Arquivo do autor:Sergio Neto

Spurs assina com argentino Patrício Garino

Menos da 24 horas após a notícia de que David Lee se juntará ao elenco do San Antonio Spurs, mais um reforço chega à equipe texana. Trata-se do argentino Patrício Garino, ala de 23 anos de idade que estava atuando pela Universidade George Washington. Ao lado de Manu Ginobili e Luis Scola, estará na equipe que disputará os Jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro. O jogador chegou a fazer treinos avaliatórios no Memphis Grizzlies, no Orlando Magic, no Sacramento Kings e no Charlotte Hornets na época do Draft desta temporada.

Garino é o novo reforço dos Spurs (twitter.com/patitogarino)

Garino tem 1,98 de altura e atua como ala. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (29) por meio da CAB (Confederação Argentina de Basquete), que divulgou uma nota oficial para a imprensa:

“O ala da seleção Patrício Garino viajou na quinta-feira para o Estados Unidos e assinou contrato com o San Antonio Spurs para começar a tornar realidade seu sonho de jogar pela NBA. Os detalhes do contrato não foram divulgados, mas, a princípio, o argentino fará a pré-temporada com o San Antonio. Depois, jogará na liga de desenvolvimento (D-League), para, eventualmente, ter oportunidades de atuar alguns minutos pela equipe principal”, diz a nota.

“Diante de uma notícia tão feliz, o diretor técnico da seleção nacional, Sergio Hernández, autorizou o jogador a viajar na última quinta-feira rumo ao Estados Unidos para concretizar a assinatura de seu contrato”, completa o comunicado.

O atleta foi avaliado por Gregg Popovich no amistoso contra a Seleção norte-americana em Las Vegas na semana passada. Garino entrará para a lista de argentinos que atuam na NBA. São eles: Luis Scola (Brooklyn Nets), Manu Ginobili (San Antonio Spurs), Pablo Prigioni (Los Angeles Clippers) e Nicolás Brussino (Dallas Mavericks). Todos atuarão na Olimpíada.

VAIVÉM: Veja quem chega, quem sai e os rumores sobre o Spurs

David Lee assina contrato com o Spurs por dois anos

Em meio às contratações de pós-temporada, o San Antonio Spurs assinou com mais um reforço. De acordo com o agente Mark Bartelstein, o ala-pivô David Lee é o mais novo jogador da franquia. Seu contrato deve ser de dois anos e 3,2 milhões de dólares.

Lee é o novo reforço texano (Reprodução/foxsports.com)

Segundo reportagem da ESPN americana, o agente do atleta diz que as conversas sobre negociações de Lee para se juntar ao alvinegro texano não são novidade.

“Estamos conversando com o Spurs há um bom tempo. Há um número de times para quais ele (Lee) poderia ter ido e se dado melhor economicamente, mas Gregg Popovich e R.C. Buford trabalharam duro para deixar David saber o quão importante eles pensaram que ele poderia ser para a equipe”, explicou o empresário Mark Bartelstein.

David Lee tem 33 anos e teve desatque jogando pelo New York Knicks e depois pelo Golden State Warriors, time em que foi convocado para o All-Star Game duas vezes. Foi na pré-temporada de 2014 que começou a baixa em sua carreira, quando o jogador se machucou e abriu espaço para Draymond Green, hoje astro da franquia, mostrar serviço.

Após seu retorno, teve sua importância reduzida e, devido ao baixo rendimento e alto salário, acabou indo para o Boston Celtics e depois para o Dallas Mavericks. Jogando pelos rivais texanos, suas médias foram de 8,5 pontos e 7 rebotes em 17,3 minutos em quadra. Lee chega aos Spurs com exatamente 750 jogos disputados como profissional.

