Arquivo do autor:Vinicius Nordi Esperança

Spurs (30-7) vs Hornets (20-18) – Perigo letão

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif102×85

O San Antonio Spurs enfrentou o Charlotte Hornets, no AT&T Center, na noite desse sábado (7), e venceu com facilidade pelo placar de 102 a 85, deslanchando a partir do terceiro quarto. A partida foi marcada pela ótima atuação do novato Davis Bertans, a mais nova aposta dos texanos para o futuro da franquia. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

A dupla Davis Bertans e Dewayne Dedmon foram destaques na vitória

A dupla Davis Bertans e Dewayne Dedmon foi destaque na vitória (Reprodução/nba.com/spurs)

Artilharia letã

Primeiro quarto, faltando apenas dois minutos para o fim. O Spurs perdia por cinco pontos de diferença para um Charlotte Hornets que jogava muito bem defensivamente. Eis que, após algumas trocas de passe e movimentações, surge Davis Bertans, livre, para invadir o garrafão com a bola e acertar uma enterrada para intimidar qualquer adversário. Foi o início da trajetória do ala-pivô na partida. Era seu dia. Após três primeiros quartos truncados, com três no relógio para acabar o terceiro período, Gregg Popovich, que via sua equipe sofrer contra o adversário, escolhe o jovem mais uma vez etão para ajudar. E ele fez mais do que isso.

Aldridge anotou mais um duplo-duplo (Reprodução/nba.com/spurs)

Aldridge anotou mais um duplo-duplo (Reprodução/nba.com/spurs)

Logo que entrou, Bertans acertou uma bola de três e ainda sofreu falta. Aumentou a diferença no placar para cinco pontos. Jogada seguinte, ajuda na defesa, forçando os adversários cometerem um turnover. Corre para a diagonal do perímetro com o garrafão, bola em suas mãos. Bingo! Oito pontos de distância, e o Spurs, enfim, abrindo vantagem e começando a controlar o jogo. Após isso, o novato teve tempo de anotar mais outras três bolas do perímetro, além de sofrer faltas e converter sete dos oito lances livres tentados. Finalizou a partida com 21 pontos, sendo o cestinha da mesma.

Ele de novo

Mais uma vez, o banco trouxe a vitória para os comandos de Popovich. Com ótima atuação de Davis Bertans, mas também de Dewayne Dedmon, que anotou um duplo-duplo, e novamente boa partida de Patty Mills, a segunda unidade trouxe 55 dos 102 pontos anotados pelos donos da casa. Além disso, os jogadores com maior +/- da partida foram os que começaram na reserva: além do australiano e do letão, Manu Ginobili e Jonathon Simmons.

Próximos passos

A próxima partida do Spurs acontecerá dia 10, contra o Milwaukee Bucks, no Texas.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Davis Bertans – 21 pontos

Kawhi Leonard – 19 pontos

LaMarcus Aldridge – 15 pontos e 11 rebotes

Dewayne Dedmon – 15 pontos e 10 rebotes

Charlotte Hornets

Kemba Walker – 18 pontos

Jeremy Lamb – 13 pontos e 8 rebotes

Michael Kidd-Gilchrist – 12 pontos e 9 rebotes

Mavin Williams – 11 pontos e 5 rebotes

Roy Hibbert – 10 pontos e 5 rebotes

Spurs (29-7) vs Hornets (20-17) – Temporada regular

San Antonio Spurs vs Charlotte Hornets – Temporada regular

Data: 07/01/2017

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local:AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Após atropelar o Denver Nuggets, o San Antonio Spurs volta aos seus domínios para enfrentar o Charlotte Hornets. A equipe texana deve ter todo o seu elenco à disposição para o jogo.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-0)

23/11/2016 – Spurs 119 @ 114 Hornets

Com grande exibição de Kawhi Leonard, que deixou a quadra com 30 pontos, cinco assistências e quatro rebotes, o Spurs venceu o Hornets na casa do adversário.

PG -Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C -Pau Gasol

Fique de Olho Tony Parker despertou. Apresentando o seu melhor basquete nessa temporada e mantendo médias de 19 pontos e oito assistências por exibição nos últimos três jogos, o armador francês vem trazer experiência e pontos para a equipe texana.

PG -Kemba Walker

SG -Nicolas Batum

SF -Michael Kidd-Gilchrist

PF – Mavin Williams

C -Roy Hibbert

Fique de OlhoCom médias de 23,2 pontos, 5,4 assistências e 4,3 rebotes por partida, Kemba Walker vem liderando sua equipe, que está na quinta colocação na Conferência Leste.

