Parker e Diaw são pré-convocados para a França

De acordo com reportagem do site americano Project Spurs, Tony Parker e Boris Diaw, jogadores do San Antonio Spurs, estão na lista de 24 pré-convocados por Vincent Collet, treinador da seleção francesa, para o Eurobasket 2015. A competição será disputada entre os dias 5 e 20 de setembro, terá Alemanha, Croácia, França e Letônia como países-sedes e dará duas vagas diretas para a Olimpíada de 2016, que acontecerá no Rio de Janeiro.

Parker e Diaw: do Spurs para a seleção (AFP)

Segundo o site do jornal francês Le Parisien, a preparação de Les Bleus começa no dia 19 de julho. Somente 12 poderão integrar o elenco francês que disputará o Eurobasket.

Clique aqui e veja a lista completa de pré-convocados para a seleção francesa.

Spurs (3) @ Clippers (4) – Aqui jaz o campeão

109×111

O sonho de ver o San Antonio Spurs hexacampeão ganhando, pela primeira vez, dois títulos seguidos acabou na noite deste sábado (2). Em um instantaneamente histórico jogo 7 da série contra o Los Angeles Clippers, válido pela primeira fase dos playoffs da Conferência Oeste, o alvinegro perdeu por 111 a 109, no Staples Center, casa do oponente, e saiu de férias mais cedo que a torcida gostaria. Veja, a seguir, os principais pontos do duelo.

Atuação de Duncan não foi o bastante (Reprodução/nba.com/spurs)

A coroa pesa

Mostrando que ainda tem condições de contribuir, Tim Duncan foi eficiente como sempre, obtendo 27 pontos (11-16 FG, 5-8 FT) e 11 rebotes em 37:17 minutos e sendo um dos cestinhas da partida. Tony Parker teve bons números – 20 pontos (10-21 FG, 0-1 3 PT), cinco assistências e cinco rebotes em 33:40 minutos – mas errou bolas decisivas no quarto período. Kawhi Leonard, por sua vez, sentiu o peso do protagonismo. Anotou 13 pontos (5-13 FG, 1-4 3 PT, 2-2 FT) e dez rebotes em 33:19 minutos, mas acertou só um dos sete arremessos de quadra que tentou no último quarto. Com certeza uma etapa importante para o aprendizado do ala, que deve voltar ainda melhor na próxima temporada.

Ginobili vai voltar? (Reprodução/nba.com/spurs)

É preciso ter classe

Mais do que listar os erros do Spurs e apontar o dedo para supostos culpados após a dolorosa e precoce eliminação, é preciso admitir que o alvinegro foi eliminado por um grande time. As duas equipes foram as que, talvez, terminaram a temporada regular em melhor fase, mas os texanos tiveram de lidar com os problemas de Tony Parker e Tiago Splitter, que estiveram longe de suas melhores condições físicas e, consequentemente, técnicas durante a série.

Além disso, temos de reverenciar Chris Paul, astro do Clippers que, mesmo com dores musculares na coxa esquerda desde o primeiro quarto do jogo deste sábado, conseguiu anotar 27 pontos (9-13 FG, 5-6 3 PT, 4-4 FT), seis assistências e dois roubos de bola, deixando a quadra como um dos cestinhas da partida e convertendo o espetacular arremesso nos segundos finais que deu a vitória para a equipe angelina.

Isso é um adeus, ídolos?

É difícil encontrar as palavras para escrever sobre isso, mas existe a chance do jogo deste sábado ter sido o último de Manu Ginobili e Tim Duncan pelo Spurs. Em entrevistas concedidas após a partida, ambos despistaram sobre a possibilidade e disseram que ainda vão pensar sobre o futuro de suas carreiras. Se eu tivesse de apostar, chutaria que The Big Fundamental volta. Mas o ala-armador argentino, que terminou a série com médias de oito pontos, 4,6 assistências e 3,4 rebotes por exibição, parece mais perto de parar.

Quem volta? Quem vem?

