Spurs (32-25) x Blazers (33-21) – Ainda zerados

 118×127

Nessa quinta-feira (8), o San Antonio Spurs visitou o Portland TrailBlazers e perdeu para os mandantes pelo placar de 127 a 118, sofrendo sua terceira derrota nos três primeiros jogos da Rodeo Road Trip deste ano. O alvinegro lutou e chegou a ensaiar uma virada no terceiro quarto, mas não teve fôlego para vencer. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

McCollum guiou o Blazers à vitória (twitter.com/trailblazers)

Faltou pouco

Quanto o Blazers abriu 21 pontos de vantagem no começo do terceiro quarto, parecia que o jogo já estava decidido. Foi aí que o Spurs lutou, conseguindo até mesmo arrancar um empate de 88 a 88. No entanto, o time da casa garantiu a vitória comandado por um inspirado CJ McCollum, que deixou a quadra com 30 pontos, nove rebotes, duas roubadas de bola e dois tocos em 34 minutos e converteu sete bolas de três, igualando seu recorde pessoal. Com a grande exibição do ala-armador, ficou difícil para o alvinegro roubar a vitória na estrada.

Se reforçar é importante

Se o Spurs entrou no quarto período perdendo por apenas 96 a 90 e viu o jogo ser decidido a favor do adversário, muito se deve a Rodney Hood. O ala do Blazers anotou 14 pontos e três rebotes em 25 minutos, saindo do banco de reservas, e converteu a bola de três que fez com que os mandantes abrissem 125 a 110 restando pouco menos de dois minutos, praticamente garantindo a vitória. O jogador foi uma das duas novidades que a franquia conseguiu na última semana de trocas – a outra é Skal Labissiere. O alvinegro, por sua vez, segue sem reforços.

Baixa

Mais uma vez, o Spurs entrou em quadra sem Derrick White. Com uma fascite plantar, o armador deve voltar às quadras somente depois a pausa para o All-Star Game – ao menos, é o que o técnico Gregg Popovich disse após a partida. Davis Bertans começou a partida em seu lugar e registrou somente dois pontos, cinco rebotes, uma assistência e um toco em 24 minutos.

Saudades de casa

A derrota foi a 18ª do Spurs em 28 jogos que a equipe fez longe de sua casa na temporada. Antes de voltar para o AT&T Center, o alvinegro ainda visita Utah Jazz, Memphis Grizzlies, Toronto Raptors, New York Knicks e Brooklyn Nets enquanto seu ginásio recebe um rodeio.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 35 pontos, 6 assistências e 6 rebotes

Rudy Gay – 25 pontos e 3 rebotes

LaMarcus Aldridge – 17 pontos e 10 rebotes

Bryn Forbes – 11 pontos e 3 rebotes

Portland TrailBlazers

CJ McCollum – 30 pontos, 9 rebotes, 2 roubos de bola e 2 tocos

Damian Lillard – 24 pontos, 9 assistências e 5 roubos de bola

Jusuf Nurkic – 22 pontos, 6 assistências, 3 rebotes e 2 tocos

Rodney Hood – 14 pontos e 3 rebotes

Jake Layman – 13 pontos e 3 rebotes

Al-Farouq Aminu – 11 pontos e 8 rebotes

Anúncios

Spurs (32-24) @ (38-15) Warriors – Noite para esquecer

 102×141

Em um jogo difícil, sem as suas estrelas, fora de casa e no meio de uma série na estrada, o San Antonio Spurs sofreu uma derrota acachapante. O alvinegro visitou o Golden State Warroprs. melhor time da Conferência Oeste, nessa quarta-feira (6) e não conseguiu levar a melhor em nenhum quarto, perdendo por 141 a 102. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Spurs não foi páreo para o Warriors (Reprodução/twitter.com/warriors)

Formações titulares

Para o confronto, Gregg Popovich resolveu poupar DeMar DeRozan e LaMarcus Aldridge. Com isso, o time titular foi formado por Patty Mills, Marco Belinelli, Rudy Gay, Davis Bertans e Jakob Poeltl, com Bryn Forbes iniciando no banco. O Warriors, por sua vez, iniciou com Stephen Curry, Klay Thomprson, Kevin Durant, Draymon Green e DeMarcus Cousins.

O cestinha da partida foi Thompson com 26 pontos. Pelo Spurs, Mills, foi o maior pontuador, com 16. Ao todo, o time titular do alvinegro marcou 59 pontos, contra 90 do dos mandantes.

