Arquivos do Blog

Spurs (55-17) vs. Heat (57-15) – temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Miami Heat – Temporada Regular

Data: 31/03/2013

Horário: 20h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,82 (favorito) vs Heat 2,00

Líder da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs recebe o primeiro colocado do Leste, o Miami Heat. Os dois principais candidatos a ficarem com a melhor campanha da temporada regular se enfrentam no AT&T Center, na reta final da fase de classificação. Com os times garantidos há algum tempo nos playoffs, a partida pode ser decisiva para definir quem terá vantagem do mando de quadra em uma possível final da NBA. Vale lembrar que o jogo será transmitido de graça no site da NBA Brasil.

Confrontos na temporada (0-1)

29/11/2012 – Spurs 100 @ 105 Miami Heat

Em um dos jogos mais polêmicos da temporada, Gregg Popovich resolveu poupar suas principais estrelas e mandou de volta para San Antonio Tim Duncan, Manu Ginobili, Tony Parker e Danny Green, escalando uma equipe praticamente inteira reserva contra os atuais campeões. Mesmo assim, o Spurs fez jogo duro e liderou durante boa parte da partida, sendo derrotado apenas nos lances finais. A atitude do treinador, porém, irritou o comissário da NBa David Stern, que multou a franquia texana em 250 mil dólares.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Spliter

Fique de Olho – Missão duríssima para Kawhi Leonard na noite deste domingo. Pela frente, o jovem Spur terá nada menos que o tri-MVP LeBron James. Pará-lo é uma missão impossível, mas se o ala conseguir, ao menos, reduzir aproveitamento nos arremessos do adversário e, no ataque, mostrar pontaria nos tiros longos, já será um importante passo para a vitória.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Udonis Haslem

C – Chris Bosh

Fique de Olho – Melhor jogador em atividade no planeta, LeBron James é simplesmente imparável. Um jogador completo, sabe pontuar de todas as formas, tem uma força física impressionante, altura para pegar rebotes e habilidade como passador. É o principal candidato ao prêmio de MVP da temporada 2012/2013, na qual sustenta médias de 26,9 pontos, 8,1 rebotes e 7,3 assistências por partida.

Anúncios

Spurs (13-3) @ Heat (10-3) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Miami Heat – Temporada Regular

Data: 29/11/2012

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Arena

TV: Space

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,98 x Heat 1,40 (favorito)

Sem tempo para descansar, o San Antonio Spurs volta à quadra um dia depois de vencer o Orlando Magic, fora de casa. E a viagem continua pela Flórida, só que desta vez os texanos encaram o atual campeão da NBA e líder do Leste, o Miami Heat, que vem de quatro vitórias consecutivas e está descansado, já que entrou em quadra pela última vez apenas no sábado, quando bateu o Cleveland Cavaliers. Como esta é uma partida de “back-to-back“, Gregg Popovich pode optar por poupar algum de seus veteranos, principalmente Tim Duncan.

PG – Tony Parker

SG – Gary Neal

SF – Danny Green

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Sem Kawhi Leonard e Stephen Jackson, a ingrata missão de marcar LeBron James deve cair no colo de Danny Green. E se o Spurs quiser ter uma chance de vencer, precisa que o ala esteja bem tanto na defesa, marcando o atual MVP, como no ataque, sendo cirúrgico nos arremessos.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Shane Battier

C – Chris Bosh

Fique de Olho –  LeBron James dispensa apresentações. É o melhor jogador de basquete em atividade no mundo e todos sabem o estrago que é capaz de fazer em uma quadra. Completo e versátil, o ala pode ser decisivo pontuando de quase todas as formas e também servindo seus companheiros. Suas médias na temporada 2012/2013 são de 25,2 pontos, 8,8 rebotes e 6,5 assistências por partida.

E se fosse o Spurs contra o Heat?

Confesso que o placar da vitória do Miami Heat sobre o Oklahoma City Thunder me surpreendeu. Eu esperava um triunfo, até com certa tranquilidade, do campeão da Conferência Oeste na decisão da NBA. No entanto, a franquia da Flórida se impôs, venceu a série por 4 a 1 e ficou com o título. Com o fim da temporada 2011/2012, nos resta imaginar: o que teria acontecido se o San Antonio Spurs tivesse chegado à finalíssima?

O único Heat x Spurs da temporada trouxe dor de cabeça para Pop

Claro que previsões como essa são sempre difíceis e imprecisas. Confrontos que envolvem tanto o lado emocional, como uma final, têm sempre um fator imponderável que faz a diferença. Foi assim com o retorno de Chris Bosh, que não demorou para achar seu espaço e dominar os pivôs do Thunder, e com James Harden, que não conseguiu repetir as atuações que o levaram ao prêmio de melhor reserva da temporada.

