Arquivo do autor:Equipe Spurs Brasil

Spurs (6-11) @ Knicks (4-12) – Enfim, vitória

111×104

Pedimos desculpas pela falta de cobertura deste confronto no nosso blog. Para saber mais sobre a partida, por favor visite o material disponível no site oficial da NBA.

Mills fez bom jogo (Reprodução/nba.com/spurs)

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 23 pontos, 6 rebotes, 3 assistências e 3 roubos de bola

DeMar DeRozan – 21 pontos, 9 rebotes e 4 assistências

Patty Mills – 17 pontos

Trey Lyles – 12 pontos

Jakob Poeltl – 11 pontos e 10 rebotes

New York Knicks

Marcus Morris – 20 pontos e 7 rebotes

Bobby Portis – 16 pontos

Julius Randle – 14 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

RJ Barrett – 13 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Wayne Ellington – 13 pontos

Spurs (5-9) @ Mavs (8-5) – Derrota no clássico

110×117

Pedimos desculpas pela falta de cobertura deste confronto no nosso blog. Para saber mais sobre a partida, por favor visite o material disponível no site oficial da NBA.

Atuação de DeRozan não foi o bastante (Reprodução/nba.com/spurs)

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 36 pontos, 8 rebotes e 4 assistências

LaMarcus Aldridge – 16 pontos e 9 rebotes

Bryn Forbes – 13 pontos

Jakob Poeltl – 9 pontos e 10 rebotes

Dallas Mavericks

Luka Doncic – 42 pontos, 12 assistências e 11 rebotes

Dorian Fiiney-Smith – 22 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Kristaps Porzingis – 18 pontos e 10 rebotes

Jalen Brunson – 11 pontos

Prévia de Nuggets x Spurs – Primeira rodada

LaMarcus Aldridge e Nikola Jokic vão travar o duelo mais importante da série (Reprodução/nba.com/spurs)

Depois de terminar a temporada regular na sétima colocação da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs estreia nos playoffs contra o Denver Nuggets, que ficou com a vice-liderança na tabela de classificação. O armador Dejounte Murray deve ser a única baixa do alvinegro, enquanto o time do Colorado tem apenas o novato Michael Porter Jr. como desfalque.

Spurs e Nuggets começam a se enfrentar neste sábado (13), no Pepsi Center, casa do adversário. Na temporada regular, as duas equipes mediram forças quatro vezes, com duas vitórias para cada lado – o mandante sempre levou a melhor. Relembre como foram estes jogos.

Confrontos na temporada (2-2):

26/12/2018 – Spurs 111 vs 103 Nuggets

No primeiro confronto da temporada, disputado no AT&T Center, o Spurs venceu o Nuggets em grande exibição dos seus dois astros. DeMar DeRozan registrou 30 pontos, sete rebotes e cinco assistências, e LaMarcus Aldridge anotou 27 pontos e quatro rebotes.

29/12/2018 – Spurs 99 @ 102 Nuggets

Poucos dias depois do primeiro duelo, o Spurs visitou o Nuggets e lutou até o fim, mas acabou derrotado pelo então líder da Conferência Oeste. LaMarcus Aldridge se destacou de novo pelo alvinegro, dessa vez com 24 pontos, sete rebotes e três assistências.

04/03/2019 – Spurs 104 vs 103 Nuggets

Foi suado, mas o Spurs conseguiu vencer o Nuggets no AT&T Center na terceira vez em que as equipes se encontraram na temporada. O duelo, assim como a atual posição das equipes, marcou uma possível prévia da primeira rodada de playoffs. O destaque na ocasião foi DeMar DeRozan, que deixou a quadra com 24 pontos, sete assistências, seis rebotes e três roubadas de bola, enquanto LaMarcus Aldridge contribuiu com 22 pontos e nove rebotes.

03/04/2019 – Spurs 85 @ 113 Nuggets

Já no último mês da temporada regular, Gregg Popovich foi expulso com apenas 63 segundos de jogo, e o Spurs não foi páreo para o Nuggets no Colorado. LaMarcus Aldridge anotou 16 pontos, seis rebotes e três tocos e se destacou pelo alvinegro na partida.

