Arquivos do Blog

Hora de aprender com os rivais!

O San Antonio Spurs joga sua vida na temporada nesta quarta-feira, diante do Memphis Grizzlies. Como dizem lá nos Estados Unidos, hoje é vencer ou voltar para casa. Perdendo a série por três a um, o alvinegro texano contará com a força de sua torcida para seguir vivo. A tarefa, no entanto, será árdua, já que Memphis vem jogando de forma impecável.

É isso que queremos ver logo mais!

A receita para a vitória já está dada. O que os comandados de Gregg Popovich precisam agora é de inteligência. Caros amigos, chegou a hora de aprender com nossos rivais. Mas que rivais?

Ontem, Los Angeles Lakers, Chicago Bulls e Orlando Magic mostraram o que um time de ponta deve fazer na pós-temporada. Comecemos pelo caso mais complexo. O Orlando Magic está no mesmo barco do San Antonio Spurs. Até ontem, a equipe tinha perdido três das quatro partidas disputadas, mesmo com o mando de quadra. No jogo cinco, em Orlando, o Magic se impôs e aplicou uma sonora surra no Atlanta Hawks (101 a 70). Pode até ser que Dwight Howard e companhia sejam eliminados, mas eles fizeram o dever de casa e transmitiram o recado: estamos vivos na série!

Em Los Angeles também tivemos o jogo cinco. Cercado de desconfiança após perder duas vezes para o New Orleans Hornets, o Lakers também fez o que tinha que fazer: dominou o adversário a partir do segundo período e mostrou porque todos o colocam como principal favorito ao título da temporada.

Dos três que citei, o que estava mais confortável era o Chicago Bulls. Mesmo assim, a derrota no jogo quatro e o desempenho abaixo da média nas partidas anteriores colocaram uma pulga atrás da orelha do torcedor. Ontem, todavia, o time obteve seu melhor desempenho nos playoffs (116 a 89) e despachou o Indiana Pacers.

Tivemos na terça-feira três grandes exemplos daquilo que o nosso San Antonio Spurs deve fazer hoje no AT&T Center. Temos que ter uma mentalidade agressiva, atacar a cesta sem medo e defender como nunca. Precisamos muito do trio de ferro, mas também necessitamos dos reservas que tanto foram importantes ao longo da fase regular. Aqui do Brasil nos resta apenas torcer e bradar: Go Spurs Go!

Spurs (46-10) @ Bulls (38-16) – Só deu Derrick Rose!

99X109

A Rodeo Road Trip começou mal para o San Antonio Spurs: derrota para o Portland Trail Blazers. Oito jogos depois, os comandados de Gregg Popovich venceram seis vezes e perderam duas. A viagem, que havia começado com derrota, terminou da mesma maneira: revés diante do Chicago Bulls no United Center.

Na noite do aniversário de Michael Jordan, maior ídolo da história da franquia, quem brilhou foi o melhor jogador do Bulls desde que o lendário camisa 23 se aposentou: Derrick Rose. O armador fez de tudo: arremessou, passou, pegou rebote, infiltrou… um verdadeiro tormento para a defesa texana. No final das contas, o craque terminou a partida com sua melhor marca da carreira em número de pontos: 42, além de oito assistências e cinco rebotes.

A cara de Gregg Popovich diz tudo (AP Photo/Charles Rex Arbogast)

Na noite de ontem, todo o time do Bulls jogou bem, até mesmo Keith Bogans (quem diria!), que fez um ótimo trabalho defensivo no argentino Manu Ginobili e ainda por cima acertou duas bolas de três pontos em quatro tentativas. Luol Deng, 19 pontos, e Carlos Boozer, 15 pontos, também chegaram aos dígitos duplos. No banco de reservas, destaque para Taj Gibson, que trouxe muita energia ao grupo: seis pontos, seis rebotes e dois tocos para ele.

Dentro de quadra, destaque para a forte defesa do Chicago Bulls, que deu pouquíssimas chances ao adversário. Manu Ginobili, craque do Spurs na temporada, teve noite apagada. Apesar dos 16 pontos, El Narigón deixou a cancha com seis arremessos convertidos em 18 tentativas. Nem mesmo o esforço de Tim Duncan (14 pontos e nove rebotes) e Tony Parker (26 pontos e quatro assistências) foi suficiente para cortar a incômoda vantagem de cinco pontos que insistiu em se arrastar através da partida.

