Arquivo do autor:Vinicius Nordi Esperança

Hammon terá camisa aposentada pelo San Antonio Stars

O San Antonio Stars anunciou nesta quarta-feira (25) que aposentará a camisa #25, utilizada por Becky Hammon. A assistente técnica do San Antonio Spurs receberá a homenagem dia 25 de junho, no AT&T Center, quando a franquia da WNBA enfrenta o Atlanta Dream.

A camisa #25 utilizada por Becky Hammon será aposentada

A camisa #25 utilizada por Becky Hammon será aposentada (Reprodução/thegoat.com.br/)

Hammon atuou durante 16 anos na liga feminina norte-americana. Durante sua carreira, apresentou médias de 13 pontos, 3,8 assistências e 2,5 rebotes em 27,9 minutos por exibição.

A passagem da atleta pelo Stars durou oito anos e foi até 2014, quando a ex-armadora se aposentou. Em San Antonio, a estrela apresentou médias de 15,6 pontos, 5,1 assistências e 2,6 rebotes em em 31,4 minutos por jogo. Anteriormente, havia atuado pelo New York Liberty.

Durante seus anos de WNBA, a ex-jogadora acumulou muitas conquistas. Foi seis vezes All-Star, duas vezes escolhidas para o All-WNBA First Team e duas para o All-WNBA-Second Team, além de ter liderado a liga em assistências em 2007.

Hammon ainda atuou pela seleção da Rússia nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, conquistando o bronze, e no Eurobasket de 2009, levando a prata.

Atualmente, fora das quadras e como assistência técnica do Spurs, a ex-jogadora atuou como treinadora do alvinegro de San Antonio na Summer League de Las Vegas de 2015. Assim, se tornou a primeira mulher a dirigir uma equipe da NBA e a primeira a ser campeã.

Spurs (1) vs Thunder (0) – Encaixe perfeito

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif124×92

Começou nesse sábado (30) a segunda rodada dos playoffs da temporada 2015/2016 para o San Antonio Spurs. O time alvinegro tinha pela frente, em casa, o sempre perigoso Oklahoma City Thunder. Mesmo com o favoritismo dos donos da casa, o resultado saiu melhor do que o esperado. Com vitória pelo placar de 124 a 92, o time texano saiu na frente na briga por uma vaga na final da Conferência Oeste. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

LaMarcus Aldridge mostrou que veio ser o franchise player da equipe (Reprodução/nba.com/spurs)

Mostrando a que veio

Dificilmente na história da franquia houve uma investida tão forte no mercado quanto na última pré-temporada. O Spurs, que acabara de ser eliminado na primeira rodada dos playoffs, precisava de uma mudança. O Big Three não iria aguentar por muito mais tempo, e Kawhi Leonard não poderia conduzir o time sozinho a um título. Entrou aí a figura de Gregg Popovich. Com todos os olhares para LaMarcus Aldridge, free agent mais cobiçado antes do campeonato começar, o treinador foi atrás do ala-pivô e, em uma conversa franca, disse que gostaria que o astro fosse a nova cara do alvinegro: o famoso franchise player. A temporada começou, o jogador demorou para se encontrar no sistema, mas nos últimos meses de temporada encaixou. Agora, no primeiro compromisso da série contra o Thunder, mostrou realmente que pode ser um líder. Anotando 38 pontos, com incríveis 79% de aproveitamento, conseguindo também uma bola de três pontos, além de contribuir com seis rebotes, o jogador simplesmente dominou o garrafão. Serge Ibaka, conhecido por ser um bom defensor, não teve a mínima chance contra os pick and rolls pick and pops e contra o jogo de costas do rival. Mesmo sendo um jogo atípico, essa é a melhor opção para a equipe explorar.