Agora, chegou a hora de o Spurs medir forças com o Nuggets na série válida pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste. A seguir, blogueiros do Spurs Brasil contam o que esperam do confronto e dos jogadores que poderão ajudar a decidi-lo. Confira abaixo:

Lucas Pastore

Palpite: Nuggets 4 a 2
O Spurs é um time que ainda está em reconstrução após a saída de Kawhi Leonard e que até mostrou bons momentos na temporada regular, mas agora tem pela frente um oponente que sobreviveu a uma campanha cheia de lesões e até chegou a brigar com o Golden State Warriors pela primeira colocação da Conferência Oeste. Tarefa difícil para o alvinegro, que terá de ver Gregg Popovich tirar um coelho da cartola se quiser se classificar. Para isso, Bryn Forbes e DeMar DeRozan não podem ser alvos fáceis dos adversários na defesa, e LaMarcus Aldridge não pode de jeito nenhum Nikola Jokic levar a melhor no possível duelo pessoal entre os dois. Se tudo isso acontecer, talvez a franquia de San Antonio possa sonhar com a classificação.
Peça-chave do Spurs:
LaMarcus Aldridge
Peça-chave do Warriors:
Nikola Jokic

Sergio Neto

Palpite: Nuggets 4 a 2
Spurs e Nuggets vão aos playoffs com realidade distintas. A verdade é que os dois times surpreenderam na temporada. Enquanto a equipe de Denver conseguiu se manter no topo da Conferência Oeste com Nikola Jokic, um dos jogadores mais versáteis e dominantes da liga, o alvinegro, com as importantes baixas de Kawhi Leonard e Danny Green, lutou quase o campeonato todo pela classificação. Apesar de contar apenas com Paul Millsap com real experiência em pós-temporada, a franquia do Colorado leva vantagem, principalmente se Jamal Murray e Jokic jogarem no mais alto nível. Uma das chances de parar os dois é dobrando a marcação, o que pode dar liberdade para nomes como Will Barton e Paul Millsap. Apesar de ter ficado décadas sem perder os playoffs, Gregg Popovich dificilmente conseguirá um milagre, mas tem uma boa chance para o construir algo para o futuro da franquia. Vale lembrar que DeMar DeRozan precisará se provar após frustrantes participações com o Toronto Raptors nesta fase.
Peça-chave do Spurs: LaMarcus Aldridge
Peça-chave do Warriors: Nikola Jokic

Olho neles!

Provavelmente o melhor jogador do Spurs na temporada, LaMarcus Aldridge chega aos playoffs com mais gente qualificada ao seu redor do que no ano passado, quando a equipe acabou derrotada por 4 a 1 para o Warriors ainda na primeira fase. Porém, o ala-pivô do alvinegro terá de batalhar com Paul Millsap e Nikola Jokic dentro do garrafão, o que torna a missão bem intragável. Se conseguir se destacar mesmo assim, dá à equipe de San Antonio uma chance. Na temporada, suas médias foram de 21,3 pontos e 9,2 rebotes em 33,2 minutos por jogo.

Se Jakob Poeltl for mantido como titular do Spurs nos playoffs, Nikola Jokic deve ser marcado por ele. Mas é inevitável o duelo com LaMarcus Aldridge nos minutos em que Gregg Popovich optar por mandar à quadra escalações mais baixas, e muita coisa pode ser decidida ali. Se o pivô do Nuggets levar a melhor no embate de astros, provavelmente uma classificação do alvinegro ficará impossível. Nesta temporada, o pivô sérvio foi candidato a MVP ao registrar médias de 20,1 pontos, 10,8 rebotes e 7,3 assistências em 31,3 minutos por exibição.

Kawhi Leonard teria pedido para ser trocado

Por Pedro Vinícius

A paciência de Kawhi Leonard com o San Antonio Spurs aparentemente acabou. Depois de decepcionante temporada em que o ala fez apenas nove jogos em meio ao tratamento de uma lesão no quadríceps da perna direita, o jogador, segundo reportagem da ESPN americana, pretende solicitar para a franquia texana uma troca. O camisa #2 gostaria de ser enviado para uma equipe da região da Califórnia, preferencialmente o Los Angeles Lakers.

Leonard deve estar de saída (Thearon W. Henderson/Getty Images)

O jogador, obtido por meio de troca com o Indiana Pacers em 2011, em negocio que envolveu George Hill, teve números formidáveis nas últimas duas temporadas. Seus 23,4 pontos e 6,3 rebotes por exibição, com 50% de aproveitamento nos arremessos de quadra e 41% nas bolas de três pontos, ajudaram a colocar os Spurs nos playoffs em dois anos seguidos. Além disso, o ala foi eleito o melhor defensor da liga em 2014/2015 e 2015/2016.

O repórter Chris Haynes, da ESPN, publicou que “o ala estaria insatisfeito pela forma como a franquia lidou com sua lesão”. Consolidando essa informação, o jornalista Adrian Wojnarowski informou que Los Angeles Lakers e Boston Celtics estariam dispostos a negociar pela estrela.

Mas porque Leonard aparentemente decidiu sair dos Spurs? Porque o jogador que foi considerado o futuro da franquia desistiu do plano e deseja uma troca?

A recuperação após a lesão foi um verdadeiro desastre. A franquia de San Antonio e o grupo de apoio de Leonard não cooperaram entre si, e a única coisa que aconteceu foi uma prolongação do período em que Leonard ficou afastado das quadras durante a temporada.

