Arquivo da categoria: Resumo de Jogos

Spurs (45-8) @ Magic (23-29) – Kawhi para o resgate

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif98×96

Com direito a grande virada no quarto período, o San Antonio Spurs venceu, fora de casa, o Orlando Magic, nessa quarta-feira (10), pelo placar de 98 a 96, em seu último compromisso antes da pausa para o All-Star Weekend. A cesta da vitória do time texano, que fazia a sua segunda partida durante a anual Rodeo Road Trip, foi marcada por Kawhi Leonard a menos de um segundo do fim. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Leonard decidiu a partida (Reprodução/nba.com/spurs)

Decisivo

Kawhi Leonard deixou a quadra como o cestinha da partida: foram 29 pontos, além de sete rebotes e duas roubadas de bola para o ala. Além disso, ele corou sua grande atuação marcando, no segundo final, os dois pontos que deram a vitória ao alvinegro. O belo e preciso arremesso de dois pontos de longa distância tem virado uma marca registrada do astro.

Duncan voltou ao time (Reprodução/nba.com/spurs)

Virou! Mas quase entregou…

O Spurs começou o quarto período perdendo por 81 a 67: 14 pontos de desvantagem. Para conseguir a virada, o time, desfalcado de Tony Parker e Manu Ginobili, machucados, precisou se basear no trabalho coletivo. Além de Leonard, estiveram entre os destaques do jogo Patty Mills, com 17 pontos, sete assistências, seis rebotes e duas roubadas de bola, e Danny Green, com 12 pontos e cinco rebotes. Mas o alvinegro quase colocou tudo a perder, já que, após a cesta da vitória, permitiu que Elfrid Payton corresse a quadra livre, recebesse a bola e errasse a bandeja que levaria o jogo para a prorrogação se convertida.

Sangue frio

LaMarcus Aldridge parecia estar em uma daquelas noites que a torcida do Spurs ama odiar. Porém, depois de se portar de modo passivo durante boa parte do jogo, o ala-pivô chamou a responsabilidade quando o Spurs perdia por 91 a 88 restando 4:30 para o fim.

O ala-pivô marcou, então, os seis próximos pontos da equipe, que chegou a virar para 94 a 93. Ele deixou a quadra com 21 pontos, sete rebotes e dois tocos.

De volta

Depois de perder os últimos oito jogos do Spurs por conta de dores no joelho direito, Tim Duncan retornou à equipe na partida contra o Magic. Porém, teve seus minutos gerenciados por Gregg Popovich: atuou por pouco mais de 18, anotando cinco pontos, sete rebotes, cinco assistências e três tocos e ficando no banco durante todo o quarto período.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 29 pontos, 7 rebotes e 2 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 21 pontos, 7 rebotes e 2 tocos

Patty Mills – 17 pontos, 7 assistências, 6 rebotes e 2 roubos de bola

Danny Green – 12 pontos e 5 rebotes

Orlando Magic

Evan Fournier – 28 pontos e 5 assistências

Nikola Vucevic – 20 pontos, 13 rebotes, 5 assistências e 2 tocos

Victor Oladipo – 14 pontos, 3 rebotes e 2 roubos de bola

Elfrid Payton – 13 pontos, 7 assistências, 6 rebotes e 2 roubos de bola

Spurs (44-8) @ Heat (29-24) – Aperitivo para o futuro

assinatura SA Br''

SanAntonioSpurs119×101

O San Antonio Spurs venceu nessa terça-feira (9) o Miami Heat, fora de casa, por 119 a 101, no primeiro compromisso desta edição da tradicional Rodeo Road Trip. Ainda sem contar com Tim Duncan e Manu Ginobili, machucados, o time alvinegro conseguiu sua 44ª vitória na competição após grande atuação da dupla LaMarcus Aldridge e Kawhi Leonard, que combinou para 51 pontos. Sem tempo para descanso, os texanos permanecem na Flórida, onde nesta quarta encaram o Orlando Magic. Vamos, na sequência, aos destaques da partida:

Cestinha, Aldridge manteve o nível das últimas atuações (Reprodução/nba.com/spurs)

Pegou no breu

Após ser metralhado nas redes sociais graças à má atuação na derrota para o Golden State Warriors, LaMarcus Aldridge se calou e começou a responder em quadra. Contra o Heat, o ala-pivô esteve imparável, saindo de quadra como o cestinha da partida, com 28 pontos (10-16 FG e 8-8 FT), além de quatro rebotes e quatro assistências. Nos últimos sete jogos, o camisa #12 sustenta média de 24,5 pontos por partida e vem sendo o All-Star que a franquia buscava para tentar suprir a iminente aposentadoria de Tim Duncan.

