Arquivo da categoria: Resumo de Jogos

Spurs (4) @ Grizzlies (0) – Classificados

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif116×95

O San Antonio Spurs fez o que dele se esperava na primeira fase dos playoffs desta temporada. Neste domingo (24), mais uma vez jogando fora de casa, o alvinegro texano venceu o Memphis Grizzlies por 116 a 95 e confirmou a nona varrida de sua história, sendo a terceira sobre a franquia do Tennessee. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

Leonard foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Apagão e corrida

O jogo deste domingo chegou a ficar parado por 19 minutos por conta de um apagão na cidade quando restavam 10:02 minutos para o fim do segundo quarto. Quando as luzes voltaram, o Grizzlies conseguiu assustar, e, restando 6:19 para o fim da parcial, Chris Andersen converteu os dois lances livres que colocaram seu time à frente pelo placar de 34 a 31, igualando a melhor vantagem dos mandantes no jogo. A partir daí, no entanto, só deu Spurs – especialmente no início do terceiro período, quando uma corrida de 22 a 8 a favor do alvinegro praticamente definiu o confronto e a série a favor da equipe de San Antonio.

Parker fez um bom jogo (Reprodução/nba.com/spurs)

Cadê os críticos?

Os dois novos astros do Spurs fizeram o que deles se esperava no duelo. Kawhi Leonard anotou 21 pontos, sete rebotes, quatro assistências e dois tocos, enquanto LaMarcus Aldridge contribuiu com mais 15 pontos e dez rebotes. Além deles, Tony Parker fez um grande jogo. O armador francês, que vinha sendo muito criticado, deixou a quadra com 16 pontos, marca importante para que o astro da equipe de San Antonio ganhe confiança de olho na próxima série.

Fazendo história

Dois velhos conhecidos da torcida do Spurs fizeram história mais uma vez. Gregg Popovich chegou à nona varrida na carreira e agora é o líder isolado na estatística na história da NBA, deixando para trás Phil Jackson, que tem oito. Além dele, Tim Duncan disputou seu jogo de número 245 nos playoffs, deixando Robert Horry, com 244, para trás. The Big Fundamental está atrás apenas de Derek Fisher, que fez 259.

Quem vem?

O Spurs agora espera o vencedor do duelo Oklahoma City Thunder x Dallas Mavericks para saber quem será seu próximo adversário. Russell Westbrook, Kevin Durant e companhia vencem por 3 a 1 e têm a chance de fechar a série nesta segunda-feira, em casa.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 21 pontos, 7 rebotes, 4 assistências e 2 tocos

Tony Parker – 16 pontos

LaMarcus Aldridge – 15 pontos e 10 rebotes

David West – 11 pontos, 4 rebotes e 3 roubos de bola

Memphis Grizzlies

Lance Stephenson – 26 pontos e 3 assistências

Matt Barnes – 15 pontos, 7 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Zach Randolph – 15 pontos e 7 rebotes

Vince Carter – 14 pontos e 3 rebotes

Spurs (3) @ Grizzlies (0) – Varrida encaminhada

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif96×87

Nessa sexta-feira (22), o San Antonio Spurs contou com mais um show de Kawhi Leonard para vencer, fora de casa, o Memphis Grizzlies por 96 a 87 e abrir 3 a 0 na série, válida pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste. No domingo, o alvinegro visita o adversário de novo para confirmar sua classificação. Vamos aos destaques do jogo.

Leonard foi o dono do show (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard para o resgate

Nos primeiros minutos do jogo 1, que acabou com vitória tranquila do Spurs, Vince Carter converteu uma bola de longa distância e colocou o Grizzlies à frente por 3 a 2. Desde então, a equipe de Memphis não ficava em vantagem no placar. Nesse sábado, porém, a história foi um pouco diferente. Jogando em casa e apostando no small-ball, o time do Tennessee chegou a estar na frente por mais de dois minutos no terceiro período, e a partida teve oito trocas de liderança. Para vencer, o alvinegro contou com mais uma grande atuação de Kawhi Leonard, que anotou 32 pontos, igualando seu recorde pessoal nos playoffs, e ainda contribuiu com mais sete rebotes, cinco tocos e quatro roubadas de bola. Completo!

Aldridge fez bom jogo (Reprodução/nba.com/spurs)

Sequência decisiva

Restando 7:47 para o fim da partida, Boris Diaw acertou um gancho com o cronômetro de posse prestes a estourar e colocou o Spurs em vantagem no placar. A cesta iniciou uma corrida de 7 a 0 para o alvinegro, o que ajudou a decidir o confronto. Para confirmar o triunfo, a defesa da equipe de San Antonio forçou cinco turnovers do Grizzlies no último período.

