Arquivos do Blog

Spurs (44-16) @ Lakers (39-23) – Aqui se faz, aqui se paga!

San Antonio Spurs112X91Los Angeles Lakers

O San Antonio Spurs entrou em quadra na noite desta terça-feira (17) com sede de vingança. A derrota da última semana para o Los Angeles Lakers estava entalada na garganta dos texanos. Bem, como diz o velho ditado, “a vingança vem a cavalo”. E ela veio! Com uma postura totalmente diferente, os comandados de Gregg Popovich massacraram o Lakers por 112 a 91 – um verdadeiro atropelamento. Vamos aos destaques!

Dessa vez Bynum sofreu um pouco (AP Photo/Jason Redmond)

Mudança tática

DeJuan Blair foi sacado do quinteto titular e sequer entrou em quadra durante a partida. No seu lugar, Gregg Popovich escalou o brasileiro Tiago Splitter. A tática do Coach Pop era bem clara: tentar brecar o ímpeto do super-pivô Andrew Bynum. A mudança foi eficaz. Por mais que Bynum tenha se destacado ofensivamente sobre o brazuca, conseguimos impedi-lo de dominar os rebotes, como aconteceu no primeiro jogo entre as equipes. Para se ter uma ideia, o pivô angelino coletou apenas sete ressaltos (havia pego 30 na semana passada). No total, cada time ficou com 37.

Pega essa, Gasol!

Alternativa 

Como eu disse acima, Splitter executou um bom trabalho, mas foi presa fácil para o camisa 17 – que marcou boa parte dos seus 21 pontos em cima do pivô brasileiro. Popovich notou essa dificuldade bem cedo (talvez por isso Splitter tenha jogado apenas 18 minutos na partida desta terça) e fez uma tentativa que deu muito certo: colocou Tim Duncan sobre Andrew Bynum e Boris Diaw na cola de Pau Gasol. No duelo europeu, o francês praticamente anulou o espanhol – tanto que Diaw retornou para o segundo tempo no quinteto titular do Spurs. Timmy, por sua vez, foi impecável defendendo o gigante do Lakers.

Chovendo no molhado…

Falar bem de Tony Parker já virou rotina. Naquele primeiro embate entre Spurs e Lakers, TP foi muito mal – e reconheceu o péssimo desempenho. Como dissemos no pré-jogo, o francês com certeza viria motivado para essa partida – e foi o que aconteceu. Participativo, o camisa 9 infernizou a defesa angelina. Ninguém conseguiu acompanhá-lo e Parker, esperto, usou e abusou da sua velocidade para atormentar os rivais. Destaque também para a pontaria afiada. Dos 20 arremessos que tentou, o armador acertou 14, terminando o jogo com 29 pontos e 13 assistências.

Velhinhos em forma

Além de Tony Parker, é impressionante o que jogaram Tim Duncan e Manu Ginobili. O ala-pivô, como já disse, foi muito bem marcando o outrora imparável Andrew Bynum. Além disso, o Big Fundamental voltou a ser essencial na tábua ofensiva, contribuindo com 19 pontos (9-14) e cravando uma bola espetacular sobre o pobre Josh McRoberts (veja o vídeo abaixo). Ginobili, por sua vez, comandou o banco de reservas com 15 pontos, seis rebotes e quatro assistências.

Elogio merecido

Tenho para mim que nós só criticamos aqueles que gostamos. O blogueiro Lucas Pastore, por exemplo, sempre massacra o pobre coitado do Matt Bonner, mas, no fundo, tem um carinho especial pelo Red Rocket. No meu caso, tenho esse “carinho especial” pelo Gary Neal. Tudo bem que ele força o jogo e passa pouco a bola, mas vamos concordar que o cara tem “saco roxo” e sempre nos tira de umas roubadas. Contra o Lakers, foi Neal o responsável por abrir a vantagem do San Antonio Spurs no placar – que começou a ser construída no segundo quarto. No período derradeiro, o ala-armador fez uma cesta importante quando o time angelino tentava reagir. Ou seja, podemos dizer que Gary Neal é um “mal necessário”.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 29 pontos e 13 assistências

Tim Duncan – 19 pontos e oito rebotes

Manu Ginobili – 15 pontos, seis rebotes e quatro assistências

Danny Green – 11 pontos

Los Angeles Lakers

Andrew Bynum – 21 pontos e sete rebotes

Pau Gasol – 16 pontos, sete rebotes e cinco assistências

Matt Barnes – 16 pontos, seis rebotes e quatro assistências

Metta World Peace – 11 pontos

Spurs (43-16) @ Lakers (39-22) – Temporada Regular

San Antonio Spurs (43-16) @ Los Angeles Lakers (39-22) – Temporada Regular

Data: 17/04/2012

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

O San Antonio Spurs busca se vingar do Los Angeles Lakers após a vergonhosa derrota sofrida na última semana. A equipe texana vem de vitória sobre o Golden State Warriors e tenta ampliar sua sequência para quatro triunfos. O time da casa, por sua vez, terá o desfalque do astro Kobe Bryant – que só deverá voltar às quadras nos playoffs.

