Arquivo da categoria: Resumo de Jogos

Spurs (0) x Warriors (4) – Adeus

115×129

Nessa segunda-feira (22), o San Antonio Spurs perdeu em casa para o Golden State Warriors por 129 a 115 e se despediu da temporada com o vice-campeonato da Conferência Oeste, sendo varrido da final pela equipe californiana. A partida pode ter marcado a despedida de Manu Ginobili, que pensa em se aposentar. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

De um craque para outro: valeu! (Reprodução/facebook.com/Spurs)

Obrigado, lenda!

Quando o relatório médico informou que Tony Parker, Kawhi Leonard e David Lee estavam fora, ficou claro para o torcedor do Spurs que o jogo tinha enormes chances de ser o último de Ginobili. Depois de sair do banco de reservas em 55 partidas de playoff consecutivas, o argentino fez parte do quinteto inicial ao lado de Patty Mills, Danny Green, Jonathon Simmons e LaMarcus Aldridge. O camisa #20 foi um dos destaques da unidade, deixando a quadra com 15 pontos, sete assistências e três roubadas de bola em 32 minutos.

Após o jogo, Ginobili afirmou que ainda vai decidir se é ou não a hora de se aposentar. Ao deixar a quadra, o argentino ouviu a torcida presente no AT&T Center gritar seu nome repetidas vezes. Kevin Durant, astro do Warriors, foi mais um a se render ao seu talento.

“É um competidor incrível, e é até mais divertido jogar contra ele. Ele foi fenomenal”, elogiou.

E agora?

Apesar das ausências de Parker, Leonard e Lee, a série e a temporada mostraram que o Spurs está bem atrás do Warriors em termos de talento. Por isso, nesta offseason, a franquia texana terá de tomar decisões importantes. Será possível buscar reforços de peso para tentar bater de frente contra os californianos ou será melhor buscar jovens talentosos e desenvolvê-los para quando Stephen Curry e companhia não dominarem mais a conferência?

As movimentações da franquia obrigatoriamente começam pela manutenção do elenco. Além de Ginobili, que pode se aposentar, Patty Mills é agente livre irrestrito e pode negociar com qualquer franquia, assim como Joel Anthony. Jonathon Simmons tem uma qualifying offer, o que dá ao Spurs o direito de igualar qualquer proposta feita pelo ala-armador. Por fim, Pau Gasol, Dewayne Dedmon e David Lee têm a opção de renovar unilateralmente com a franquia por, respectivamente, cerca de US$ 16,2 milhões, US$ 3 milhões e US$ 2,3 milhões.

LaMarcus Aldridge, Kawhi Leonard, Tony Parker, Danny Green, Kyle Anderson, Dejounte Murray e Davis Bertans têm contratos garantidos para a próxima temporada e só saem caso a franquia queira trocá-los. Bryn Forbes, por sua vez, tem vínculo não garantido, o que significa que o Spurs pode dispensá-lo a qualquer momento sem custos adicionais para isso.

Jovens de destaque

Em meio à possibilidade de reconstrução, ao menos o Spurs deixa a série contra o Warriors com boas exibições de dois de seus jovens. Kyle Anderson, que ainda não empolga, ao menos atuou melhor nos playoffs do que na temporada regular e foi o cestinha da despedida, deixando a quadra com 20 pontos, seis rebotes e quatro roubadas de bola em 27 minutos. Dejounte Murray, por sua vez, obteve nove pontos, sete assistências e cinco roubos de bola em 29 minutos. Suas quatro roubadas de bola no primeiro tempo o colocam ao lado de Ginobili como recordistas da franquia no fundamento em metade de um jogo de playoff.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kyle Anderson – 20 pontos, 6 rebotes e 4 roubos de bola

Manu Ginobili – 15 pontos, 7 assistências e 3 roubos de bola

Pau Gasol – 14 pontos, 9 rebotes e 3 assistências

Patty Mills – 14 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Jonathon Simmons – 13 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Golden State Warriors