O banco de Steve Kerr também levou vantagem. Ao todo, os reservas do Warriors fizeram 51 pontos, contra 43 dos do Spurs. Foram utilizados pelos mandantes Andre Iguodala, Kevon Looney, Alfonzo McKinnie, Quinn Cook, Jonas Jerebko, Shaun Livingston, Jordan Bell e Marcus Derrickson. Já o alvinegro lançou à quadra Dante Cunningham, Loonie Walker, Drew Eubanks, Quincy Pondexter, Bryn Forbes, Chimezie Metu e Pau Gasol.

O jogo

O que se viu no jogo foi um domínio absoluto dos Warriors. O inicio do jogo já mostrou a características das equipes que foram à quadra. A primeira parcial terminou 33 a 31 para os mandantes, com um jogo ofensivo dominante e sem eficiência das defesas.

Durante o segundo quarto, os mandantes fizeram duas corridas de nove pontos e conseguiram abrir larga vantagem ao fim do período. O Spurs conseguiu tirar a desvantagem no primeiro momento e se manteve no jogo, mas a segunda corrida de pontos não teve reação, e o primeiro tempo acabou com o placar mostrando 66 a 52 para os mandantes.

No terceiro quarto, o Warriors voltou agressivo e conseguiu uma vantagem de 12 pontos no meio do período. A partir desse momento, a equipe da California conseguiu estatísticas impressionantes, convertendo cinco dos sete arremessos de três pontos que arriscou.

Na parcial final, com o jogo decidido, os técnicos lançaram o “terrão” e pouparam seus titulares.

Próxima parada

A próxima partida do Spurs é contra o Portland Trail Blazers, novamente na estrada. O jogo acontece na madrugada de quinta para sexta-feira, como início previsto para 01h30 (de Brasília).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Patty Mills – 16 pontos

Golden State Warriors

Klay Thompson – 26 pontos

Stephen Curry – 19 pontos, 7 assistências e 5 rebotes

Spurs (32-23) @ Kings (28-25) – Pé esquerdo

 

112×127

Após vencer o New Orleans Pelicans, o San Antonio Spurs embarcou rumo à Califórnia onde enfrentou, nessa segunda-feira (4), seu primeiro adversário na Rodeo Road Trip deste ano: o Sacramento Kings. O time da casa venceu sua sétima partida seguida no Golden 1 Center e ampliou a campanha ruim dos texanos longe do AT&T Center. O alvinegro foi batido por 127 a 122, seu 16º revés em 26 jogos na estrada. Veja, a seguir, os destaques do duelo.

Ferrell teve aproveitamento impecável contra o Spurs (Foto: Reprodução/Sacramento Kings Twitter)

Começou mal

Quem acompanha o Spurs há um bom tempo sabe que a equipe faz, todo ano, uma série de jogos fora de casa enquanto o AT&T Center é utilizado para outro eventos chamada Rodeo Road Trip. Mas, nesta temporada, esta sequência não veio em boa hora, já que os comandados por Gregg Popovich não somam bons resultados como visitantes. Ao todo, contando com a partida contra o Kings, são apenas dez vitórias, contra 16 tropeços.

Por falar nos mandantes, o time de Sacramento entrou embalado e disposto a tomar a liderança desde o início. O técnico Dave Joerger até apostou em uma eventual “ressaca” dos seus jogadores após dramática vitória sobre o Philadelphia 76ers, mas não foi isso que o time mostrou. O ritmo intenso foi visto na boa atuação de Marvin Bagley III, segunda escolha do último Draft, que teve seu melhor desempenho na temporada com 24 pontos e 12 rebotes.

Ausência

Foi anunciado que Derrick White não estaria entre os titulares para a partida devido devido a dores no calcanhar direito. Não estava claro quando o armador tinha sofrido a contusão ou o quão severa era. Por conta disso, o camisa #4 tinha sido listado como dúvida para os duelos seguintes. Segundo informações do jornalista Jeff McDonald, do San Antonio Express-News, White está lidando com fascite plantar no calcanhar de seu pé direito.

Vale lembrar que o armador perdeu os nove primeiros jogos do Spurs na temporada por conta de uma ruptura plantar no pé esquerdo. Mesmo que as lesões não tenham relação aparente, uma ausência semelhante pode estar reservada para o jovem, já que Pop notou que os resultados da recente ressonância magnética do seu comandado não eram bons. “Ele estará fora por um tempo. A ressonância não foi muito boa. Então, vamos ver”, afirmou o treinador.

