Spurs (16-8) x Pistons (14-9) – Repouso bem vindo

96×93

Um dia após perder para o Oklahoma City Thunder na casa do adversário em partida em que poupou todos os seus principais jogadores, o San Antonio Spurs mostrou que o repouso veio em boa hora. A equipe texana recebeu o Detroit Pistons na nessa segunda-feira (4) e venceu o adversário por 96 a 93, em jogo decidido nos minutos finais. Vamos aos destaques do confronto.

Aldridge foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Fôlego importante

O Spurs chegou a estar perdendo por nove pontos para o Pistons. Se os principais jogadores do time texano não tivessem sido preservados na noite anterior, talvez a equipe não conseguisse buscar a virada. Porém, faltando 3:39 para o fim do jogo, Rudy Gay, um dos poupados do jogo contra o Thunder, converteu a bola de três pontos que deu a vantagem aos mandantes por 88 a 86. O ala aproveitou as ausências de Kawhi Leonard e Kyle Anderson, machucados, e começou a partida como titular. Além disso, nos segundos finais, LaMarcus Aldridge, que também não atuou em Oklahoma, converteu os lances livres que deram números finais ao confronto.

Gay foi bem como titular (Reprodução/nba.com/spurs)

Ajuda dos alas-armadores

Mais dois jogadores preservados contra o Thunder protagonizaram um dos lances mais importantes da vitória sobre o Pistons. Danny Green, que jogou apenas o primeiro tempo em Oklahoma, deu surpreendente toco no pivô Andre Drummond. A bola sobrou para Manu Ginobili, que também havia sido poupado na noite anterior. O ala-armador argentino, no contra-ataque, converteu a bandeja que deu ao Spurs a vantagem por 90 a 86.

Força coletiva

O jogo contra o Pistons foi o primeiro desde 2014 em que três jogadores do Spurs anotaram duplo-duplo: LaMarcus Aldridge, com 17 pontos e dez rebotes, Pau Gasol, com 15 pontos e dez rebotes, e Rudy Gay, com 12 pontos e dez rebotes. Além deles, mais quatro jogadores chegaram aos dígitos duplos.

Manu Ginobili registrou 12 pontos, e Patty Mills, Danny Green e Davis Bertans fizeram 11. A equipe texana acumulou 30 assistências na partida, mantendo escrita que dura dois anos. Desde 2015, o alvinegro venceu os 36 jogos em que registrou 29 ou mais passes decisivos.

Relatório médico

O retorno de Kawhi Leonard está cada dia mais próximo. Apesar de não explicitar a data em que vai voltar às quadras, o ala disse antes do jogo contra o Pistons que poderá fazer sua estreia na temporada 2017/2018 em breve. Kyle Anderson, por sua vez, deve ficar mais duas ou três semanas afastado, enquanto Joffrey Lauvergne será avaliado dia a dia.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 17 pontos, 10 rebotes e 4 assistências

Pau Gasol – 15 pontos, 10 rebotes, 4 assistências e 2 tocos

Rudy Gay – 12 pontos, 10 rebotes, 4 assistências e 2 tocos

Manu Ginobili – 12 pontos e 3 assistências

Danny Green – 11 pontos, 6 rebotes, 3 assistências e 3 tocos

Patty Mills – 11 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Davis Bertans – 11 pontos e 3 rebotes

Detroit Pistons

Reggie Jackson – 27 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Tobias Harris – 15 pontos e 5 rebotes

Stanley Johnson – 14 pontos, 10 rebotes e 2 roubos de bola

Andre Drummond – 11 pontos, 15 rebotes e 3 roubos de bola

Ish Smith – 11 pontos

 

Anúncios

Spurs (15-8) x Pistons (14-8) – Temporada Regular

San Antonio Spurs x Detroit Pistons – Temporada Regular

Data: 04/12/2017

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,62 (favorito) x Pistons 2,31

Um dia após perder para o Oklahoma City Thunder, o San Antonio Spurs recebe o Detroit Pistons em um back-to-back. Tony Parker, Manu Ginobili, Rudy Gay e LaMarcus Aldridge, poupados na noite anterior, devem voltar ao time, e Patty Mills, Danny Green e Pau Gasol, que jogaram apenas o primeiro tempo do último jogo, devem atuar sem restrições. Por outro lado, Kyle Anderson, que lesionou o joelho esquerdo, deve se juntar a Kawhi Leonard na lista de desfalques do alvinegro. Os visitantes, por sua vez, têm o ala-pivô Jon Leuer como baixa.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

 

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Brandon Paul

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Contra o Thunder, Kyle Anderson foi escalado como ala-pivô do quinteto titular, abrindo espaço para Brandon Paul começar o jogo. Agora, com a lesão do camisa #1, o ala-armador tem a chance de ser titular de novo. Até aqui, na temporada, as médias do novato da equipe texana são de 3,6 pontos e 1,3 rebotes em 12,2 minutos por exibição.