Stephen Curry – 36 pontos, 6 assistências e 5 rebotes

Kevin Durant – 29 pontos, 12 rebotes e 4 assistências

Draymond Green – 16 pontos, 8 rebotes, 8 assistências e 2 roubos de bola

Ian Clark – 12 pontos

Klay Thompson – 10 pontos e 6 rebotes

Spurs (0) vs Warriors (3) – Davi x Golias

108×120

O San Antonio Spurs enfrentou o Golden State Warriors na noite desses sábado, pela terceira partida das finais da Conferência Oeste, sem Kawhi Leonard e Tony Parker, machucados, e saiu derrotado pelo placar de 120 a 108. Após um início bom de partida, jogando small ball, a equipe texana até conseguiu surpreender, mas depois foi facilmente superada pelos adversários, que contaram com ótima atuação de Kevin Durant, principalmente no terceiro quarto. Nessa versão da história, foi Golias quem ganhou a disputa. David Lee foi mais uma baixa do alvinegro e está fora dos playoffs. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

Warriors levou a melhor sobre o Spurs (Mark Sobhani/nba.com/warriors)

Melhor impossível

As ausências de Parker e, principalmente, de Leonard puderam ser sentidas. Tendo a grande parte das movimentações ofensivas e defensivas baseadas no camisa #2, o Spurs não pode facilmente compensar sua perda repentina. Entretanto, Gregg Popovich sempre tira uma carta da manga para mostrar o bom treinador que é, mesmo com um elenco limitado, seja por capacidade ou por inexperiência. O técnico escalou um quinteto baixo, o famoso small ball, e Patty Mills, Jonathon Simmons, Danny Green, Kyle Anderson e LaMarcus Aldridge surpreenderam os adversários, trocando rápidos passes, sempre na tentativa de encontrar a melhor opção de infiltração ou arremesso e fazendo o time ganhar o primeiro quarto por 33 a 29. Porém, a partir do período seguinte, o Warriors conseguiu entender melhor as movimentações e virou facilmente a partida. O segundo tempo foi muito mais apertado, e o alvinegro sofreu apenas três pontos a mais do que fez. Mesmo assim, a partida terminou 120 a 108 para os californianos. Kevin Durant estava impossível na terceira parcial, o que impediu uma aproximação no placar, esticado principalmente no segundo quarto. Dentre todas as possibilidades, o plantel de San Antonio mostrou suas armas: tocou bem a bola, defendeu como podia e deu muito mais trabalho do que no esquecível jogo 2.

Durant foi imparável (Noah Graham/NBAE via Getty Images)

Fica Manu!

O fantástico argentino Manu Ginobili tomou as rédeas da equipe e mostrou que tem lenha para queimar caso queira. Com 17 minutos jogados, talvez o limite máximo que consiga com a intensidade demonstrada, o camisa #20 apresentou todas suas armas, deu trabalho para defesa adversária e finalizou a partida com 21 pontos. Mesmo aos 39 anos, o ala-armador pode ser de grande ajuda caso aceita permanecer na próxima temporada, principalmente fora de quadra, com o jovem elenco que os texanos montaram.

Uma cobrança, mas com responsabilidade

Muto está sendo cobrado de LaMarcus Aldridge, principalmente na ausência de Leonard. O ala-pivô mostrou todo seu potencial na sexta partida da série contra o Houston Rockets, sendo o principal jogador da partida e tomando conta do time. Porém, a questão agora é diferente. Diante do Warriors, o camisa #12 tem ninguém menos que Draymond Green na sua cola.

O adversário, que é um dos três finalistas do prêmio de defensor do ano, é forte o bastante para conter o astro do alvinegro, o que dificulta em sua atuação. Aldridge pode dar mais com certeza, mas a tarefa não é tão simples quanto os torcedores imaginam.

