Arquivos do Blog

Joseph ganha prêmio de jogador da semana na D-League

O novato Cory Joseph, do San Antonio Spurs, foi eleito o jogador da semana na D-League, a Liga de Desenvolvimento da NBA. Joseph recebeu o prêmio, o primeiro da carreira, devido aos jogos realizados entre 19 e 25 de março com a camisa do Austin Toros.

Neste período, a equipe texana conquistou três vitórias e Joseph obteve expressivas médias de 19 pontos, 9,3 assistências e nove rebotes por jogo. Ele também conseguiu o primeiro triple-double da carreira no duelo contra o Maine Red Claws, quando anotou 15 pontos, 17 rebotes e 12 assistências.

Em nove partidas nesta temporada com a camisa do Toros, Joseph tem médias de 13,6 pontos, 5,2 assistências e 5,1 rebotes por exibição. É muito bom ver que o garoto está conseguindo desenvolver seu jogo na D-League, já que ele se mostrou muito cru desde que chegou a San Antonio.

Anúncios

Diaw chega, estreia e é elogiado em San Antonio

Boris Diaw foi bem defensivamente

A estreia do francês Boris Diaw aconteceu mais rápido que o esperado. Contratado na sexta-feira (23) após ser dispensado pelo Charlotte Bobcats, o jogador já estava disponível para a partida contra o Dallas Mavericks, que aconteceria no mesmo dia.

Diaw vinha mal no time de Michael Jordan. Estava – e ainda está – acima do peso, mas acredita que o novo desafio poderá colocá-lo na linha. “É um grande motivador”, definiu ele, em rápida entrevista à imprensa texana.

O técnico Gregg Popovich já deu as boas vindas ao novo reforço. Sabe que precisava de alguém experiente e capacitado para compor sua linha de pivôs. “Ele é um jogador que faz um pouco de tudo, o que é muito difícil de encontrar hoje em dia”, analisou o treinador.

Popovich está certo. Desde a época do Phoenix Suns, o ala-pivô é conhecido por ser um atleta completo. Sabe arremessar, tem ótimo passe e também é capaz de pegar seus rebotes. Se realmente entrar em forma, como está prometendo, Boris Diaw tem tudo para fazer sucesso em San Antonio. Seu contrato é válido até o fim da temporada, mas, se ele for bem, fatalmente ganhará uma nova chance.

Em sua estreia, na vitória por 104 a 87 sobre o Dallas Mavericks, o francês ficou em quadra por 16 minutos, anotou dois pontos e pegou três rebotes. Seu principal mérito, no entanto, foi marcar Dirk Nowitzki com bastante eficiência. Nowitzki, aliás, vem tendo muito trabalho para lidar com os novos defensores do San Antonio Spurs. Acostumado a acabar com o rival texano, o alemão tem sofrido quando vê Kawhi Leonard, DeJuan Blair e agora Stephen Jackson e Boris Diaw pela frente. Na temporada, Dirk tem médias de 14,8 pontos e 6,8 rebotes contra o Spurs, números inferiores aos 20,8 pontos e 6,7 rebotes de média geral.

Mas voltemos a Boris Diaw, que recebeu muitos elogios após o bom desempenho de sexta-feira. “Ele fez um bom trabalho”, avaliou Gregg Popovich. “No geral, o time foi muito bem defensivamente e essa provavelmente foi a melhor parte do jogo”, completou. Manu Ginobili, por sua vez, foi menos comedido que o técnico ao falar sobre o novo companheiro. “Ele jogou bem hoje. Além do bom trabalho sobre Dirk, Diaw é ativo e passa a bola como poucos. Parker foi inteligente e nos contou algumas jogadas que eles fazem no time da França – isso ajudou bastante”, revelou o argentino.

E mais…

Stephen Jackson espinafra Brian Cardinal

Stephen Jackson - San Antonio SpursNo segundo quarto da partida entre Spurs e Mavs, Tim Duncan partiu livre para uma enterrada, mas foi interceptado de forma brusca por Brian Cardinal. O excesso de força usado pelo ala-pivô de Dallas lhe rendeu uma falta técnica e críticas duras por parte de Stephen Jackson.

