Arquivo da categoria: Resumo de Jogos

Spurs (29-37) @ 76ers (40-27) – Vacilo

130×132

Foi por pouco (muito pouco), mas o San Antonio Spurs acabou derrotado na noite desta segunda-feira (3) pelo Philadelphia 76ers por 132 a 130, com direito a fim emocionante. Com isso, os texanos conhecem sua primeira derrota na bolha da NBA em Orlando e se complicam um pouco mais em busca de uma vaga para os playoffs da Conferência Oeste. Confira, a seguir, os destaques do confronto.

DeRozan brilhou pelo Spurs, mas não foi o bastante (Foto: Reprodução/twitter.com/spurs)

O fantasma de 2013

Spurs e Sixers entraram em quadra com motivações distintas: os texanos queriam manter a boa fase desde que a NBA retomou as atividades na bolha em Orlando, e a equipe da Pensilvânia queria apagar a derrota para o Indiana Pacers, que consagrou os 53 pontos de T.J. Warren e, consequentemente, ofuscou os 41 pontos e 21 rebotes de Joel Embiid. É claro que um dos rivais ia sair com o objetivo alcançado, enquanto o outro amargaria o tropeço.

A partida foi de qualidade, e os fãs de basquete devem ter se sentido satisfeitos com o desempenho das equipes. O torcedor do Spurs, infelizmente, foi dormir com a cabeça quente. O time de San Antonio começou bem, trocando cestas com o adversário. No segundo quarto, assumiu a liderança pela última vez por um longo período. A vantagem para o 76ers chegou a ser de 14 pontos. Só quando a partida estava em seus minutos finais os comandados de Gregg Popovich reassumiram a ponta e colocaram lenha na fogueira.

Porém, em decisão que muitos podem ver como falta de experiência, Dejounte Murray pôs tudo a perder. Além de ter perdido bola importante no ataque, o armador do Spurs acabou sendo o antagonista daquele que seria o lance do jogo. Com pouco mais de dez segundos restantes, o alvinegro vencia por dois pontos, quando Shake Milton tocou a bola para Al Horford na cabeça do garrafão após cobrança do lateral. O ala-pivô segurou a bola e procurou Joel Embiid, que até então foi o ponto forte do Sixers no jogo. Porém, o camisa 5 do time de San Antonio ficou no meio do caminho entre ajudar a marcar o pivô e voltar a defender o armador.

Com isso, Horford achou seu companheiro completamente livre na linha dos três pontos. Milton converteu a bola longa, colocou seu time à frente restando apenas 7,2 segundos e destruiu o Spurs psicologicamente (para efeitos de comparação, se lembre de Ray Allen, em 2013). O alvinegro não conseguiu se reerguer com tão pouco tempo no relógio.

Pontos positivos

Apesar da dolorosa derrota, há pontos positivos a se tirar dos comandados de Gregg Popovich. DeMar DeRozan, por exemplo, foi o destaque da equipe. Ele foi o cestinha do jogo, tendo marcado 13 de seus 30 pontos no último quarto. Além dele, Rudy Gay chegou ao seu recorde na temporada, com 24 pontos, e Derrick White, que converteu bolas de três precisas em momentos cruciais, mais uma vez chamou atenção com 20 pontos.

Outro destaque foi o calouro Keldon Johnson. Ele anotou 15 pontos, seu recorde na temporada, o que inclui 6-7 dos lances livres. Além disso, o jogador deu uma senhora enterrada na cabeça do brasileiro Raulzinho, digna de pôster.

“Ele é um competidor monstruoso. Aprendendo mais a cada dia. Ele está ganhando confiança nos seus arremessos e está partindo melhor para a cesta. Ele pega rebotes e vai forte na defesa. Ele é um bom jovem jogador”, elogiou Pop.

Fazendo as contas

Com a derrota, o Spurs, com campanha de 2-1 na Flórida e cai para a décima posição do Oeste com 29 vitórias, uma a menos que o Portland Trail Blazers e duas de distância do Memphis Grizzlies. O tropeço tira a possibilidade de o alvinegro ser o primeiro time a conquistar três triunfos seguidos na bolha.

