Arquivo do autor:Sergio Neto

Spurs (32-9) vs Wolves (14-28) – Vitória sofrida

 122×114

Após ser derrotado pelo Phoenix Suns em partida disputada no México, o San Antonio Spurs voltou ao AT&T Center,. onde recebeu o Minnesota Timberwolves nesta terça-feira (17). Apesar das dificuldades e do alto nível competitivo dos adversários, a equipe texana conseguiu sair com a vitória pelo placar de 122 a 144. Confira, a seguir, como foi o duelo:

Sempre ele, Kawhi Leonard foi o destaque do Spurs (NBA/Mark Sobhani)

Sempre ele: Kawhi Leonard foi o destaque do Spurs na partida (Mark Sobhani/NBA)

De passagem, mas não a passeio

Apesar de jovem, o time do Wolves tem mostrado alto nível competitivo nesta temporada da NBA. Foi a primeira vez que as equipes se enfrentaram no AT&T Center, e por pouco os visitantes não estragaram o reencontro do Spurs com a sua torcida após a derrota no México.

As parciais da partida mostram bem isso. O primeiro quarto terminou empatado em 30 pontos, número alto para qualquer equipe da liga. No segundo, o Wolves surpreendeu e anotou impressionantes 41 pontos, recorde de um adversário do Spurs na temporada. Não é todo dia que se vê a equipe texana levando 71 pontos no primeiro tempo. Detalhe: o time visitante cobrou 30 lances livres antes de ir para os vestiários. No resto do jogo, foram só 11.

Contudo, na volta do intervalo, o fôlego da jovem equipe visitante diminuiu drasticamente, e isso foi refletido nos 11 turnovers cometidos pelo Wolves, que possibilitaram a recuperação do experiente grupo do Spurs. Para efeitos de comparação, o time visitante anotou somente 43 pontos na soma dos dois quartos finais, dois a mais do que o anotado somente no segundo.

Além da juventude, muito se deve também ao banco do Wolves. Afinal, haviam apenas três reservas à disposição do técnico Tom Thibodeau, aniversariante da noite. Assim, os titulares tiveram de fazer hora extra em quadra. Karl-Anthony Towns jogou por 43 minutos, Ricky Rubio jogou 39, Andrew Wiggins ficou em quadra por 38, e Zach LaVine registrou 35.

Leonard foi consciente no ataque e na defesa (Mark Sobhani/NBA)

Leonard foi consciente no ataque e na defesa (Mark Sobhani/NBA)

KaWOW

Explosivo no último quarto, Kawhi Leonard foi responsável por confirmar a vitória texana no período. Contudo, o que mais surpreende foi a intensidade com que o ala jogou durante todo o duelo, tendo sido muito elogiado tanto na defesa como no ataque.

“Isso é o que ele faz. Ele joga as duas extremidades da quadra como ninguém”, disse Gregg Popovich, exigente técnico do Spurs elogiando o seu ala titular.

Thibodeau, treinador adversário, também não poupou palavras para elogiar a atuação do camisa #2 do Spurs na noite dessa terça-feira e o colocou na briga pelo prêmio de melhor jogador da temporada da NBA.

“Ele é candidato a MVP. Quando você olha para All-Stars e MVPs, você olha o que eles fazem para sua equipe em busca da vitória. Há pessoas que podem obter estatísticas, mas eles não contribuem para ganhar. Ele faz tudo para ajudar sua equipe a ganhar”, disse Thibodeau, sobre o astro do Spurs.

Após conseguir igualar o recorde de sua carreira com os 38 pontos marcados diante do Suns, Leonard anotou, contra os Wolves, 34, acertando 12 dos 17 arremessos que tentou, além de ter registrado sete rebotes e cinco assistências. Este foi o quarto jogo consecutivo de pelo menos 30 pontos do ala, que se tornou o primeiro jogador do Spurs a marcar 950 pontos na primeira metade de uma temporada desde o lendário ala-pivô Tim Duncan em 2003.

Fazendo história

A temporada passada foi histórica para o Spurs, que atingiu a marca de 40 vitórias e apenas uma derrota jogando em casa. Nesta edição, a equipe texana tem o terceiro melhor início na história da franquia, com 32 vitórias e nove derrotas. O alvinegro ainda tem o segundo melhor recorde da liga apesar dos problemas, apenas três jogos atrás do Golden State Warriors.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 34 pontos, 7 rebotes e 5 assistências

LaMarcus Aldridge – 29 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Tony Parker – 14 pontos e 5 assistências

Patty Mills – 11 pontos e 4 assistências

Minnesota Timberwolves

Karl-Anthony Towns – 27 pontos e 16 rebotes

Ricky Rubio – 21 pontos e 14 assistências

Zach LaVine – 18 pontos e 4 rebotes

Gorgui Dieng – 17 pontos e 6 rebotes

Spurs (31-9) vs Wolves (14-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Minnesota Timberwolves – Temporada Regular

Data: 17/01/2017

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Após perder para o Phoenix Suns jogando na Cidade do México, em partida válida pelo NBA Global Games, o San Antonio Spurs volta ao AT&T Center para receber o Minnestoa Timberwolves nesta terça-feira (17). A última vez que a equipe texana perdeu para os adversário foi em abril de 2014. Desde então, foram oito vitórias seguidas.