Spurs (24-6) @ Blazers (13-19) – De volta aos trilhos

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif110×90

O San Antonio Spurs viajou até o Oregon, na madrugada desse sábado (24), e venceu o Portland TrailBlazers com facilidade por 110 a 90. A partida marcou a estréia de Dejounte Murray como titular pelo time texano. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

Dejounte Murray fez sua estréia como titular

Dejounte Murray fez sua estréia como titular (Reprodução/nba.com/spurs)

De olho no futuro

Com Tony Parker poupado, Gregg Popovich preferiu começar com Dejounte Murray como armador titular. A estratégia até que deu certo, pois, junto com Patty Mills, o armador ajudou a limitar o astro do oponente, Damian Lillard, a apenas 16 pontos. O jovem foi a escolha de primeira rodada do Spurs no Draft deste ano e mostrou-se enérgico durante todo o tempo. Não foi maduro o suficiente para enfrentar de igual para a igual a estrela adversária, porém conseguiu nove pontos, três rebotes e uma roubada de bola em 19 minutos.

Leonard foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Estabilidade

Ao contrário da última partida do Spurs, que terminou em derrota para o Los Angeles Clippers, na qual nos dois últimos quartos Kawhi Leonard mostrou um basquete ‘não-Spur’, com linguagem corporal muito ruim e totalmente desligado de seus companheiros de time, contra o Portland TrailBlazers o ala apresentou seu basquete de elite e de candidato a MVP da temporada. Com 33 pontos, o astro permaneceu atento durante toda a partida, sendo o cestinha do jogo. A estabilidade do jogo do camisa #2 pode definir muitas partidas, e a diferença de postura apresentada do revés para o Los Angeles Clippers ao triunfo desse sábado pode ser o detalhe que fará com que o alvinegro seja campeão da NBA no ano que vem.

O banco é dele

Armador reserva há algumas temporadas, mas enfim atleta indispensável no elenco, Patty Mills tornou-se, neste campenato, arma essencial da equipe.

Vindo do banco, traz a energia necessária na defesa, o controle de bola no ataque, e os pontos (principalmente da linha dos três pontos) que muitas vezes trazem a equipe de volta ao jogo, ou como no triunfo sobre o Houston Rockets, definem a vitória. Seus 23 pontos, com direito cinco bolas de três, mostram que cada vez mais a segunda unidade tem um novo dono.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 33 pontos

Patty Mills – 23 pontos e 5 assistências

LaMarcus Aldridge – 18 pontos, 14 rebotes e 6 assistências

Portland TrailBlazers

Damian Lillard – 16 pontos, 5 rebotes e 6 assistências

CJ McCollum – 16 pontos e 6 rebotes

Allen Crabbe – 10 pontos

Spurs (23-6) @ Blazers (13-18) – Temporada regular

San Antonio Spurs @ Portland TrailBlazers – Temporada regular

Data: 24/12/2016

Horário: 01h00 (Horário de Brasília)

Local: Moda Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Após ser derrotado pelo Los Angeles Clippers, o San Antonio Spurs viaja até o Oregon para enfrentar o Portland TrailBlazers na madrugada de sexta-feira para sábado. Tony Parker, Manu Ginobili e Pau Gasol serão poupados do jogo pelo técnico Gregg Popovich.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG – Nicolás Laprovittola

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – Dewayne Dedmon

Fique de Olho Com Tony Parker poupado, Nicolás Laprovittola deve ter mais uma oportunidade de começar jogando. Até aqui, na temporada, o armador argentino disputou 17 partidas, com médias de 3,5 pontos e 1,6 assistências em 10,1 minutos por exibição.

PG – Damian Lillard

SG – CJ McCollum

SF – Maurice Harkless

PF – Al-Farouq Aminu

C – Mason Plumlee

Fique de OlhoA média de 27,4 pontos por partida, nessa temporada, mostra muito do que está por vir. Damian Lillard é um dos melhores armadores da liga, com incrível capacidade de anotar pontos, e vai ser uma grande dor de cabeça para o perímetro texano.

Spurs (22-5) vs Pelicans (9-20) – Sagrado 21

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif113×100

O San Antonio Spurs recebeu o New Orleans Pelicans, no AT&T Center, nesse domingo (18), e venceu o oponente com facilidade por 113 a 100. A partida marcou a aposentadoria da camisa #21, do lendário e inesquecível Tim Duncan. Vamos aos destaques do jogo.

