Arquivos do Blog

Spurs (25-16) vs. Jazz (24-18) – Freguês?

San Antonio Spurs98X105

O San Antonio Spurs enfrentou na última quarta-feira o Utah Jazz pela quarta vez na temporada; a segunda jogando com o apoio de sua torcida. Mas a história continuou a mesma dos últimos três jogos: nova derrota dos comandados de Gregg Popovich com ótima atuação do ala-pivô Carlos Boozer por parte dos adversários. O atleta, que já havia marcado 72 pontos nas três partidas em questão, anotou mais 31 ontem, saindo de quadra como principal cestinha do embate.

Ginobili jogou bem, mas foi insuficiente para vencer

Com Richard Jefferson no banco, o ala titular do Spurs foi o armador George Hill. Muito mal nos arremessos de quadra, o Spurs começou a partida em ritmo lento, mas conseguindo segurar o ímpeto do adversário. Com a defesa bem encaixada, o time de San Antonio conseguia compensar as falhas ofensivas e abria uma dianteira mínima no placar, finalizando os primeiros 12 minutos com 22 pontos contra 21 do Jazz. E o time da casa ainda melhoraria seu jogo no decorrer do segundo quarto, passando aos torcedores a impressão de que a vitória poderia ser uma realidade mais próxima. Com boas atuações de Manu Ginóbili e Tony Parker, o Spurs aumentou sua vantagem e foi para o intervalo cinco pontos na frente; 50 a 45.

Duncan ficou a 1 ponto dos 20 mil

A equipe, porém, pareceu voltar dos vestiários cansada, sem o mesmo ímpeto defensivo visto na primeira metade do jogo. Foi a brecha para que o Jazz, comandado por Boozer, conseguisse reagir. Entrando com uma facilidade impressionante no garrafão do Spurs, a franquia de Salt Lake City começou a pontuar com mais regularidade e logo tomou a dianteira do placar, após vencer o terceiro período por nove pontos de diferença. O armador Deron Williams também fazia boa partida pelos visitantes.

O Spurs tentou, então, reagir. Atacando com mais voracidade, o time deixou de se preocupar com a defesa e, mesmo pontuando bem, sofreu cestas demais e acabou dando adeus à vitória. O Jazz conseguiu se segurar e saiu do AT&T Center com vitória por 105 a 98, a terceira em três jogos contra o Spurs na temporada. A franquia de San Antonio, agora, se prepara para enfrentar o Houston Rockets, em clássico do Texas que acontecerá na próxima sexta-feira.

Confira os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 22 pontos e oito assistências

Tony Parker – 20 pontos

Tim Duncan – 14 pontos e dez rebotes

Utah Jazz

Carlos Boozer – 31 pontos e 13 rebotes

Andrei Kirilenko – 26 pontos e oito rebotes

Deron Williams – 18 pontos e dez assistências

Spurs (25-15) vs. Jazz (23-18) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Utah Jazz – Temporada Regular

Data: 20/01/2010

Horário: 00:00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Situação do Jogo

Podendo contar com o retorno do ala Richard Jefferson, recuperado de dores nas costas, o San Antonio Spurs recebe o Utah Jazz em partida que retoma as finais de conferência em 2007, momento que marca, talvez, os últimos ótimos dias das franquias na NBA. Irregular, o Jazz não é mais o bicho papão de três anos atrás, enquanto o Spurs, com elenco cada dia mais envelhecido, não vive mais os áureos tempos de antigamente. Os times, no entanto, seguem entre os principais candidatos às vagas na pós-temporada, quando poderão, acredita-se, fazer alguns estragos a mais.

Confrontos na temporada (0-3)

5/11/2009 – San Antonio Spurs 99 @ 113 Utah Jazz

Em noite inspirada de Carlos Boozer, o Jazz não teve dificuldades para bater, em casa, o San Antonio Spurs, que teve no armador Tony Parker, com 21 pontos, sua principal peça na partida.

19/11/2009 – San Antonio Spurs 83 vs 90 Utah Jazz

Mesmo sem Parker e Manu, o Spurs batalhou contra os visitantes, mas foi derrotado. Boozer destruiu novamente, com 18 pontos e 11 rebotes.