Assim sendo, o Spurs já o eliminou dos próximos dois jogos – quarta-feira, contra o Golden State Warriors, e quinta-feira, contra o Portland Trail Blazers -, e parece provável que White também fique afastado dos dois últimos jogos antes do intervalo do All-Star Weekend, contra Utah Jazz e Memphis Grizzlies. Bryn Forbes servirá como principal armador da equipe durante sua ausência. Contra o Kings, Pop optou por usar Davis Bertans na vaga aberta entre os titulares.

Pé na estrada

Passado o Kings, o Spurs ainda tem muito chão pela frente até voltar ao Texas. A equipe alvinegra terá pela frente, a partir de agora, os seguinte compromissos: Golden State Warriors (dia 6), Portland Trail Blazers (dia 7), Utah Jazz (dia 9), Memphis Grizzlies (dia 12), Toronto Raptors (dia 22), New York Knicks (dia 24) e Brooklyn Nets (dia 25).

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 24 pontos, 4 assistências e 4 rebotes

LaMarcus Aldridge – 22 pontos e 9 rebotes

Bryn Forbes – 12 pontos e 7 rebotes

Patty Mills – 12 pontos e 3 rebotes

Davis Bertans – 11 pontos e 8 rebotes

Rudy Gay – 11 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Sacramento Kings

Marvin Bagley III – 24 pontos, 12 rebotes, 4 assistências e 3 tocos

De’Aaron Fox – 20 pontos, 6 assistências e 6 rebotes

Yogi Ferrell – 19 pontos

Buddy Hield – 18 pontos, 8 rebotes e 5 assistências

Iman Shumpert – 13 pontos, 6 assistências e 6 rebotes

Harry Giles – 11 pontos e 6 rebotes

Spurs (32-22) @ Kings (27-25) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Sacramento Kings – Temporada Regular

Data: 05/02/2019

Horário: 01h (Horário de Brasília)

Local: Golden 1 Center

Onde assistir: NBA League Pass

Após vencer o New Orleans Pelicans, o San Antonio Spurs enfrenta o Sacramento Kings fora de casa na madrugada de segunda para terça-feira pelo horário de Brasília. O confronto marca o início da tradicional Rodeo Road Trip, viagem que a equipe faz todo ano para realizar jogos longe do Texas enquanto o AT&T Center é utilizado para outros fins. Depois da partida, os comandados de Gregg Popovich encaram, daqui para frente, Golden State Warriors, Portland Trail Blazers, Utah Jazz, Memphis Grizzlies, Toronto Raptors, New York Knicks, Brooklyn Nets e Detroit Pistons, todos em suas respectivas arenas. O time californiano pode muito bem aproveitar da fragilidade do alvinegro fora de casa nesta temporada para tentar surpreender e beliscar uma vitória importante na busca por uma vaga nos playoffs da Conferência Oeste. Vale destacar que Derrick White não jogará devido a dores no calcanhar direito. Ainda não está claro quando o armador sofreu a contusão ou o quão severa ela é. Devido à maratona fora de casa, é bem possível que ele fique listado como “questionável” para enfrentar os atuais campeões na quarta-feira. Em sua ausência, Patty Mills e Loonie Walker podem ganhar tempo de quadra.

Confrontos na temporada (0-1)

13/11/2018 – Spurs 99 @ 104 Kings

No primeiro duelo entre as equipes na temporada, o Spurs visitou o Kings e acabou derrotado por 104 a 99. O revés marcou o fim da sequência de 14 triunfos seguidos dos comandados de Gregg Popovich sobre a equipe da Califórnia. DeMar DeRozan fez, na ocasião 23 pontos e oito assistências, e LaMarcus Aldridge anotou 14 pontos, 18 rebotes e três tocos.

PG – Patty Mills

SG – Bryn Forbes

SF – DeMar DeRozan

PF – Rudy Gay

CLaMarcus Aldridge

Fiquei de Olho – Com a recente eleição para mais um All-Star Game, motivos não faltam para apostar em uma boa exibição de LaMarcus Aldridge. O ala-pivô teve ótimo rendimento no confronto anterior contra o Kings e pode muito bem causar estragos de novo. No duelo de novembro foi responsável por 14 pontos, 18 rebotes e três tocos.