Fazendo história

Se atuou por somente 13:32 minutos, contra cerca de 22 no jogo 1 e 26 no jogo 2, e anotou somente seis pontos, três assistências e dois tocos, Tim Duncan fez história mais uma vez. O ala-pivô conseguiu sua vitória de número 154 em playoffs na carreira, empatando com Kareem-Abdul Jabbar na terceira colocação no ranking de todos os tempos da NBA. Somente Derek Fisher, com 161, e Robert Horry, com 155, estão na sua frente. Será possível alcançar a dupla?

Passado e presente

Em 2004, Spurs e Grizzlies também se enfrentaram nos playoffs. O time texano venceu os jogos 1 e 2 por vantagem de dígitos duplos, e a equipe de Memphis teve seu melhor momento no jogo 3. Mesmo assim, acabou derrotada por 95 a 93. Depois, o alvinegro venceu o jogo 4 por 13 pontos de diferença, cravando uma das oito varridas que tem em sua história. Se repetir o enredo, a franquia de San Antonio vai impor seu terceiro 4 a 0 sobre o adversário.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 32 pontos, 7 rebotes, 5 tocos e 4 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 16 pontos e 10 rebotes

Manu Ginobili – 11 pontos, 5 assistências e 3 rebotes

Danny Green – 11 pontos, 4 rebotes e 3 tocos

Memphis Grizzlies

Zach Randolph – 20 pontos e 11 rebotes

Matt Barnes – 17 pontos, 11 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Vince Carter – 11 pontos e 8 rebotes

JaMychal Green – 10 pontos, 4 rebotes e 2 tocos

Spurs (2) vs Grizzlies (0) – Partiu Tennessee!

 94×68

Após vencer o primeiro duelo com o Memphis Grizzlies da série, válida pela primeira fase dos playoffs da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs ratificou seu favoritismo ao ganhar também o segundo confronto, noite dessa terça-feira (19), pelo placar de 94 a 68. Agora, os comandados de Gregg Popovich viajam até o Tennessee para jogar, ao menos, mais duas vezes na casa do oponente. Confira abaixo o que de melhor aconteceu no segundo jogo:

Mills, West e Diaw ganharam alguns minutos em quadra (NBA/Getty Images)

Superioridade comprovada

Não é difícil falar sobre a partida dessa terça. Foi o forte elenco dos Spurs contra o catadão dos Grizzlies. Enquanto o time texano tem fortes peças e reposições à altura, com encaixe perfeito à filosofia adotada por Popovich, os adversários possuem um plantel que mostra justamente o oposto de tudo o que o de San Antonio desfruta. É uma equipe organizada contra uma que correu atrás do placar o jogo todo. Coletivo x individual. E é isso o que ilustra justamente a ampla vantagem sobre o oponente. Prova disso foia defesa sólida. Ao fim do primeiro quarto de partida, os visitantes haviam anotado apenas 11 pontos, o que ficaria entre as menores pontuações sofridas pelo alvinegro em uma parcial na temporada regular.

Enquanto o Grizzlies ainda tenta se recompor após perder peças importantes, como Mike Conley e Marc Gasol, para o departamento médico, o Spurs tem suplentes competentes e cirúrgicos para a maioria das situações. Patty Mills, por exemplo, ficou um bom tempo em quadra e jogando muito bem, por sinal, enquanto Tony Parker descansava no banco. O mesmo aconteceu com David West no lugar de Tim Duncan. No opoente, foi chamado Jordan Farmar para o lugar seu astro lesionado. O suplente é um armador que nem na NBA estava e que é responsável por organizar o ataque enquanto ainda se readapta ao nível da liga.

Cogitar uma varrida de 4 a 0 dos texanos é loucura? Claro que não. Resta agora ao Grizzlies contar com a força do fator casa para tentar levar certa vantagem em cima do Spurs. As equipes voltam a se enfrentar nesta sexta-feira, às 22h30 (de Brasília).

Martin foi um dos destaques com dez pontos (NBA/Getty Images)

Fazendo história

Quem acha que Tim Duncan ainda não quebrou recordes demais em sua vitoriosa carreira está enganado. O ala-pivô chegou ao número de 344 partidas de playoffs disputadas. Tal número faz do astro o terceiro atleta que mais disputou a pós-temporada. Caso atue no jogo 3 da série contra os Grizzlies, The Big Fundamental irá igualar a marca do segundo colocado. Porém, o fato de ter estado em quadra não quer dizer que tenha feito um bom jogo. O veterano atuou por 26 minutos e somou apenas três pontos, nove rebotes e quatro assistências.

Outro que também garantiu (mais ainda) seu nome entre um dos maiores jogadores dos Spurs de todos os tempos foi Manu Ginobili. O argentino chegou à marca de 189 jogos em playoffs, igualando a marca de ninguém menos do que Julius Erving, o Dr. J. O ala-armador da equipe de San Antonio esteve em quadra por 14 minutos e somou oito pontos.

