Arquivo do autor:Sonia Cury

Spurs (6-3) vs Magic (3-6) – Desligado

SBresumo

110×117orlandologo

Nesse domingo (4), o San Antonio Spurs recebeu o Orlando Magic e teve uma noite atípica. Sem conseguir conter os visitantes, que têm a pior média de pontos da liga, o time texano deu o espaço que eles precisavam para garantir sua terceira vitória na temporada, derrotando o alvinegro pelo placar de 117 a 110. Confira, a seguir, os destaques da partida.

sasorl1

Não deu tempo de correr atrás do prejuízo (Reprodução/nba.com/spurs)

Sem pique

Pouco antes do jogo, foi informado que Rudy Gay se ausentaria devido a dores no calcanhar. Por isso, Davis Bertans começou como titular. O jogador, que tem média de cinco pontos por partida, não vem empolgando a torcida. Contra o Magic, até houve momentos em que o letão investiu mais em atacar a defesa adversária, mas isso não surtiu efeito. Acertando apenas três de seus dez arremessos de quadra, o ala-pivô finalizou o jogo com oito pontos e cinco rebotes.

sasorl2

Bertans não teve uma boa noite (Reprodução/nba.com/spurs)

Desde o começo da partida, já eram notáveis algumas diferenças entre as duas equipes, principalmente, em relação ao cansaço, já que o Spurs havia vencido o New Orleans Pelicans no dia anterior, enquanto os visitantes estavam mais descansados e com mais energia.

Logo no primeiro quarto, o Magic acertou 14 dos 21 arremessos de quadra que tentou, além de ter convertido oito lances livres, contra nenhum do Spurs. Com isso, o time visitante chegou a abrir vantagem de dez pontos. O time alvinegro até conseguiu se manter ofensivo, mas o grande problema foram os turnovers, que fizeram com que a equipe perdesse a chance de converter pontos importantes.

Despertando

No terceiro quarto, o técnico Gregg Popovich colocou Jakob Poeltl no lugar de Dante Cunningham, e o Spurs pareceu acordar.

De início, duas cestas foram convertidas, e a equipe equilibrou um pouco mais as coisas. Mas, faltando alguns minutos para o término do terceiro período, o Magic voltou a pressionar e a encaixar suas jogadas de ataque, fazendo 11 pontos seguidos e abrindo vantagem de 20.

Quando tudo parecia não ter mais solução, os reservas fizeram o time voltar a respirar por aparelhos, já que Popovich segurou alguns de seus principais jogadores no banco, testando formações pouco convencionais. Faltando sete minutos para acabar a partida, a diferença que era de 26 pontos caiu apenas cinco. Foi o quando o treinador mandou de volta DeMar DeRozan e LaMarcus Aldridge para a quadra. Após isso, o técnico colocou Patty Mills e Bryn Forbes como responsáveis por armar as jogadas, e manteve o ala-pivô mais próximo de Pau Gasol.

A equipe pareceu revigorar as suas energias, e o último quarto foi um exemplo do que deveria ter sido o jogo do Spurs desde o começo. Forbes fez nove de seus 13 pontos no último período e a troca de passes fluiu de maneira eficiente, ainda mais com Mills entrando no garrafão adversário juntamente com Poeltl, que também teve um papel mais ativo.

Mesmo assim, o despertar foi tardio, e o Spurs não conseguiu reverter a situação, sendo derrotado diante de seu torcedor no AT&T Center pelo placar de 117 a 110.

Faltou defesa

DeRozan liderou o Spurs com 25 pontos. Além dele, cinco colegas chegaram aos dígitos duplos. No Magic, a grande noite foi de Aaron Gordon, que foi cestinha da partida com 26 pontos.

“Terrível. Nós estávamos um passo mais lento em tudo. Às vezes você tem noites assim. Deixamos que se tornasse uma bola de neve por falta de comunicação, e foi a situação perfeita para uma defesa terrível”, constatou Aldridge, em entrevista concedida após o revés.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 25 pontos e 7 rebotes

Patty Mills – 16 pontos

Marco Belinelli – 15 pontos

LaMarcus Aldridge – 14 pontos e 6 rebotes

Bryn Forbes – 13 pontos

Orlando Magic

Aaron Gordon – 26 pontos e 8 rebotes

D. J. Augustin – 18 pontos, 7 assistências e 5 rebotes

Terrence Ross – 17 pontos

Evan Fournier – 16 pontos e 7 assistências

Nikola Vucevic – 13 pontos e 8 rebotes

Mohamed Bamba – 12 pontos e 11 rebotes

Anúncios

Spurs (6-2) vs Magic (2-6) – Temporada regular

SBprejogo

San Antonio Spurs x Orlando Magic – Temporada regular

Data: 04/11/2018

Horário: 22h00 (Horário de Brasil)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