Confrontos na Temporada (0-1)

11/04/2012 – San Antonio Spurs 84 vs 98 Los Angeles Lakers

No primeiro encontro entre os rivais na temporada, o Los Angeles Lakers sobrou em quadra – mesmo desfalcado de Kobe Bryant. Andrew Bynum foi o rei da noite, com 16 pontos e impressionantes 30 rebotes.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho – Na partida de San Antonio, Tony Parker foi muito mal – anotou apenas quatro pontos. Após o duelo, o jogador reconheceu o mau desempenho. Nesta noite, o camisa 9 deverá entrar motivado para se vingar do time angelino.

Los Angeles Lakers

PG – Ramon Sessions

SG – Devin Ebanks

SF – Metta World Peace

PF – Pau Gasol

C – Andrew Bynum 

Fique de Olho – Quando está saudável, Andrew Bynum é, no meu ponto de vista, o melhor pivô da NBA – do mesmo nível do unânime Dwight Howard. Quem irá pará-lo nesta noite? Tim Duncan? Tiago Splitter? Façam suas apostas!

Curtas: Pop vê superioridade do Lakers e Manu bate recorde

Quem aposta que Popovich pagou geral e o time vai jogar melhor hoje?

O San Antonio Spurs fez uma de suas piores partidas da temporada na quarta-feira (11) contra o Los Angeles Lakers. Após o jogo, o técnico Gregg Popovich reconheceu a superioridade do rival – que ainda teve o importante desfalque do astro Kobe Bryant.

“O Lakers fez uma excelente partida e foi superior do começo ao fim”, disse o treinador, sobre o revés por 98 a 84. “Geralmente jogamos melhor do que isso, mas eles foram soberanos na defesa e no ataque”, completou.

Sobre os 30 rebotes do pivô Andrew Bynum e o amplo domínio dos californianos nesse quesito (60 a 33 ao final do embate), Popovich evitou um tom mais crítico e preferiu dar os créditos ao adversário. “Eles merecem todas as honras. Os jogadores arremessaram bem e pegaram muitos rebotes. Foi um desempenho pobre de nossa parte”, finalizou.

O armador Tony Parker, que anotou apenas quatro pontos, se disse desapontado com a derrota. “Foi uma noite decepcionante para nós. Temos que dar todo o crédito ao Lakers. Ele acertaram tudo, enquanto nós jogamos muito mal. Eu particularmente estive péssimo”, analisou o armador francês.

Tim Duncan foi outro que destacou a supremacia angelina após o duelo. “Jogamos mal embaixo da cesta. Eles arremessaram melhor, pegaram mais rebotes e tiveram mais segundas chances – Bynum teve papel fundamental nisso. Resumindo, eles foram apenas superiores a nós”, disse o camisa 21.

E mais…

Noite de recordes

Manu Ginobili - San Antonio SpursAlém de Matt Bonner, que passou Michael Finley e se tornou o quarto jogador da história do Spurs com mais bolas de três feitas, Manu Ginobili também atingiu uma marca histórica na quarta. Os nove pontos feitos contra o Lakers deixam Manu como o sexto da franquia a atingir 10 mil pontos. Ele está atrás de James Silas, Tony Parker, David Robinson, Tim Duncan e George Gervin.

Spurs (40-16) vs Lakers (37-22) – Grande derrota ou azar?

San Antonio Spurs84X98Los Angeles Lakers

San Antonio Spurs e Los Angeles Lakers mediram forças na quarta-feira (11) pela primeira vez nesta temporada. No primeiro encontro, melhor para o time californiano, que, mesmo sem o astro Kobe Bryant, arrancou uma surpreendente vitória do Spurs em pleno AT&T Center pelo placar de 98 a 84. Será que esse revés preocupa os texanos ou foi apenas uma obra do acaso? Vamos conferir!

