O Spurs na Olimpíada do Rio

Sem contar Monty Williams, assistente técnico da seleção americana e reforço para a comissão técnica da franquia, o San Antonio Spurs teve cinco representantes na Olimpíada do Rio de Janeiro – o número pode subir para seis se o interesse pelo armador argentino Nicolas Laprovittola for concretizado. Cobri todos os jogos de basquete da competição pelo LANCE! e, a seguir, conto um resumo do desempenho de cada um ao longo do torneio.

Gasol na disputa pelo bronze (Reprodução/fiba.com)

Pau Gasol – Medalha de bronze

Único dos cinco representantes do Spurs a subir ao pódio, Gasol mostrou, no Rio de Janeiro, porque foi a melhor contratação da franquia texana nesta offseason. O pivô foi o melhor reboteiro da Olimpíada (8,9 por jogo) e liderou a estatística de eficiência da competição (23,1). Com 19,5 pontos, 2,2 assistências e 1,9 tocos em 27,9 minutos por jogo, impressionou especialmente ofensivamente, com 54,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra e 52,2% nas bolas de três pontos. Com ele em quadra, a Espanha fez dez pontos a mais do que levou, melhor marca do elenco. Mesmo aos 36 anos de idade, o reforço continua perigosíssimo no ataque e, se conseguir se encaixar minimamente no sistema defensivo de Gregg Popovich, tem tudo para ser um dos principais nomes do time de San Antonio.

Patty Mills – Quarto lugar

Taticamente organizada, a Austrália foi uma das melhores equipes da primeira fase da Olimpíada, e teve em Mills seu melhor jogador. O armador do Spurs deixou o Rio de Janeiro com média de 21,3 pontos em 29,6 minutos por exibição, a maior disparada do elenco. Teve aproveitamento de 47,3% nos arremessos de quadra e 34,4% nas bolas de três pontos. O começo da campanha fez até mesmo surgir quem defendesse que ele deve ser o titular no lugar de Tony Parker. Mas, aos poucos, quando chegaram os jogos mais importantes e o sistema da seleção foi lido pelas adversárias, simplesmente faltou talento para o nosso Bala criar pontos na marra. Seu papel na NBA é, mesmo, o de um bom reserva.

Tony Parker – Sexto lugar

Quem viu Parker ser considerado em discussões de melhor armador da NBA e ser campeão como MVP das Finais com a camisa do alvinegro texano sabe que não se trata mais do mesmo jogador. Posso estar errado, já que o armador sofreu com problemas musculares nos últimos meses e pode não estar 100% recuperado, mas a velocidade de antigamente não está mais lá. Mesmo assim, as médias de 13,2 pontos e 3,8 assistências em 22,7 minutos por exibição, com 51,2% dos arremessos de quadra, no Rio mostram que se trata de um jogador diferenciado. Com idade semelhante (34), Manu Ginobili e Tim Duncan também passaram por temporadas em que a decadência física nos fez achar que estavam acabados, mas se reinventaram e continuaram craques. É esse o desafio do astro da França a partir de agora.

Manu Ginobili – Oitavo lugar

Se a explosão física e a capacidade de costurar defesas com dribles não estão mais lá, a genialidade e a paixão seguem vivas para Ginobili, que se aposentou da seleção da Argentina depois de apresentar médias de 15 pontos, 3,5 assistências e três rebotes em 26,1 minutos por exibição no Rio de Janeiro, com 31,4% de aproveitamento nos arremessos de três pontos. Com ele em quadra, os hermanos fizeram quatro pontos a mais do que sofreram, melhor marca do elenco. Prova de que o craque ainda sabe comandar um ataque como poucos. Além disso, sua experiência será importantíssima para um Spurs cheio de novatos.

Patricio Garino – Oitavo lugar

Com uma defesa impressionantemente agressiva, Garino, uma das caras novas do Spurs para a próxima temporada, parece ter mesmo potencial para ser o defensor de perímetro que Pop espera. Mas se engana quem acha que o ala de 23 anos de idade será útil somente assim. O reforço da equipe texana apresentou médias de 8,3 pontos e 3,2 rebotes em 24,8 minutos por exibição no Rio de Janeiro, com 53,6% de aproveitamento nos arremessos de quadra e 33,3% nas bolas de três. Com ele em quadra, a Argentina fez 121,5 pontos a cada 100 posses de bola, melhor marca do elenco. Se bem trabalhado, pode virar um monstro.

Spurs tem interesse em armador argentino

Depois de renovar o contrato de Manu Ginobili e contratar Patricio Garino, o San Antonio Spurs pode ter mais um argentino em seu elenco para a temporada 2016/2017 da NBA. De acordo com reportagem do site americano Project Spurs, a franquia texana tem interesse na contratação do armador Nicolas Laprovittola, que tem passagem pelo Flamengo.

Laprovittola com Ginobili na Olimpíada do Rio (Reprodução/fiba.com)

Segundo Marc Stein, jornalista da ESPN americana, o Spurs já trabalha para levar Laprovittola para a NBA. O argentino é agente livre, já que seu ex-clube, o Estudiantes, da Espanha, acaba de rescindir seu contrato em meio a uma série de problemas financeiros.

Na última temporada, Laprovittola disputou 20 partidas pelo ex-clube na Liga ACB, o campeonato espanhol de basquete, e apresentou médias de 13,8 pontos (40% FG, 37,5% 3 PT, 79,4% FT), 4,4 assistências e 2,9 rebotes em 29 minutos por exibição. Ele acaba de disputar a Olimpíada pela Argentina e, em seis compromissos, sustentou médias de 8,2 pontos (35% FG, 33,3% 3 PT, 82,4% FT), 2,7 assistências e 2,2 rebotes em 17 minutos por jogo.