Parker foi o garçom da noite (Reprodução/nba.com/spurs)

Green is money, Kawhi o de sempre

Muito criticado durante a temporada regular por conta, principalmente, de seu aproveitamento na linha dos três pontos, Danny Green teve sua posição entre os titulares muitas vezes contestada pelos torcedores. Na série contra o Memphis Grizzlies, na fase anterior, o ala-armador não teve muito o que mostrar, uma vez que suas bolas do perímetro não foram tão necessárias. Entretanto, na partida contra o Thunder, o camisa #14 entrou em “estado playoffs” e acertou cinco dos seis arremessos de longe que tentou, além de ser talvez o melhor defensor do time no jogo. Kawhi Leonard, por sua vez, mostrou o de sempre. Marcou muito bem, atacou muito bem e só não foi o destaque do confronto por conta da excelente atuação de Aldridge. Em apenas 20 minutos em quadra, o ala conseguiu 25 pontos, cinco rebotes e cinco assistências. Mais um show do camisa #2!

Transição despercebida

Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan formam um dos trios mais dominantes de toda história da NBA. Infelizmente, porém, a idade chega. Alguns anos atrás, muitos já se perguntavam o que seria do Spurs quando os três se aposentassem. A resposta veio nessa temporada, e mais especificamente na partida contra o Thunder. A trinca foi responsável por apenas 16 pontos dos 124 anotados pela equipe. Mas engana-se quem acha que os veteranos não ajudam em nada. Juntos, foram os principais “armadores” da equipe, com incríveis 19 assistências das 38 do time. A transição mostrou-se efetiva, principalmente pelo fato do novo Big Three, Leonard, Aldridge e Green, ter somado 81 pontos.

Olhando para frente

O Spurs volta a enfrentar o Thuder nesta segunda-feira (2), ainda em San Antonio.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 38 pontos e 6 rebotes

Kawhi Leonard – 25 pontos, 5 rebotes e 5 assistências

Danny Green – 18 pontos, 4 rebotes e 3 tocos

Oklahoma City Thunder

Serge Ibaka – 19 pontos

Kavin Durant – 16 pontos, 8 rebotes e 6 assistências

Russell Westbrook – 14 pontos e 9 assistências

Spurs (0) vs Thunder (0) – Semifinal do Oeste

San Antonio Spurs vs Oklahoma City Thunder – Semifinal da Conferência Oeste

Data: 30/04/2016

Horário: 21h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: SporTV

A pós-temporada começa realmente agora para o San Antonio Spurs. Após fácil primeira fase contra o totalmente desfalcado Memphis Grizzlies, o alvinegro enfrenta uma grande pedra em seu sapato, o Oklahoma City Thunder. Ambos os times já se enfrentaram em playoffs anteriores, sendo sempre personagens de grandes partidas. Os adversários contam com dois dos melhores jogadores do planeta eum plantel muito físico, o que pode dificultar a vida dos texanos. No último confronto entre as equipes em mata-matas, Gregg Popovich e seus comandados saírem vitoriosos, mas não sem transpirar muito para isso.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – Tim Duncan

Fique de Olho Estrela da equipe de San Antonio junto com LaMarcus Aldridge e melhor defensor da NBA pelo segundo ano consecutivo, Kawhi Leonard é um dos únicos (senão o único) jogador da NBA capaz de parar Kevin Durant. Isso faz com que o astro da equipe adversária seja um certo desafeto do atleta do alvinegro texano. O ala vai ser peça importantíssima contra o Thunder defendendo o melhor pontuador do time adversário.

PG – Russell Westbrook

SG – Andre Roberson

SF – Kevin Durant

PF – Sege Ibaka

C – Steven Adams

Fique de Olho – Com Leonard na cola de Durant, sobra para Russell Westbrook a missão de liderar sua equipe contra o Spurs. Líder em triple-doubles na temporada, o astro joga com muita intensidade física e é ótimo nos passes, conseguindo pontos e coletando rebotes. Contra o alvinegro, que sofre contra jogadores fortes fisicamente, será o desafogo do time.

Leonard vence o prêmio de defensor do ano de novo

Pelo segundo ano consecutivo, Kawhi Leonard, jogador do San Antonio Spurs foi eleito o melhor defensor da temporada da NBA. Ficando à frente de fortes candidatos, como Draymond Green, do Golden State Warriors, segundo colocado, e Hassan Whiteside, do Miami Heat, terceiro, o astro do alvinegro texano triunfou novamente e levou a honraria.