Até perdi a conta de quantas vezes vi essa cena ontem...

Fator Black Mamba

Por incrível que pareça, a ausência de Kobe Bryant pode ter sido benéfica para o Lakers. Sem ele, Mike Brown concentrou suas jogadas em Pau Gasol e Andrew Bynum e explorou o Calcanhar de Aquiles texano – a péssima defesa embaixo da cesta. Bynum foi dominante e conseguiu impressionantes 30 rebotes (além de 16 pontos). O espanhol, por sua vez, anotou 21 pontos e pegou 11 rebotes. Quem também se beneficiou com a “folga” do camisa 24 foi o ala Metta World Peace (Ron Artest), cestinha do jogo com 26 tentos (10-15).

Pegar rebotes às vezes é bom…

Como já pudemos perceber, o Los Angeles Lakers dominou a partida do começo ao fim. Essa dominância toda pôde ser observada pelo placar dos rebotes. O time de Mike Brown coletou 60 ressaltos, enquanto o Spurs ficou com apenas 33. Ou seja, Bynum sozinho pegou praticamente o mesmo número de rebotes que toda a equipe texana. Para se ter uma ideia, nenhum jogador do Spurs coletou mais do que cinco ressaltos. Tá ruim? Sim, mas pode piorar. Kawhi Leonard e Stephen Jackson foram os atletas que conquistaram cinco rebotes. No mais, nenhum pivô conseguiu sequer igualar essa marca. Vergonhoso, né!?

Preocupa ou foi só um duelo atípico?

Bem, essa é uma pergunta que eu fiquei me fazendo durante boa parte da noite. O Los Angeles Lakers expôs as fraquezas do nosso time mais uma vez. DeJuan Blair, Matt Bonner, Boris Diaw e Tiago Splitter foram incapazes de incomodar os pivôs angelinos. Ao mesmo tempo, San Antonio fez uma partida atípica ofensivamente (apenas 40,7% de aproveitamento nos tiros de quadra). O trio de estrelas do Spurs foi muito mal. Juntos, somaram apenas 27 pontos. Vamos ter uma ideia melhor de como será um hipotético confronto contra os californianos na pós-temporada na semana que vem, quando as duas equipes se enfrentam mais duas vezes – provavelmente com Kobe Bryant em quadra.

Ficar no banco, que coisa triste...

Mais um teste

O San Antonio Spurs tem uma nova pedreira pela frente nesta quinta. O adversário da vez será o Memphis Grizzlies – nosso algoz da última temporada. Será que conseguiremos lidar com Zach Randolph e Marc Gasol ou seremos novamente “engolidos” nos rebotes?

Orange Mamba

Para a nossa alegria, o ala-pivô Matt Bonner, o Red Rocket, entrou para a história do San Antonio Spurs. Com três bolas de longa distância convertidas na noite, ele se tornou o quarto jogador que mais cestas de três pontos converteu com a camisa do Spurs (492), ultrapassando Michael Finley.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 22 pontos e três rebotes

Tim Duncan – 14 pontos

Matt Bonner – Nove pontos

Los Angeles Lakers

Metta World Peace – 26 pontos e quatro rebotes

Pau Gasol – 21 pontos e 11 rebotes

Andrew Bynum – 16 pontos e 30 rebotes

No Twitter, jogadores do Spurs alfinetam Lakers

Danny Green: that shit was dirty!

O Los Angeles Lakers foi humilhado pelo Dallas Mavericks na semifinal da Conferência Oeste e perdeu a linha. Lamar Odom, melhor reserva da temporada, foi expulso após falta em Dirk Nowitzki, enquanto Andrew Bynum deu uma cotovelada criminosa em J.J. Barea e também foi para o chuveiro mais cedo.

O jogo sujo dos angelinos gerou comentários dos mais variados no Twitter – a maioria deles negativos. George Hill, armador do San Antonio Spurs, foi um dos primeiros a se manifestar contra a truculência dos atletas californianos. “No final das contas ninguém quer perder, mas o modo como você aceita a derrota é a chave de tudo. Pensei que o Lakers teria mais caráter”, comentou o jogador, que trocou farpas com Kobe Bryant durante uma partida da temporada regular.

O ala Danny Green embarcou na do companheiro e também teceu comentários na rede social: “Pelo menos vá na bola, cara”, disse ele, sobre a cotovelada desleal do pivô do Lakers. “Você pode fazer uma falta dura de playoff e continuar sendo um jogador limpo. Aquilo foi uma sujeira”, finalizou.