No entanto, há um lado mais otimista em mim que diz que o Spurs teria leve favoritismo em um duelo contra o Heat. Isso porque o desempenho da equipe da Flórida é dependente de Dwyane Wade e, principalmente, de LeBron James. Os dois são craques – especialmente o ala, que jogou um basquete absurdo nos playoffs. Porém, é difícil para um jogador manter um nível altíssimo durante 40, 45 minutos em sete jogos seguidos.

Por outro lado, a intensidade era justamente o ponto forte do Spurs na última temporada. Com time reserva forte, o time texano era capaz de manter um bom nível, principalmente no ataque, e esperava um momento de cansaço ou de fraqueza do adversário para matar o jogo. Afinal, quantas outras equipes da NBA se dão ao luxo de deixar jogadores como Manu Ginobili, Stephen Jackson e Tiago Splitter no banco?

Mas é aí que entra em quadra meu lado um pouco mais realista. Vale lembrar que a teoria acima também poderia ser aplicada na série contra o Thunder, que também é dependente de poucos jogadores – no caso, Russell Westbrook, James Harden e, principalmente, Kevin Durant. E vale lembrar também que, na final do Oeste, alguns coadjuvantes do Spurs não conseguiram manter o nível da temporada regular – além de Spliter, Danny Green e Matt Bonner aparecem nesta lista.

Além disso, o único confronto do Spurs contra o Heat na temporada regular traz más lembranças. No dia 17 de janeiro, jogando em Miami, o time texano perdeu por 120 a 98 em um jogo em que chegou a estar vencendo por 17 pontos. Naquela partida, mesmo com Kawhi Leonard se esforçando na defesa, LeBron esteve indiabrado e terminou o jogo com 33 pontos, dez assistências e cinco rebotes.

É bem verdade que, naquele jogo, o Spurs estava sem Ginobili e ainda não havia contratado Patrick Mills, Boris Diaw e nem trocado Richard Jefferson pelo Capitão Jackson, que ajudaria a marcar o astro adversário. Mesmo assim, é a lembrança que teremos contra o Heat na temporada em que o time da Flórida sagrou-se campeão.

Parker foi o quinto colocado na corrida pelo MVP da temporada

Parker já ganhou um prêmio de MVP bem mais legal – o das finais de 2007!

Todos nós já sabemos que o ala LeBron James, do Miami Heat, foi eleito pela terceira vez na carreira o MVP (melhor jogador) da temporada regular – merecidamente, diga-se de passagem.

LeBron deixou para trás jogadores que se destacaram na temporada, como Kevin Durant, do Oklahoma City Thunder, Chris Paul, do Los Angeles Clippers, Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers e Tony Parker, do San Antonio Spurs, que terminaram entre segundo e quinto, respectivamente, no pleito

Parker, como bem destacado pelo Lucas Pastore em sua coluna de sábado (12), foi o melhor jogador do Spurs na temporada regular e conseguiu os melhores números de sua carreira. Ele recebeu quatro votos para ser o MVP, somando 331 pontos.

Gregg Popovich critica postura da equipe contra o Heat

Imagine quem está possesso nesta foto?

Gregg Popovich está extremamente irritado com sua equipe e fez duras críticas ao elenco após a derrota de terça-feira para o Miami Heat por 120 a 98.

Segundo o treinador, a postura do time texano no terceiro quarto da partida foi inadmissível. “Eles (Miami Heat) vieram com muita intensidade para o segundo tempo e nos dobraram. O físico deles nos matou e ninguém foi capaz de impedir isso”, esbravejou o técnico após o revés.

Popovich foi além e chamou seus comandados de soft, jeito carinhoso de dizer que faltou raça a eles. “O Miami Heat chutou nosso traseiro no segundo tempo, deveríamos estar envergonhados por causa disso, jogando dessa maneira soft”, pontuou.

Tim Duncan também lamentou o péssimo terceiro quarto do San Antonio Spurs e “culpou” LeBron James pela derrota. “LeBron começou a acertar seus arremessos e a intensidade do time deles veio por causa disso”, analisou. “Uma coisa acarretou a outra. A intensidade deles no segundo tempo mudou todo o cenário do jogo”, completou.

O armador Tony Parker concordou com o camisa 21. “Nesses momentos, é difícil fazer alguma coisa”, disse. “Ele (LeBron James) estava inspirado no terceiro período. Ele vinha nos contra-ataques e arremessava de três pontos. É impossível defender”, finalizou.

Para piorar, o San Antonio Spurs tem outro adversário difícil nesta noite. Contra o Orlando Magic, em Orlando, a franquia texana busca seu primeiro triunfo fora de casa na temporada regular. Será que reagiremos depois desse esporro do Pop?