Spurs (1) @ Clippers (1) – Tem que ter coração forte

111×107

Placar apertado, viradas espetáculares, acertos e erros em momentos cruciais e emoções à flor da pele! O embate entre San Antonio Spurs e Los Angeles Clippers, disputado na última quarta-feira (22), na Califórnia, teve tudo o que se espera de um confronto de playoff. Tim Duncan colocou a bola embaixo do braço e comandou a equipe texana na vitória suada pelo placar de 111 a 107 que veio na prorrogação. Patrick Mills apareceu na hora certa e, mesmo com os esforços de Blake Griffin e companhia, o alvinegro saiu de quadra com o triunfo, empatando a série e fazendo com que o duelo seja o único entre todos os jogos da primeira rodada deste ano que não ficou 2 a 0. Confira, abaixo, os destaques da partida:

Duncan e Mills foram fundamentais nos momentos mais difíceis (Reprodução/nba.com/spurs)

Defesa e passes

A partida começou equilibrada, com ambas as equipes fazendo seus pontos, mas, dessa vez, vimos um Spurs completamente diferente do que no Jogo 1. Um desses fatores foi a volta aparentemente definitiva de Tiago Splitter, que vem de lesão na panturrilha direita. O brasileiro começou no quinteto titular e jogou o dobro de minutos do que no primeiro duelo. A troca de passes foi eficiente entre Tim Duncan, Kawhi Leonard e o pivô no ataque, e com Tony Parker, Danny Green e o ala concentrados no perímetro. Além disso, a dupla titular fechando o garrafão e dificultando a vida de Chris Paul e Blake Griffin foi outro ponto que ajudou o time preto e prata a encerrar o primeiro quarto vencendo pelo placar de 28 a 24.

Parker saiu com dores (Reprodução/nba.com/spurs)

Equilíbrio 

O Spurs saiu na frente dos mandantes nos dois quartos iniciais do confronto e chegou a abrir dez pontos de vantagem em determinado ponto do terceiro período, mas o Clippers soube responder à altura as investidas por meio das cravadas de Blake Griffin e da força de DeAndre Jordan, vencendo os dois últimos quartos por 27 a 25 e 20 a 17, respectivamente. No minuto final, após Mills converter seu lance livre, o jogo ficou empatado em 94 a 94 faltando 8,6 segundos para o fim e com o Clippers tendo a posse de bola. Porém, Chris Paul errou o arremesso, e o jogo seguiu para a prorrogação.

Coração forte

Parecia que um desastre iria acontecer entre os minutos finais do último quarto e a prorrogação. Isso porque tudo começou a dar errado para o time de San Antonio.

Com a partida apertada nos cinco minutos finais do tempo normal, Gregg Popovich orientou seus comandados a fazerem o Hack-a-Jordan, mas a equipe parou de fazer pontos e foi surpreendida quando o Clippers apertou no placar e o pivô adversário acertou seus lances livres em momentos cruciais. Para piorar, Manu Ginobili, que nessa altura da partida já contabilizava cinco faltas, foi expulso após chegar à sexta. Tony Parker sentiu o tornozelo, foi mancando para o vestiário e não voltou mais para a partida. O Big Three se resumiu a The Big Fundamental, que já jogara mais de 40 minutos. O que seria do alvinegro no tempo extra? Felizmente, Patty Mills entrou em quadra e respondeu essa pergunta.

Com habilidade e sintonia fantástica entre Mills, Leonard e Duncan, o Spurs foi para a prorrogação com fome de bola. O armador foi crucial acertando uma cesta de três logo nos segundos iniciais da etapa complementar. O ala-pivô fechou o garrafão e, após pegar um rebote na área pintada adversária, chegou a mais um duplo-duplo na carreira, terminando o jogo com 28 pontos e 11 ressaltos. Com o confronto empatado em 101 a 101, O australiano acelerou o ritmo após erro de Matt Barnes, pontuou e em seguida fez um passe perfeito para que o ala deixasse o alvinegro na frente por seis pontos. O Clippers voltou a reagir, mas a frieza da equipe de San Antonio na defesa somado com os erros de Griffin garantiram a vitória por 111 a 107. Com o triunfo, o alvinegro roubou o mando de quadra.

Na história

Nesta partida, Tim Duncan ultrapassou a marca de 5.000 pontos nos playoffs, se tornando o quinto jogador na história a conseguir este feito, atrás apenas de Michael Jordan, Kareem Abdul-Jabbar, Kobe Bryant e Shaquille O’Neal. Tornou-se também o terceiro jogador mais velho na história da liga a fazer mais de 20 pontos e pegar mais de dez rebotes em um jogo de pós-temporada. Os únicos que atingiram esta marca com idade superior à do camisa 21 na história da liga profissional americana foram Karl Malone e Kareem Abdul-Jabbar.

