Arquivos do Blog

Spurs (20-8) vs. Mavericks (12-15) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Dallas Mavericks – Temporada Regular

Data: 23/12/2012

Horário: 22h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,13 (favorito) vs Mavericks 6,20

Após se recuperar de uma sequência negativa ao bater o New Orleans Hornets, agora o San Antonio Spurs terá pela frente outro rival de divisão: o Dallas Mavericks. O alvinegro jogará em casa e deve contar com força máxima para o clássico texano. Do outro lado, estará uma equipe desfalcada de seu principal jogador, o ala-pivô Dirk Nowitzki, que ainda não estreou no campeonato por conta de uma cirurgia no joelho. Sem o alemão, a equipe campeã em 2011 está longe de repetir as atuações que culminaram no título há duas temporadas.

PG – Tony Parker

SG – Gary Neal/Kawhi Leonard

SF – Danny Green

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – O queridinho da torcida Kawhi Leonard retornou na última sexta-feira (21) após mais de um mês afastado da equipe com dores no joelho. Em sua volta, o tempo de quadra foi limitado a apenas 20 minutos, suficiente para o ala anotar oito pontos e mostrar sua força defensiva com dois roubos de bola e um bloqueio. Diante do rival do texano, Kawhi deve atuar por mais tempo, mas Popovich pode optar por ainda mantê-lo no banco por mais alguns jogos até o jogador voltar à melhor forma.

https://i1.wp.com/i884.photobucket.com/albums/ac50/glaglauber/Logos%20NBA/DallasMavericks.jpg

PG – Darren Collison

SG – O.J. Mayo

SF – Dahntay Jones

PF – Shawn Marion

C – Chris Kaman

Fique de Olho –  Depois de uma empolgante temporada de novato em 2008/2009, O.J. Mayo foi perdendo espaço ano após ano no Memphis Grizzlies e a expectativa de se tornar uma estrela de primeira grandeza ficou para trás. Contratado este ano pelo Dallas Mavericks, o ala-armador retomou as boas atuações e é o principal jogador da equipe na ausência de Dirk Nowitzki. Até agora, o camisa #32 registra 19,8 pontos, quatro rebotes e 3,7 assistências por partida, seus melhores números na carreira.

Um time sem graça

Nowitzki e Cuban na festa do título em 2011. Passados onze meses, ninguém tem mais motivos para sorrir

Respeitável público,

A fase do San Antonio Spurs é para despertar a preocupação dos adversários e criar expectativas até nos mais pessimistas torcedores. Depois de 17 de março, quando foi derrotado pelo Dallas Mavericks, o Spurs emplacou duas sequências irresistíveis de vitórias – uma delas ainda em curso – e por apenas duas vezes foi derrotado. Primeiro, foram onze triunfos em série, interrompidos por dois tombos, para, em seguida, retomarmos o caminho dos louros com doze vitórias seguidas. Nestas doze, estão incluídas as duas sobre o Utah Jazz na primeira rodada dos playoffs, o que garantiu ao Spurs o mando de quadra pelo menos até o quinto jogo e deixou bem encaminhada a classificação à segunda rodada do mata-mata.

Fosse “apenas” isso, os aficionados já teriam motivos de sobra para estarem sorrindo de orelha a orelha. Mas, para a maioria deles, há ainda um outro fator bastante especial que deve estar proporcionando boas gargalhadas e que atende pelo nome de Dallas Mavericks. O time, que disputa com o Los Angeles Lakers o posto de maior rival do Spurs, fez uma campanha aquém do esperado durante a temporada regular e, com um punhado de jogadores veteranos, está à beira de uma eliminação frente à jovial e forte equipe do Oklahoma City Thunder. Está claro que a idade chegou para a maioria deles. Como somente uma zebra salvará o time do bilionário da internet Mark Cuban, o Mavericks caminha para ser, de longe, a maior decepção em matéria de defesa de título que eu vi nestes quase quinze anos acompanhando a NBA.

