Arquivos do Blog

Quem será o próximo contratado do Spurs?

Poucas horas após concretizar a troca que trouxe Stephen Jackson e mandou Richard Jefferson para o Golden State Warriors, R.C. Buford, General Manager do San Antonio Spurs, foi claro em suas palavras: a equipe ainda precisava de mais uma contratação. Depois da transação, que enviou também o contrato do aposentado T.J. Ford para a Califórnia, a franquia texana ficou com apenas 12 jogadores no elenco, um a menos do que o mínimo exigido pela NBA. Será que vem mais um reforço de peso por aí?

"13º jogador? Aí é comigo".

"13º jogador? Aí é comigo". Spurs é campeao tem 13 letras.

A princípio, os dirigentes se viraram com uma solução temporária: o pivô Eric Dawson ganhou mais um contrato de dez dias. O big man já teve uma chance na equipe nesta temporada e demonstrou potencial, apresentando médias de 4,5 pontos e 3,5 rebotes em 17 minutos por jogo. No Austin Toros – franquia da D-League, a liga de desenvolvimento da NBA, filiada ao San Antonio Spurs – seus números são ainda mais pomposos: 16,9 pontos, 10,4 rebotes e 2,4 assistências por exibição. Mas tenho certeza de que os torcedores sonham com mais.

O nome dos sonhos de dez entre dez fãs do Spurs nos últimos dias foi o de Chris Kaman. O pivô atua pelo New Orleans Hornets, equipe em reconstrução que estava disposta a trocá-lo. Como não recebeu nenhuma proposta, a franquia cogitou dispensá-lo, o que o aproximaria de atuar em San Antonio. Mas, no fim das contas, o big man foi mantido e estará no mercado somente no meio do ano, quando será agente livre.

Com isso, surgem outros candidatos a 13º jogador do Spurs. O principal deles me parece ser Boris Diaw, que tem apoio do compatriota Tony Parker para ser contratado. O ala-pivô do Charlotte Bobcats vive situação parecida com a de Kaman e pode ser dispensado a qualquer momento. É um nome que me agrada – além de ganhar uns minutinhos na rotação para ajudar a descansar Tim Duncan, Diaw sabe organizar o jogo, exercendo a função de point foward, e poderia também ajudar o Spurs na armação, carência do plantel depois da aposentadoria de Ford.

Justamente dessa nova carência vem o outro candidato a 13º jogador do elenco. O veterano Anthony Carter, que passou pelo Spurs na temporada 2003/2004, está encostado no Toronto Raptors e também poderia ser dispensado – segundo seu agente, a franquia texana está de olho nele. Sua contratação, apesar de não muito impactante, poderia dar a Parker alguns preciosos minutos de descanso.

A princípio, apesar da falta de um armador reserva, acho que Manu Ginobili e até mesmo Gary Neal e Danny Green podem passar alguns minutos com a bola na mão, organizando o jogo. Por isso, acredito que o 13º jogador deva vir para ajudar no garrafão. Sou a favor da chance dada a Dawson, mas acho que a situação de Diaw tem de ser monitoada. E vocês, leitores: qual é o candidato preferido de vocês?

Anúncios

Stephen Jackson estará em quadra contra o Mavericks

Mais uma surpresa envolvendo a vinda de Stephen Jackson para o San Antonio Spurs. Quem esperava que sua reestreia com a camisa preto e prata acontecesse apenas na próxima quarta-feira, contra o Minnesota Timberwolves, se enganou.

Em sua página oficial no Twitter, o Captain Jack confirmou que estará em quadra no jogo deste sábado contra o Dallas Mavericks. “Indo para Dallas. Sim, eu jogarei a partida. Muito empolgado“, disse o camisa 3.