Confira alguns cálculos da briga pelos playoffs:

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 30 pontos, 5 rebotes, 3 assistências e 2 tocos

Rudy Gay – 24 pontos e 4 rebotes

Derrick White – 20 pontos e 3 assistências

Keldon Johnson – 15 pontos e 3 rebotes

Dejounte Murray – 13 pontos e 6 rebotes

Philadelphia 76ers

Joel Embiid – 27 pontos, 9 rebotes e 5 assistências

Tobias Harris – 25 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Josh Richardson – 19 pontos

Shake Milton – 16 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Furkan Korkmaz – 12 pontos e 3 rebotes

Spurs (29-36) @ Grizzlies (32-35) – Muito vivos

108×106

O San Antonio Spurs está mais vivo do que nunca na briga por uma vaga na pós-temporada. Nesse domingo (2), a equipe texana venceu o Memphis Grizzlies por 108 a 106 e saltou para a nona colocação, que permite a disputa de uma repescagem com o oitavo neste formato que a NBA adotou para retomar o campeonato pós-pandemia. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Derrick White ajudou a conter Ja Morant (Reprodução/nba.com/grizzlies)

Susto

O Spurs chegou a estar vencendo por 11 pontos no quarto período, mas mesmo assim passou por maus bocados na reta final da partida. Logo após DeMar DeRozan errar dois lances livres consecutivos, Jaren Jackson Jr. acertou bola de três, mesmo fortemente contestado por Rudy Gay, e empatou o jogo a 10,6 segundos do fim. Ao menos, o ala-armador se redimiu forçando Dillon Brooks a cair em sua finta e cavando falta restando apenas um segundo no cronômetro. Dessa vez, o camisa #10 converteu os lances de bonificação e deu números finais ao duelo.

Apesar do susto, foi a segunda vez seguida vez que DeRozan teve participação decisiva no quarto quarto para uma vitória do Spurs. No triunfo sobre o Kings, o astro fez 17 dos seus 27 pontos no último período e terminou como cestinha do alvinegro no jogo.

Armação forte

Mais uma vez, os jovens armadores do Spurs assumiram importante protagonismo na partida. Dejounte Murray foi o cestinha do time com 21 pontos, dez deles no quarto quarto, e ainda contribuiu com dez rebotes, três assistências e duas roubadas de bola. Derrick White, por sua vez, deixou a quadra com 16 pontos, sete assistências e seis rebotes.

Os garotos ainda ganharam o reforço do veterano Patty Mills, que voltou às quadras recuperado de lesão e anotou dez pontos saindo do banco de reservas. Por outro lado, Bryn Forbes e Marco Belinelli seguem machucados.

Meta

Depois de chegar à bolha montada em Orlando para a retomada da temporada na 12ª colocação na Conferência Oeste, o Spurs saltou para nono com duas vitórias em dois jogos. Segundo o novo regulamento da NBA, essa posição permite a disputa de uma repescagem contra o oitavo colocado. Se conseguir manter-se onde está e vencer essa barreira, o alvinegro irá aos playoffs pelo 23º ano consecutivo, recorde na história da NBA.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Dejounte Murray – 21 pontos, 10 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

Derrick White – 16 pontos, 7 assistências e 6 rebotes

DeMar DeRozan – 14 pontos, 7 assistências e 4 rebotes

Rudy Gay – 12 pontos e 7 rebotes

Lonnie Walker – 12 pontos

Patty Mills – 10 pontos

Memphis Grizzlies

Ja Morant – 25 pontos, 9 assistências e 9 rebotes

Jaren Jackson Jr. – 21 pontos, 3 rebotes, 2 tocos e 2 roubos de bola

Dillon Brooks – 16 pontos e 3 assistências

Grayson Allen – 15 pontos e 3 rebotes

Jonas Valanciunas – 13 pontos e 11 rebotes

Spurs (28-36) x Kings (28-37) – Sonhos e planos

129×120

O San Antonio Spurs voltou às quadras exatamente do jeito que sua torcida queria. Nessa sexta-feira (31), em seu primeiro jogo oficial na bolha montada em Orlando para a retomada da NBA, a equipe texana venceu o Sacramento Kings por 129 a 120. Os jovens mostraram potencial para que se sonhe com um futuro melhor, e os veteranos ajudaram a garantir o triunfo e manter vivo o plano de ir aos playoffs. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Derrick White se destacou contra o Kings (Reprodução/twitter.com/spurs)

A base vem forte

Gregg Popovich disse que sua prioridade na bolha de Orlando era desenvolver os jovens jogadores. Pelo menos no que se pôde ver na reestreia, o técnico pretende cumprir a promessa. Sem contar com os machucados Patty Mills, Bryn Forbes, Trey Lyles e LaMarcus Aldridge, o treinador deu grande minutagem para prospectos do elenco. Keldon Johnson, por exemplo, jogou 30 minutos, seu recorde na temporada, e Quinndary Weatherspoon disputou sua quarta partida oficial na NBA. A tendência deve continuar nos próximos compromissos, já que Marco Belinelli deixou a quadra machucado e pode engrossar a lista de desfalques.