VAIVÉM: Veja quem chega, quem sai e os rumores sobre o Spurs

Spurs (1-0) vs Warriors (0-1) – De virada é mais gostoso

 63×61

Depois de perder para o Boston Celtics por somente um ponto de diferença no seu último compromisso pela Summer League em Utah, o San Antonio Spurs voltou a entrar em quadra nesse sábado (9), na estreia da Liga de Verão de Las Vegas, e superou o Golden State Warriors por 63 a 61. Destaque para a cesta milagrosa de Jonathon Simmons, que decretou o resultou final do duelo, e para Dejounte Murray, que fez toda a jogada para que o companheiro sacramentasse o triunfo. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto:

Spurs levou a melhor sobre o Warriors (Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images)

Final emocionante

A partida foi tudo o que se espera de um Spurs x Warriors. Com isso, o fim não poderia ser diferente. O time de Oakland vencia por 59 a 53 restando apenas 5:51 no cronômetro. Foi aí que tudo desandou para os californianos, que fizeram apenas mais uma cesta até o apito final. Enquanto isso, o alvinegro corria atrás da desvantagem. Mais uma vez, brilhou a estrela de Murray, jogador selecionado na primeira rodada do Draft deste ano. O armador fez a bandeja que empatou o jogo em 61 a 61 restando apenas 24.9 segundos. Com isso, o oponente gastaria o tempo na última posse de bola. Mas, restando apenas 1,3 segundos para o fim, o novato conquistou o rebote após arremesso dos adversários, dando à equipe de San Antonio a última chance de vencer o confronto. Tempo pedido, Kyle Anderson repôs a bola e encontrou Simmons livre para concluir e dar a vitória para os texanos.

Murray em ação na defesa (Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images)

Mostrando serviço. Alô, Pop!

Quem acompanhou a última campanha do Spurs pôde notar alguns nomes familiares no elenco da Summer League. É o caso de Simmons e Anderson. O primeiro não teve tanto tempo de quadra quanto o segundo no decorrer da temporada, mas a competição de verão da Liga ajuda os jogadores menos utilizados a mostrar o serviço necessário para merecer um espaço no time principal. Assim, o ala-armador fez sete pontos e distribuiu uma assistência nos 25 minutos em que esteve em quadra. Enquanto isso, o ala, que já tem mais espaço na franquia, teve desempenho superior ao do companheiro. O camisa #1 terminou o duelo com o Warriors com 14 pontos, oito rebotes (sendo sete defensivos) e duas assistências em 30 minutos.

Mas, deixando de lado os rostos conhecidos, vamos falar de um não tão conhecido assim, mas que vem surpreendendo muita gente. Estamos falando de Murray, claro. O novato selecionado no Draft deste ano ainda na primeira rodada vem mostrando que pode ser um armador a ser aproveitado durante a temporada.

O jogador anotou oito pontos e pegou dez rebotes, todos defensivos, além das duas assistências. Será que surge um novo candidato a ídolo da franquia texana?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kyle Anderson – 14 pontos, 8 rebotes e dois roubos de bola

Jarnell Stokes – 10 pontos e 9 rebotes

Dejounte Murray – 8 pontos e 10 rebotes

Golden State Warriors

Keifer Sykes – 15 pontos e 3 rebotes

Patrick McCaw – 14 pontos e 4 rebotes

Leonard lidera lista dos melhores defensores da NBA

Apesar de ter entrado de férias mais cedo e ter dito adeus ao sonho do título da temporada 2015/2016 da NBA, Kawhi Leonard não tem do que reclamar. O ala é nome quase certo na lista de Coach K para a disputa dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, foi eleito o melhor defensor do campeonato e agora ganhou mais um reconhecimento da Liga: o astro do San Antonio Spurs foi o mais votado para o NBA All-Defensive First Team deste ano.

Leonard foi eleito o melhor defensor da NBA duas vezes seguidas (NBA/Getty Images)

A NBA divulgou a lista dos dez melhores defensores na tarde desta quarta-feira (25) com base em eleição na qual os jogadores poderiam receber votos para o primeiro ou o segundo time, fazendo com que assim somassem pontos. Leonard foi eleito de maneira unânime para o primeiro time e se tornou o único a atingir o feito. Na temporada, o ala chegou à incrível marca de 125 roubos de bola e 70 tocos, o que o colocou como favorito para liderar a lista.