E mais…

Spurs pode contratar Anthony Carter

Anthony Carter - Toronto RaptorsMais um rumor pingou nos corredores do AT&T Center. Segundo Chris Tomansson, colunista da Fox Sports, o Spurs pode ser um dos candidatos a trazer o armador Anthony Carter. Segundo o agente do jogador, Bill Duffy, Carter está conversando com Spurs e Minnesota Timberwolves. Carter, de 37 anos, teve passagem discreta por San Antonio na temporada 2003/2004.

Eric Dawson ganha novo contrato de dez dias

A diretoria texana voltou a oferecer um contrato de dez dias ao ala-pivô Eric Dawson. Em sua primeira passagem pela equipe, em fevereiro, Dawson registrou médias de 4,5 pontos e 3,5 rebotes em quatro jogos disputados. No Austin Toros, franquia filiada ao San Antonio Spurs na D-League, o atleta tem médias bem melhores – 16,9 pontos, 10,4 rebotes e 2,4 assistências por noite.

Cory Joseph é enviado para a D-League

Com a volta de T.J. Ford, o San Antonio Spurs reenviou o armador Cory Joseph para a Liga de Desenvolvimento da NBA (D-League). O canadense jogará pelo Austin Toros, equipe filiada ao San Antonio Spurs na NBDL.

E Joseph mal chegou à nova casa e já entrou em quadra. Em duelo realizado na noite de sábado, o novato anotou 12 pontos (5-9) e pegou quatro rebotes na derrota do Toros para o Texas Legends por 110 a 105. Joseph atuou por pouco mais de 26 minutos na partida.

O destaque do jogo foi o ala-pivô Eric Dawson, que assinou recentemente um contrato de dez dias com o San Antonio Spurs. Dawson anotou 24 pontos (7-16) e pegou 12 rebotes.

Rapidinhas: Kawhi Leonard faz história, Eric Dawson é elogiado e T.J. Ford quase pronto para voltar

Fazendo história...

Os 24 pontos e dez rebotes de Kawhi Leonard contra o Portland TrailBlazers na última terça-feira (21) fizeram o jovem entrar para a história do San Antonio Spurs. Apesar da derrota sonora por 137 a 97, Leonard se tornou apenas o sétimo jogador da história da franquia a conseguir uma partida com pelo menos 24 pontos e dez rebotes em sua primeira temporada. Confira abaixo a lista dos jogadores que haviam conseguido o mesmo feito anteriormente e o número de vezes que eles conseguiram. Vale lembrar que essa contagem é válida somente a partir de 1986.

1989/1990 David Robinson – 32 vezes

1997/1998 Tim Duncan – 26 vezes

1986/1987 Walter Berry – 4 vezes

2009/2010 DeJuan Blair – 2 vezes

1987/1988 Greg Anderson – 2 vezes

1988/1989 Willie Anderson – 1 vezes

2011/2012 Kawhi Leonard – 1 vezes

E mais…

Gregg Popovich elogia estreia de Eric Dawson na NBA

Na mesma partida contra o Blazers, o técnico Gregg Popovich promoveu a estreia de Eric Dawson, contratado por um período de testes de dez dias. O ala-pivô jogou 31 minutos, fez nove pontos, pegou seis rebotes e ganhou elogios do chefe. “Eric foi bem. Ele fez um bom trabalho no pick-and-roll e marcou LaMarcus Aldridge melhor do que qualquer um”, disse o comandante.

Lisonjeado, Dawson também falou sobre o bom desempenho. “Isso soou como música para os meus ouvidos”, brincou o ala-pivô, quando soube dos elogios de Popovich. “Marcar um All-Star foi algo muito importante em meu primeiro jogo na NBA. Apenas me foquei 110% nisso, tentei jogar duro e tirar vantagem da oportunidade que me foi dada”, pontuou.

T.J. Ford está muito próximo de voltar

T.J. Ford - San Antonio SpursNo estaleiro desde o começo de janeiro, o armador T.J. Ford deve voltar às quadras após o All-Star Game. Ao menos é o que disse Gregg Popovich nesta sexta-feira (24). “Esperamos contar com ele após a pausa do All-Star Game ou uns dois jogos depois disso”, comentou o técnico. Ford, por sua vez, disse que está se sentindo bem, mas que ainda precisa se recondicionar.

