Spurs (35-22) @ Warriors (43-13) – Derrota esperada

105×122

Nesse sábado, (10), o San Antonio Spurs visitou o Golden State Warriors e acabou derrotado pelo adversário pelo placar de 122 a 105. Apesar de se tratar de um revés esperado, pelas ausências de Tony Parker, Dejounte Murray, Kawhi Leonard e Rudy Gay e pela qualidade do adversário, a atuação do alvinegro no começo do jogo empolgou seus torcedores, o que tornou o resultado decepcionante. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Ginobili foi bem saindo do banco (Reprodução/nba.com/spurs)

Banho de água fria

O Spurs começou muito bem a partida, superando a ausência de dois titulares, e terminou o primeiro quarto vencendo o Warriors por dez pontos de diferença mesmo jogando na casa do adversário. No entanto, no segundo e no terceiro períodos, o time californiano mostrou porque é considerado o melhor da NBA. A equipe da casa venceu as parciais por 31 a 18 e 33 a 20, respectivamente, demolindo a vantagem do alvinegro e abrindo sua própria.

Aldridge foi bem de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Briga por minutos

Quem mais aproveitou a lacuna deixada pelos lesionados nesse sábado foi Kyle Anderson. O ala, que jogou como titular no lugar de Leonard, anotou com 20 pontos, seis rebotes, quatro assistências, três roubadas de bola e dois tocos em 30 minutos e foi quem mais tempo jogou pelo Spurs. Com ele em quadra, o alvinegro fez dois pontos a mais do que levou, melhor marca de todo o time. LaMarcus Aldridge, com 20 pontos, cinco rebotes, quatro assistências e dois tocos, e Manu Ginobili, com 13 pontos e seis assistências vindo do banco, também se destacaram.

Rir para não chorar I

Sem Murray e Parker, Gregg Popovich lançou Patty Mills como titular pela segunda vez em dois jogos contra o Warriors. O australiano anotou sete pontos em 18 minutos e protagonizou momento engraçado. Depois de fazer duas faltas rapidamente, o jogador foi abordado por Popovich durante tempo técnico.

O treinador então chamou seus assistentes Ettore Messina, Ime Udoka e James Borrego, permitindo que votasse quem confiava no armador para continuar em quadra. Todos responderam afirmativamente, e o camisa #8 voltou para a partida.

Rir para não chorar II

Filho de Steve Kerr, Nick Kerr é funcionário da comissão técnica do Spurs. Pop brincou sobre o tema após o jogo, dizendo que tomou o celular do subordinado para que ele não desse dicas ao seu pai. O técnico do Warriors, que foi comandado pelo treinador em sua passagem pela franquia texana, respondeu dizendo que seu filho não é espião nem trabalha para a Rússia.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

Kyle Anderson – 20 pontos, 6 rebotes, 4 assistências, 3 roubos de bola e 2 tocos

LaMarcus Aldridge – 20 pontos, 5 rebotes, 4 assistências e 2 tocos

Manu Ginobili – 13 pontos e 6 assistências

Derrick White – 11 pontos e 7 rebotes

Davis Bertans – 10 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Golden State Warriors

Klay Thompson – 25 pontos e 3 rebotes

Draymond Green – 17 pontos, 11 assistências e 8 rebotes

Stephen Curry – 17 pontos, 8 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

David West – 13 pontos e 4 rebotes

Zaza Pachulia – 12 pontos e 3 rebotes

Kevin Durant – 10 pontos, 6 rebotes, 6 assistências e 2 tocos

Anúncios

Minha experiência no AT&T Center

Por Bruno Speltz*

Bruno Speltz (ao centro) no AT&T Center (Arquivo pessoal)

Quando passei no vestibular, meus pais iam me dar um carro, mas eu tinha um sonho maior: ir ao AT&T Center assistir a um jogo do Spurs e ver Manu Ginobili atuar. Fui ver logo um jogo com as maiores estrelas da NBA, com a equipe texana enfrentando o Cleveland Cavaliers e vencendo LeBron James e companhia. A única pena é que o argentino não jogou, mas já fiquei muito feliz só por poder ver ele no banco.

Bruno arremessa no AT&T Center (Foto: Arquivo Pessoal)

O AT&T Center é sensacional, cheio de telões, fotos das equipes e de jogadores que defenderam o Spurs e times vinculados a ele – como o San Antonio Stars e o Rampage -, além de imagens de rodeios realizados no ginásio, muitas decorações do Texas, do Alamo e de cowboys e um playground com cestas de basquete. Os troféus ficam bem expostos nos corredores de acesso aos assentos e são maiores do que eu imaginava. As cheerleaders ficam na entrada dos setores da arena para os torcedores poderem tirar foto com elas. A torcida, o animador e o Coyote são demais.