Kawhi Leonard foi um dos destaques do Spurs (Darren Abate/AP)

Tim Duncan, lendário ala-pivô e maior jogador do San Antonio Spurs de todos os tempos, teve sua camisa aposentada (Reprodução/nba.com/spurs)

Apenas 21

Timothy Theodore Duncan. Nascido nas Ilhas Virgens Americanas no dia 25 de abril de 1976. Poderia ser somente mais uma pessoa comum. Poderia ser somente o caçula de duas irmãs. Poderia ser um dentre muitos que passam pelo mundo. E no fim das contas, era. Se sentia como apenas mais um. Se portava como apenas mais um. Gostava de ser apenas mais um. Apenas mais um na natação, esporte que praticava por conta da irmã do meio, Tricia. Esporte que foi tirado do seu alcance por conta do furação Hugo, em 1989. Apenas mais um na Universidade de Wake Forest, da Carolina do Norte, onde estudou por quatro anos, formando-se em psicologia ao mesmo tempo em que era parte do time de basquete. Apenas mais um filho que ouve os conselhos da mãe e, em vez de pular os estudos por algo aparentemente melhor, como uma ida precoce para a NBA, escuta as palavras daquela que sempre o apoiou e amou incondicionalmente. Apenas mais um jogador qualquer, eleito três vezes o melhor jogador da conferência ACC e o melhor jogador universitário de 1997.

Apenas mais um atleta escolhido na primeira posição do Draft da NBA. Apenas mais um jogador do já grandioso Spurs. Apenas mais um a conseguir 21,1 pontos por jogo de média em sua primeira temporada na maior liga de basquete do mundo. Apenas mais um escolhido para novato do ano. Apenas mais uma merade das famosas “torres gêmeas”, a dupla de garrafão que levou a equipe do Texas ao seu primeiro título na NBA, após tantos e tantos anos de expectativa e frustração da torcida. Apenas mais um eleito MVP duas temporadas regulares seguidas, em 2001/2002 e 2002/2003, e MVP das finais por três oportunidades, em 1999, 2003 e 2005. Apenas mais uma pessoa qualquer a conseguir cinco títulos na mais disputada liga. A ser escolhido 15 vezes para o time da NBA do ano e 15 vezes para o time defensivo do ano. A ser escolhido o atleta do ano, em 2003. Uma pessoa qualquer, apontada pela maior parte dos especialistas como o maior ala-pivô da história do basquete. Apenas mais um a ter sua camiseta aposentada por uma das maiores e melhores franquias do esporte norte-americano. Apenas mais um… assim como eu e você. Apenas Timmy. Apenas o #21.

A partida

LaMarcus Aldridge foi o cestinha da partida com 22 pontos, e Tony Parker e Manu Ginobili, os sobreviventes do antigo Big Three formado com Tim Duncan, anotaram, juntos, 29. O Spurs começou o jogo em um ritmo lento, errando bolas fáceis e permitindo que adversário atacasse com facilidade. Entretanto, ao fim do primeiro tempo, tomou a liderança do placar e não foi ultrapassado em mais nenhum momento, chegando a ficar com mais de 20 pontos de vantagem. O último quarto foi mera formalidade, com a equipe de New Orleans até tentando reagir, mas parando na defesa (e no ataque) texano. Destaque para o bom trabalho dos homens de garrafão, limitando Anthony Davis a só 12 pontos e quatro rebotes.

Perímetro afiado

Na temporada passada, a falta de arremessos de três certeiros da equipe foi um dos motivos para uma eliminação precoce contra o físico Oklahoma City Thunder, que apostou suas fichas em uma defesa de garrafão forte e truncada, uma vez que o Spurs não estava calibrado do perímetro. Nesta temporada, a evolução da equipe no quesito é notória. Em 2015/2016, os texanos tinham média de 18,5 bolas de três tentados e 37,5% de acerto. Já neste campeonato, o número de tentativas subiu para 22,3, com 40% de acerto. Em números reais, em média por partida, o alvinegro anotava 21 pontos do perímetro, número que subiu para 27 pontos. Um aumento de seis pontos por duelo em um quesito tão importante hoje em dia.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 22 pontos e 7 rebotes

Manu Ginobili – 17 pontos

Kawhi Leonard – 13 pontos

Tony Parker – 12 pontos, 6 assistências e 4 rebotes

Jonathon Simmons – 12 pontos

New Orleans Pelicans

Alexis Ajinca – 16 pontos e 8 rebotes

Buddy Hield – 14 pontos

Anthony Davis – 12 pontos

Langston Galloway – 12 pontos