Põe os caras, Pop

Como já mencionado antes, Mills ganhou um bom tempo de quadra enquanto Parker descansava. O armador australiano ficou em quadra por 19 minutos e foi o cestinha da partida com 16 pontos e duas assistências, sem falar no exímio aproveitamento nos chutes de três pontos, fator importante para manter a vantagem em diversos momentos.

Mas não é só de Mills que é feito o banco dos Spurs. Com o jogo praticamente ganho, Popovich acionou a “turma do terrão”, e eles não fizeram feio, não deixando a peteca cair no último quarto. Kevin Martin ilustra bem isso. O veterano, que chegou aos Spurs recentemente, vindo do Minnesota Timberwolves, atuou por 17 minutos e anotou dez pontos.

O banco é, depois da defesa, talvez a maior vantagem texana sobre os Grizzlies. Na noite desta terça, os suplentes da equipe de San Antonio foram responsáveis por 56 pontos, enquanto os reservas da equipe adversário anotaram ao todo 32.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Patty Mills – 16 pontos e 2 assistências

Kawhi Leonard – 13 pontos, 2 rebotes e 2 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 10 pontos e 8 rebotes

Kevin Martin – dez pontos

Memphis Grizzlies

Tony Allen – 12 pontos e 3 rebotes

Zach Randolph – 11 pontos, 12 rebotes e 3 assistências

Spurs (1) vs Grizzlies (0) – Goleada

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif106×74

Começou nesse domingo (18) a caminhada do San Antonio Spurs nos playoffs 2015/2016. A equipe texana recebeu, no AT&T Center, rival da Divisão Sudoeste, o Memphis Grizzlies, e venceu por 106 a 74 na primeira partida da série. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

A saga texana rumo ao sexto anel começou com vitória tranquila (Reprodução/nba.com/spurs)

Esmagador

O Spurs entrou em quadra como franco favorito. A qualificada equipe do Grizzlies, que no início da temporada era apontada como uma das favoritas na Conferência Oeste, teve várias baixas importantes durante a temporada, como a ausência, por muitos jogos, de Zach Randolph, que voltou nas últimas partidas da temporada regular, e de Tony Allen, que ainda não está em sua melhor forma. Além deles, os astros Marc Gasol e Mike Conley estão fora do campeonato. Os texanos, que não têm nada a ver com isso e estão usando força máxima, iniciaram o primeiro duelo da série com tudo. Em um primeiro tempo até equilibrado, os times realizaram partida muito física. Entretanto, o terceiro quarto mostrou a superioridade de Kawhi Leonard, LaMarcus Aldridge e companhia, que venceram o período por 19 pontos de diferença. Ao fim, o confronto expôs o que era previsto: o alvinegro vencendo com facilidade.

Aldridge dominou o garrafão (Reprodução/nba.com/spurs)

Kawow e LMA

Base ofensiva e defensiva da equipe, os dois principais nomes dos texanos mostraram a que vieram. Mesmo com o dedo machucado, LaMarcus Aldridge fez ótima partida no garrafão, abusando do jogo físico contra Zach Randolph e Chris Andersen, e terminou a partida com pouco mais de 26 minutos, anotando 17 pontos e dando dois tocos. No perímetro, Kawhi Leonard pressionou seus adversários, como pode ser visto aqui, roubou quatro bolas, anotou 20 pontos e pôde descansar por todo o último quarto do confronto.

Os velhinhos do Big Three

Coadjuvantes de classe, Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan também contribuíram – e muito – para a vitória. Timmy anotou sete pontos e coletou 11 ressaltos, sendo o principal reboteiro da partida. O francês, por sua vez, anotou 15 pontos e distribuiu seis assistências, sendo o líder nesse quesito. Por fim, o argentino conseguiu sete rebotes e três assistências.

Os três não jogaram mais que 21 minutos, podendo se poupar do jogo físico rival.

Olhando para frente

O Spurs volta a enrentar o Grizzlies nesta terça-feira, ainda em San Antonio.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 20 pontos, 4 roubos de bola e 3 tocos

LaMarcus Aldridge – 17 pontos e 4 rebotes

Tony Parker – 15 pontos e 6 assitências

Patty Mills – 15 pontos e 4 rebotes

Memphis Grizzlies

Vince Carter – 16 pontos

Lance Stephenson – 14 pontos

Spurs (67-15) @ Mavs (42-40) – Que venham os playoffs!