Quando já tinha acabado o jogo, eu fiquei mais um tempo sentado admirando a arena, e uma senhora veio até mim e disse que já estavam fechando o AT&T Center e estavam fazendo a limpeza. Ao ver que estava emocionado, ela me perguntou o que tinha acontecido, e eu contei sobre meu sonho e disse que era do Brasil. Então, ela me convidou para fazer um arremesso dentro da quadra, e claro que eu não neguei! Com certeza, se não foi o melhor, foi um dos melhores dias da minha vida. E já tenho planos para voltar para San Antonio!

GO SPURS GO!

*Bruno Speltz é torcedor do Spurs e fez este texto a convite do Spurs Brasil

Spurs (35-21) @ Warriors (42-13) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Golden State Warriors – Temporada Regular

Data: 10/02/2018

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: Oracle Arena

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Após começar a edição de 2018 da Rodeo Road Trip com vitória sobre o Phoenix Suns e de passar pela data limite para trocas sem nenhuma transação, o San Antonio Spurs visita ninguém menos que o Golden State Warriors, equipe de melhor campanha na temporada. A equipe texana terá quatro desfalques importantes para a partida: Tony Parker, Dejounte Murray e Kawhi Leonard, fora ao menos até dia 12, e Rudy Gay, fora ao menos até dia 23. Já os mandantes, que venceram apenas dois de seus últimos cinco jogos, têm Jordan Bell como baixa.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (0-1)

03/11/2017 – Spurs 92 x 112 Warriors

Sem Tony Parker, Kawhi Leonard e Joffrey Lauvergne, o Spurs não foi páreo para o Warriors e acabou derrotado em casa. LaMarcus Aldridge, com 24 pontos e dez rebotes, se destacou.

PG – Patty Mills

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – Davis Bertans

C – LaMarcus Aldridge

Fique de Olho – Pela segunda vez seguida, Patty Mills deve começar jogando contra o Warriors. Na temporada, o australiano tem médias de 9,7 pontos e 2,6 assistências em 23,9 minutos por exibição. Considerando apenas as dez vezes em que fez parte do quinteto inicial, estes números sobem para 10,1 pontos e 3,9 assistências em 28,4 minutos por partida.

PG – Stephen Curry

SG – Klay Thompson

SF – Kevin Durant

PF – Draymond Green/David West

C – Zaza Pachulia

Fique de Olho – Protagonista de decepcionante passagem pelo Spurs na temporada 2015/2016, David West voltou a ser relevante no Warriors. Nas últimas semanas, com a lesão de Jordan Bell, sua importância aumentou. Até aqui, nesta campanha, o ala-pivô do time californiano tem médias de sete pontos e 3,4 rebotes em 13,5 minutos por exibição.

Spurs (35-21) @ Suns (18-38) – Vitória maiúscula

 

129×81

O San Antonio Spurs começou a Rodeo Road Trip de 2018 com o pé direito e uma vitória maiúscula. O time texano visitou o Phoenix Suns nessa quarta-feira (7) e não tomou conhecimento do oponente, vencendo-o 129 a 81. Confira, a seguir, os destaques do duelo.

Aldridge comandou mais uma vitória do Spurs com double-double (NBA/Getty Images)

O que deu certo

Antes do início da viagem, Gregg Popovich pegou a equipe pela primeira vez em 55 dias para treinar certos fundamentos que, até então, vinham sendo menos trabalhados. O resultado foi visto no Arizona, com a terceira maior vitória da história da franquia. Apenas um triunfo de 51 pontos sobre o Philadelphia 76ers em 7 de dezembro de 2015 e uma explosão de 49 pontos sobre o então Vancouver Grizzlies em 5 de novembro de 1995 foram maiores.

“Nós criamos arremessos. Você arremessa, as coisas ficam mais fáceis”, disse Pop, após o jogo.

De fato, os chutes foram um dos trunfos do Spurs na partida dessa quarta-feira. A intensidade inicial também foi fundamental para a construção do placar final. O time de San Antonio dominou desde o primeiro pulo-bola e já liderava por 69 a 31 no fim do primeiro tempo. A margem parcial de 38 pontos nesta altura foi a maior da história da franquia texana. A equipe de Phoenix nunca alcançou mais de 36 pontos no segundo tempo e seguiu perdendo por 53 no último quarto. A diferença entre os times só não ficou na casa dos 50 pontos porque o Suns marcou por meio de cesta do ala-armador Danuel House restando apenas seis segundos para o apito final.

Sem Murray, Parker ganhou minutos (NBA/Getty Images)

CPF na nota?