Photos: Spurs at Heat

Kawhi fez grande partida (Reprodução/nba.com/spurs)

Dominante

A supremacia na área pintada foi determinante para o time de San Antonio sair com a vitória em Miami. Nenhum defensor foi capaz de segurar o ataque alvinegro, que somou nada menos do que 58 pontos no garrafão, contra apenas 42 dos donos da casa. Além disso, o Spurs também levou larga vantagem nos rebotes ofensivos (11, contra somente um do Heat), que resultaram em vários pontos de segunda chance. Ao todo, a equipe de Gregg Popovich apanhou 43 ressaltos durante o confronto, contra só 31 do adversário.

A frustração dos homens de garrafão do Heat transpareceu em Hassan Whiteside, que passou longe de suas grandes atuações defensivas e acabou sendo expulso do duelo durante o terceiro período após acertar uma cotovelada no rosto do servio Boban Marjanovic – outro que levou vantagem em cima do pivô do time de Miami, anotando 11 pontos e pegando seis ressaltos.

Em casa

Para o azar do Heat, Kawhi Leonard sente-se em casa no tablado da American Airlines Arena. Em 2014, o camisa #2 sagrou-se MVP das Finais após duas atuações magistrais na Flórida. Já nessa terça, agora como protagonista do Spurs, a história não foi diferente. Abrindo seu arsenal de jogadas, o ala converteu 11 dos 17 arremessos que tentou e anotou 23 pontos, além de apanhar nove ressaltos e distribuir quatro assistências. Na defesa, The Klaw também se destacou, conseguindo três roubos de bola e um bloqueio, sendo um dos principais responsáveis pelos 18 turnovers cometidos pelos donos da casa durante o confronto.

Esquentou?

Arma importantíssima do ataque alvinegro, Danny Green vem somando nessa temporada as piores médias desde que entrou efetivamente na rotação da equipe. Porém, parece que aos poucos sua pontaria vem voltando ao normal. Contra o Heat, o camisa #14 mais uma vez se mostrou afiado e contribuiu com 15 pontos, acertando seis disparos em dez tentativas, sendo duas delas da linha dos três pontos – somando os últimos sete compromissos, o aproveitamento de Green do perímetro é de 46%. O ala-armador também mostrou disposição defensivamente, saindo de quadra com três roubos de bola, além de sete rebotes.

Destaques da partida:

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 28 pontos, 4 rebotes e 4 assistências

Kawhi Leonard – 23 pontos, 9 rebotes, 4 assistências e 3 roubos de bola

Danny Green – 15 pontos, 7 rebotes, 3 assistências e 3 roubos de bola

Boban Marjanovic – 11 pontos e 6 rebotes

Jonathon Simmons – 10 pontos e 8 rebotes.

Miami Heat

Dwyane Wade – 20 pontos e 5 assistências

Chris Bosh – 18 pontos, 5 rebotes e 2 assistências

Spurs (43-8) vs Lakers (11-42) – Adeus, Kobe!

106×102 

Pela última vez em sua carreira como jogador, Kobe Bryant visitou o AT&T Center. Em meio às homenagens ao astro, o San Antonio Spurs sofreu mais que o esperado para bater em seu ginásio o Los Angeles Lakers por 106 a 102, nesse sábado (6). Vamos aos destaques.

Adeus à lenda

Ao longo de duas décadas, Kobe Bryant foi mais odiado do que amado em San Antonio, fruto da enorme rivalidade entre Spurs e Lakers, que durante muitos anos dominaram a Conferência Oeste e travaram duelos decisivos em temporadas regulares e, principalmente, nos playoffs. Mas, neste sábado, a implicância com o camisa #24 deu lugar à reverência.

Antes mesmo do início da partida desse sábado, a equipe texana preparou uma homenagem ao ala no telão do AT&T Center, com direito a depoimentos de Manu Ginobili, Tim Duncan, Tony Parker e Gregg Popovich (Assista no vídeo acima). A torcida aplaudiu e ovacionou o eterno rival – cena que, aliás, vem se repetindo nos ginásios ao redor da NBA.

Pela última vez… (Reprodução/nba.com/spurs)

Dentro de quadra

Mas dentro das quatro linhas ficou bastante evidente os motivos de Kobe pendurar os tênis. Aos 37 anos, o corpo já não responde como antes, e a pontaria já não é mais a mesma. Apesar de terminar o confronto com 25 pontos, sendo o cestinha do time visitante, o astro precisou de 28 arremessos para chegar a tal marca, convertendo somente nove, um aproveitamento de quadra de 32%. Sem conseguir atacar a cesta como nos tempos áureos, o camisa #24 insiste demais nas bolas de três pontos, que nunca foram o ponto mais forte do seu jogo. Contra o Spurs, foram 14 tentativas e somente quatro conversões, 28% de acerto.