O San Antonio Spurs tem conquistado grandes vitórias no começo da temporada, com boa atuação de seus jogadores. Após bater o New Orleans Pelicans no sábado, o alvinegro recebe neste domingo, o Orlando Magic, que vem de derrota para o Los Angeles Clippers. Alguns jogadores de ambas as equipes serão baixas. Pelos texanos, Dejounte Murray, Derrick White e Lonnie Walker, estão fora. Já no lado dos visitantes, Timofey Mozgov é a única ausência confirmada, enquanto Jonathon Simmons e Jonathan Isaac estão listados como “questionáveis”.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

ALDRIDGE

PG – Bryn Forbes

SG – DeMar DeRozan

SF – Dante Cunningham

PF – Rudy Gay

C – LaMarcus Aldridge

Fique de Olho – LaMarcus Aldridge segue como a principal arma do Spurs na temporada. Com médias de 20,8 pontos e 9,5 rebotes por exibição, o ala-pivô figura entre os principais jogadores da competição e dá muito trabalho para a defesa de seus adversários.

EVAN

orlando_Magic_logo

PG – D.J. Augustin

SG – Evan Fournier

SF – Jonathan Isaac/Terrence Ross

PF – Aaron Gordon

C – Nikola Vucevic

Fique de Olho – Apesar do início ruim do Magic, um dos principais jogadores da equipe é o ala-armador Evan Fournier, que tem média de 15,6 pontos por joga e acerta 77,3% de seus lances livres. Com a sua velocidade, ele pode dar trabalho para o garrafão texano.

Spurs (0) vs Warriors (3) – Faltou fôlego

SBresumo

97×110warriors

Na noite dessa quinta-feira (19), o San Antonio Spurs recebeu o Golden State Warriors para o terceiro jogo da série da primeira rodada dos playoffs em um clima de luto devido à morte de Erin Popovich, esposa do técnico Gregg Popovich. Sob o comando do assistente Ettore Messina, o Spurs perdeu para os visitantes por 110 a 97. Confira os destaques da partida.

Golden State Warriors v San Antonio Spurs - Game Three

Não deu pra vencer em casa (Reprodução/nba.com/spurs)

Energia

Popovich pediu para que não houvesse o tradicional minuto de silêncio e nenhuma homenagem pública em relação à morte de sua esposa. Ele não queria que o jogo fosse sobre ele, mas, sim, que a equipe focasse em fazer o seu melhor. Entrando com determinação no jogo, o time texano demonstrou muita garra, especialmente na primeira parte do confronto. O ataque estava agressivo, e o time chegou a liderar o placar em diversos momentos.

Golden State Warriors v San Antonio Spurs - Game Three

Mills apareceu no jogo (Reprodução/nba.com/spurs)

Mas é preciso ter fôlego e, depois do intervalo, o Warriors queimou todas as suas energias com ataques rápidos e certeiros. Deste modo, ficou difícil para o Spurs acompanhar o ritmo. Kevin Durant fez como Klay Thompson no jogo 2 da série e tomou à frente de sua equipe. Cortando, passando e driblando qualquer jogador adversário que entrasse em seu caminho, terminou como o maior pontuador da partida ao marcar 26 pontos. Uma outra coisa a ser destacada é que entre as 33 bolas de três convertidas ao longo do jogo, o alvinegro foi responsável por apenas sete.

Sem espaço para Aldridge

Durante a partida, o alvinegro sofreu para levar a bola até seu principal jogador, já que o Warriors colocou sua atenção defensiva em cima de LaMarcus Aldridge. Poucas foram as chances que o camisa #12 teve de efetuar uma jogada para a cesta. Isso acabou limitando muito as jogadas do time de San Antonio, que não conseguia criar oportunidades para finalizar.

E quando o ala-pivô abria um espaço para converter seus arremessos, logo, isso se perdia graças à rápida reação ofensiva dos visitantes, que respondiam marcando muito mais pontos do que o Spurs conseguia fazer. Mesmo assim, o Aldridge terminou o jogo como o principal jogador da equipe texana, fazendo um duplo-duplo com 18 pontos e dez rebotes.

Altos e baixos

Querido por muitos fãs da franquia devido ao seu carisma, Patty Mills teve boa atuação ofensiva, sendo o terceiro maior pontuador do Spurs no jogo com 14 pontos. Mesmo que tenha tropeçado diversas vezes ao longo da temporada e seu jogo não seja o mais bonito de se ver, o armador australiano vem conseguindo incendiar partidas em alguns momentos da série contra o Warriors, fazendo o time adquirir um pouco mais de pique para continuar tentando.

Tony Parker, por sua vez, veio do banco e também jogou bem, marcando 16 pontos e mostrando sede de jogo. Infelizmente, quando o armador francês entrou inspirado, ninguém acompanhou seu ritmo, fazendo com que ele não tivesse grandes oportunidades de chegar mais à cesta.