Essa promete ser uma das offseasons mais movimentadas da era Gregg Popovich. Além de Manu Ginobili e Tim Duncan, o Spurs terá mais cinco agentes livres irrestritos: Danny Green, Marco Belinelli, Jeff Ayres, Matt Bonner e Reggie Williams. Kawhi Leonard, Cory Joseph e Aron Baynes são agentes livres restritos, com qualifying offers de, respectivamente, US$ 4,268,608,00, US$ 3,201,889,00 e US$ 2,596,250,00. Isso significa que o alvinegro tem direito de cobrir quaisquer propostas feitas pelos atletas e, caso algum não receba nenhuma, seu vínculo é automaticamente renovado por uma temporada por este valor. Só cinco jogadores da franquia têm contratos garantidos para o próximo campeonato: Tony Parker, Tiago Splitter, Boris Diaw, Patrick Mills e Kyle Anderson. Além disso, começam a surgir rumores, como o do interesse em LaMarcus Aldridge. Será que o elenco vai mudar radicalmente?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 27 pontos e 11 rebotes

Tony Parker – 20 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Danny Green – 16 pontos, 8 rebotes, 5 tocos, 3 assistências e 2 roubos de bola

Kawhi Leonard – 13 pontos e 10 rebotes

Boris Diaw – 12 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Los Angeles Clippers

Chris Paul – 27 pontos, 6 assistências e 2 roubos de bola

Blake Griffin – 24 pontos, 13 rebotes e 10 assistências

Matt Barnes – 17 pontos, 5 rebotes, 2 roubos de bola e 2 tocos

Jamal Crawford – 16 pontos e 3 assistências

JJ Redick – 14 pontos, 3 assistências e 3 rebotes

DeAndre Jordan – 7 pontos e 14 rebotes

Spurs (3) @ Clippers (3) – Primeira fase dos playoffs

San Antonio Spurs @ Los Angeles Clippers – Primeira fase dos playoffs

Data: 02/05/2015

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

Na TV: Sportv

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,10 @ Clippers 1,74 (favorito)

É vencer ou voltar para casa! Depois de perder a chance de fechar a série ao ser derrotado pelo Los Angeles Clippers no jogo 6 mesmo jogando no AT&T Center, o San Antonio Spurs viaja para fazer o decisivo duelo na Califórnia: quem triunfar se classifica para enfrentar o Houston Rockets em uma das semifinais da Conferência Oeste, e quem perder entra de férias. O alvinegro, que tem utilizado Tony Parker e Tiago Splitter mesmo com a dupla claramente longe de suas melhores condições físicas, deve ter todo o elenco à disposição. Já os angelinos podem ter Glen Davis, que torceu o tornozelo esquerdo na partida anterior, como baixa.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na série (3-3)

19/04/2015 – Spurs 92 @ 107 Clippers

Com grande atuação de seus astros, o Clippers não tomou conhecimento dos atuais campeões da NBA e impôs uma dolorosa derrota na primeira partida da série.

22/04/2015 – Spurs 111 @ 107 Clippers

Contando com atuação espetacular do veterano Tim Duncan, o Spurs conseguiu levar o jogo à prorrogação e venceu, empatando a série e roubando o mando de quadra do Clippers.

24/04/2015 – Spurs 100 vs 73 Clippers

Com 32 pontos de Kawhi Leonard, o Spurs conseguiu uma ótima vitória sobre o Clippers. A defesa teve um grande papel também, permitindo somente 73 pontos do adversário.

26/04/2015 – Spurs 105 vs 114 Clippers

Com atuações de gala de Chris Paul (34 pontos e sete assistências) e Blake Griffin (20 pontos, 19 rebotes e sete assistências) o Clippers empatou a série e recuperou o mando de quadra. No duelo, o Spurs também foi surpreendido pela ótima atuação de Austin Rivers, que trouxe 16 pontos do banco de reservas para os visitantes.

28/04/2015 – Spurs 111 @ 107 Clippers

Tim Duncan e o banco de reservas fizeram a diferença a favor do Spurs, que ainda contou com uma pitada de sorte para garantir o triunfo nos segundos finais. Graças a uma bobeira de DeAndre Jordan, que, ao causar uma interferência ofensiva, anulou uma cesta do Clippers, os texanos tiveram a chance de virar em seguida e sair com a vitória fora de casa.