Próximo compromisso

O Spurs volta a jogar nesta segunda-feira (22), ainda no Texas, pelo quarto jogo da série.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 21 pontos

LaMarcus Aldridge – 18 pontos e 5 rebotes

Jonathon Simmons – 14 pontos e 5 assistências

Pau Gasol – 12 pontos e 10 rebotes

Golden State Warriors

Kevin Durant – 33 pontos, 10 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Stephen Curry – 21 pontos, 5 rebotes e 6 roubos de bola

Klay Thompson – 17 pontos

JaVale McGee – 16 pontos

Draymon Green – 10 pontos, 7 rebotes e 7 assistências

Spurs (0) vs Warriors (2) – Final do Oeste

San Antonio Spurs vs Golden State Warriors – Final do Oeste

Data: 20/05/2017

Horário: 22h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Com duas derrotas em duas partidas na série contra o Golden State Warriors, válida pela final da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs volta a seu ginásio para tentar reverter a situação. O jogo torna-se de extrema importância, uma vez que um revés, que seria o terceiro, basicamente elimina o alvinegro. Kawhi Leonard ainda é dúvida para a decisão.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na série (0-2)

14/05/2017 – Spurs 111 @ 113 Warriors

Após perder Leonard no terceiro quarto quando tinha uma vantagem de mais de 20 pontos no placar, o Spurs acabou cedendo a vitória para o Warriors, que se recuperou e largou à frente na série. Apesar da derrota, LaMarcus Aldridge teve ótima atuação, com 28 pontos e oito rebotes, enquanto Stephen Curry anotou 40 pontos e sete rebotes para os mandantes.

16/05/2017 – Spurs 100 @ 136 Warriors

Sem Kawhi Leonard, com um time sem confiança e contra um Warriors jogando seu melhor basquete, o Spurs foi devastado desde o primeiro minuto, não esboçando qualquer reação.

PG – Patty Mills

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard/Jonathon Simmons

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho Com ausência de Kawhi Leonard no segundo jogo da série, Jonathon Simmons foi o único jogador do time texano que conseguiu causar estrago na defesa californiana. Anotando 22 pontos, foi o destaque da equipe e deve ser usado por Gregg Popovich por mais minutos, mesmo caso o titular volte de lesão. O ala-armador mostrou ser possível infiltrar na defesa adversária, arma que deve ser muito explorada pelo alvinegro.

PG – Stephen Curry

SG – Klay Thompson

SF – Kevin Durant

PF – Draymond Green

C – Zaza Pachulia

Fique de OlhoUm dos melhores defensores da NBA, Draymond Green tem incomodado LaMarcus Aldridge. O ala-pivô dos visitantes tem sido “deixado de lado” pelos defensores no perímetro, permitindo que tenha espaço para poder arremessar. O atleta do Warriors mantém 48% de aproveitamento em bolas de três, tornando-se uma arma mortal no ataque.

Spurs (0) @ Warriors (2) – Quando nada dá certo

 

100×136

Após ser derrotado no jogo 1, o San Antonio Spurs continuou em Oakland para a final da Conferência Oeste contra o Golden State Warriors e perdeu o segundo duelo nessa terça-feira (16) por 136 a 100. Sem Kawhi Leonard, o time sofreu para conter as bolas de três do adversário, que dominou o jogo. Confira, a seguir, os destaques da noite.

Jonathon Simmons foi uma grata surpresa no jogo 2 (Reprodução/twitter.com/NBA)

Alguém anotou a placa?

É simples. Foram raros os momentos em que o Spurs conseguiu algum êxito, seja na defesa ou no ataque, e sobraram momentos positivos para o Warriors. Esqueça o jogo 1. Nada houve de semelhante à equipe do primeiro confronto. Sabe aquela cena do filme “Space Jam – O Jogo do Século”, quando o time dos alienígenas começam a pontuar sem parar e o placar marca é só um lado que joga? Foi mais ou menos isso que aconteceu em Oakland.

Curry desequilibrou (Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images)

Brincadeiras à parte, não teve nada de engraçado no desempenho apresentado pelo time de Gregg Popovich no jogo 2 da final do Oeste. Começando pelo primeiro tempo, no qual nada deu certo para o Spurs. LaMarcus Aldridge pontuou apenas na metade pro fim do segundo quarto. O ala-pivô sofreu muito com a defesa adversária, que conseguiu anular seus giros com marcação dupla toda vez que o astro ia para o lance individual, tornando sua vida um inferno.