Matéria publicada pela ESPN deu indícios que explicavam o problema. Leonard nunca foi um jogador da mídia, sempre esteve quieto e cooperando para o bem da franquia. Porém, nesse caso o seu entorno apareceu para debater com o Spurs formas de recuperar o atleta.

A franquia nunca recebeu de bom grado palpites externos, e os métodos emplacados por Gregg Popovich e sua comissão sempre foram suficientemente satisfatórios. Com tal ação, o Spurs, em palavras proferidas por seu técnico, era uma organização impotente e frustrada, aguardando que o principal jogador da franquia e seu estafe dissessem o que viria pela frente.

Apesar da questão ter sido tratada internamente, algumas declarações ajudam a entender o que acontece nos bastidores. Segundo relatos da imprensa americana, houve reunião de jogadores em que Tony Parker, Manu Ginobili, Danny Green e Rudy Gay participaram para entender o que passava na cabeça de Leonard. Em declaração pública, o armador francês afirmou que sua lesão foi “100 vezes pior” do que a do camisa #2, deixando vazar certa insatisfação com o astro.

Popovich sempre saía em defesa do ala publicamente, mas também fazia declarações contra o grupo de Leonard, como em dezembro. “Vocês vão ter que perguntar para o grupo dele”, disse o técnico, quando questionado sobre quando o ala voltaria a jogar. Mesmo assim, sempre existiu entre os torcedores a esperança de que o treinador pudesse resolver a questão.

No início dessa semana, foi noticiado que Popovich e Leonard estavam tentando marcar uma reunião para aparar as arestas e tentar ajustar o relacionamento. No entanto, antes que o encontro pudesse acontecer, surgiu a informação de que o ala deseja deixar o Spurs.

Vaivém: Veja quem chega, quem sai e rumores envolvendo o Spurs

Prévia de Warriors x Spurs – Primeira rodada

Ginobili precisa ajudar Aldridge para o Spurs ter chance (Reprodução/nba.com/spurs)

Depois de terminar a temporada regular na sétima colocação da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs estreia nos playoffs contra o Golden State Warriors, atuais campeões da NBA e vice-líderes da classificação. O alvinegro começa a série sem Kawhi Leonard, enquanto os californianos têm Stephen Curry e Patrick McCaw como desfalques.

Spurs e Warriors começam a se enfrentar neste sábado (14), na Oracle Arena, casa do adversário. Ao longo da temporada regular, as duas equipes mediram forças quatro vezes, com apenas uma vitória a favor dos texanos. Relembre como foram todos estes confrontos a seguir:

Confrontos na temporada (1-3):

02/11/2017 – Spurs 92 vs 112 Warriors

Sem Tony Parker, Kawhi Leonard e Joffrey Lauvergne, o Spurs não foi páreo para o Warriors e acabou derrotado em casa. LaMarcus Aldridge, com 24 pontos e dez rebotes, se destacou.

10/02/2018 – Spurs 105 @ 122 Warriors

No segundo duelo da temporada, o Warriors levou a melhor de novo. Na ocasião, Kyle Anderson anotou 20 pontos, seis rebotes, quatro assistências, três roubadas de bola e dois tocos.

08/03/2018 – Spurs 107 @ 110 Warriors

Sem Kawhi Leonard e Pau Gasol, o Spurs visitou o Warriors e até conseguiu equilibrar o jogo, mas acabou derrotado. LaMarcus Aldridge, com 30 pontos e 17 rebotes, se destacou.

19/03/2018 – Spurs 89 x 75 Warriors

A única vitória do Spurs sobre o Warriors na temporada regular aconteceu no AT&T Center, em jogo em que os californianos não puderam contar com Stephen Curry, Klay Thompson e Kevin Durant e ainda perderam Draymond Green durante a partida. LaMarcus Aldridge, com 33 pontos, 12 rebotes e dois tocos, se destacou pelo alvinegro de San Antonio na ocasião.

Agora, chegou a hora de o Spurs medir forças com o time californiano na série válida pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste. A seguir, blogueiros do Spurs Brasil contam o que esperam do confronto e dos jogadores que poderão ajudar a decidi-lo. Confira abaixo:

Lucas Pastore

Palpite: Warriors 4 a 1
A ausência de Kawhi Leonard faz com que o Spurs não tenha um jogador que possa defender Kevin Durant – Danny Green, que é quem chega mais perto disso, é baixo demais para a função. Por outro lado, o Warriors também não tem um marcador capaz de deter LaMarcus Aldridge no mano a mano. A diferença está nos elencos de apoio: enquanto os californianos contam com Klay Thompson, Andre Iguodala e Draymond Green, o alvinegro vive do último suspiro de veteranos e de lampejos de jogadores mais jovens. Se não bastasse, ainda cerca o camisa #12 com gente que não arremessa bem, como Dejounte Murray, Tony Parker e Kyle Anderson, o que deve fazer com que os adversários dobrem a marcação sobre o ala-pivô toda hora. Infelizmente, trata-se de um oponente com poder de fogo demais.
Peça-chave do Spurs:
 Manu Ginobili
Peça-chave do Warriors:
 Draymond Green