Um fato curioso: desde que Gregg Popovich assumiu o Spurs, o time texano nunca começou uma série de primeira rodada dos playoffs perdendo de 2 a 0.

 Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 28 pontos e 11 rebotes

Kawhi Leonard – 23 pontos e 9 rebotes

Patty Mills – 18 pontos

Boris Diaw – 12 pontos e 9 rebotes

Los Angeles Clippers

Blake Griffin – 29 pontos, 12 rebotes e 11 assistências

Chris Paul – 21 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

DeAndre Jordan – 20 pontos e 15 rebotes

J. J. Redick – 16 pontos

Jamal Crawford – 11 pontos

Spurs (0) @ Clippers (1) – Primeira rodada dos playoffs

San Antonio Spurs vs Los Angeles Clippers – Primeira rodada dos playoffs

Data: 22/04/2015

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

Na TV: Space

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,94 @ Clippers 1,87 (favorito)

Depois de um primeiro jogo nada animador, o San Antonio Spurs volta a enfrentar o Los Angeles Clippers no Staples Center nesta quarta-feira (22). O duelo é importante para não deixar que o time angelino abra 2 a 0 na série, que se muda em seguida para o Texas para as partidas 3 e 4. Tony Parker, que tinha torcido o tornozelo durante a primeira partida e mesmo assim continuou em quadra, passou por exames e está liberado para o confronto. O brasileiro Tiago Splitter, que voltou de lesão e se submeteu a compressas de gelo na panturrilha direita em diversos momentos do embate de domingo, deve ter mais minutos em quadra dessa vez.

Confrontos na série (1-0)

19/04/2015 – Spurs 92 @ 107 Clippers

Com grande atuação de seus astros, o Clippers não tomou conhecimento dos atuais campeões da NBA e impôs uma dolorosa derrota na primeira partida da série.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho Além das dificuldades encontradas no garrafão no jogo 1, o Spurs também sofreu no perímetro nas mãos de Chris Paul. Com a possibilidade de Tiago Splitter jogar mais tempo, Kawhi Leonard poderá se preocupar mais com o setor, que é uma excelente válvula de escape para os angelinos caso as coisas se compliquem embaixo da cesta.

PG – Chris Paul

SG – J.J. Redick

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de Olho Chris Paul vem fazendo uma parceria de sucesso com Blake Griffin ao longo temporada, e eles foram o grande problema dos comandados de Gregg Popovich no Jogo 1, no qual CP3 foi o cestinha da partida, marcando 32 pontos. Além disso, o armador foi responsável por ditar o ritmo forte de Los Angeles ao longo do confronto. Sua habilidade, tanto ofensiva quando defensiva, deve ser o ponto chave para a equipe mandante.

Popovich e Ginobili são lembrados em prêmios individuais

Representantes do San Antonio Spurs, o ala-armador Manu Ginobili e o treinador Gregg Popovich aparecem nos dois primeiros resultados das eleições de prêmios individuais da temporada 2014/2015 divulgados pela NBA. O primeiro foi lembrado entre os melhores reservas, enquanto o segundo recebeu votos entre os melhores técnicos.

Sai daí Barnes, sério mesmo ( Mark J. Terrill/AP)

Na eleição para o sexto homem da temporada, divulgada nesta segunda-feira (20) com Lou Williams como vencedor, Ginobili terminou em nono. Na votação, cada participante indicava três jogadores, em ordem: o primeiro recebia cinco pontos, o segundo três e o terceiro, um. O argentino somou 12 pontos, enquanto o atleta do Raptors fez 502.

Já na eleição para o treinador da temporada, que divulgada nesta terça-feira (21) com o ex-Spur Mike Budenholzer como vencedor, Popovich ficou em quinto. Na votação, realizada nos mesmos moldes da do sexto homem, o treinador da equipe de San Antonio somou 38 pontos, enquanto o comandante do Atlanta Hawks obteve 513.