Protagonista

Sem Tim Duncan – que deve ficar fora da equipe pelo menos até a parada para o All-Star Game – David West tem assumido a vaga titular, mas é LaMarcus Aldridge quem tem se aproveitado do espaço a mais que tem recebido em quadra. Com seus 26 pontos e nove rebotes, foi o motor ofensivo da equipe.

Grande reforço da última offseason, o ala-pivô parece mais confortável e adaptado ao time e voltou a apresentar o nível que demonstrou por anos no Portland TrailBlazers. Se no começo da temporada o aproveitamento nos arremessos deixava a desejar, nos últimos cinco jogos Aldridge registrou índice de acerto de 60,3% e média de 23,8 pontos. Considerando toda a temporada, os números são de 50,1% e 16,7 pontos por confronto.

Desfalque e ajustes

Outro que desfalca o time é Manu Ginobili, que depois de passar por uma cirurgia nos testículos ficará afastado por, ao menos, quatro semanas. Com isso, Jonathon Simmons viu seu tempo de quadra crescer. Dos 14,1 minutos por duelo que sustenta na temporada, saltou para 24 contra o Lakers. Mas quem parece que recebeu carta branca para assumir os arremessos que antes saíam das mãos do argentino foi Patty Mills, quem em apenas 22 minutos jogados chutou 15 vezes, sendo 11 de longa distância. O desempenho, no entanto, foi aquém do desejado, com apenas cinco acertos no geral e três de trás do arco.

Até logo, AT&T Center

O confronto com o Lakers foi o último em casa antes do Spurs embarcar para a Rodeo Road Trip, a sequência de partidas que a equipe todos os anos disputa enquanto o seu ginásio, o AT&T Center, é ocupado por um tradicional rodeio. E a equipe, com certeza, sentirá saudades de casa, já que ainda não sabe o que é perder como mandante nesta temporada, tendo vencido todos os 28 jogos que disputou em seus domínios.

Neste ano, a viagem começa no dia 9, contra o Miami Heat, e segue com visitas a Orlando Magic, dia 10, Los Angeles Clippers, dia 18, Los Angeles Lakers, dia 19, Phoenix Suns, dia 21, Sacramento Kings, dia 24, Utah Jazz, dia 25, e é encerrada contra o Houston Rockets, dia 27.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 26 pontos e 9 rebotes

Kawhi Leonard – 20 pontos e 13 rebotes

Tony Parker – 14 pontos e 4 assistências

Los Angeles Lakers

Kobe Bryant – 25 pontos e 4 assistências

Jordan Clarkson – 21 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Julius Randle – 15 pontos e 17 rebotes

Spurs (42-8) @ Mavs (28-25) – Alguém anotou a placa?

https://i1.wp.com/i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-resumo.jpg

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif116×90

Com um primeiro tempo arrasador, liderado por Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge, o San Antonio Spurs mais uma vez atropelou seu rival texano Dallas Mavericks e venceu pelo placar de 116 a 90, nessa sexta-feira (5). Foi a terceira vitória do alvinegro em três clássicos contra o adversário nessa temporada. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

view-source:http://a.espncdn.com/combiner/i?img=media%2Fapphoto%2F59fa1578b413a5068f0f6a7067002c98.jpg&w=715&h=527

Leonard liderou mais uma vez o Spurs para a vitória (Jim Cowsert/AP)

Acabando logo com o jogo

Diferentemente do último clássico, o Spurs começou de maneira arrasadora, forçando o Mavs a cometer dez erros até a metade do jogo. Leonard e Aldridge anotaram juntos 28 pontos, e Patrick Mills mais 11 neste período. Assim, o alvinegro desceu para os vestiários vencendo por 62 a 26. Esse placar marcou a pior diferença no intervalo da história da franquia de Dallas.

view-source:http://a.espncdn.com/combiner/i?img=media%2Fapphoto%2Fcc3b331db413a5068f0f6a7067006222.jpg&w=434&h=589

Mills comandou o time vindo do banco (Jim Cowsert/AP)

Pangaré maluco

O jogo não ia nada bem para o Mavs, e a irritação de seus jogadores ficou evidente. Após completar uma ponte aérea e enterrar, o pivô tunisiano Salah Mejri passou em frente ao banco do Spurs e gritou na frente de Gregg Popovich. O técnico apenas virou para Tim Duncan, que não estava jogando, e riu com ele. Zaza Pachulia foi o mais nervoso de todos, tendo primeiro recebido uma falta técnica ao acertar David West com uma cotovelada e depois sido ejetado da partida por brigar com a arbitragem. Além disso, ele atingiu Leonard com o cotovelo em uma bandeja que o jovem estrela do San Antonio anotou e ainda acertou o pé no rosto de Danny Green em uma disputa de bola perdida. Calma, meu amigo!