30/04/2015 – Spurs 96 vs 102 Clippers

Jogando em casa, o Spurs foi derrotado e perdeu a chance de fechar a complicada série contra o Clippers. Marco Belinelli, com 23 pontos, foi o destaque do alvinegro na ocasião.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan/Boris Diaw

C – Tiago Splitter

Fique de olho – Lidando com a responsabilidade de ter de assumir tempo de quadra que seria de Tiago Splitter, que claramente está longe de suas melhores condições físicas e técnicas, Boris Diaw tem sido a única constante positiva do Spurs na série contra o Clippers. Até aqui, o ala-pivô francês tem médias de 11,5 pontos, 6,5 rebotes e 3,7 assistências em 28,6 minutos por exibição. O camisa #33 já soma 171 minutos nos playoffs, atrás apenas de Kawhi Leonard (217), Tim Duncan (213) e Tony Parker (176) no elenco do alvinegro.

PG – Chris Paul

SG – JJ Redick

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de olho – Apesar de grande parte dos holofotes estar concentrada no armador Chris Paul e no pivô DeAndre Jordan, Blake Griffin é o jogador de maior impacto a favor do Clippers nesta pós-temporada. Com ele em quadra, seu time marcou 26 pontos a mais do que sofreu na série, melhor marca do elenco angelino. Contra o Spurs nos playoffs, suas médias são de 24,2 pontos, 13,2 rebotes e sete assistências em 41,2 minutos por exibição.

Spurs (3) vs Clippers (3) – Decisão em L.A.

96×102 

A série mais equilibrada da primeira rodada dos playoffs vai mesmo ser decidida em um jogo 7. Nesta quinta-feira (30), atuando em casa, o San Antonio Spurs não jogou bem e deixou escapar a chance de fechar a série diante do Los Angeles Clippers. A derrota, por 102 a 96, obriga o time texano a vencer pela terceira vez no Staples Center neste confronto se quiser avançar para a próxima fase. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

(AP Photo/Darren Abate)

Nada resolvido e a decisão vai para Los Angeles (Darren Abate/AP)

Empacou

Diferente do que nos acostumamos, o ataque do Spurs não parecia entrosado. A movimentação de bola não fluiu, e o desempenho ofensivo “empacou”. Muitos dos arremessos e infiltrações foram contestados ou desequilibrados. Principais armas no perímetro, Tony Parker e Kawhi Leonard combinaram para só sete acertos em 27 tiros de quadra tentados.

(AP Photo/Darren Abate)

Parker segue com atuações abaixo da média (Darren Abate/AP)

Acorda Green!

Quem se lembra daquele Danny Green mortal na linha de três pontos que bateu o recorde de cestas de longa distância das finais da NBA em 2013? Pois tragam-o de volta. Pelo terceiro jogo consecutivo, o ala-armador teve um rendimento pífio e converteu apenas um de cinco arremessos de longe. Nos três últimos confrontos, o camisa #4 acertou somente duas de 16 tentativas.

Belinelli

O Spurs só se manteve no jogo até os segundos finais graças ao bom trabalho executado por Boris Diaw e, especialmente Marco Belinelli. O italiano estava em uma noite endiabrada e matou sete tiros longos em 11 arremessos, convertendo bolas dificílimas, mesmo desequilibrado ou de muito longe. Gregg Popovich, entretanto, insistiu com Green em boa parte do duelo e recolocou o camisa #3 nos lances finais. Mesmo assim, o reserva quase fez milagre pelo time da casa.

Já vi este filme

Assim como no jogo 5, uma interferência ofensiva teve papel decisivo no resultado da partida, só que desta vez a favor do Clippers. Com o Spurs perdendo por quatro pontos a menos de dois segundos para o fim, Belinelli arremessou de longe, e a bola quicou no aro. Na tentativa do tapinha, Diaw encostou nela ainda estava sobre o aro, o que caracterizou a interferência. Logo em seguida, Blake Griffin também cometeu infração, que, em um primeiro instante, foi anotada pelos árbitros, dando os três pontos aos texanos. O lance, porém, foi revisto, e o toque anterior do francês foi aferido, anulando o lance e dando a posse aos visitantes.