PG – Reggie Jackson

SG – Avery Bradley

SF – Stanley Johnson

PF – Tobias Harris

C – Andre Drummond

Fique de Olho – A melhora de Andre Drummond é um dos motivos que tornaram o Pistons um dos melhores times deste início de temporada. Até aqui, nesta campanha, o pivô tem médias de 14,3 pontos, 15 rebotes e quatro assistências em 33,4 minutos por exibição.

Spurs (15-8) @ Thunder (10-12) – Gosto de quero mais

87×90okc

No primeiro jogo de um back-to-back, o San Antonio Spurs visitou o Oklahoma City Thunder e, mesmo muito desfalcado, por pouco não saiu com a vitória. Sem LaMarcus Aldridge, Tony Parker, Rudy Gay e Manu Ginobili, além de Kawhi Leonard, que sequer estreou na temporada, o alvinegro atuou de forma consistente e soube impor grande dificuldade ao time de casa, que novamente quase deixou escapar uma liderança de dois dígitos, mas acabou vencendo pelo placar de 90 a 76. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Murray

Murray foi um dos destaques (Mark D. Smith-USA TODAY Sports)

Consistência de sempre

Quem olhou o quinteto inicial do Spurs e as peças que estavam à disposição no banco de reservas logo imaginou uma vitória tranquila do Thunder. Porém, mais um engano pra quem julga o alvinegro apenas pela capa. Gregg Popovich segue armando o time de forma incrível, tirando muito de nomes vistos somente como razoáveis, transformando a equipe como um todo em uma grande engrenagem que funciona extraindo o máximo de cada jogador, focando nas suas maiores virtudes. Exemplo disso é Kyle Anderson, – que se lesionou no confronto e fará muita falta – que vem fazendo sua melhor temporada na carreira, colaborando tanto na defesa  como no ataque. O ala possui muitas limitações, mas elas são mascaradas pelo sistema do técnico, expondo muito mais suas habilidades, tanto no passe como na finalização de jogadas.

A defesa foi o ponto forte do Spurs (Reprodução/nba.com/thunder)

Futuro promissor

Taxado de time dos “velhinhos”, o time de San Antonio tem muito a comemorar neste início de temporada. A contribuição de jogadores já provados na liga e até em final de carreira, como Manu Ginobili, Pau Gasol, LaMarcus Aldridge, Tony Parker e Rudy Gay, é o que faz o time estar entre os primeiros colocados da Conferência Oeste. Contudo, é visível a reconstrução sendo feito da maneira Spurs de ser. Jovens como Davis Bertans (16 pontos), Dejounte Murray  (17) e Bryn Forbes (cinco) vêm ganhando minutos, mesclando assim com os veteranos e obtendo uma soma de força física, vontade, técnica e experiência, tornando assim a “passagem do bastão” muito mais fácil e promissora, mesmo que não hajam grandes nomes nas escolhas de Draft.

Defesa e tranquilidade

No duelo desse domingo, o Spurs passou praticamente todo tempo atrás no marcador, mas soube controlar muito bem a partida, assim como as estrelas do adversário.

O Big Three e o time do Thunder ainda não encaixaram (e não sabemos se irá encaixar), é verdade, mas o alvinegro por enquanto pode ficar tranquilo com um possível futuro confronto nos playoffs. O OKC ainda não encontrou uma maneira de castigar a equipe texana, mesmo sem sua grande estrela, que ainda está lesionada. Russell Westbrook comandou o time, obteve outro triple-double, com 22 pontos, dez rebotes e dez assistências, chegando ao sétimo na temporada. Porém, tanto Paul George como Carmelo Anthony, tiveram atuações discretíssimas, não chegando a dígitos duplos em pontuação (oito e nove, respectivamente).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Dejounte Murray – 17 pontos, 11 rebotes e 5 assistências e 3 roubos de bola

Davis Bertans – 16 pontos e 4 rebotes

Joffrey Lauvergne – 12 pontos e 6 rebotes

Oklahoma City Thunder

Russell Westbrook – 22 pontos, 10 rebotes e 10 assistências

Steven Adams – 19 pontos e 10 rebotes

Spurs (15-7) @ Thunder (9-12) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Oklahoma City Thunder – Temporada Regular

Data: 03/12/2017

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: Chesapeake Energy Arena

Onde assistir: SporTV e NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 3,71 @ Thunder 1,28 (favorito)

Após vencer o Memphis Grizzlies duas vezes seguidas, o San Antonio Spurs viaja para enfrentar o Oklahoma City Thunder, que vem de vitória em casa sobre o Minnesota Timberwolves. O problema dessa vez, é que a equipe texana – que já estava sem Kawhi Leonard e Derrick White, machucados – não terá LaMarcus Aldridge e Tony Parker, poupados, e nem com Rudy Gay, que sente dores no calcanhar. O time mandante, por sua vez, vai com força total.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-0)

