Arquivos do Blog

Spurs (3-1) @ Heat (2-2) – Pré-temporada

San Antonio Spurs @ Miami Heat – Pré-temporada

Data: 20/10/2012

Horário: 16h30 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Arena

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,56 x Heat 1,45 (favorito)

O San Antonio Spurs vem de uma boa vitória sobre o Houston Rockets, quando se recuperou de sua única derrota na pré-temporada – o revés foi  contra o Denver Nuggets.  Agora, o grande teste acontece contra o atual campeão da NBA, Miami Heat.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Boris Diaw

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Green está cada vez achando mais seu espaço no time e na quadra. O ala-armador se tornou o titular da posição na temporada passada e tudo indica que isso continue no campeonato que vai começar. Na última vitória do Spurs, sobre o Houston Rockets, Danny fez 15 pontos em quase 20 minutos.

PG – Norris Cole

SG – Dwyne Wade

SF – LeBron James

PF – Shane Battier

C – Chris Bosh

Fique de Olho – Wade está mostrando que está totalmente recuperado das lesões que o acompanharam na temporada passada. O ala-armador fez 21 pontos na vitória do seu time contra o Detroit Pistons na quinta-feira (18).

Anúncios

E se fosse o Spurs contra o Heat?

Confesso que o placar da vitória do Miami Heat sobre o Oklahoma City Thunder me surpreendeu. Eu esperava um triunfo, até com certa tranquilidade, do campeão da Conferência Oeste na decisão da NBA. No entanto, a franquia da Flórida se impôs, venceu a série por 4 a 1 e ficou com o título. Com o fim da temporada 2011/2012, nos resta imaginar: o que teria acontecido se o San Antonio Spurs tivesse chegado à finalíssima?

O único Heat x Spurs da temporada trouxe dor de cabeça para Pop

Claro que previsões como essa são sempre difíceis e imprecisas. Confrontos que envolvem tanto o lado emocional, como uma final, têm sempre um fator imponderável que faz a diferença. Foi assim com o retorno de Chris Bosh, que não demorou para achar seu espaço e dominar os pivôs do Thunder, e com James Harden, que não conseguiu repetir as atuações que o levaram ao prêmio de melhor reserva da temporada.

No entanto, há um lado mais otimista em mim que diz que o Spurs teria leve favoritismo em um duelo contra o Heat. Isso porque o desempenho da equipe da Flórida é dependente de Dwyane Wade e, principalmente, de LeBron James. Os dois são craques – especialmente o ala, que jogou um basquete absurdo nos playoffs. Porém, é difícil para um jogador manter um nível altíssimo durante 40, 45 minutos em sete jogos seguidos.

Por outro lado, a intensidade era justamente o ponto forte do Spurs na última temporada. Com time reserva forte, o time texano era capaz de manter um bom nível, principalmente no ataque, e esperava um momento de cansaço ou de fraqueza do adversário para matar o jogo. Afinal, quantas outras equipes da NBA se dão ao luxo de deixar jogadores como Manu Ginobili, Stephen Jackson e Tiago Splitter no banco?

Mas é aí que entra em quadra meu lado um pouco mais realista. Vale lembrar que a teoria acima também poderia ser aplicada na série contra o Thunder, que também é dependente de poucos jogadores – no caso, Russell Westbrook, James Harden e, principalmente, Kevin Durant. E vale lembrar também que, na final do Oeste, alguns coadjuvantes do Spurs não conseguiram manter o nível da temporada regular – além de Spliter, Danny Green e Matt Bonner aparecem nesta lista.

Além disso, o único confronto do Spurs contra o Heat na temporada regular traz más lembranças. No dia 17 de janeiro, jogando em Miami, o time texano perdeu por 120 a 98 em um jogo em que chegou a estar vencendo por 17 pontos. Naquela partida, mesmo com Kawhi Leonard se esforçando na defesa, LeBron esteve indiabrado e terminou o jogo com 33 pontos, dez assistências e cinco rebotes.

É bem verdade que, naquele jogo, o Spurs estava sem Ginobili e ainda não havia contratado Patrick Mills, Boris Diaw e nem trocado Richard Jefferson pelo Capitão Jackson, que ajudaria a marcar o astro adversário. Mesmo assim, é a lembrança que teremos contra o Heat na temporada em que o time da Flórida sagrou-se campeão.

Hollins revela qual estratégia usou para derrotar o Spurs

Sou foda, eu sei!

Lionel Hollins, técnico do Memphis Grizzlies, revelou recentemente qual a estratégia utilizada para derrotar o San Antonio Spurs na primeira rodada dos playoffs. Segundo o treinador, a ordem era apertar as linhas de passe texanas para evitar os tiros de três pontos.