Provocador, Parker gosta de jogar na casa do rival

Pode até ser um crime de lesa-majestade, mas eu confesso que nunca tive nada contra o Mavericks, inclusive torci para seu sucesso em 2006 e no ano passado. Inegavelmente, jogadores do porte de Dirk Nowitzki e Jason Kidd são merecedores de um anel de campeão e acho até que poderiam ter conseguido isso com alguns anos de antecedência. No entanto, o título de 2011 parece não ter feito muito bem ao time. O Mavericks nunca conseguiu se impor como “o” campeão, em momento algum foi a equipe a ser batida e não conseguiu lembrar as boas atuações da última temporada. Nem mesmo a NBA parece ter dado grande importância a isso, pois não marcou a visita do time ao presidente Barack Obama, como é tradição entre os vencedores das quatro grandes ligas norte-americanas. A desculpa acabou sendo o locaute e o calendário apertado de 2012, o que gerou reclamações raivosas de Cuban. Após a pressão, o encontro na Casa Branca finalmente aconteceu. O desmanche do time com a saída de pelo menos sete jogadores importantes também minou as esperanças texanas e os reforços não surtiram o efeito esperado. Um destes, o ala-pivô Lamar Odom, chegou a cavar uma volta a seu ex-time, o Lakers, durante a época regular. Em suma, desde que o folclórico Cuban assumiu o controle da franquia, este foi um dos elencos mais fracos que passou por lá. Logo, se faltou vestir a carapuça de campeão, também está faltando time.

Embora muito pese contra Dallas, a guerra ainda não está perdida. Nesta noite, a série contra o Thunder se muda para o Texas e os donos da casa precisam vencer a terceira partida da melhor de sete, que costuma ser fundamental para as aspirações de ambos os times. Caso vença, o Mavs ganha moral para o quarto jogo e, se voltar para Oklahoma com 2 a 2 no bolso, a experiência de seus jogadores pode ser um diferencial. Com nova derrota, evitar a varrida já será um feito. Para tristeza de Tony Parker, que revelou que gostaria de eliminar o rival e que se sente bem no hostil ambiente da American Airlines Center que o Spurs sempre enfrenta na casa de Nowitzki e companhia.

Parker elege rivais prediletos e Toros vai à final da D-League

Parker X Lakers: uma história de amor!

Se depender do armador Tony Parker, o San Antonio Spurs já tem seu caminho traçado nos playoffs desta temporada. Após o triunfo de segunda-feira (23) sobre o Portland TrailBlazers, o francês elegeu Los Angeles Lakers e Dallas Mavericks como seus adversários favoritos.

“As partidas ficam mais intensas nos playoffs. Você precisa comer e descansar para ser o mais competitivo possível dentro de quadra”, disse o camisa 9. “Eu adoro enfrentar o Lakers. Desde meu primeiro dia em San Antonio, o objetivo sempre foi vencê-los. Também gosto de jogar contra o Mavericks; somos realmente detestados em Dallas”, completou.

E para vocês, caros leitores: quem é seu adversário favorito?

E mais…

Toros disputa final da D-League pela primeira vez em sua história

Número sugestivo...

A temporada da D-League (Liga de Desenvolvimento da NBA) está chegando ao fim. A final terá início nesta terça-feira (24) e o torcedor do Spurs tem bons motivos para acompanhar de perto a disputa. Isso porque uma das equipes envolvidas no embate é o Austin Toros – franquia filiada ao time texano.

Será a primeira final do Toros em sua história. O time contará com peças conhecidas – e importantíssimas – para tentar derrotar o Los Angeles D-Fenders na melhor de três jogos: Cory Joseph e Justin Dentmon.

O jovem Joseph, que é armador, foi recrutado pelo San Antonio Spurs no último Draft, mas, por ser muito cru, acabou sendo enviado para a D-League para ganhar experiência e amadurecer seus fundamentos. Em 14 partidas em Austin, Cory tem médias de 13,8 pontos, 5,1 assistências e 5,1 rebotes por noite.

