Arquivos do Blog

Spurs (3-2) vs. Caja Laboral (0-2) – Essa foi fácil

108X85

Sem grandes dificuldades, o San Antonio Spurs somou a terceira vitória na pré-temporada. O adversário foi o clube espanhol Caja Laboral, que foi derrotado por 108 a 85, mesmo com a equipe texana atuando a maior parte do tempo com os reservas.

Bonner foi um dos que aproveitaram para mostrar serviço (AP Photo)

Iniciando a partida com a formação já costumeira, o titular que ficou em quadra por mais tempo foi Tony Parker – cestinha da partida com 22 pontos – que atuou por 24 minutos. O brasileiro Tiago Splitter mais uma vez não atuou, e segue se recuperando lesão. O departamento médico do Spurs não confirma, mas a expectativa é que Splitter seja poupado para estar 100% no início da temproada regular.

Do outro lado, o armador Marcelinho Huertas foi titular e teve mais uma atuação sólida: seis pontos, seis rebotes e nove assistências. O destaque do time espanhol foi o pivô Stanko Barac, que anotou 17 pontos e pegou 11 rebotes.

Tiago Splitter viu das cadeiras a partida contra seu ex-time (AP Photo)

Durante a partida, apenas no primeiro quarto o Caja Laboral levou alguma dificuldade ao time texano. Com o ala-armador David Logan mostrando boa pontaria nos tiros de média distância, a equipe espanhola chegou a liderar o placar até a metade do período, mas logo sucumbiu e viu o adversário se distanciando cada vez mais no marcador.

A larga vantagem que se sustentou até o final permitiu ao técnico Gregg Popovich dar minutos aos reservas e aos jogadores que brigam por uma vaga no elenco definitivo para a temporada. É interessante observar que o ala Bobby Simmons recebeu um tempo de quadra relativamente grande (15 minutos) enquanto o ala James Gist não atuou. Outro que parece sem muito prestígio com Pop é o ala-armador Alonzo Gee, que jogou por apenas seis minutos.

No duelo por uma das vagas como terceiro armador, Curtis Jerrells e Garret Temple aproveitaram que George Hill foi poupado e puderam mostrar serviço ao treinador. Melhor para Temple, que somou oito pontos e três assistências em 13 minutos, contra apenas dois pontos em 11 minutos do concorrente.

Aos poucos, Gregg Popovich parece que vai tomando suas decisões em relação às últimas peças do elenco. Parker mostrou estar bem fisicamente e DeJuan Blair parece se consolidar na posição de titular ao lado de Tim Duncan. Na partida, Blair somou apenas quatro pontos, mas coletou 12 rebotes. Enquanto isso, Gary Neal vem mostrando pontaria calibrada e terá seu espaço garantido na rotação.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 22 pontos e quatro rebotes

Matt Bonner – 15 pontos

Tim Duncan – Dez pontos e 11 rebotes

Caja Laboral

David Logan – 20 pontos

Mirza Teletovic – 18 pontos e sete rebotes

Stanko Barac – 17 pontos e 11 rebotes

Anúncios

Por pouco!

Nesta semana, restou ao Caja Laboral – equipe do pivô brasileiro Tiago Splitter, cujos direitos, na NBA, pertencem ao San Antonio Spurs – juntar os cacos após a eliminação na Euroliga e voltar a concentrar-se exclusivamente na Liga ACB – o campeonato espanhol de basquete. O time conseguiu uma difícil vitória nesta semana. Confira um pequeno resumo da partida a seguir:

O jogo

04/04/2010 – Caja Laboral 70 x 69 C.B. Granada

Splitter foi importante na vitória do Caja Laboral (Foto em baskonia.com)

Jogando em casa, o Caja Laboral teve dificuldades para bater o fraco adversário. O time basco ficou em desvantagem na grande maioria da partida, e só conseguiu passar à frente no placar no último quarto. A equipe da casa contou, para vencer, com grande atuação de Fernando San Emeterio, cestinha do jogo com 17 pontos. O ala ainda contribuiu com quatro rebotes e três assistências. Splitter também fez bela partida: foram 15 pontos, 12 rebotes e duas roubadas de bola para o brasileiro. Pelo C.B. Granada, o destaque foi Pablo Aguilar, que anotou 16 pontos e oito rebotes.