Hollins foi muito inteligente e conseguiu neutralizar a principal arma do Spurs ao longo da temporada regular. A tática surtiu efeito imediato. Matt Bonner, Gary Neal e George Hill, três dos principais arremessadores da equipe, viram seus aproveitamentos despencarem ao durante a série contra o Grizzlies.

Jogada de gênio

Quem se afastou um pouco da NBA após a saída do San Antonio Spurs pode se deliciar agora com uma jogada de gênio de Dwyane Wade. O Miami Heat venceu o Boston Celtics ontem e abriu dois a zero na série. Wade, responsável por 28 pontos e oito rebotes, foi o autor da pintura abaixo.

Como bem lembraram os parceiros do Bola Presa no Twitter, alguma semelhança com a jogada abaixo?

Spurs (54-13) @ Heat (46-21) – Massacre devolvido

80X110

Depois de trucidar o Miami Heat em casa, o San Antonio Spurs voou até a Flórida para tentar um novo triunfo diante do Heat. Os comandados de Gregg Popovich, no entanto, jogaram muito mal e foram derrotados com extrema facilidade. Em grande noite, o trio de ferro do Miami garantiu o show e saiu de quadra com a vitória por 110 a 80.

Tony Parker parece bem satisfeito com o resultado da partida...

Apesar do revés, San Antonio encheu a torcida de esperanças nos primeiros minutos. Logo no início, o time visitante executou boas jogadas e chegou a ter uma pequena vantagem no marcador. Logo em seguida, contudo, LeBron James e companhia começaram a impor um ritmo forte, praticamente avassalador.

A vitória foi desenhada no segundo quarto. Melhor em quadra, o Heat converteu muitas cestas e ainda contou com a sorte. Ao final do período, vitória parcial por 49 a 39. Na volta do descanso, os comandados de Erik Spoelstra mantiveram a postura agressiva e impediram uma reviravolta.

Criticado, Bosh voltou a jogar bem...

O cestinha da noite foi o criticado Chris Bosh, que tirou a barriga da miséria e anotou 30 pontos. Bosh ainda conseguiu 12 rebotes. LeBron James ficou perto de um triple-double: 21 pontos, seis rebotes e oito assistências. O último pilar da trinca, Dwyane Wade, também apareceu como destaque. D-Wade foi responsável por 29 pontos e nove rebotes.

Pelo lado texano, o maior pontuador da noite foi o francês Tony Parker, com 18 pontos e cinco assistências. Bem marcado, Manu Ginobili marcou poucos pontos e se viu obrigado a distribuir mais a bola. O argentino encerrou a contenda com 12 pontos, seis rebotes e cinco assistências.

Depois dessa sacudida, o San Antonio Spurs tem um longo período de descanso e só volta às quadras na sexta-feira. O jogo, mais uma vez fora de casa, será contra o forte Dallas Mavericks.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 18 pontos e cinco assistências

Tim Duncan – 14 pontos e seis rebotes

Manu Ginobili – 12 pontos, seis rebotes e cinco assistências

Miami Heat

Chris Bosh – 30 pontos e 12 rebotes

Dwyane Wade – 29 pontos e nove rebotes

LeBron James – 21 pontos, seis rebotes e oito assistências

Spurs (54-12) @ Heat (45-21) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Miami Heat – Temporada Regular

Data: 14/03/2011

Horário: 21:00 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Arena

Depois de perder de forma humilhante para o Los Angeles Lakers, o San Antonio Spurs se recuperou e vem de três vitórias consecutivas (Detroit Pistons, Sacramento Kings e Houston Rockets). O Miami Heat, por sua vez, também está de volta à boa fase. Após perder por cinco vezes seguidas, a equipe da Flórida reencontrou o bom caminho nas duas últimas partidas (contra Los Angeles Lakers e Memphis Grizzlies).

Confrontos na Temporada (1-0)

04/03/2011 – Spurs 125 vs 95 Heat

Jogando em casa, os comandados de Gregg Popovich simplesmente atropelaram o time mais badalado da NBA. Na oportunidade, San Antonio pôde contar com o armador Tony Parker, que se recuperou em tempo recorde de um problema na panturrilha e apareceu para o jogo.

PG – Tony Parker

SG – Manu Ginobili

SF – Richard Jefferson

PF – Antonio McDyess

C – Tim Duncan

Fique de Olho – O argentino Manu Ginobili voltou a jogar bem e a ser decisivo. Contra Sacramento Kings e Houston Rockets, Manu chamou a responsabilidade nos minutos derradeiros e garantiu as vitórias para o Spurs.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Chris Bosh

C – Erick Dampier

Fique de Olho – Depois de receber uma enxurrada de críticas, o técnico Erik Spoelstra resolveu devolver a corôa de rei de Miami a Dwyane Wade. Nos dois últimos jogos, Wade vem sendo mais envolvido nos minutos finais – tática que está dando muito certo até aqui.