PG – De’Aaron Fox

SGBuddy Hield

SF – Iman Shumpert

PF – Nemanja Bjelica

C – Willie Cauley-Stein

Fiquei de Olho –  Buddy Hield é um jogador que o Spurs tem que ficar de olho. O ala-armador foi o cestinha do Kings com 34 pontos e seis rebotes, além de converter sete bolas de três pontos, na vitória sobre o Philadelphia 76ers, no último compromisso da equipe californiano. No primeiro jogo contra o alvinegro desta temporada, o time de Sacramento abusou dos chutes e teve bom aproveitamento. O ala-armador deve ser uma real ameaça no quesito.

Spurs (32-22) x Pelicans (23-30) – Que susto!

 113×108

Nesse sábado (2), o San Antonio Spurs caminhava para o que parecia ser uma vitória fácil sobre o New Orleans Pelicans no AT&T Center, mas sofreu um susto nos minutos finais da partida. Mesmo assim, conseguiu sobreviver e bateu o adversário pelo placar de 113 a 108, chegando ao seu quinto triunfo consecutivo. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Aldridge se destacou contra o Pelicans (Reprodução/twitter.com/spurs)

Noite de terror

Não, o susto não veio por conta do morcego que entrou no ginásio e fez com que os torcedores do Spurs tivessem ainda mais saudade de Manu Ginobili. O alvinegro abriu 106 a 84, o que fez com que o técnico Gregg Popovich tirasse seus titulares de quadra com o intuito de poupá-los. No entanto, o jogo quase sofreu grande reviravolta no garbage time, já que o Pelicans conseguiu uma incrível corrida de 25 a 4 e encostou no placar. Felizmente, não era tarde demais, e o quinteto inicial voltou para a partida e garantiu a vitória nos segundos derradeiros.

Decisivo

Em algumas partidas desta temporada, DeMar DeRozan teve grande exibição, mas falhou na hora decisiva. Contra o Pelicans, foi o contrário. O ala-armador deixou a quadra com 13 pontos, seis rebotes e cinco assistências, convertendo somente três dos dez arremessos de quadra que tentou. No entanto, o astro serviu para matar o jogo depois que os reservas do Spurs quase colocaram tudo a perder. Quando o placar mostrava 111 a 108 a favor do time texano, Tim Frazier errou bola de três pontos restando apenas 4,4 segundos. Foi aí que o camisa #10 do alvinegro converteu os dois lances livres que deram números finais à partida.

Noite histórica para os pivôs 

LaMarcus Aldridge mostrou porque foi eleito para o All-Star Game e foi o destaque da vitória do Spurs sobre o Pelicans, deixando a quadra com 25 pontos e 14 rebotes e convertendo 12 dos 20 arremessos de quadra que tentou. Assim, o ala-pivô chegou aos 18.013 pontos na carreira e é o único jogador da NBA com 18 mil pontos e 7,5 mil rebotes desde 2006, ano em que foi draftado. Pau Gasol, por sua vez, registrou seis pontos, quatro rebotes e quatro assistências e chegou aos 20.882 pontos, superando Bob Pettit e se tornando o 37º maior cestinha da história da liga.

Agora é na estrada

Com o resultado, o Spurs chegou ao seu 22º triunfo em 29 jogos no AT&T Center. O desafio agora é melhorar como visitante, já que o alvinegro venceu só dez das 25 partidas que fez na estrada. Após bater o Pelicans, o time agora parte para a tradicional Rodeo Road Trip, série de compromissos que a equipe faz pelo país enquanto seu ginásio recebe um rodeio. Os oponentes de 2019 são Sacramento Kings, Golden State Warriors, Portland TrailBlazers, Utah Jazz, Memphis Grizzlies, Toronto Raptors, New York Knicks, Brooklyn Nets e Detroit Pistons.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 25 pontos e 14 rebotes

Rudy Gay – 17 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Marco Belinelli – 17 pontos

DeMar DeRozan – 13 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Bryn Forbes – 12 pontos e 4 assistências

Patty Mills – 12 pontos

New Orleans Pelicans

Frank Jackson – 25 pontos

Jrue Holiday – 15 pontos, 7 rebotes e 4 assistências

Ian Clark – 15 pontos

Cheick Diallo – 13 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Kenrick Williams – 12 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Darius Miller – 11 pontos