Sonia Cury

Palpite: Warriors 4 a 2
Playoffs se trata, acima de tudo, de consistência. É preciso um elenco equilibrado para suportar toda a grande carga emocional e física que a fase eliminatória demanda. Apesar de não poder contar com Stephen Curry, o Warriors segue com um elenco forte e entrosado, diferente do Spurs, que sofreu com diversos desfalques ao longo da temporada e oscilou muito em seu desempenho. Mesmo com o crescimento notável de jogadores como Kyle Anderson, que teve muito mais tempo de quadra e destaque, e Dejounte Murray, o time texano depende muito das ações e liderança de LaMarcus Aldridge para se impor em um confronto. Já o time de Oakland, mesmo com a ausência de sua principal estrela, conta com nomes como Klay Thompson e Kevin Durant, que estão em sua melhor forma e momento, além de um banco de reservas que responde às expectativas do técnico Steve Kerr. O que pode ajudar o alvinegro é a experiência e a maneira como os jogadores com mais tempo na franquia crescem em momentos decisivos, assim como Gregg Popovich, que sabe extrair o que seus comandados têm de melhor a oferecer em situações decisivas. Manu Ginobili vem de uma boa sequência na reta final, Rudy Gay está aparecendo no boxscore com mais frequência, Tony Parker voltou a fazer boas atuações e até peças como Danny Green e Patty Mills – com suas bolas de três – tiveram algumas boas atuações, e é aí que está o problema: a equipe é inconsistente nessa temporada. E se tratando de playoffs, cada oscilada é um risco. Mesmo assim, é esperado um grande duelo.
Peça-chave do Spurs: Manu Ginobili
Peça-chave do Warriors: Klay Thompson

Vinicius Esperança

Palpite: Warriors 4 a 1
Atuais campeões da NBA, com um dos melhores times de todos os tempos e com dois dos melhores jogadores na atualidade, contra um Spurs enfraquecido sem sua principal estrela. O Warriors é amplo favorito no confronto. Mesmo com a ausência de Stephen Curry, que perderá toda a primeira rodada dos playoffs, o time californiano, que aparentemente tirou o pé nessa temporada regular, ainda apresenta suas armas com Draymond Green, Kevin Durant e Klay Thompson. O banco adversário, que já foi um dos melhores da NBA, agora não parece ser tão produtivo, porém, não pode-se duvidar. Por outro lado, LaMarcus Aldridge vive, talvez, a melhor temporada de sua carreira, o que pode ser um ponto positivo para equipe texana. A experiência que Dejounte Murray obteve nos playoffs passados pode ajudar, e Manu Ginobili, que nesse fim de temporada mostrou-se fisicamente e mentalmente muito forte, pode ser um ponto de desequilíbrio. Entretanto, os comandados de Steve Kerr não devem ter dificuldades em “atropelar” os comandados de Gregg Popovich. Por fim, não pode-se deixar de pensar que o velho Pop pode surpreender com algum de seus coelhos tirados da cartola. Tony Parker, que vem fazendo temporada bem sofrível, pode tornar as partidas mais equilibradas.
Peça-chave do Spurs:
 Tony Parker
Peça-chave do Warriors:
 Draymond Green

Olho neles!

LaMarcus Aldridge é o destaque do Spurs na temporada por muito, o que deve fazer com que o Warriors dobre a marcação sobre ele. Quem melhor pode ajudá-lo é Manu Ginobili, criativo para envolvê-lo em jogadas de pick-and-roll e confiável para converter cestas de três e ajudar a espaçar a quadra para o colega. Na temporada, o argentino teve médias de 8,9 pontos e 2,5 assistências em vinte minutos por exibição. Nos quatro jogos contra os californianos, esses números foram de seis pontos e 2,3 assistências em 16,4 minutos por partida.

Além de ser um coadjuvante de luxo para Durant no ataque, o que Aldridge não tem, Draymond Green pode desequilibrar de vez a série se conseguir marcar Aldridge no mano a mano, sem a necessidade de dobras na defesa. Na temporada regular, o ala-pivô do Warriors apresentou médias de 11 pontos, 7,6 rebotes e 7,3 assistências em 32,7 minutos por exibição. Considerando somente os quatro confrontos com o alvinegro de San Antonio, esses números foram de 11 pontos, sete rebores e 6,8 assistências em 28,2 minutos por partida.