Apenas Jonathon Simmons conseguia atacar a cesta com êxito. O ala-armador, que começou como titular no lugar de Leonard, estava realmente desempenhando a função do astro do Spurs, ditando o ritmo de jogo tanto na defesa como no ataque. Patty Mills pouco contribuiu. Outros jogadores, como Pau Gasol, Danny Green e Manu Ginobili, também estiveram abaixo da média e não contribuíram.

Um time completamente fora de sintonia era justamente o que o adversário precisava. A receita é simples: Spurs perdido, com o Warriors nos seus melhores dias. Resultado: larga vantagem e tranquilidade.

Mérito total da equipe de Golden State, que soube aproveitar a péssima noite do alvinegro. Stephen Curry foi o principal fator que desequilibrou o jogo, especialmente com suas bolas de três. Os mandantes registraram 23 assistências em 28 cestas no primeiro tempo, com acertando 66% dos arremessos de quadra e abrindo 72 a 44.

O melhor momento do Spurs foi quando a segunda unidade foi acionada. Destaque para o ala-pivô letão Davis Bertans que teve 100% de aproveitamento nos arremessos (4-4 FG, 3-3 3 PT e 2-2 FT). Antes mesmo do último quarto, os reservas de ambos os times já eram vistos em quadra. Para quem assistiu ao jogo, a última parcial demorou uma eternidade.

O (único) destaque positivo

Simmons foi o único destaque do Spurs. Era ele quem, no primeiro tempo, conseguia pontuar para o time. Na primeira metade, acertou sete de seus 11 arremessos de quadra. Porém, fez apenas cinco pontos no resto da partida. Não era pra menos, já que os reservas vieram à quadra ainda no terceiro quarto como forma de aceitar a derrota.

Justiça seja feita: Dewayne Dedmon e Davis Bertans também vieram bem vindo do banco. O pivô anotou nove pontos e nove rebotes nos 20 minutos em que esteve em quadra. O letão foi perfeito – literalmente – nos arremessos, sendo um dos raros bons nomes da equipe no jogo.

Para refletir

É de se esperar que um craque como Leonard faça falta no time. Mas o Spurs também abusa desta dependência do astro. Afinal, sem ele no jogo 1, o time perdeu uma vantagem da mais de 20 pontos construída por todo um período e não viu a cor da bola no jogo 2.

Leonard ainda é dúvida para o jogo 3, no sábado  em San Antonio. Apesar de Simmons ter aparecido muito bem como solução para a ausência o astro, é bom Gregg Popovich pensar em algo para reerguer a equipe, ou a história poderá se repetir na presença da própria torcida.

Bryn Forbes, Kyle Anderson, Dewayne Dedmon, Dejounte Murray e até Joel Anthony jogaram. Todos os reservas ganharam tempo de quadra. Popovich mexeu, tentando achar um time. E, para o bem da sobrevivência na série, é bom que a solução apareça até sábado.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Jonathon Simmons – 22 pontos, 3 rebotes e 3 assistências

Davis Bertans – 13 pontos e 4 rebotes

Golden State Warriors

Stephen Curry – 29 pontos, 7 assistências, 7 rebotes e 3 roubos de bola

Patrick McCaw – 18 pontos, 5 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Kevin Durant – 16 pontos e 3 assistências

Draymond Green – 13 pontos, 9 rebotes, 6 assistências, 3 roubos de bola e 2 tocos

Klay Thompson – 11 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Spurs (0) @ Warriors (1) – Escapando pelos dedos

111×113

O San Antonio Spurs viajou até Oakland para a primeira partida das finais da Conferência Oeste e enfrentou o Golden State Warriors na tarde desse domingo (14), e saiu derrotado pelo placar de 113 a 11. Kawhi Leonard, com uma torção, foi substituído na metade do terceiro quarto e não retornou à quadra. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Spurs deixou escapar a vitória (Noah Graham/NBAE via Getty Images)