“Para mim foi uma jogada suja”, disse o Captain Jack. “Quando você é incapaz de jogar, acho que tudo o que pode fazer é tentar machucar os outros. No fim das contas, Timmy é meu companheiro de time e eu ligo para a sua saúde. Como vocês viram, na jogada seguinte ele (Duncan) pegou a bola e enterrou sobre Cardinal. É desse jeito que você tem que responder a pessoas assim”, finalizou. O lance pode ser visto aqui!

Cory Joseph faz triplo-duplo na D-League

No duelo de sexta-feira (23) entre Austin Toros e Maine Red Claws, o armador Cory Joseph, jogador do San Antonio Spurs, conquistou o primeiro triple-double de sua carreira. Foram 15 pontos, 17 rebotes e 12 assistências na vitória por 112 a 82. Falando em Austin Toros, o recém-aposentado T.J. Ford é o novo assistente técnico da equipe. Ele fará uma espécie de estágio voluntário em Austin.

Sobre a aposentadoria de Ford e o restante da temporada…

Será que ele volta um dia?

T.J. Ford deu seu adeus à NBA nesta segunda-feira (12) e pegou todos de surpresa em San Antonio. A imprensa local já especulava seu retorno na quarta, contra o Orlando Magic, mas o jogador preferiu abandonar o esporte e cuidar de sua saúde. A notícia é triste, mas a vida é assim mesmo…

Ford convivia com um problema nas costas chamado estenose do canal medular e jogava há anos contrariando o veredicto dos médicos, que pediam sua aposentadoria. O persistente camisa 11 ignorou os especialistas, mas decidiu colocar um ponto final em sua curta carreira de nove anos após uma pancada do amigo Baron Davis na vitória da equipe texana sobre o New York Knicks.

“Tenho evitado o diagnóstico dos médicos por anos. Já fiquei deitado na quadra sem forças nem para me mexer outras vezes antes. Só estou tentando sair dessa enquanto ainda tenho chance, porque quando se está deitado lá (na quadra) nunca se sabe o que pode acontecer”, disse ele, ao anunciar o término da carreira.

Particularmente fiquei muito surpreso e triste quando essa notícia pingou na internet, mas o que podemos fazer? Ford poderia tranquilamente continuar como reserva, jogando 15 minutos por noite, mas optou por cuidar dos filhos e da família. O susto foi grande e com certeza ele nunca mais quer passar por isso novamente. Ou seja, o psicológico pesou um pouco – ou muito – em favor da aposentadoria.

Digo e repito: é muito triste, mas infelizmente temos que virar a página. Sem T.J. Ford, o San Antonio Spurs tem que dar um jeito de conseguir um novo armador. Cory Joseph, que agora é o reserva imediato, já mostrou que ainda é muito cru para a NBA. Gary Neal pode quebrar um galho organizando a equipe, mas nunca será um especialista, e Manu Ginobili é excelente, mas duvido que Gregg Popovich irá desgastá-lo por muito tempo no comando do time.

Desta maneira, sobram pouquíssimas alternativas. A primeira delas seria trocar James Anderson por um armador de ofício. Anderson pediu para ser negociado recentemente, mas o problema é que ele vem jogando muito mal e ninguém parece estar interessado em seus serviços. Outra alternativa, essa um pouco mais distante, seria repatriar Aaron Brooks, que atualmente está no basquete chinês. Precisaria ver como ele está na China e por quanto ele toparia fechar com o Spurs – acho meio inviável no momento.

Alternativa caseira?

De tudo o que foi falado até agora, o mais lógico parece ser garimpar algum talento na D-League (Liga de Desenvolvimento da NBA). O Austin Toros, que é o time filiado ao San Antonio Spurs na NBDL, tem uma peça que pode ajudar muito o técnico Gregg Popovich. Trata-se do armador Justin Dentmon. O camisa 9 do Toros é hoje um dos melhores – quiçá o melhor – jogador  da D-League e sabe pontuar como poucos. Na atual temporada, Dentmon tem médias de 22,9 pontos, cinco assistências e 3,8 rebotes em pouco mais de 37 minutos por noite. Aos 26 anos e com 1,83m, Dentmon parece uma aposta lógica. Em sua última partida em Austin, ele anotou 35 pontos (14-21), pegou oito rebotes, distribuiu cinco assistências e cometeu apenas dois turnovers. Acho que um contrato de dez dias seria interessante. Alguém concorda?