Spurs (23-10) @ Blazers (18-16) – E quem se importa?

San Antonio Spurs97X137Portland Trail Blazers

A sequência de 11 vitórias consecutivas do San Antonio Spurs finalmente foi pro vinagre. Na madrugada de terça para quarta-feira (22), a franquia texana foi derrotada pelo Portland TrailBlazers por 137 a 97. Vamos aos destaque da noite.

Duncan traduz bem o que foi o jogo...

Todo mundo descansando

Gregg Popovich surpreendeu a todos ao decidir poupar Tim Duncan e Tony Parker. O anúncio foi feito em cima da hora e pegou todos de calças curtas. Sem a dupla, o time foi presa fácil para o bom Portland TrailBlazers, que soube se aproveitar da ausência dos dois principais jogadores rivais – além de Tiago Splitter, Manu Ginobili e T.J. Ford, machucados. Como já falado anteriormente, a sequência de 11 triunfos acabou. Esse ainda foi o primeiro revés dos texanos na Rodeo Road Trip. 

Kawhi Leonard também sabe atacar!

Quem pensava que Kawhi Leonard era um jogador puramente defensivo pode começar a mudar os conceitos. Contra o Blazers, Leonard mostrou que também sabe pontuar e foi o cestinha da noite com 24 pontos. Além disso, o ala pegou dez rebotes e roubou cinco bolas. Isso é bom, mostra que no futuro o camisa 2 tem capacidade de assumir um papel bem maior do que imaginamos.

Novato Cory Joseph fez primeira partida da carreira como titular

Assim fica difícil, James…

No resumo da partida contra o Utah Jazz, pedi mais chances ao ala-armador James Anderson. Uma dessas chances veio mais cedo do que eu imaginava. Como Popovich poupou Parker e Duncan, Anderson jogou quase 35 minutos (foi o reserva que mais tempo ficou em quadra) contra o Blazers. No entanto, o jogador voltou a decepcionar. Até marcou 11 pontos, mas errou muitos arremessos (2-12) – alguns deles bem fáceis – e forçou algumas jogadas desnecessariamente. Ao que tudo indica, Anderson será trocado antes da trade deadline. De acordo com o jornalista Buck Harvey, do My San Antonio, o agente do atleta pediu para que seu cliente seja negociado. Como James é agente livre irrestrito na próxima temporada, há grandes chances de a cúpula texana trocá-lo agora ao invés de deixá-lo ir embora de graça no final do ano.

Estreia

O ala-pivô Eric Dawson fez seu debute com a camisa do Spurs e cumpriu seu papel razoavelmente bem. Após um começo nervoso, Dawson se ajustou e até mostrou certa intimidade com a bola laranja. Em quase 32 minutos, o camisa 23 marcou nove pontos (4-8) e pegou seis rebotes. Será que ele sobrevive ao contrato de dez dias?

The end

O San Antonio Spurs faz seu último jogo na Rodeo Road Trip na quinta-feira. O adversário será o Denver Nuggets. Depois, teremos a parada do All-Star Weekend e voltamos à quadra somente na próxima quarta. No aguardado retorno à San Antonio, o oponente será o fortíssimo Chicago Bulls.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 24 pontos, dez rebotes e cinco roubos de bola

Danny Green – 16 pontos e cinco rebotes

Cory Joseph – 13 pontos e três assistências

James Anderson – 11 pontos

Portland Trail Blazers

LaMarcus Aldridge – 21 pontos e sete rebotes

Jamal Crawford – 20 pontos e oito assistências

Gerald Wallace – 19 pontos, dez rebotes e seis assistências

Nicolas Batum – 19 pontos e seis rebotes