17/11/2017 – Spurs 104 x 101 Thunder

Em mais uma grande atuação de LaMarcus Aldridge, o Spurs venceu o seu primeiro duelo contra o Thunder, em jogo em que o alvinegro chegou a estar perdendo por 23 pontos. Danny Green, Pau Gasol e Kyle Anderson também foram de grande importância na partida.

slomo

PG – Patty Mills

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – Davis Bertans

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Kyle Anderson vem fazendo sua melhor temporada na NBA, agora tendo mais minutos, muito devido ao fato de Leonard estar lesionado. O Slo-Mo vem correspondendo e sendo uma importante peça para o time. No confronto deste domingo, com tantos atletas lesionados pelo lado texano, provavelmente veremos mais uma ótima exibição do garoto, que está com médias de nove pontos, 6,1 rebotes e três assistências.em quase 28 minutos por jogo.

okcwest

PG – Russell Westbrook

SG – Andre Roberson

SF – Paul George

PF – Carmelo Anthony

C – Steven Adams

Fique de Olho – Com tantos desfalques pelo lado do Spurs, o Thunder provavelmente terá um confronto fácil. Sendo assim, grandes chances de Russell Westbrook ter mais uma exibição de gala e talvez até outro triple double. O atual MVP apresenta médias de 22 pontos, 9,7 assistências e 9,1 rebotes em 35,4 minutos por jogo na temporada.

Spurs (15-7) @ Grizzlies (7-14) – Sem revanche

95×79

Nessa sexta-feira (1º), o San Antonio Spurs visitou o Memphis Grizzlies dois dias depois de derrotá-lo no AT&T Center e repetiu o resultado, dessa vez vencendo pelo placar de 95 a 78. O placar mostra que o jogo foi mais fácil que o anterior, mesmo sendo disputado no FedExForum, casa do adversário, e com os mandantes reforçados por Mario Chalmers, Chandler Parsons e Brendan Wright, recuperados de lesão. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Aldridge se destacou de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Força na defesa

O Spurs conseguiu segurar o Grizzlies a apenas 79 pontos, marca superada apenas em vitória sobre o Chicago Bulls, quando a equipe texana sofreu somente 77. A defesa ajudou o time de San Antonio a conseguir a corrida de 16 a 1 na segunda metade da partida que definiu o confronto. Além disso, o alvinegro converteu 44% de seus chutes de quadra e limitou seu adversário a 40,5% de aproveitamento. Os comandados de Gregg Popovich arremessaram melhor que seus oponentes 15 vezes nesta temporada e ganharam as 15 jogos.

Parker foi titular de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Lição dentro e fora de quadra

Veterano e líder do Spurs, Manu Ginobili teve mais uma grande atuação, deixando a quadra com 11 pontos, sete rebotes e seis assistências em 25 minutos. No tempo em que esteve em quadra, a equipe texana fez 30 pontos a mais do que levou, maior marca da partida. Mesmo assim, o ala-armador deixou a quadra cobrando regularidade do time alvinegro. “Não somos consistentes. Tivemos jogos em que a atividade é ótima, como esse, em que lutamos, pulamos em bolas perdidas. Fomos muito agressivos. Em outros, somos passivos. É de consistência que estamos atrás”, disse o camisa #20, segundo reportagem da ESPN americana.

Sempre ele… mas com ajuda

Como virou costume na temporada, LaMarcus Aldridge foi o cestinha do Spurs. Dessa vez, o ala-pivô deixou a quadra com 22 pontos e seis rebotes em 32 minutos. Dessa vez, no entanto, o astro teve valiosa ajuda de jogadores que vieram do banco de reservas.

Além do já citado Ginobili, Rudy Gay contribuiu com 18 pontos e cinco rebotes em 20 minutos, enquanto Patty Mills registrou dez pontos e três assistências em 22 minutos.

Notícia encorajadora

Depois da partida, Pop falou sobre a situação de Kawhi Leonard e deu a entender que o ala se aproxima de seu retorno às quadras. “Ele está ficando cada vez mais perto. Sua volta está mais perto do que longe, declarou o treinador, enfim dando esperanças à torcida do Spurs.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 22 pontos e 6 rebotes

Rudy Gay – 18 pontos e 5 rebotes

Manu Ginobili – 11 pontos, 7 rebotes e 6 assistências

Patty Mills – 10 pontos e 3 assistências

Memphis Grizzlies

Marc Gasol – 16 pontos, 13 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Ben McLemore – 14 pontos e 2 roubos de bola

Chandler Parsons – 12 pontos