Spurs (0) @ Clippers (1) – Engolidos

92×107

O San Antonio Spurs enfrentou, na noite deste domingo (19), o Los Angeles Clippers, no Staples Center, casa do adversário, e saiu de quadra derrotado. Com grande atuação de seus astros, o time da Califórnia não tomou conhecimento dos atuais campeões da NBA e impôs uma dolorosa derrota na primeira partida da série, válida pela primeira fase dos playoffs da Conferência Oeste. Confira, a seguir, aos principais pontos deste confronto:

Bóris Diaw teve noite apagada (Reprodução/nba.com/spurs)

Bóris Diaw teve noite apagada (Reprodução/nba.com/spurs)

Atropelo

Não houve perdão e não houve chance. Após fraco primeiro quarto, o Spurs até que chegou perto de uma possível vitória. Começou a segunda parcial muito bem e se aproximou, ficando na frente do placar na metade do mesmo período. Entretando, a partir desse momento, os texanos começaram a jogar mal novamente, sendo essa atuação extendida até o fim da partida. Chris Paul e Blake Griffin dominaram no ataque, e DeAndre Jordan foi um defensor incasável. Até mesmo a tática do hack-a-Jordan não teve efeito. Com a partida deste domingo, fica a interrogação sobre a capacidade dos alvinegros conseguirem alguma vitória fora de casa, já que o Staples Center parecia um inferno durante o primeiro confronto dos playoffs.

Duncan anotou mais um double-double em playoffs (Reprodução/nba.com/spurs)

Sem perímetro, sem vitória

Não desmerecendo o time adversário e a partida impecável que realizaram. Muito da falta de atitude do perímetro foi por contra da defesa californiana. Porém, o time texano deixou muito a desejar na área que mais domina: o toque de bola. O resultado: arremessos totalmente desequilibrados e marcados, bolas mal passadas e uma mira muito aquém do que pode ser feito. O alvinegro teve somente dez acertos de bolas de três em 33 tentativas. Muito pouco para uma equipe que sabe como ninguém utilizar o perímetro para marcar uma grande parcela dos seus pontos.

Faltou um brasileiro

A defesa, dentro do garrafão, foi um ponto fraco. Com Aron Baynes dentro da área pintada, Blake Griffin deitou e rolou, conseguindo até duas cravadas espetaculares sobre o australiano. O pivô é um ótimo reserva para Tiago Splitter, entretando, em uma partida como essas, contra um garrafão poderoso no ataque, a má condição física do brasileiro foi sentida.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 18 pontos e 6 rebotes

Tim Duncan – 11 pontos e 11 rebotes

Marco Belinelli – 11 pontos

Manu Ginobili – 10 pontos e 6 assistências

Tony Parker – 10 pontos

Los Angeles Clippers

Chris Paul – 32 pontos, 7 rebotes e 6 assistências

Blake Griffin – 26 pontos, 12 rebotes e 6 assistências

Jamal Crawford – 17 pontos

J.J. Redick – 10 pontos

DeAndre Jordan – 9 pontos e 14 rebotes

Spurs (0) @ Clippers (0) – Primeira rodada dos playoffs

San Antonio Spurs vs Los Angeles Clippers – Primeira rodada dos playoffs

Data: 19/04/2015

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

Na TV: Sportv

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,97 vs Clippers 1.85 (favorito)

Enfim, os playoffs! Após longa temporada, marcada por várias lesões no elenco, o San Antonio Spurs engrenou na reta final e conseguiu se classificar com facilidade em uma Conferência Oeste muito complicada. A equipe alvinegra só dependia dela para conseguir uma melhor posição e o mando de quadra, mas falhou no último embate do campeonato e acabou derrotada pelo New Orleans Pelicans. Ficando em sexto, enfrenta um adversário que passou pelo mesmo problema: começou mal o campeonato, mas depois da parada do All-Star Game foi um dos conjuntos a ser batido. Indicada por muitos especialistas como o melhor confronto da primeira rodada desse ano, a série tem tudo para ter os jogos mais empolgantes. Os times se enfrentaram quatro vezes essa temporada, com dois triunfos para cada lado.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Aron Baynes

Fique de Olho – Não há como esperar nada mais de Tim Duncan do que o fino do basquete. O ala-pivô terá a missão de proteger o aro contra um equipe física e capacitada, com DeAndre Jordan e Blake Griffin dentro da área pintada e Chris Paul na armação. Como Tiago Splitter vem baleado após ficar fora dos últimos jogos da temproada regular, The Big Fundamental terá a tarefa de segurar o ótimo garrafão adversário.

PG – Chris Paul

SG – J.J. Redick

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de Olho – Subestimado por muitos, Blake Griffin vem mostrando que não é somente um atleta que sabe enterrar. Melhorou seus arremessos de média e longa distância, além de ter uma presença física no garrafão. Com a possível ausência de Tiago Splitter, o ala-pivô provavelmente forçará jogadas em cima de Tim Duncan para tentar cansá-lo.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 55 outros seguidores