Kawhi Leonard venceu novamente o prêmio de defensor do ano (Reprodução/nba.com/spurs)

Kawhi Leonard venceu novamente o prêmio de defensor do ano (Reprodução/nba.com/spurs)

A eleição contou com 130 participantes. Desses, 84 consideraram Leonard o melhor defensor da liga. O atleta do Spurs ficou com 547 pontos. Green ficou com 421, e Whiteside com 83.

Essa temporada marcou a primeira do ala como titular no All-Star Game. Suas atuações ajudaram o Spurs a liderar a liga em pontos permitidos – 92,9 por jogo – e rating defensivo – 96,6 sofridos a cada 100 posses. Segundo dados da NBA, a equipe tinha 94,9 de rating defensivo com Leonard em quadra e 99,2 quando o jogador estava no banco.

As médias do astro da equipe de San Antonio nessa temporada regular foram de 21,2 pontos, 6,8 rebotes, 2,6 assistências, 1,8 roubos de bola e um toco por exibição.

Assim, Leonard se igualou a Hakeem Olajuwon como os únicos atletas a venceram mais de uma vez o prêmio e também serem considerados pelo menos uma vez MVP das finais.

Spurs (1) vs Grizzlies (0) – Goleada

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif106×74

Começou nesse domingo (18) a caminhada do San Antonio Spurs nos playoffs 2015/2016. A equipe texana recebeu, no AT&T Center, rival da Divisão Sudoeste, o Memphis Grizzlies, e venceu por 106 a 74 na primeira partida da série. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

A saga texana rumo ao sexto anel começou com vitória tranquila (Reprodução/nba.com/spurs)

Esmagador

O Spurs entrou em quadra como franco favorito. A qualificada equipe do Grizzlies, que no início da temporada era apontada como uma das favoritas na Conferência Oeste, teve várias baixas importantes durante a temporada, como a ausência, por muitos jogos, de Zach Randolph, que voltou nas últimas partidas da temporada regular, e de Tony Allen, que ainda não está em sua melhor forma. Além deles, os astros Marc Gasol e Mike Conley estão fora do campeonato. Os texanos, que não têm nada a ver com isso e estão usando força máxima, iniciaram o primeiro duelo da série com tudo. Em um primeiro tempo até equilibrado, os times realizaram partida muito física. Entretanto, o terceiro quarto mostrou a superioridade de Kawhi Leonard, LaMarcus Aldridge e companhia, que venceram o período por 19 pontos de diferença. Ao fim, o confronto expôs o que era previsto: o alvinegro vencendo com facilidade.

Aldridge dominou o garrafão (Reprodução/nba.com/spurs)

Kawow e LMA

Base ofensiva e defensiva da equipe, os dois principais nomes dos texanos mostraram a que vieram. Mesmo com o dedo machucado, LaMarcus Aldridge fez ótima partida no garrafão, abusando do jogo físico contra Zach Randolph e Chris Andersen, e terminou a partida com pouco mais de 26 minutos, anotando 17 pontos e dando dois tocos. No perímetro, Kawhi Leonard pressionou seus adversários, como pode ser visto aqui, roubou quatro bolas, anotou 20 pontos e pôde descansar por todo o último quarto do confronto.

Os velhinhos do Big Three

Coadjuvantes de classe, Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan também contribuíram – e muito – para a vitória. Timmy anotou sete pontos e coletou 11 ressaltos, sendo o principal reboteiro da partida. O francês, por sua vez, anotou 15 pontos e distribuiu seis assistências, sendo o líder nesse quesito. Por fim, o argentino conseguiu sete rebotes e três assistências.

Os três não jogaram mais que 21 minutos, podendo se poupar do jogo físico rival.

Olhando para frente

O Spurs volta a enrentar o Grizzlies nesta terça-feira, ainda em San Antonio.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 20 pontos, 4 roubos de bola e 3 tocos

LaMarcus Aldridge – 17 pontos e 4 rebotes

Tony Parker – 15 pontos e 6 assitências

Patty Mills – 15 pontos e 4 rebotes

Memphis Grizzlies

Vince Carter – 16 pontos

Lance Stephenson – 14 pontos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 74 outros seguidores