Sabe aquela velha história de “tá em crise? Chama o Chile”? Pois é, o Suns tem mais ou menos esse efeito quando o assunto é Spurs. A equipe do Arizona não sabe o que é vencer os rivais texanos há um longo tempo. Só nesta temporada, foram quatro duelos, todos vencidos pelo time San Antonio. Dos últimos 14 encontros entre as franquias, o alvinegro venceu 13. Nada como um bom triunfo sobre um rival favorável para levantar a moral, não é mesmo?

Uns entram, outros saem

O jogo contra o Suns marcou o retorno de Davis Bertans à equipe titular do Spurs. É a quinta partida nesta temporada em que o ala-pivô letão é escalado entre os inciantes. Desta vez, “roubou” a vaga de Pau Gasol. Por falar em titulares, Dejounte Murray deu lugar a Tony Parker e Patty Mills logo na primeira metade de duelo. O camisa #5 rumava para mais uma boa atuação, mas contundiu sua perna esquerda restando aproximadamente cinco minutos para a ida aos vestiários.

O jovem armador ainda arremessou um par de lances livres antes de deixar a partida.

Murray foi mais tarde diagnosticado com torção no tornozelo esquerdo, mas a gravidade da contusão pode não ser conhecida até que o Spurs tenha a chance de enviá-lo para uma ressonância magnética. No momento, o jovem armador parece altamente questionável – na melhor das hipóteses – para o jogo de sábado contra o Golden State Warriors. Sua ausência por algum período de tempo abriria mais minutos na armação para Parker e Mills.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 23 pontos, 13 rebotes e 4 assistências

Patty Mills – 18 pontos

Danny Green – 17 pontos

Dejounte Murray – 14 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Phoenix Suns

Alex Len – 14 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Josh Jackson – 13 pontos e 6 rebotes

Dragan Bender – 12 pontos e 6 rebotes

TJ Warren – 11 pontos

Spurs (34-21) @ Suns (18-37) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Phoenix Suns – Temporada Regular

Data: 08/02/2018

Horário: 01h30

Local: Talking Stick Resort Arena

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Na madrugada de quarta para quinta-feira, se inicia para o San Antonio Spurs a Rodeo Raod Trip, tradicional viagem em que a equipe faz diversos jogos longe do Texas enquanto o AT&T Center é utilizado para eventos culturais. O compromisso de abertura desta temporada é contra o Phoenix Suns, adversário que os comandados de Gregg Popovich já enfrentaram três vezes nesta temporada, vencendo as três. De acordo com o jornal San Antonio Express-News, o treinador colocou o time para um treino completo nessa segunda-feira pela primeira vez em 55 dias após as recentes derrotas em casa para Houston Rockets e Utah Jazz.

Confrontos na temporada (3-0)

05/11/2017 – Spurs 112 vs 95 Suns

Os jogadores vindos do banco de reservas do Spurs fizeram a diferença, junto com a forte marcação no segundo tempo, e levaram a equipe texana à vitória. O triunfo colocou Gregg Popovich em sexto lugar entre os técnicos mais vitoriosos da história da NBA.

09/12/2017 – Spurs 104 @ 101 Suns

Ainda sem Kawhi Leonard, o Spurs conseguiu mais uma boa vitória, encerrando desgastante sequência de cinco partidas em sete noites com quatro triunfos e só uma derrota.

05/01/2018 – Spurs 103 vs 89 Suns

O Spurs sofreu, mas conseguiu o triunfo sobre o Suns no último quarto. Kawhi Leonard foi o destaque do time texano na partida com 21 pontos, quatro roubos de bola e três tocos.

PG – Dejounte Murray

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Desde que assumiu a condição de titular no lugar de Tony Parker, Dejounte Murray tem mostrado evolução em seu jogo, mas que ainda há muito que melhorar. O camisa #5 é um dos armadores que mais pegam rebotes na liga, mas ainda pode aprimorar mais sua contribuição na pontuação. Ainda há muito tempo para que o jovem cresça em seu corpo e papel, mas o Spurs poderia se beneficiar desse processo se ele acontecesse mais rapidamente.

PG – Tyler Ulis

SG – Josh Jackson

SF – TJ Warren

PF – Dragan Bender

C – Tyson Chandler

Fique de Olho – Com Devin Booker, principal jogador do Suns, fora pelo segundo jogo consecutivo por conta de uma lesão no quadril, TJ Warren passou a ser o regente do time do Arizona enquanto o ala-armador não volta. Nos dois últimos jogos da equipe, o ala anotou 45 pontos – 24 contra o Los Angeles Lakers e 21 contra o Charlotte Hornets.