Já Rudy Gay não teve muita sorte. Essa, talvez, seja a melhor forma de definir a noite de um jogador que tentou muito ajudar a sua equipe, só que suas bolas simplesmente não caíam. Ele fez um trabalho consistente contra o Warriors, mas falhou em algumas chances que poderiam ter mudado o rumo do jogo. Principalmente quando sua defesa em cima de Kevin Durant caiu um pouco de rendimento. Mesmo assim, ele converteu 11 pontos e pegou seis rebotes.

Por fim, o jovem Kyle Anderson desapareceu. Em temporada na qual ele teve muitos pontos altos, o camisa #1 vem encontrando dificuldades para enfrentar a equipe de Oakland, passando completamente despercebido na série com seus sete pontos que foram marcados ao longo de três jogos. Menção honrosa para Danny Green e Davis Bertans, que também andam apagados.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 18 pontos e 10 rebotes

Tony Parker – 16 pontos

Patty Mills – 14 pontos

Rudy Gay – 11 pontos e 6 rebotes

Golden State Warriors

Kevin Durant – 23 pontos, 9 rebotes e 6 assistências

Klay Thompson – 19 pontos

Shaun Livingston – 16 pontos

Quinn Cook – 12 pontos

Draymond Green – 10 pontos, 7 assistências e 6 rebotes

Andre Iguodala – 10 pontos

Spurs (0) vs Warriors (2) – Primeira rodada dos Playoffs

SBprejogo

San Antonio Spurs vs Golden State Warriors – Primeira rodada dos Playoffs

Data: 19/04/2018

Horário: 22h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Depois de ser derrotado nos dois primeiros jogos da série na casa do adversário, o San Antonio Spurs finalmente vai poder enfrentar o Golden State Warriors diante de seu torcedor no AT&T Center para tentar garantir sua primeira vitória na série. O alvinegro não poderá contar com o treinador Gregg Popovich devido ao falecimento de sua esposa, Erin Popovich, que morreu nessa quarta-feira. O motivo não foi informado, mas sabe-se que ela já vinha batalhando contra alguns problemas de saúde. De acordo com o jornalista Jeff McDonald, do jornal San Antonio Express-News, que o assistente técnico Ettore Messina irá assumir a equipe. A única coisa que o comandante pediu aos seus jogadores durante sua ausência é que não se preocupem com ele e que tentem focar somente no basquete enquanto ele cuida da sua família.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na série (0-2)

14/04/2018 – Spurs 92 @ 113 Warriors

Em duelo com enorme diferença de talento, o Spurs sentiu a falta de seu principal jogador e, com o elenco limitado, saiu derrotado na partida de abertura da série.

16/04/2018 – Spurs 101 @ 116 Warriors

O Spurs visitou o Warriors no segundo jogo da série. Apesar de bom desempenho de LaMarcus Aldridge, os texanos perderam e voltaram para casa com duas derrotas em duas partidas.

aldridge

PG – Dejounte Murray

SG – Patty Mills

SF – Danny Green

PF – Kyle Anderson

C – LaMarcus Aldridge

Fique de Olho – Na última partida entre Spurs e Warriors, LaMarcus Aldridge teve uma atuação fantástica, com 32 pontos e 12 rebotes, sendo o maior pontuador da partida e liderando a equipe texana dentro de quadra como aconteceu durante a temporada. Agora, jogando em casa, é esperado que o ala-pivô mantenha o ritmo para levar o time à sua primeira vitória na série.

warriors

PG – Andre Iguodala

SG – Klay Thompson

SF – Kevin Durant

PF – Draymond Green

C – JaVale McGee

Fique de Olho – Kevin Durant segue sendo um dos principais pilares do Warriors com a ausência de Stephen Curry. No último jogo, foi o maior pontuador do time. Juntamente com Klay Thompson, o ala é um dos jogadores que mais dá trabalho para a defesa texana.

Spurs (47-35) vs Pelicans (48-34) – Sem reação

SBresumo

98×122pelicans

O San Antonio Spurs fez seu último jogo na temporada regular contra o New Orleans Pelicans, fora de casa, nessa quarta-feira (11). Com excelente atuação de Anthony Davis, que já veio com tudo desde a primeira parte da partida, o alvinegro não conseguiu reagir e acabou derrotado pelo adversário pelo placar de 122 a 98. Confira, a seguir, os destaques do confronto.