Com a décima derrota na bagagem, o San Antonio Spurs tem agora um longo período de folga por conta do All-Star Weekend, que ocorre neste final de semana na cidade de Los Angeles. Segundo o técnico do Oeste, Gregg Popovich, Tim Duncan será titular na vaga do lesionado Yao Ming. O Spurs volta à quadra na próxima quarta-feira. De volta ao AT&T Center, o adversário da vez será o Oklahoma City Thunder.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 26 pontos e quatro assistências

Manu Ginobili – 16 pontos e três assistências

Gary Neal – 16 pontos e dois rebotes

Tim Duncan – 14 pontos e nove rebotes

Richard Jefferson – 12 pontos e três rebotes

Chicago Bulls

Derrick Rose – 42 pontos, cinco rebotes e oito assistências

Luol Deng – 19 pontos, sete rebotes e cinco assistências

Carlos Boozer – 15 pontos e seis rebotes

Spurs (46-9) @ Bulls (37-16) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Chicago Bulls – Temporada Regular

Data: 17/02/2011

Horário: 23:00 (Horário de Brasília)

Local: United Center

O San Antonio Spurs faz nesta quinta-feira sua última parada na Rodeo Road Trip. O adversário é o perigoso Chicago Bulls, terceiro colocado na Conferência Leste. Esse também será o último jogo do Spurs antes do All-Star Game, que começa nesta sexta na cidade de Los Angeles. A equipe de Chicago poderá ter a volta do pivô Joakim Noah, lesionado desde dezembro.

Confrontos na Temporada (1-0)

17/11/2010 – San Antonio Spurs 103 Vs 94 Chicago Bulls

Com grande noite do trio Parker, Ginobili e Duncan, o San Antonio Spurs passou pelo Chicago Bulls no AT&T Center. Na oportunidade, os texanos tomaram 33 pontos do armador Derrick Rose.

PG – Tony Parker

SG – Manu Ginobili

SF – Richard Jefferson

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Manu Ginobili voltou a jogar bem contra o New Jersey Nets. Nesta noite, contra o Bulls, o argentino terá que se livrar da forte defesa adversária e será peça fundamental no esquema de Gregg Popovich.

PG – Derrick Rose

SG – Keith Bogans

SF – Luol Deng

PF – Carlos Boozer

C – Joakim Noah/Kurt Thomas

Fique de Olho – Derrick Rose vem fazendo uma temporada incrível e é um dos candidatos ao prêmio de MVP. Nem precisamos dizer que a defesa texana terá que se desdobrar para marcá-lo.

O que há de verdade sobre Amare Stoudemire no Spurs

Será que Stat quer uma nova casa?

Ontem me dei conta de um rumor envolvendo Amare Stoudemire e o San Antonio Spurs. Quem falou, ou melhor, plantou, foi Adrian Wojnarowski, do Yahoo sports. Segundo ele, os texanos estariam dispostos a enviar Manu Ginobili e mais um jogador, que poderia ser George Hill e/ou DeJuan Blair, e até os direitos do brasileiro Tiago Splitter.

Isso parece um sonho bem distante. Hill, Blair e Splitter fazem parte do ‘novo Spurs’, um time mais jovem que poderá, se tudo der certo, voltar a brigar pelo título daqui a alguns anos. Assim, ninguém em seu estado normal envolveria qualquer um desses três em trocas. Caso isso ocorra, no meu ponto de vista, será uma tremenda besteira!

Gregg Popovich também se demonstrou surpreso com os rumores. Ele, que pouco gosta de trocas no meio da temporada, afirmou que é tudo culpa da trade deadline. De fato, ele está certo. Me lembro bem da época passada, quando nesse mesmo mês de janeiro especularam muitos nomes que ‘poderiam estar chegando’ no Texas. Me lembro de Vince Carter, Ron Artest, Rasheed Wallace e Richard Jefferson – negócio que se concretizou apenas para 2009-2010.

Voltando ao assunto Stoudemire, comecei a entrar nos sites norte-americanos para ver o que eles estavam dando. Ao abrir o excelente 48minutesofhell, notei que há a possibilidade de San Antonio se envolver numa troca tripla com Phoenix Suns e Chicago Bulls. Como funcionaria? É simples… San Antonio enviaria Matt Bonner e Ian Mahinmi (contratos expirantes) para o Spurs e receberia somente o Tyrus Thomas (também expirante) do Bulls. O Suns, por sua vez, receberia numa tacada só três big men, que seriam o Mahinmi, o Bonner e o Brad Miller, expirante generoso de US$ 12,2 mi. Assim, Stat ganharia uma nova casa em Chicago.

Ficou confuso? Clique aqui para entender melhor. Ah, e vale lembrar que quem tirou essa troca mirabolante da cartola foi o jornalista Don Harris, do woai.com. Agora, se isso tudo é verdade ou mentira, só a data limite para trocas poderá dizer. Eu, particularmente, acho que San Antonio vai para os playoffs do jeito que está, sem tirar nem pôr.

Aliás, será que o Stoudemire viria mesmo para San Antonio depois dessa? A montagem é genial!