Spurs estreia dia 28/10 e joga no Natal

https://i2.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

O Natal não será muito divertido para Howard neste ano (Darren Abate/AP)

A NBA divulgou nesta quarta-feira (12) a tabela completa dos 82 jogos que cada um dos 30 times da liga realizarão na temporada 2015/2016. O San Antonio Spurs começa sua jornada fora de casa contra o Oklahoma City Thunder, dia 28 de outubro, e fecha a fase de classificação também longe de seus domínios, com o clássico texano contra o Dallas Mavericks, dia 13 de abril. O alvinegro estará presente na rodada de Natal em 25 de dezembro visitando o Houston Rockets.

Na temporada regular, a equipe de San Antonio fará sua sequência de oito jogos fora de casa, conhecida como Rodeo Road Trip, começando dua 9 de fevereiro, contra o Miami Heat, e dia 10, contra o Orlando Magic, tendo depois sete dias de folga na parada para o All-Star Weekend. Após a pausa, volta à estrada enfrentando Los Angeles Clippers, Los Angels Lakers, Phoenix Suns, Sacramento Kings, Utah Jazz e fecha dia 27 de fevereiro em duelo com o Houston Rockets.

A liga também anunciou os esforços feitos para reduzir ao máximo possível na tabela quatro jogos em cinco noites e as partidas em dias seguidos. O Spurs não terá em nenhum momento em sua tabela quatro compromissos em cinco noites nesta temporada.

Clique aqui e confira a tabela completa no site oficial do Spurs.

Ginobili fala sobre permanência no Spurs e futuro

SBnoticias

Recentemente, Manu Ginobili deu uma entrevista para o jornal argentino La Nación para revelar se continuaria ou não jogando pelo San Antonio Spurs, o que acabou se confirmando. Além disso, o camisa 20 falou sobre as novidades na equipe, suas expectativas e o futuro.

Ginobili se prepara, aos poucos, para o adeus (NBAE/Getty Images)

“Eu não posso mais ficar na quadra jogando 30 minutos em 82 jogos, não importa o quanto eu queira fazer isso, não dá. Mas eu me considero importante para a equipe como um craque ou líder, mas sei que meu jogo não tem mais o mesmo efeito. Eu sei que não sou mais decisivo como antes, então, não crio grandes expectativas em relação a isso”, disse Ginobili.

“Anos atrás, a equipe dependia de mim para decidir. Agora, temos (Kawhi) Leonard para assumir isso. Temos (Tony) Parker, ou (LaMarcus) Aldridge, ou quem quiser” – completou.

Anos e anos dentro da equipe fizeram com que o argentino, assim como os outros membros do Big Three, tivesse uma função que vai muito além de apenas jogar basquete. Eles agem como assistentes técnicos, conversando com os outros jogadores e orientando os mais novos.

“Depois de 13 anos, eu sei como esse sistema funciona. Eu sei como o (Gregg) Popovich pensa, então eu posso conversar com os outros jogadores. Nos momentos em que ele está maluco com a equipe e pode dizer algo impróprio, eu posso impedi-lo e apontar o seu erro. Esse conhecimento faz as coisas correrem bem dentro do time”, conta Ginobili.

Manu foi questionado sobre o quanto é importante para ele vencer um título neste ponto de sua carreira tão vitoriosa. O jogador foi bastante sincero em sua resposta.

“Não tanto quanto há dois anos. Aquelas finais contra o Miami Heat em 2013 me mudaram significativamente. Eu estou mais calmo. Eu atingi a maturidade tarde na minha carreira. Há derrotas e há derrotas. 2013 foi muito frustrante, mas nos levou direto para a vitória em 2014. Algumas derrotas machucam tanto que fazem você dar todo o seu melhor na próxima vez. Você não quer que a sorte seja um fator”, explica o ala-armador argentino.