Cory Joseph é enviado para a D-League

Com a volta de T.J. Ford, o San Antonio Spurs reenviou o armador Cory Joseph para a Liga de Desenvolvimento da NBA (D-League). O canadense jogará pelo Austin Toros, equipe filiada ao San Antonio Spurs na NBDL.

E Joseph mal chegou à nova casa e já entrou em quadra. Em duelo realizado na noite de sábado, o novato anotou 12 pontos (5-9) e pegou quatro rebotes na derrota do Toros para o Texas Legends por 110 a 105. Joseph atuou por pouco mais de 26 minutos na partida.

O destaque do jogo foi o ala-pivô Eric Dawson, que assinou recentemente um contrato de dez dias com o San Antonio Spurs. Dawson anotou 24 pontos (7-16) e pegou 12 rebotes.

Spurs (21-9) @ Raptors (9-22) – Máquina de vitórias

https://i1.wp.com/l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif113×106

O San Antonio Spurs conseguiu sua nona vitória consecutiva na noite desta quarta-feira (15). O time texano viajou até o Canadá para assegurar mais um triunfo na temporada, desta vez sobre o Toronto Raptors. A vitória não veio com facilidade, mas o time chegou bem no último quarto e decidiu a partida. A próxima parada será contra o Los Angeles Clippers, no sábado.

Tony Parker

O armador francês teve outra noite memorável. Ele marcou 34 pontos e distribuiu 14 assistências. Da linha de lance-livre, ele não errou nenhum, acertando os 12 arremessos que tentou durante o duelo.

Tony Parker foi o melhor jogador em quadra| Photo By The Canadian Press, Nathan Denette

Tony Parker foi o melhor jogador em quadra (Foto por The Canadian Press, Nathan Denette)

Vitórias e mais vitórias

Jefferson briga pela bola (Foto por The Canadian Press, Nathan Denette)

O time texano conseguiu sua nona vitória seguida. A última vez que isso aconteceu foi em dezembro de 2010. Esse foi também o sexto triunfo seguido fora de casa. O retrospecto do Spurs longe de San Antonio já melhorou bastante. Agora, a franquia já registra um aproveitamento de 50% longe de seus domínios.

Splitter e o banco

Tiago não fazia uma grande partida. Porém, no último quarto, Popovich resolveu dar uma chance ao pivô, que ficou em quadra durante quase todo o período. O resultado foi ótimo: oito pontos decisivos. Tony Parker, sempre ele, deixou o brasileiro com chances de fazer vários pontos importantes.

Outra peça importantíssima para o time é Danny Green. O jogador, que tem começado como titular, contribuiu com 13 pontos e sete rebotes. O banco do Spurs ainda contou com a ajuda de Garry Neal, que fez oito pontos, e de Matt Bonner, com dez.

Cuidado com o
blecaute

Mais uma vez a defesa do Spurs voltou do intervalo desatenta. Novamente um jogo que tinha tudo para ser fácil foi dificultado por erros defensivos. O Raptors fez  um 17 a sete no início do terceiro quarto, empatando o jogo em 66 a 66.

Nativo

O rookie Cory Joseph se tornou o oitavo canadense a jogar em Toronto, mas o jovem não conseguiu aproveitar a oportunidade. Em pouco mais de dois minutos em quadra, ele errou dois arremessos, cometeu uma falta e perdeu a bola uma vez.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 34 pontos e 14  assistências

Danny Green – 13 pontos e sete rebotes

Tiago Splitter – 13 pontos e cinco rebotes

Manu Ginobili – 11 pontos

Toronto Raptors

 DeMar DeRozan – 29 pontos

Jose Calderon – 16 pontos e 11 assistências

Ed Davis –  11 pontos e cinco rebotes