial acertando uma cesta de três logo nos segundos iniciais da etapa complementar. O ala-pivô fechou o garrafão e, após pegar um rebote na área pintada adversária, chegou a mais um duplo-duplo na carreira, terminando o jogo com 28 pontos e 11 ressaltos. Com o confronto empatado em 101 a 101, O australiano acelerou o ritmo após erro de Matt Barnes, pontuou e em seguida fez um passe perfeito para que o ala deixasse o alvinegro na frente por seis pontos. O Clippers voltou a reagir, mas a frieza da equipe de San Antonio na defesa somado com os erros de Griffin garantiram a vitória por 111 a 107. Com o triunfo, o alvinegro roubou o mando de quadra.

Na história

Nesta partida, Tim Duncan ultrapassou a marca de 5.000 pontos nos playoffs, se tornando o quinto jogador na história a conseguir este feito, atrás apenas de Michael Jordan, Kareem Abdul-Jabbar, Kobe Bryant e Shaquille O’Neal. Tornou-se também o terceiro jogador mais velho na história da liga a fazer mais de 20 pontos e pegar mais de dez rebotes em um jogo de pós-temporada. Os únicos que atingiram esta marca com idade superior à do camisa 21 na história da liga profissional americana foram Karl Malone e Kareem Abdul-Jabbar.

Um fato curioso: desde que Gregg Popovich assumiu o Spurs, o time texano nunca começou uma série de primeira rodada dos playoffs perdendo de 2 a 0.

 Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 28 pontos e 11 rebotes

Kawhi Leonard – 23 pontos e 9 rebotes

Patty Mills – 18 pontos

Boris Diaw – 12 pontos e 9 rebotes

Los Angeles Clippers

Blake Griffin – 29 pontos, 12 rebotes e 11 assistências

Chris Paul – 21 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

DeAndre Jordan – 20 pontos e 15 rebotes

J. J. Redick – 16 pontos

Jamal Crawford – 11 pontos

Spurs (30-18) vs Clippers (33-15) – Sem reação

85×105

Após seis vitórias seguidas em casa, o San Antonio Spurs não resistiu ao Los Angeles Clippers, na madrugada deste domingo (1º), e perdeu por 105 a 85. O grande nome do jogo foi Blake Griffin, com 31 pontos. Do lado do time texano, Kawhi Leonard foi o principal pontuador, com 24. O alvinegro havia vencido as últimas quatro partidas contra os angelinos.

Spurs vs Clippers 1/31/15

Não deu para segurar o Griffin (Reprodução/NBA)

Decepcionante

O Spurs não conseguiu executar bem suas jogadas durante o duelo. O time teve cinco perdas de bola no primeiro quarto e acertou apenas duas de 12 tentativas da linha de três, chegando a errar seis seguidas. Ao todo, foram dez bolas de três em 30 arremessadas. Nos rebotes, a situação também não foi muito boa: 56 para os visitantes e apenas 36 para os donos da casa.

Spurs vs Clippers 1/31/15

Green jogou bem (Reprodução/NBA)

Big Three 

Os principais jogadores do Spurs não fizeram um bom jogo. Com nove pontos, Manu Ginobili foi o melhor dos três. Tony Parker só anotou cinco pontos, enquanto Tim Duncan fez quatro. Os três combinados somaram 18 pontos. Do outro lado da quadra, Blake Griffin conseguiu 19 apenas no primeiro tempo. No terceiro quarto, o ala-pivô do adversário fez mais dez. Quem fez a derrota ser menos humilhante foram Danny Green e Kawhi Leonard. O ala contribuiu com 24 pontos e o ala-armador adicionou 16, incluindo cinco bolas de três pontos convertidas.

Pop

A sintonia estava tão ruim que até Gregg Popovich, técnico do Spurs, sofreu na pele. O treinador levou uma bolada na cabeça quando saía para o vestiário após um air ball de Boris Diaw. Após o jogo, Pop analisou a derrota do seu time para o Clippers.

“Eles jogaram melhor que nós. Jogaram de forma mais inteligente. Executaram o que quiseram dos dois lados da quadra. Foi um chute no traseiro. Eu não consigo definir de outra forma”, disse o comandante da equipe de San Antonio, claramente insatisfeito.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 24 pontos e 5 rebotes

Danny Green – 16 pontos

Los Angeles Clippers

Blake Griffin – 31 pontos, 13 rebotes e 5 assistências

Chris Paul – 20 pontos e 6 assistências

Austin Rivers – 11 pontos

Spencer Hawes – 11 pontos

Spurs (30-17) vs Clippers (32-15) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Los Angeles Clippers – Temporada regular

Data: 01/02/2015

Horário: 00:00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: SPORTS+

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,45 (favorito) vs Clippers 2,78

Depois de vencer o Charlotte Hornets, o San Antonio Spurs segue em casa para enfrentar o Los Angeles Clippers. No último encontro entre as duas equipes, o alvinegro vinha em uma má fase, tendo perdido os quatro jogos anteriores. A vitória ajudou a acabar com a má fase. Agora, o momento é outro no Texas. Os comandados de Gregg Popovich venceram 11 das últimas 14 partidas. O time angelino também está numa fase boa. A equipe estava com uma sequência de seis vitórias, até perder na sexta-feira para o New Orleans Pelicans. Em casa, a vantagem é amplamente do time local. Incluindo os playoffs, são 31 vitórias em 34 encontros.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (2-0)

15/12/2014 – Spurs 89 @ 85 Clippers

O Spurs ganhou do Clippers com uma ótima atuação do MVP das últimas finais, Kawhi Leonard, que fez 26 pontos e igualou a melhor marca de sua carreira. Além disso, foram dez rebotes e três roubos de bola, com dez arremessos convertidos em 18 tentativas.