Números

Com a vitória, o Spurs igualou sua melhor marca da história nos 50 primeiros jogos do campeonato.

O alvinegro tem agora 42 vitórias e oito derrotas, o mesmo que na temporada 2010/2011, quando o Mavs foi campeão. Até o intervalo, o time da casa acertou só 35% dos arremessos de quadra, contra 55% dos visitantes, que converteram seis de 12 arremessos de três. Todos os atletas relacionados anotaram pelo menos quatro pontos pelo Spurs.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 23 pontos

Patty Mills – 16 pontos

LaMarcus Aldridge – 14 pontos e 10 rebotes

Dallas Mavericks

Charllie Villanueva – 13 pontos e 6 rebotes

Justin Anderson – 13 pontos

Dirk Nowitzki – 10 pontos e 8 rebotes

Spurs (41-8) vs Pelicans (18-30) – Sentimentos mistos

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif110×97

Nessa quarta-feira (3), o San Antonio Spurs venceu, no AT&T Center, o New Orleans Pelicans pelo placar de 110 a 97 em noite de sentimentos mistos para a torcida texana. Se por um lado o alvinegro engatou a segunda vitória seguida e manteve a invencibilidade em casa, por outro perdeu Manu Ginobili, que se lesionou durante a partida e deve ficar no mínimo um mês afastado das quadras. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Aldridge foi o cestinha da partida (Reprodução/nba.com/spurs)

Fatalidade

Restando dois minutos e meio para o fim do jogo, Manu Ginobili teve de deixar a quadra rumo aos vestiários depois de ser atingido, bem… nos países baixos por Ryan Anderson. Embora David West e LaMarcus Aldridge tenham até brincado com o ocorrido após a partida, o problema é muito mais sério do que parecia a princípio: o ala-armador teve de operar o testículo nesta quinta e vai ficar pelo menos um mês afastado das quadras. Contra o Pelicans, o argentino obteve seis pontos, quatro assistências e três rebotes em 22:19 minutos.

Manu sofreu lesão grave (Reprodução/nba.com/spurs)

Novos destaques

Se a ausência de Manu Ginobili e Tim Duncan significava muito nas últimas temporadas, agora pode ser que o Spurs saiba se virar bem sem dois dos três membros do lendário Big Three. Isso porque agora a franquia aposta suas fichas em Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge, o que se mostrou acertado contra o Pelicans. Juntos, os novos astros do alvinegro combinaram para 20 pontos no quarto período, acertando seis dos dez arremessos de quadra tentados e decidindo a vitória do time texano.

Aldridge, em especial, fez sua melhor partida com a camisa do Spurs, deixando a quadra com 36 pontos, seis rebotes e três tocos e convertendo oito lances livres na parcial decisiva. Além disso, a defesa do ala-pivô sobre Anthony Davis, que marcou somente três pontos no quarto final, foi elogiada pelo técnico Gregg Popovich. Leonard, por sua vez, contribuiu com mais 26 pontos, cinco rebotes e dois tocos para a vitória.

Fazendo história

O Spurs venceu as 27 partidas que fez em casa na temporada até aqui e agora é líder isolado entre os melhores começos de campeonato como mandante da história da Conferência Oeste. No geral, a equipe texana está atrás apenas do Chicago Bulls de 1995/1996 (37) e do Orlando Magic da mesma temporada (33) e empatada com o Washington Capitols de 1947/1948. Além disso, o time igualou seu melhor recorde da história após 49 jogos, estabelecido em 2011.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 36 pontos, 6 rebotes e 3 tocos

Kawhi Leonard – 26 pontos, 5 rebotes e 2 tocos

Danny Green – 16 pontos e 7 rebotes

David West – 14 pontos, 5 rebotes, 5 assistências e 2 tocos

New Orleans Pelicans

Anthony Davis – 28 pontos, 10 rebotes, 4 assistências, 4 tocos e 4 roubos de bola

Jrue Holiday – 20 pontos, 5 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Norris Cole – 14 pontos, 9 assistências e 4 rebotes

Ryan Anderson – 10 pontos e 10 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 67 outros seguidores