Vencer ou ir para casa

O sétimo e decisivo confronto da série será disputado neste sábado (2), às 21h (de Brasília), no Staples Center, casa do Clippers. Quem vencer avança para encarar o Houston Rockets em uma das semifinais da Conferência Oeste. Quem perder tira férias antecipadas.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Marco Belinelli – 23 pontos

Boris Diaw – 17 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Tim Duncan – 13 pontos e 12 rebotes

Los Angeles Clippers

Blake Griffin – 26 pontos, 12 rebotes e 6 assistências

Chris paul – 19 pontos e 15 assistências

J.J. Redick – 19 pontos

DeAndre Jordan – 15 pontos e 14 rebotes

Spurs (3) vs Clippers (2) – Primeira fase dos playoffs

San Antonio Spurs vs Los Angeles Clippers – Primeira fase dos playoffs

Data: 30/04/2015

Horário: 22h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: Sportv

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,40 (favorito) vs Clippers 2,97

Depois de vencer um duelo emocionante no jogo 5, na califórnia, o San Antonio Spurs agora tem a chance de fechar a série mais eletrizante desta primeira rodada dos playoffs jogando em casa contra o Los Angeles Clippers. Evitar um possível jogo 7 longe de seus domínios é o objetivo para os comandados de Gregg Popovich. Já os angelinos têm a ingrata missão de vencer no Texas após uma derrota em casa nos segundos finais, resultado que pode ter abalado o psicológico da equipe. Enquanto isso, o Houston Rockets assiste a tudo de camarote aguardando a definição do seu adversário na semifinal de conferência.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na série (3-2)

19/04/2015 – Spurs 92 @ 107 Clippers

Com grande atuação de seus astros, o Clippers não tomou conhecimento dos atuais campeões da NBA e impôs uma dolorosa derrota na primeira partida da série.

22/04/2015 – Spurs 111 @ 107 Clippers

Contando com atuação espetacular do veterano Tim Duncan, o Spurs conseguiu levar o jogo à prorrogação e venceu, empatando a série e roubando o mando de quadra do Clippers.

24/04/2015 – Spurs 100 vs 73 Clippers

Com 32 pontos de Kawhi Leonard, o Spurs conseguiu uma ótima vitória sobre o Clippers. A defesa teve um grande papel também, permitindo somente 73 pontos do adversário.

26/04/2015 – Spurs 105 vs 114 Clippers

Com atuações de gala de Chris Paul (34 pontos e sete assistências) e Blake Griffin (20 pontos, 19 rebotes e sete assistências) o Clippers empatou a série e recuperou o mando de quadra. No duelo, o Spurs também foi surpreendido pela ótima atuação de Austin Rivers, que trouxe 16 pontos do banco de reservas para os visitantes.

28/04/2015 – Spurs 111 @ 107 Clippers

Tim Duncan e o banco de reservas fizeram a diferença a favor do Spurs, que ainda contou com uma pitada de sorte para garantir o triunfo nos segundos finais. Graças a uma bobeira de DeAndre Jordan, que, ao causar uma interferência ofensiva, anulou uma cesta do Clippers, os texanos tiveram a chance de virar em seguida e sair com a vitória fora de casa.

Patty Mills

PG – Tony Parker/Patty Mills

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de olho – Tony Parker, sofrendo com as consequências de lesões que o atrapalharam durante toda a temporada, faz uma série discreta, mas conta com um endiabrado Patty Mills como seu back-up para compensar. Com muita energia, o baixinho australiano tem entrado bem na série contra os Clippers e, mesmo sem muito tempo de quadra, consegue causar impacto. Em 15,8 minutos por partida na pós-temporada, o armador registra média de 12,0 pontos e 59% de acerto nas tentativas de três pontos.

DeAndre Jordan

PG – Chris Paul

SG – JJ Redick

SF – Matt Barnes

PF – Blake Griffin

C – DeAndre Jordan

Fique de olho – Protagonista do lance decisivo do Jogo 5, DeAndre Jordan pode ser considerado, talvez, o principal personagem desta série. Além da jogada que resultou na derrota na última partida, o pivô do Clippers é alvo constante do chamado Hack, estratégia que se aproveita de seu péssimo aproveitamento nos tiros livres (36,7% na série até aqui). Seu impacto em quadra, porém, especialmente na defesa, é enorme, o que faz do grandalhão um fator decisivo – para o bem ou para o mal do time angelino.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 57 outros seguidores