Protagonista

Entre os jovens, o destaque foi Derrick White. O armador registrou 26 pontos, oito rebotes e cinco assistências em 34 minutos. Com ele em quadra, o Spurs fez 19 pontos a mais do que levou, melhor marca entre todos os jogadores da equipe que entraram em ação.

“Ele expandiu seu jogo. Ele é um dos nossos melhores defensores. Talvez até o melhor. Ele contesta arremessos de três, cava faltas de ataque. Ele realmente se tornou um bom jogador”, elogiou Pop, após a partida, segundo reportagem da emissora americana ESPN.

O jeito que White se doou à defesa realmente chamou atenção. O armador cavou cinco faltas de ataque e, em uma delas, perdeu parte do dente ao levar trombada do pivô adversário Richaun Holmes.

“É difícil para um treinador dizer ‘não cave essa falta’. Ele é um adulto. Ele vai ficar bem”, disse Pop.

“Tenho certeza de que ele pode comprar dentes novos”, brincou DeMar DeRozan.

Ajuda veterana

Por falar em DeRozan, os jovens não foram as únicas boas notícias do Spurs na partida. O ala-armador, por exemplo, marcou 17 dos seus 27 pontos no último quarto, ajudando a garantir o triunfo. Ele foi o cestinha do alvinegro na partida e ainda contribuiu com dez assistências e cinco rebotes.

“Ele entende as partes importantes do jogo. Ele as sente”, exaltou Pop.

Rudy Gay, com 19 pontos e oito rebotes vindo do banco, também foi importante para o resultado, especialmente convertendo bolas de três em momentos em que o Kings ameaçava assumir o controle do jogo.

Vozes importantes

Antes da partida, Gregg Popovich e Becky Hammon chamaram atenção por participarem apenas parcialmente do protesto contra o racismo e a violência policial nos Estados Unidos. O treinador e a assistente usaram a camisa que diz “Vidas negras importam”, mas não se ajoelharam durante a execução do hino nacional americano como os jogadores do Spurs fizeram.

“Todo mundo tem que tomar uma decisão pessoal. A liga tem sido ótima em relação a isso. Todo mundo tem a liberdade de agir como quiser. Quaisquer que sejam meus motivos, agi da maneria que quis”, afirmou Pop.

DeRozan saiu em defesa do treinador e de Hammon após a vitória.

“Foi tudo feito com o lado positivo do coração deles. Do mesmo jeito que a gente ajoelhou. Não tire nada deles. O Pop se posiciona. Sobre Becky, ela está lá na linha de frente lutando por igualdade”, declarou.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 27 pontos, 10 assistências e 5 rebotes

Derrick White – 26 pontos, 8 rebotes e 5 assistências

Rudy Gay – 19 pontos e 8 rebotes

Lonnie Walker – 16 pontos, 4 assistências e 3 rebotes

Dejounte Murray – 11 pontos, 4 assistências e 4 rebotes

Sacramento Kings

De’Aron Fox – 39 pontos, 6 assistências e 3 rebotes

Bodgan Bogdanovic – 24 pontos e 2 roubos de bola

Nemanja Bjelica – 12 pontos, 5 rebotes e 2 roubos de bola

Harrison Barnes – 10 pontos, 7 rebotes e 2 roubos de bola

Richaun Holmes – 10 pontos e 6 rebotes

Kent Bazemore – 8 pontos, 11 rebotes, 5 assistências e 2 roubos de bola

Spurs (27-36) vs Mavericks (39-27) – Redenção

119×109

Depois de perder para o Cleveland Cavaliers, o San Antonio Spurs quase viu o Dallas Mavericks completar a varrida na noite desta terça-feira (10). A partida se desenhava para mais uma derrota do alvinegro, mas o coletivo falou mais alto no fim, e os comandados de Gregg Popovich conseguiram reagir e vencer o duelo por 119 a 109. Confira, a seguir, os destaques da noite.

Ao todo, sete jogadores do Spurs fizeram duplo dígitos (Foto: Reprodução/Facebook/Spurs)

Bem-vindo de volta

LaMarcus Aldridge retornou ao Spurs após seis jogos. Sua última aparição havia sido dia 23 de fevereiro, e parece que o hiato das quadras o afetaria de imediato. Bobagem. Após converter apenas dois dos seus sete primeiros arremessos de quadra, o ala-pivô consegui corrigir a mão torta e terminou a partida com importantes 24 pontos, errando somente três das últimas 12 bolas que tentou.

“Ainda não parece 100%, mas eu superei. Fiz alguns arremessos para nós no fim do jogo, mas definitivamente não parece voltar atrás, com certeza”, disse o camisa #12, sobre a lesão no seu ombro direito.