Se contratado, Laprovittola se tornaria o primeiro jogador da história do Spurs a ter atuado no NBB. O argentino defendeu o Flamengo entre 2013 e 2015, com médias de 13,3 pontos (46,7% FG, 43,6% 3 PT, 80,8% FT), 5,3 assistências e 3,3 rebotes em 29,6 minutos por jogo.

VAIVÉM: Veja quem chega, quem sai e os rumores sobre o Spurs

Prospecto do Spurs pode ser trocado por lateral

Mesmo que indiretamente, o San Antonio Spurs está envolvida em uma das situações mais curiosas recentes do esporte. Uma troca entre um clube de futebol e um de basquete.

Direitos de Hanga pertencem ao Spurs (Reprodução/nba.com)

A figura central dessa história, pelo lado da bola laranja, é o ala húngaro Adam Hanga, velho conhecido do Spurs. Selecionado pela equipe texana no Draft de 2011, ele segue fazendo carreira na Europa, onde atuará pelo Barcelona na próxima temporada.

Depois se destacar pelo Laboral Kutxa, também da Espanha, ele chegou ao clube catalão. Que, de antemão, talvez se desfaça de um dos jogadores de seu elenco de futebol para poder concretizar o negócio. E o escolhido seria o folclórico brasileiro Douglas.

O negócio depende apenas da aprovação de Josea Querejeta, presidente do Kutxa e que também é o todo poderosos no Alavés, tradicional clube de futebol espanhol. E, segundo jornal catalão Sport, Douglas seria o motivo pelo qual Hanga será liberado. 

Sem espaço no clube catalão, Douglas deve migrar para o Alavés em breve. Com isso, Hanga deve assinar com o Barcelona e, aos 27 anos, ficar cada vez mais longe de jogar no Spurs.

Spurs assina com argentino Patrício Garino

Menos da 24 horas após a notícia de que David Lee se juntará ao elenco do San Antonio Spurs, mais um reforço chega à equipe texana. Trata-se do argentino Patrício Garino, ala de 23 anos de idade que estava atuando pela Universidade George Washington. Ao lado de Manu Ginobili e Luis Scola, estará na equipe que disputará os Jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro. O jogador chegou a fazer treinos avaliatórios no Memphis Grizzlies, no Orlando Magic, no Sacramento Kings e no Charlotte Hornets na época do Draft desta temporada.

Garino é o novo reforço dos Spurs (twitter.com/patitogarino)

Garino tem 1,98 de altura e atua como ala. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (29) por meio da CAB (Confederação Argentina de Basquete), que divulgou uma nota oficial para a imprensa:

“O ala da seleção Patrício Garino viajou na quinta-feira para o Estados Unidos e assinou contrato com o San Antonio Spurs para começar a tornar realidade seu sonho de jogar pela NBA. Os detalhes do contrato não foram divulgados, mas, a princípio, o argentino fará a pré-temporada com o San Antonio. Depois, jogará na liga de desenvolvimento (D-League), para, eventualmente, ter oportunidades de atuar alguns minutos pela equipe principal”, diz a nota.

“Diante de uma notícia tão feliz, o diretor técnico da seleção nacional, Sergio Hernández, autorizou o jogador a viajar na última quinta-feira rumo ao Estados Unidos para concretizar a assinatura de seu contrato”, completa o comunicado.

O atleta foi avaliado por Gregg Popovich no amistoso contra a Seleção norte-americana em Las Vegas na semana passada. Garino entrará para a lista de argentinos que atuam na NBA. São eles: Luis Scola (Brooklyn Nets), Manu Ginobili (San Antonio Spurs), Pablo Prigioni (Los Angeles Clippers) e Nicolás Brussino (Dallas Mavericks). Todos atuarão na Olimpíada.

VAIVÉM: Veja quem chega, quem sai e os rumores sobre o Spurs

David Lee assina contrato com o Spurs por dois anos

Em meio às contratações de pós-temporada, o San Antonio Spurs assinou com mais um reforço. De acordo com o agente Mark Bartelstein, o ala-pivô David Lee é o mais novo jogador da franquia. Seu contrato deve ser de dois anos e 3,2 milhões de dólares.

Lee é o novo reforço texano (Reprodução/foxsports.com)

Segundo reportagem da ESPN americana, o agente do atleta diz que as conversas sobre negociações de Lee para se juntar ao alvinegro texano não são novidade.

“Estamos conversando com o Spurs há um bom tempo. Há um número de times para quais ele (Lee) poderia ter ido e se dado melhor economicamente, mas Gregg Popovich e R.C. Buford trabalharam duro para deixar David saber o quão importante eles pensaram que ele poderia ser para a equipe”, explicou o empresário Mark Bartelstein.

David Lee tem 33 anos e teve desatque jogando pelo New York Knicks e depois pelo Golden State Warriors, time em que foi convocado para o All-Star Game duas vezes. Foi na pré-temporada de 2014 que começou a baixa em sua carreira, quando o jogador se machucou e abriu espaço para Draymond Green, hoje astro da franquia, mostrar serviço.

Após seu retorno, teve sua importância reduzida e, devido ao baixo rendimento e alto salário, acabou indo para o Boston Celtics e depois para o Dallas Mavericks. Jogando pelos rivais texanos, suas médias foram de 8,5 pontos e 7 rebotes em 17,3 minutos em quadra. Lee chega aos Spurs com exatamente 750 jogos disputados como profissional.

VAIVÉM: Veja quem chega, quem sai e os rumores sobre o Spurs