Situação da equipe

A vitória sobre o C.B. Granada manteve o Caja Laboral (22-6), já garantido na próxima fase da Liga ACB, na terceira colocação da competição, atrás apenas de Regal F.C. Barcelona (27-2) e Real Madrid (23-6). O time pode igualar a campanha dos madrilenhos ainda hoje, fora de casa, diante do Cajasol.

Não perca, na semana que vem, o resumo de mais uma semana de Splitter e companhia aqui, no Spurs Brasil!

R.C. Buford quer contar com Tiago Splitter

O ala-pivô brasileiro Tiago Splitter, atualmente jogando no Caja Laboral, da Espanha, e pretendido também pelo Real Madrid, pode finalmente entrar na NBA em 2010-11. O General Manager do San Antonio Spurs, R.C. Buford, disse que espera contar com o jogador para os próximos anos.

Splitter foi escolhido pelo time texano no draft de 2007 na 28º colocação, mas como a equipe não tinha planos de assinar com ele naquele momento, o jogador seguiu na Espanha. Nesta temporada, ele possui médias de 13.2 pontos e 5.7 rebotes em cerca de 26 minutos por jogo na Euroliga.

Em janeiro, alguns rumores davam conta de que Splitter poderia ter seus direitos negociados com o Phoenix Suns, o que não acabou acontecendo. Agora, caso o Spurs queira mesmo contar com o jogador, terá de pagar uma multa ao Caja Laboral, mas que não é tão grande quanto a que outro time europeu teria que pagar para conseguir contratá-lo.

Fonte: Jumper Brasil

Scola e Splitter: alguma semelhança?

Quando San Antonio draftou o argentino Luis Scola no longínquo ano de 2002, todos ficaram animados, especialmente nós, sul-americanos, que acompanhávamos seu jogo mais de perto.

Até hoje, contudo, o caso Scola/Spurs ficou muito mal explicado…

Nunca ninguém soube ao certo se San Antonio pouco se esforçou para trazê-lo já em 2002 ou se o ala-pivô preferiu passar mais um ano no Tau Cerámica (Caja Laboral).

Scola reclama, diz que R.C. Buford e companhia o ignoraram, pois seu desejo era vir para a NBA logo de cara.

Os engravatados texanos, por sua vez, falam até hoje que era inviável pagar ao argentino o que ele ganhava como ídolo na Espanha.

Ao meu ver, faltou boa vontade para ambos. Enquanto San Antonio se recusou a oferecer uma mid-level exception (gasto que pode sobrepujar a folha salarial), o argentino se negou a estrear na liga norte-americana com um modesto salário de novato.

O resultado todos nós já conhecemos… Scola cansou do Spurs, que se viu obrigado a trocar seus direitos por um saquinho de marshmallows.

Depois disso tudo, o ala-pivô foi parar em Houston (onde está até hoje). Lá, ele é ídolo da torcida e um dos atletas mais consistentes do elenco. Inclusive, toda vez que joga contra os comandados de Gregg Popovich, faz chover.

Curiosamente, San Antonio está caindo no mesmo erro de outrora no caso Tiago Splitter.

O brasileiro é reconhecido pela imprensa europeia por ser o melhor pivô do continente, o que é um baita pedigree.

Mesmo em poder dessa joia rara, os texanos continuam reticentes em oferecer um contrato razoável para Splitter.

Resultado? Ele pode parar no Real Madrid, que deverá anunciar uma oferta milionária para contar com seus serviços.

No meu ponto de vista, o caso do argentino Luis Scola foi mais do que suficiente para os executivos preto e prata aprenderem.

Nós, torcedores, ficamos na expectativa para que algo benéfico seja feito…

Em prol do San Antonio Spurs, é claro!