O Spurs que a gente conhece

O Mavericks é um adversário forte – tanto que a partida só foi resolvida no fim. Porém, o coletivo do Spurs acabou falando mais alto, e o time se empolgou a ponto de sete jogadores do elenco fazer duplos dígitos de pontuação.

“Eu acho que todo mundo quis jogar agressivamente, e eles foram atrás e buscaram o resultado”, disse Pop.

O Spurs conseguiu sua primeira liderança na partida com uma bola de três pontos de Rudy Gay no primeiro minuto do último quarto. A partir daí, a equipe estendeu a liderança para sete pontos no minuto seguinte. Uma bola longa de Marco Belinelli fez o time abrir 101 a 90 com 7:24 por jogar. O alvinegro segurou o rival a cinco pontos e sofreu somente uma cesta nos oito arremessos de quadra do oponente nos cinco primeiros minutos da parcial final.

Ainda dá?

Quatro jogos separam o Spurs do oitavo colocado da Conferência Oeste, o Memphis Grizzlies. De qualquer forma, será histórico. Conseguirá o time de Pop uma recuperação incrível e se classificar para a pós-temporada pela 23ª vez consecutiva? Ou ficará fora dos playoffs da liga após mais de duas décadas? De qualquer forma, a vitória sobre o Mavs deu motivos para a torcida comemorar depois de uma das piores campanhas dos últimos 20 anos.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 24 pontos e 3 roubos de bola

Rudy Gay – 17 pontos e 4 rebotes

Marco Belinelli – 16 pontos e 4 rebotes

Derrick White – 14 pontos, 9 assistências, 7 rebotes e 4 tocos

Trey Lyles – 14 pontos e 11 rebotes

DeMar DeRozan – 13 pontos e 12 assistências

Patty Mills – 12 pontos e 3 assistências

Dallas Mavericks

Luka Doncic – 38 pontos, 8 assistências e 7 rebotes

Tim Hardaway Jr – 20 pontos, 7 rebotes e 3 assistências

Dorian Finney-Smith – 15 pontos e 4 rebotes

Maxi Kleber – 12 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Spurs (26-36) @ Cavaliers (19-45) – Melancólico

129×132

A temporada 2019/2020 vai chegando ao fim de maneira melancólica para o San Antonio Spurs. Nesse domingo (8), o time texano visitou o Cleveland Cavaliers e perdeu por 132 a 129 na prorrogação, sendo varrido pela equipe de Ohio. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Atuação de Gay não foi o bastante (Reprodução/nba.com/spurs)

Haja apito

A primeira metade do jogo teve protagonismo dos árbitros, que marcaram 33 faltas. Apesar disso, tanto Gregg Popovich quanto DeMar DeRozan reclamaram ao fim da partida, queixando-se do excesso de contato em infiltrações do ala-armador. O camisa #10 cobrou 12 lances livres na partida e errou somente um.

Haja desfalque

Foi o sexto jogo seguido que o Spurs disputou sem LaMarcus Aldridge, que se recupera de uma lesão no ombro direito. Jakob Poeltl e Marco Belinelli continuaram engrossando a lista de desfalques do time alvinegro, e Lonnie Walker também não conseguiu ir à quadra.

Buraco no garrafão

As ausências de Aldridge e Poeltl facilitaram a vida de Andre Drummond, que voltou de lesão anotando 28 pontos, 17 rebotes e três tocos. Seu reserva, Larry Nance Jr., também se destacou ao registrar 19 pontos e dez rebotes.

Renascendo?

Um dos poucos lados bons do Spurs no jogo foi mais uma boa atuação de Rudy Gay, que parece estar recuperando a forma técnica nas últimas partidas. O ala deixou a quadra com 19 pontos, nove rebotes e dois tocos e converteu o arremesso que forçou a prorrogação.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 25 pontos, 8 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Rudy Gay – 19 pontos, 9 rebotes e 2 tocos

Bryn Forbes – 19 pontos

Dejounte Murray – 17 pontos, 7 rebotes, 6 assistências e 6 roubos de bola

Derrick White – 17 pontos e 3 assistências

Trey Lyles – 13 pontos e 9 rebotes

Cleveland Cavaliers

Andre Drummond – 28 pontos e 17 rebotes

Collin Sexton – 26 pontos e 4 assistências

Larry Nance Jr. – 19 pontos e 10 rebotes

Cedi Osman – 19 pontos, 6 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Kevin Love – 14 pontos, 18 rebotes e 3 assistências

Matthew Dellavedova – 14 pontos e 11 assistências

Alfonzo McKinnie – 10 pontos e 5 rebotes