Machucado

Com jogada inapropriada, Zaza Pachulia tirou de combate o melhor jogador, até então, da partida, Kawhi Leonard. O Spurs, que vencia por 23 pontos de diferença, saiu mais machucado ainda e perdeu o jogo por dois pontos. Infelizmente, segundo Gregg Popovich, em entrevista concedida na tarde desta segunda-feira, o ala texano não estará em quadra no segundo embate da série. O fato do astro ficar fora de combate traz sérios problemas para rotação alvinegra. O camisa #2, além de ser a principal arma ofensiva, com grande parte das jogadas sendo desenhadas para ele, também é o principal defensor elenco. Sua ausência foi muito sentida no confronto e muito provavelmente também será no próximo.

Kawhi saiu machucado (Noah Graham/NBAE via Getty Images)

É possível

Mais uma vez sem Leonard, Popovich terá de descobrir novas maneiras de não sofrer nas mãos da equipe californiana, assim como contra o Houston Rockets, quando o técnico conseguiu o inimaginável: vencer, sem dois dos seus três principais atletas, fora de casa. A tarefa contra o Warriors será muito mais difícil, uma vez que o time é muito mais completa e tem muito mais poder de fogo que os adversários das semifinais de conferência. Entretanto, Jonathon Simmons, na ocasião da partida citada, mostrou que tem potencial para defensivamente atrapalhar muito a vida dos adversários. Conseguindo boa defesa e mantendo a partida dentro do garrafão, o Spurs pode tentar equilibrar o embate e talvez até mesmo vencer.

O jogo

O jogo desse domingo pode ser dividido em duas partidas distintas. AK/DK. AK ocorreu enquanto Kawhi Leonard ainda estava em quadra antes da contusão.

Na defesa, mesmo com as trocas em que Kevin Durant acaba sendo marcado por um armador (Patty Mills ou Dejounte Murray), o adversário não conseguiu aproveitar algumas jogadas de fácil pontuação. Finalizou a partida com apenas duas bolas convertidas das oito tentadas do perímetro. O fato dos alas texanos marcarem Klay Thompson e Stephen Curry diminuiu drasticamente a ofensividade dos mandantes, que não conseguiam infiltrar com facilidade rumo ao garrafão povoado por LaMarcus Aldridge e Pau Gasol, não conseguia trocar passes com segurança, graças da Danny Green e Kawhi Leonard, e não tinha poder físico com Zaza Pachulia e Draymond Green para empurrar a bola “na raça” pra dentro da cesta. DK ocorre após a lesão. O ataque começou estagnar, porém, mesmo assim, ainda conseguiu anotar 33 pontos, graças às boa atuações de Manu Ginobili e LaMarcus Aldridge. O grande problema foi a perda da defesa no perímetro e, com isso, a facilidade para Curry poder arremessar (e acertar) suas bolas de três. Assim, a defesa não conseguiu sufocar os adversários, e os mesmos conseguiram as trocas de passes conhecidas por todos, tirando, assim, a diferença de 23 pontos. O time alvinegro ainda teve a última posse de bola e infelizmente não conseguiu ao menos levar o jogo para prorrogação.

Próximo compromisso

O Spurs volta a jogar nesta terça-feira (16), ainda na Califórnia, pelo segundo jogo da série.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 28 pontos, 8 rebotes, 3 assistências e 3 roubos de bola

Kawhi Leonard – 26 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Manu Ginobili – 17 pontos

Jonathon Simmons – 12 pontos

Golden State Warriors

Stephen Curry – 40 pontos, 7 rebotes,  3 assistências e 3 roubos de bola

Kevin Durant – 34 pontos, 5 rebotes, 4 assistências e 4 tocos

Zaza Pachulia – 11 pontos, 9 rebotes e 3 assistências

Ryan Anderson – 13 pontos e 4 rebotes