Arquivos do Blog

Draft 2012 – A armação

Começa nesta segunda-feira (25) o especial que o Spurs Brasil preparou para o Draft deste ano. A série terá quatro partes: as três primeiras dividirão os novatos observados pelo San Antonio Spurs por posição, e a última mostrará quais calouros os mais conceituados sites americanos sobre o assunto apostam que acabarão no time texano.

Tu Holloway, da Universidade de Xavier, pode ser a aposta do Spurs no Draft

Vamos começar com a posição que, talvez, tenha se tornado a mais carente do elenco do Spurs neste ano: a armação. Depois da saída de George Hill e da aposentadoria de T.J. Ford, Tony Parker, que acaba de terminar o melhor campeonato de sua carreira, ficou sem reservas confiáveis. Cory Joseph mostrou ser imaturo para a NBA e passou algumas semanas na D-League, enquanto Patrick Mills chegou no fim da temporada e não se adaptou a tempo para os playoffs. Além disso, o australiano deve optar por se tornar um free agent nesta intertemporada. Por conta de tudo isso, o ala-armador Gary Neal teve de ser improvisado na função em muitos jogos importantes.

Por isso, é possível que o Spurs vá atrás de um armador de ofício no Draft deste ano. Vale lembrar que a franquia texana possui apenas a 59ª e última escolha do recrutamento. Confira abaixo os jogadores da posição que foram avaliados pelo time de San Antonio:

Tu Holloway – Xavier Musketeers
Apesar de baixo para a NBA (tem apenas 1,83m), Tu Holloway recebeu uma chance para treinar com a comissão técnica do Spurs. Nesta temporada – sua quarta e última no basquete universitário -, o armador apresentou médias de 17,5 pontos (42,9% FG, 34,6% 3 PT, 86,2% FT), 4,9 assistências e 3,6 rebotes por exibição. Os mesmos especialistas que alertam para sua baixa estatura colocam seu arremesso, seu atleticismo e sua força física como ponto forte e comparam seu estilo de jogo ao de DJ Augustin, do Charlotte Bobcats. Por ser esperado no fim da segunda rodada, Holloway pode estar disponível para o Spurs.
Status: Pode chegar à 59ª escolha.

Ashton Gibbs – Pittsburgh Panthers
Sem ser apontado como um dos 60 melhores prospectos do Draft deste ano, Ashton Gibbs precisa ter impressionado alguma das franquias que o convidaram para treinos para conseguir uma vaga na NBA. O armador, que foi avaliado pela comissão técnica do Spurs, deve estar disponível quando a 59ª escolha chegar. Nesta temporada, sua quarta e última no basquete universitário, Gibbs apresentou médias de 14,6 pontos (38,2% FG, 34,5% 3 PT, 85,5% FT), 2,3 rebotes e 2,1 assistências por noite. Especialistas apontam seu arremesso de média e longa distância como ponte forte, mas alertam para sua dificuldade na infiltração e na marcação homem a homem. Por isso, o jogador tem seu estilo comparado ao de Damon Jones, que jogou entre 1998 e 2009 na NBA.
Status: Deve chegar à 59ª escolha

Scoop Jardine – Syracuse Orange
Pouco badalado, Scoop Jardine não aparece nas listas dos principais sites especializados em Draft dos Estados Unidos. O jogador, que foi um dos primeiros avaliados pelo Spurs, acaba de fazer sua quarta e última temporada no basquete universitário, alcançando médias de 8,9 pontos (47,4% FG, 37,9% 3 PT, 55,1% FT) e 4,9 assistências em 25,2 minutos por exibição. É considerado um bom pontuador e um defensor inteligente por especialistas, mas precisa melhorar sua consistência nos tiros de longe e sua marcação homem a homem. Por ser pouco badalado, pode ser uma opção para a 59ª escolha.
Status: Deve chegar à 59ª escolha

Anúncios

Spurs testou ex-colega de DeJuan Blair em Pittsburgh

De acordo com o site Cardiac Hill, o San Antonio Spurs fez testes com o armador Ashton Gibbs, da Universidade de Pittsburgh – a mesma do pivô DeJuan Blair.

O jogador, de 22 anos, registrou médias de 14,6 pontos, 2,3 rebotes e 2,1 assistências em 34,3 minutos por jogo na última temporada do basquete universitário. Além disso, Gibbs teve um aproveitamento 38% nos tiros de quadra e 35% nos arremessos de longa distância.

O site da ESPN coloca o armador como provável escolha de segunda rodada no próximo Draft e lista como qualidades o seu bom arremesso de três pontos, seu bom passe e sua inteligência acima da média.

Como contras, o site listou o fato de Gibbs ser baixo para um armador (apenas 1,85m), ter um controle de bola apenas razoável e pouca habilidade para infiltrar.