Toda a expectativa gerada em cima de sua decisão de ficar no time ou se aposentar gerou uma pressão bem grande. Foi preciso um tempo com sua família para pensar melhor. Além disso, Popovich e alguns jogadores da equipe também conversaram com ele.

“Minha esposa disse que me queria mais em casa, mas ao mesmo tempo não estava preparada para me ver aposentar. Isso afeta a todo mundo além de mim. São anos me vendo fazer a mesma coisa. A aposentadoria é algo traumático para um atleta. Então, minha família me incentivou, e Popovich deu o empurrão necessário”, disse.

Apesar de ter prorrogado sua permanência na equipe, o argentino sabe que o momento de dizer adeus às competições profissionais está a cada momento mais próximo.

“Eu venho me preparando para este momento já faz um tempo. Eu vou sentir saudades do clima do vestiário, das competições, da adrenalina dos jogos. Isso é inevitável. Nada do que eu faça vai, de fato, me preparar para as emoções que um último jogo traz, mas eu me sinto mais preparado para isso do que a quatro anos atrás”, finaliza o lendário camisa #20.

Patrick Mills é convocado para defender a Austrália

Mais um jogador do San Antonio Spurs vai defender a sua seleção durante esta offseason. De acordo com reportagem do site americano Project Spurs, o armador Patrick Mills foi convocado pela Austrália para a disputa do Fiba Oceania desta temporada.

Mills levou o troféu de campeão à Austrália em 2014 (Reprodução/spurs.com)

Inicialmente fora da relação de convocados, Mills, que já chegou à Austrália para juntar-se ao elenco, teve de ser chamado às pressas depois da lesão de Dante Exum, armador do Utah Jazz, que sofreu uma contusão no joelho esquerdo durante amistoso preparatório da seleção.

Na Fiba Oceania, Austrália e Nova Zelândia se enfrentam em ida e volta e o vencedor garante classificação para a Olimpíada do Rio-2016. Os jogos serão nos dias 15 e 18 deste mês.

Spurs contrata o armador Keifer Sykes

Uma das offseasons mais movimentadas da história do San Antonio Spurs segue a todo vapor. Segundo o site americano Pounding the Rock, que cita Shams Charania, do RealGM, como fonte, o armador Keifer Sykes é mais um contratado pela franquia texana.

Sykes é mais um contratado pelo Spurs (Reprodução/sports.yahoo.com)

Sykes acaba de concluir sua terceira temporada no basquete universitário americano, na qual apresentou médias de 18,6 pontos (45,2% FG, 31,1% 3 PT, 78,0% FT), 4,5 rebotes e quatro assistências em 35 minutos por exibição por Green Bay. O armador esteve com o Cleveland Cavaliers na Summer League de Las Vegas, e teve, em média, 9,4 pontos (51,4% FG, 33,3% 3 PT, 81,8% FT), 3,4 rebotes e 1,6 assistências em 18,4 minutos por jogo no torneio.

É provável que Sykes fique em San Antonio durante os próximos meses e depois vá para o Austin Spurs disputar a temporada 2015/2016. Isso porque as franquias da D-League têm prioridade na contratação dos três últimos jogadores dispensados por sua afiliada da NBA – existe ainda a possibilidade de que esse número cresça para quatro neste ano.

Leonard e Aldridge são convocados para a seleção

Nesta quinta-feira, a USA Basketball – federação americana de basquete – convocou 34 jogadores para a seleção adulta masculina. Entre eles, estão o ala Kawhi Leonard e o ala-pivô LaMarcus Aldridge, representantes do San Antonio Spurs na relação.

Leonard: astro do Spurs e selecionável (Reprodução/nba.com/spurs)

Os atletas estarão reunidos para treinos leves nos dias 11 e 12 de agosto, e, no dia 13, disputarão um amistoso de formato parecido com o All-Star Game da NBA.

Clique aqui e veja a convocação completa dos americanos.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 61 outros seguidores