22/12/2014 – Spurs 125 vs 118 Clippers

Após quatro derrotas seguidas e precisando desesperadamente da vitória, o Spurs bateu o Clippers jogando muito bem, com uma ótima partida de Tony Parker, que anotou 26 pontos.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Tim Duncan vive um grande momento na carreira aos 38 anos de idade. O ala-pivô da equipe de San Antonio foi convocado para o seu 15º All-Star Game graças a suas médias de 14,7 pontos e 10,1 rebotes por jogo que sustenta nesta temporada.

PG – Chris Paul

SG – Jamal Crawford

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de Olho – Blake Griffin está com médias de 26,7 pontos e 9,3 rebotes nos últimos três jogos contra o Spurs. Será interessante ver um confronto dele com Duncan.

Spurs (18-11) vs Clippers (19-9) – Fim da má fase

125×118

Após quatro derrotas seguidas, o San Antonio Spurs recebeu o Los Angeles Clippers nesta segunda-feira (22) pressionado para conseguir voltar a triunfar. O armador Tony Parker, que assistiu do banco todas essas derrotas, voltou de contusão e deu a confiança necessária para o time texano reencontrar a vitória. O francês liderou o alvinegro para um placar de 125 a 118, que levantou a autoestima dos comandados de Gregg Popovich para o restante da competição. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto com os angelinos:

Spurs levou a melhor sobre o Clippers (Reprodução/nba.com/clippers)

Ele voltou

A importância de Tony Parker para o Spurs pode ser atestada se observarmos como o time jogou nas últimas partidas sem ele e como a equipe se apresentou nesta segunda. Ele anotou 26 pontos, após cinco jogos de ausência, acertando 11 dos 18 arremessos que tentou. As infiltrações e assistências – foram quatro – do camisa 9 deram uma nova dinâmica ao ataque, que até então tinha apenas Manu Ginobili para organizar as jogadas.

“Eu me senti mal por ele. Nós normalmente fazemos turnos de quem vai para a pick-and-roll e quem vai criar. Em todas as três prorrogações era ele o tempo todo e ele ficou super cansado”, disse o francês, sobre a importância do argentino em sua ausência.

Já Gregg Popovich disse que tem medo de ter trazido o jogador de volta cedo demais.

“Ele diz que está ótimo. Eu estou morrendo de medo, mas vou confiar nele”, afirmou.

Parker voltou bem de lesão (nba.com/clippers)

Manu

Foi realmente doloroso, como Parker afirmou, ver Ginobili tentando carregar a armação nos momentos decisivos sozinho ao longo das últimas partidas. O veterano teve que jogar muito mais minutos do que está acostumado nos compromissos que disputou sem o armador francês e prorrogações, ficando cansado e exposto a perdas de bola. O argentino chegou a arremessar uma bola que não deu nem aro contra o Memphis Grizzlies nos segundos finais da terceira prorrogação. Ele estava precisando de uma atuação para levantar a moral… e conseguiu!

Manu contribuiu com 19 pontos e dez assistências, tendo acertado sete arremessos em 11 tentativas. Uma de suas assistências, inclusive, foi um passe de costas, sem olhar, para uma cesta de três de Danny Green. Depois do lance, o Spurs ficou na frente por 115 a 104, faltando quatro minutos para o fim do confronto.

Timmy

Para não afirmarem que deixei o membro mais importante do Big Three de fora, Tim Duncan também teve números relevantes. O ala-pivô conseguiu mais um duplo-duplo, com 21 pontos e 12 rebotes. Com essa partida, ele ultrapassou A.C. Green em número de jogos na carreira e agora é o 19º, com 1.278 atuações. The Big Fundamental também ultrapassou Reggie Miller na lista dos maiores pontuadores e agora é o 17º na lista.

Jogo

Sobre o jogo, é importante falar que o Spurs liderou durante praticamente toda a partida, tendo conseguido bater o seu recorde de pontos no primeiro tempo, com 72, acertando 75% dos arremessos de quadra e distribuindo 20 assistências.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 26 pontos e 4 assistências

Tim Duncan – 21 pontos e 12 rebotes

Manu Ginobili – 19 pontos e 10 assistências

Danny Green – 11 pontos e 5 assistências

Los Angeles Clippers

Chris Paul – 25 pontos e 9 assistências

Blake Griffin – 22 pontos, 6 rebotes e 6 assistências

JJ Redick -21 pontos

Jamal Crawford – 18 pontos 3 rebotes