7/12/2009 – San Antonio Spurs 101 @ 104 Utah Jazz

Pouco mais de um mês após a primeira derrota em Salt Lake City, o Spurs voltou para Utah e foi novamente derrotado, desta vez em partida mais equilibrada. Boozer novamente marcou 27 pontos pelo time da casa, enquanto o ala-pivô Tim Duncan foi o grande nome do Spurs, com 23 pontos e 11 rebotes.

PG –  Tony Parker

SG – Keith Bogans

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C – DeJuan Blair

Fique de olho – Tim Duncan tem sido o grande nome do Spurs na temporada, e, contra um garrafão leve como é o do Jazz, deve brilhar. O ala-pivô é, na minha visão, o grande nome para uma eventual vitória.

PG – Deron Williams

SG – Ronnie Brewer

SF – CJ Miles

PF – Carlos Boozer

C – Mehmet Okur

Fique de olho – Se Duncan é a grande arma para o Spurs, Boozer ocupa esse posto no Jazz. Foram 72 pontos nas três partidas que jogou contra o time de San Antonio, média invejável e que assusta os torcedores da franquia prateada.

Spurs (24-13) @ Thunder (21-17) – Blair em noite de Duncan

San Antonio Spurs109X108

Surpreendendo todos os torcedores, o treinador Gregg Popovich decidiu enfrentar o Oklahoma City Thunder, fora de casa, sem o ala-pivô Tim Duncan. E, na partida mais emocionante da noite, mesmo sem contar com seu principal astro, o San Antonio Spurs conseguiu mais uma vitória na temporada. Sem Duncan no garrafão, quem brilhou foi o novato DeJuan Blair, que fez sua melhor partida na temporada ao alcançar a impressionante marca de 28 pontos feitos e 21 rebotes obtidos.

Blair fez a grande noite de sua carreira substituindo Duncan (Foto por Sue Ogrocki/AP Photo)

O jogo começou com domínio evidente do Spurs, que jogando muito melhor dominava todos os setores da quadra, tornando o adversário inofensivo em seu próprio ginásio. Com o ataque funcionando muito bem, o time marcou 35 pontos apenas no primeiro quarto, contra somente 18 do adversário.

Jefferson marcou a cesta decisiva para o Spurs (Foto por Sue Ogrocki/AP Photo)

A grande vantagem, porém, começou a ir por água abaixo quando o Thunder encaixou seu jogo no decorrer do segundo quarto. Ainda pontuando muito bem – foram 28 tentos no período em questão –, o Spurs não apresentava a mesma eficácia ao defender os ataques adversários e viu sua vantagem começar a diminuir. Foram 33 pontos para o time da casa, que começou, então, a reação.

Após o intervalo, o Thunder voltou ainda melhor, invertendo o domínio apresentado no início do duelo. O Spurs parou de chegar à cesta adversária e ainda viu sua defesa ruir de vez. Com boa parte de seus jogadores esgotados, a franquia do Texas deixou o adversário virar o jogo. Abatido com a perda da vantagem, o Spurs precisou do espaço de tempo entre o terceiro e o quarto períodos para melhorar de novo.

Com a partida cada vez mais equilibrada, o Spurs conseguiu apenas levar a partida para a prorrogação; pouco para quem havia construído uma vantagem tão sólida. E o equilíbrio permaneceu no tempo extra: a partida foi definida apenas com nove segundos restantes no cronômetro, quando o ala Richard Jefferson anotou os dois últimos pontos da partida, fechando o placar em 109 a 108 para o Spurs.

Com o resultado, o time texano soma agora 24 vitórias e 13 derrotas na temporada, contra 21 triunfos e 17 revezes do adversário em questão. O Spurs segue jogando fora de casa na próxima sexta-feira, quando enfrentará o Chalortte Bobcats.

Confira abaixo os melhores momentos da partida:

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeJuan Blair – 28 pontos, 21 rebotes, dez rebotes ofensivos e 64,7% (11-17) nos arremessos de quadra

Tony Parker – 28 pontos e oito assistências

George Hill – 16 pontos

Antonio McDyess – 13 pontos e nove rebotes

Richard Jefferson – 13 pontos e sete rebotes

Manu Ginobili – Sete assistências, dois pontos e 0-10 nos arremessos de quadra

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 35 pontos e sete erros de ataque

Russel Westbrook – 25 pontos, 13 assistências e seis rebotes

Jeff Green – 16 pontos e dez rebotes

James Harden – 12 pontos e sete rebotes