 96×91

Após vencer o Oklahoma City Thunder em casa, o San Antonio Spurs entrou em quadra na noite dessa quarta-feira (13), fora de casa, e derrotou o Dallas Mavericks pelo placar de 96 a 91 em sua última partida da temporada regular. Com quatro titulares poupados pelo técnico Gregg Popovich, o alvinegro não baixou a guarda e venceu um clássico texano, o que é sempre importante. Agora, a cabeça é nos playoffs! Confira o que rolou de melhor no jogo:

Marjanovic foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Sem titulares, sem problemas

É muito comum que, na medida em que os playoffs se aproximam e o time já está classificado, alguns jogadores sejam poupados, principalmente os mais veteranos, como Tony Parker, Manu Ginobili, David West e Tim Duncan, e os mais cobrados no decorrer do campeonato, como Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge. Para a última partida da temporada regular, o Spurs entrou em quadra com Andre Miller, Danny Green, Kyle Anderson, Matt Bonner e Boban Marjanovic como titulares. E, por mais que se trate da rodada final e com um time alternativo, isso não significa que a equipe alvinegra iria tirar o pé do acelerador. Pelo contrário.

Simmons se destacou (Reprodução/nba.com/spurs)

O Mavericks foi quase completo, com Deron Williams, Wesley Matthews, Justin Anderson, Dirk Nowitzki e Zaza Pachulia no quinteto inicial. Apesar disso, não conseguiu a vitória mesmo jogando em casa. O primeiro tempo foi dos donos da casa. No quarto, inicial 27 a 20 para o time Dallas. No segundo, 25 a 14. Porém, as coisas se inverteram após o intervalo. Na volta dos vestiários, com o placar mostrando 52 a 34 para os mandantes, a reação alvinegra falou mais alto. O Spurs impôs 31 a 15 no terceiro período e fechou a última parcial com 31 a 24 para garantir o triunfo.

O jogo foi importante não só para descansar os titulares, mas também para os reservas da equipe de San Antonio mostrarem serviço para Gregg Popovich. Destaques para Boban Marjanovic, com 22 pontos e 12 rebotes, e Jonathon Simmons, com 19 pontos e sete rebotes. Kyle Anderson foi outro a anotar um duplo-duplo, ajudando com 15 pontos e dez rebotes.

Próxima parada: Memphis

E que parada. O Memphis Grizzlies é uma equipe que vira e mexe aparece no caminho do Spurs nos playoffs e, neste ano, não será diferente. Claro que, se formos pensar no rendimento desta temporada, o o time de San Antonio leva certa vantagem sobre os adversários. Mas, nunca é bom subestimar o time de Zach Randolph e companhia. Durante a temporada, não foi uma unidade que chamou a atenção, mas marcou presença na zona de classificação da Conferência Oeste. Além disso, é um elenco experiente, que conta com nomes como Tony Allen, Vince Carter e Matt Barnes, entre outros.

Voltamos a 2011. O Spurs foi líder do Oeste. O Grizzlies, apenas o oitavo. Resultado: 4 a 2 para o time de Memphis, e o alvinegro foi eliminado logo na primeira fase da pós-temporada. Em 2012, as equipes não se encontraram. Em 2013, Los Angeles Lakers e Golden State Warriors vieram antes da franquia do Tennessee, que na semifinal da conferência despachou o Oklahoma CIty Thunder, finalista da NBA na edição anterior. Resultado: varrida texana por 4 a 0. Em 2014 e 2015, rivais da Divisão Sudoeste não se enfrentaram de novo.

Obrigado, Kobe!

Não foi o clássico texano e nem o recorde dlo Golden State Warriors que chamou atenção na noite desta quarta-feira (13). Foi, sim, a última partida de Kobe Bryant como profissional.

O astro de 37 anos de idade deixou as quadras de uma vez por todas na vitória do Los Angeles Lakers, em casa, sobre o Utah Jazz por 101 a 96. Cada passo de Kobe foi seguido pelos mais devotos torcedores do time angelino e claro, pelos fãs deste jogador, que marcou seu nome na história. Fechando com chave de ouro, o Black Mamba anotou nada menos do que 60 pontos, maior pontuação individual nesta temporada da NBA.

Kobe tem nada mais nada menos que cinco títulos da NBA, foi eleito MVP da liga em uma oportunidade, duas vezes MVP das finais e quatro vezes MVP do All- Star Game. Como se não bastasse, tem ainda 17 participações no jogo festivo e é o terceiro maior cestinha da história.

É com grande respeito (e um pouquinho de raiva) que agradecemos a você, Mamba, por toda essa carreira de sucesso e por todas as boas e más memórias. Obrigado, Kobe!

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Boban Marjanovic – 22 pontos e 12 rebotes

Jonathon Simmons – 19 pontos e 7 rebotes

Kyle Anderson – 15 pontos e 10 rebotes

Danny Green – 12 pontos e 3 assistências

Dallas Mavericks

Raymond Felton – 22 pontos e 4 rebotes

Dirk Nowitzki – 19 pontos e 7 rebotes

Deron Williams – 13 pontos e 7 assistências

Wesley Matthews – 11 pontos, 4 rebotes, 3 assistências e 3 roubos de bola

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 71 outros seguidores