Vale lembrar que Leonard já fez parte dos melhores defensores da NBA na temporada passada, ocupando o top cinco com Chris Paul e DeAndre Jordan, do Los Angeles Clippers, Draymond Green, do Golden State Warriors, e Tony Allen, do Memphis Grizzlies. Para este ano, a única diferença foi a entrada de Averu Bradley, do Boston Celtics, no lugar de Allen. Você pode conferir a lista completa aqui.

Porém, por mais que seja uma novidade, a nomeação de jogadores do Spurs para a lista dos melhores marcadores é algo que o torcedor já está bastante acostumado. Afinal, Leonard esteve presente no segundo time em 2014. Em 2015, foi promovido ao primeiro. Outro nome frequente é o de Tim Duncan. O ala-pivô esteve no segundo time em 1998, 2004, 2006, 2009, 2010, 2013 e 2015 e no primeiro em 1999, 2000, 2001, 2002, 2003, 2005, 2007 e 2008.

Mas não são só Leonard e Duncan que representam o San Antonio quando o assunto é defesa. Aliás, essa foi a principal característica de Bruce Bowen, que chegou a ter sua camisa #12 aposentada, mas decidiu permitir que LaMarcus Aldridge a usasse. O ex-ala esteve no primeiro time em 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008, e no segundo em 2001, 2002 e 2003. Para conferir estas e mais premiações referentes à NBA, basta clicar aqui.

Há ainda mais um motivo para o sorriso na cara de Leonard. O ala será papai pela primeira vez, e de uma menina! Ainda não foram divulgados maiores detalhes sobre a notícia, mas se o talento for hereditário, teremos mais um prodígio no basquete.

Confira abaixo a lista com os dez nomes do NBA All-Defensive

Primeiro time

Jogador – Time – Votos para o primeiro time – Votos para o segundo – Pontos
Kawhi Leonard – San Antonio Spurs – 130 votos / 0 votos / 260 pontos
Draymond Green – Oklahoma City Thunder – 123 votos / 5 votos / 251 pontos
Avery Bradley – Boston Celtics – 62 votos / 25 votos / 149 pontos
Chris Paul – Los Angeles Clippers – 59 votos / 30 votos / 148 pontos
DeAndre Jordan – Los Angeles Clippers – 47 votos / 43 votos / 137 pontos

Segundo time

Jogador – Time – Votos para o primeiro time – Votos para o segundo – Pontos
Hassan Whiteside – Miami Heat – 44 votos / 38 votos / 126 pontos
Tony Allen – Memphis Grizzlies – 44 votos / 33 votos / 121 pontos
Paul Millsap – Atlanta Hawks – 11 votos / 75 votos / 97 pontos
Jimmy Butler – Chicago Bulls – 18 votos / 26 votos / 62 pontos
Paul George – Indiana Pacers – 5 votos / 38 votos / 48 pontos

Spurs (2) @ (4) Thunder – Sonho adiado

 99×113

Não foi dessa vez. O San Antonio Spurs viajou até a casa do adversário com a permanência nos playoffs em jogo, mas acabou perdendo para o Oklahoma City Thunder por 113 a 99, nessa quinta-feira (12), e deu adeus à temporada 2015/2016 da NBA. O oponente pega agora o Golden State Warriors na final da Conferência Oeste, que começa na próxima segunda, enquanto os texanos entram de férias. Vamos aos destaques do jogo.

O encontro de duas gerações de lendas (NBA/Getty Images)

O jogo

Antes do jogo, todo torcedor dos Spurs já estavam com o coração na mão de tanta apreensão. E não era para menos. O duelo valia a sobrevivência na pós-temporada. O inicio de jogo foi até que empolgante, mas o alvinegro não conseguiu administrar a vantagem que construiu, e logo o Thunder recuperou a diferença. De 16 a 10 para os Spurs, o quarto terminou em 25 a 19, com dez pontos para Kevin Durant. Na segunda parcial, veio o apagão. O time de San Antonio fez apenas 12 (isso mesmo, DOZE) pontos em todo o período, enquanto o adversário fez 30. Foi a menor pontuação da equipe texana no primeiro tempo nestes playoffs. Essa corrida foi crucial para o resultado final. A intensidade dos mandantes não foi igualada.