O outro motivo para vermos essa final, que pode ser acompanha gratuitamente através do Futurecast, é o também armador Justin Dentmon, que recentemente ganhou um contrato de dez dias com o Spurs. Dentmon foi eleito o MVP da NBDL e vem com moral para a disputa derradeira. Na pós-temporada, contudo, ele vem jogando abaixo do esperado, com médias de 14,0 pontos e 3,8 assistências.

MVP! MVP! MVP!

Possíveis adversários na primeira rodada

koba

Com vagas já reservadas para San Antonio Spurs e Oklahoma City Thunder no topo da Conferência Oeste e restando apenas duas a serem definidas, a primeira rodada dos playoffs já começa a se desenhar para o nosso time. Veja como foi o desempenho dos texanos na temporada regular contra os possíveis adversários na primeira rodada:

2 vitórias e 2 derrotas
2 vitórias e 1 derrota
3 vitórias e nenhuma derrota
3 vitórias e 1 derrota
2 vitórias e 2 derrotas

E aí, leitores? Quem vocês prefeririam que o Spurs enfrentasse? De quem querem fugir?

Spurs (30-14) vs Mavericks (27-21) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Dallas Mavericks – Temporada Regular

Data: 23/03/2012

Horário: 21h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Com uma vitória diante do Minessota Timberwolves, o San Antonio Spurs chega embalado para tentar devolver a derrota sofrida para o maior rival no último dia 17. No entando, o clássico texano será esvaziado pelos desfalques. Tony Parker e Matt Bonner desfalcam o Spurs (Tiago Splitter é dúvida), enquanto Shawn Marion, Brandan Haywood e Delonte West estão no departamento médico do Dallas.

Confrontos na temporada (1-2)

05/01/2012 – Spurs 93 vs 71 Mavericks

Sem dar chances para o adversário, o Spurs contou com 17 pontos de Matt Bonner e 16 do finado Richard Jefferson para atropelar o Mavericks no AT&T Center.

29/01/2012 – Spurs 100 @ 101 Mavericks

Em um jogaço maluco, o Spurs chegou a estar perdendo por 18 pontos, mas os reservas conseguiram cortar a vantagem e empatar o jogo. Como prêmio, os jogadores do banco atuaram na prorrogação, mas aí a maior experiência dos titulares do Mavericks fez diferença a favor dos donos da casa.

17/03/2012 – Spurs 99 @ 106 Mavericks

O Spurs vivia um momento de êxtase na temporada após uma vitória contra o líder do Oeste, o Thunder, e com a estreia de Stephen Jackson. O Mavs, no entanto, tratou de jogar um balde de água fria na animação do rival. Cansados pelo jogo da noite anterior e com um aproveitamento ruim nos lances livres, o Spurs acabou derrotado fora de casa.

Gary Neal

https://i0.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif

PG – Gary Neal

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Com a confirmação do desfalque de Tony Parker e com Patrick Mills acertando os últimos detalhes para ser anunciado, o Spurs vai para a partida sem um armador de ofício. Manu Ginobili, Stephen Jackson e até Danny Green podem quebrar um galho na armação, mas, se repetir o mesmo procedimento de outras vezes, Popovich deve escalar Gary Neal como titular na posição 1.

Jason Terry

https://i0.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/dal.gif

PG – Jason Kidd

SG – Rodrigue Beaubois/Jason Terry

SF – Vince Carter

PF – Dirk Nowitzki

C – Ian Mahinmi

Fique de Olho – Forte candidato ao prêmio de melhor sexto homem da temporada, Jason Terry costuma causar problemas ao San Antonio Spurs. O ala-armador tem nos arremessos sua principal arma e, em dias inspirados, pode decidir qualquer partida contra qualquer adversário com suas bolas “espíritas”.