Manu até tentou iniciar uma reação, mas não deu (Reprodução/nba.com/spurs)

Desvantagem

O Spurs começou pontuando, partindo para a cesta e tentando efetuar algumas jogadas, mas a parceria de Anthony Davis com Nikola Mirotic foi mais eficiente e abriu vantagem de 10 a 4. As coisas esquentaram após o monocelha atingir Dejounte Murray em uma jogada e não receber falta por isso, o que deixou Gregg Popovich maluco com a arbitragem e culminou em uma falta técnica para o treinador. O alvinegro aumentou seu volume de jogo depois disso, com Rudy Gay e Tony Parker trazendo contribuições sólidas. O primeiro quarto terminou com a vantagem de apenas um ponto dos mandantes, que naquela altura venciam por 27 a 26.

Bryn Forbes fez um jogo inconstante (Reprodução/nba.com/spurs)

No segundo quarto, Manu Ginobili entrou com tudo no jogo ao fazer uma cesta de três pontos, dando indícios de que o Spurs seria dominante. Porém, não foi o que aconteceu. O Pelicans cresceu ainda mais em cima da rotação da equipe texana por meio das jogadas de Jrue Holiday, que furou a defesa do time alvinegro diversas vezes. Kyle Anderson apertou a marcação e voltou a por o time nos trilhos, com a diferença entre as equipes voltando a ser de apenas um ponto. Mesmo assim, os mandantes não caíram e continuaram pressionando a defesa dos texanos, girando a bola e se infiltrando no perímetro. Faltas bobas e jogadas precipitadas fizeram com que os visitantes decaíssem e fossem para o intervalo perdendo por 18 pontos de vantagem.

No terceiro quarto, o Spurs começou lento, e o Pelicans ampliou a vantagem. A primeira reação veio com tiros de três pontos de Anderson e Danny Green. Em seguida, Bryn Forbes também apareceu. Entretanto, a defesa seguia sem conseguir segurar o principais jogadores da equipe adversária.

Por isso, todas as vezes em que o alvinegro emplacava uma sequência de pontos, logo perdia toda a reação construída. No último quarto, Popovich resolveu colocar seus reservas em quadra, já que a vantagem dos mandantes era grande, em uma formação com Dejounte Murray, Bryn Forbes, Brandon Paul, Davis Bertans e Joffrey Lauvergne.

Mesmo com o jogo na mão, o técnico do Pelicans manteve seu principal jogador, Anthony Davis, em quadra até quase o fim da partida, retirando-o quando restavam apenas quatro minutos. Assim, a equipe da casa garantiu a vitória sobre o Spurs por 122 a 98.

Dor de cabeça

O Pelicans tem sido um problema para o Spurs faz tempo. Sua maneira rápida de trocar passes e furar a defesa texana ao longo dos jogos desta temporada prova o quanto um trabalho de equipe faz a diferença. No duelo de quarta-feira (11), Rajon Rondo e Jrue Holiday complementavam com perfeição a solidez de Anthony Davis e Nikola Mirotic. Vale a pena destacar que Holiday, Davis e Mirotic foram os maiores pontuadores da partida com 23, 22 e 21 pontos, respectivamente. Além disso, Rondo, Mirotic e Davis obtiveram duplo-duplos.

No lado texano, os principais jogadores foram Aldridge, Parker e Murray que marcaram 11 pontos, seguidos de Kyle Anderson, Bryn Forbes e Brandon Paul, que fizeram dez. Destaque para a entrada de Manu no segundo quarto, que, mesmo não marcando muitos pontos, contribuiu para a reação da equipe em alguns momentos do confronto, bem como Danny Green.

Agora é playoffs!

O Spurs cometeu muitos turnovers e teve dificuldades para segurar o Pelicans no perímetro. Talvez a cabeça já estivesse nos playoffs, já que a vaga estava assegurada desde a vitória sobre o Sacramento Kings. Mesmo assim, a derrota serve como uma análise dos setores que precisam ser fortalecidos, já que o ritmo intenso da pós-temporada não deixa margem para erros bobos.

O lado bom é que os playoffs representam uma chance de começar de novo e, mesmo com uma temporada incomum para o Spurs, mais uma vez Gregg Popovich conseguiu deixar a sua equipe entre os melhores da Conferência Oeste. O sentimento é diferente, e a torcida já passa a depositar a sua confiança na experiência da equipe e na ascensão dos jovens talentos.

Seja como for, o Spurs termina a temporada com 47 vitórias e 35 derrotas, na sétima posição do Oeste, e enfrenta o Golden State Warriors, segundo, na primeira rodada dos playoffs.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Dejounte Murray – 11 pontos e 6 rebotes

LaMarcus Aldridge – 11 pontos e 5 rebotes

Tony Parker – 11 pontos

Kyle Anderson – 10 pontos

Brandon Paul – 10 pontos

Bryn Forbes – 10 pontos

New Orleans Pelicans

Jrue Holiday – 23 pontos e 7 assistências

Anthony Davis – 22 pontos e 15 rebotes

Nikola Mirotic – 21 pontos e 15 rebotes

Rajon Rondo – 19 pontos e 14 assistências