Até o fechamento deste resumo, ainda não havia qualquer definição a respeito do futuro de Tim Duncan e Manu Ginobili. Segundo o site do canal SporTV, emissora responsável pela cobertura da NBA no Brasil, o ala-pivô não definiu seu futuro e evita falar sobre o assunto.

“Eu vou ver isso depois que sair daqui. Ver como a vida fica”, explicou The Big Fundamental.

O que fica

Leonard foi o principal destaque no decorrer da temporada (NBA/ Getty Images)

A derrota dói em todos os torcedores e fãs da franquia de San Antonio, principalmente aqueles que estão com a equipe em qualquer situação. Mas, aos que se mostram mais críticos, fica aqui um apelo: não se deixem levar pela série realizada contra o Thunder. Muito pelo contrário. O Spurs fez uma campanha histórica ao longo da temporada 2015/2016, e esse é o principal fator que se deve levar em consideração ao analisar o campeonato que ficou para trás.

Inicialmente, a equipe foi bastante reformulada em comparação ao elenco que levou o anel na temporada 2013/2014. Nomes como Cory Joseph, Marco Belinelli e Tiago Splitter são alguns jogadores que tiveram sua importância naquele título, mas quis o destino que não permanecessem mais com a camisa alvinegra. A base se manteve com Tim Duncan, Tony Parker, Manu Ginobili, Danny Green, Kawhi Leonard, Patty Mills e Boris Diaw. E outros reforços importantes chegaram, como David West, Kyle Anderson, Jonathon Simmons, Boban Marjanovic e, principalmente, LaMarcus Aldridge, novo astro da franquia texana.

Esse último chegou com status de astro. E suas contribuições foram à altura. Além de ficar perto de sua família, o ala-pivô escolheu ser treinado por Gregg Popovich com o objetivo de conquistar um inédito anel no fim de tudo. Infelizmente, o sonho não se concretizou (ainda). Mas, apesar dos veteranos não produzirem como antes, as novas caras provaram que podem muito bem carregar o piano quando alguns se aposentarem. Uma prova disso foi a dupla Leonard-Aldrige, que assumiu a responsabilidade nesta temporada e nos mostrou boas perspectivas para o futuro – principalmente o ala, que chegou a ouvir gritos de MVP diversas vezes. Algo animador para quem acompanha a evolução do atleta desde sua chegada.

Mills, Diaw e West podem muito bem também contribuir para que o Spur continue em alto nível quando a aposentadoria de Duncan, Ginobili e Parker chegar. Ainda tem os mais jovens que, pouco ou não, contribuíram bastante no decorrer da temporada. Anderson teve um pouco mais de participação, mas Simmons e até Marjanovic mostraram que não estão ali só para compor elenco. Prova disso: o jogo contra o Miami Heat em que ambos se destacaram.

Então, agora é ter calma. Não é justo apedrejar ninguém, nem dizer que tal jogador não serve. Não é disso que é feito o torcedor da franquia de San Antonio. A temporada foi histórica. Foi apenas uma derrota em casa! E ainda para o time que desbancou o Chicago Bulls de 1995/1996. O jogo segue. O show continua. A torcida e o apoio serão sempre os mesmos. O sonho do sexto anel foi apenas adiado! #GoSpursGo #RaceforSix

Férias

Querendo ou não, o Spurs agora entra de férias. Mas a cobertura do time pentacampeão da NBA continua! Ainda tem muita água pra rolar, como Draft, trocas, notícias, rumores e, principalmente, a possível convocação de Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro a serviço da seleção norte-americana. Por isso, contamos com vocês, leitores, para que o blog continue ativo na offseason.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 22 pontos, nove rebotes, cinco assistências e três roubos de bola

Tim Duncan – 19 pontos e cinco rebotes

LaMarcus Aldridge – 18 pontos, 14 rebotes e duas assistências

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 37 pontos, nove rebotes e duas assistências

Russell Westbrook – 28 pontos e 12 assistências

Steven Adams – 15 pontos e 11 rebotes

Andre Roberson – 14 pontos e sete rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 76 outros seguidores