Confrontos na temporada (1-0):

06/12/2016 – Spurs 105 @ 91 Timberwolves

Na única vez em que as equipes se enfrentaram, o Spurs foi até Minneapolis e venceu o Wolves por 105 a 91. Destaque para Kawhi Leonard, com 31 pontos, quatro assistências e dois roubos de bola. Os texanos estavam invictos fora de casa naquela altura.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Apesar da partida morna realizada pelo Spurs no México, não é justo colocar parte da culpa em Kawhi Leonard. Afinal, o ala teve uma das suas melhores atuações com a camisa do Spurs, atingindo seu recorde de carreira com 38 pontos. Na temporada, seus números são de cerca de 24 pontos e cinco assistências em 28 minutos por jogo. É um dos cotados para ser titular da Conferência Oeste no All-Star Game.

PG – Ricky Rubio

SG – Zach LaVine

SF – Andrew Wiggins

PF – Gorgui Dieng

C – Karl-Anthony Town

Fique de Olho – Karl-Anthony Towns chegou na NBA para fazer história. Eleito o melhor calouro da última temporada, o pivô tem tido números impressionantes. Na temporada, o jovem tem cerca de 21 pontos e 11 rebotes por exibição. Nos últimos cinco jogos, suas médias aumentaram para aproximadamente 24 pontos e 14 rebotes em 38 minutos.

Spurs (26-6) vs Suns (9-23) – Panela velha…

 119×98

Três dias depois de superar o Chicago Bulls na noite de Natal, o San Antonio Spurs recebeu o Phoenix Suns no AT&T Center e venceu o adversário por 119 a 98, nesta quarta-feira (28). Com Kawhi Leonard poupado por conta de problemas estomacais, o time texano contou com a pontuação de LaMarcus Aldridge mais uma vez e com a experiência de veteranos, com destaque para Manu Ginobili. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto:

Criticado, Parker foi um dos destaque do Spurs (Mark Sobhani/spurs.com)

Criticado ultimamente, Parker foi um dos destaques do Spurs (Mark Sobhani/spurs.com)

Sem Leonard, sem problemas

Kawhi Leonard foi poupado por conta de problemas no estômago. Na carreira, o ala já ficou fora de quatro jogos devido a isso. Porém, apesar do camisa #2 ser o principal pontuador e a referência defensiva da equipe, é possível dizer até que o desfalque não foi tão sentido assim. Isso porque o alvinegro contou mais uma vez com a experiência para bater o Suns.

Começando por Aldridge, que, mesmo após rumores de que o ala-pivô queria sair do Spurs, não se deixou levar pelos boatos e está honrando a camisa texana. Prova disso são os últimos jogos. O ala-pivô teve uma de suas melhores atuações com a camisa alvinegra diante do Bulls. Depois, contra o Suns, o camisa #12 foi responsável por 27 pontos, oito rebotes e duas assistências e mais uma vez teve aproveitamento invejável nos arremessos de quadra> 10-12.

Aldridge foi o cestinha do jogo com 27 pontos (Mark Sobhani/spurs.com)

A voz da experiência

Mas não é só de Aldridge que se faz um Spurs vencedor. Muito pelo contrário. Com primeiro tempo abaixo do rendimento do alvinegro, o jogo foi para o intervalo com o Suns vencendo por 64 a 58. Contudo, foi no segundo tempo que as coisas melhoraram. Manu Ginobili, que até então estava zerado na partida, começou a incendiar o time com defesa agressiva, roubos de bola, arremessos de três pontos e assistências. Detalhe: o argentino também contagiou a equipe com três tocos, algo incomum do seu feitio, principalmente se levarmos em consideração seus 39 anos de idade. “Espero que ele possa andar amanhã”, brincou Aldridge, após a atuação do camisa #20.

Bastante criticado ultimamente por conta de seu rendimento, Tony Parker provou pelo segundo jogo seguido que seu status de ídolo texano tem fundamento. O francês de 34 anos anotou 20 pontos e três assistências. Por fim e não menos importante está Pau Gasol. O espanhol de 36 anos fez um double-double, com 16 pontos e dez rebotes.

Além deles, David Lee, de 33 anos, pode não ser tão velho assim, mas já tem vasta experiência na NBA – até já foi foi eleito All-Star quando atuava pelo New York Knicks. O ala-pivô saiu do banco e anotou 12 pontos e três rebotes em 16 minutos.

Quem manda

O início da partida não foi dos melhores, mas o Spurs mostrou porque é uma ameaça em jogos no AT&T Center. Na temporada passada, por exemplo, o alvinegro chegou à impressionante marca de 40 vitórias e apenas uma derrota jogando em seus domínios. O triunfo sobre o Suns fez com que o time atingisse seis vitórias seguidas sob seu mando.

Para isso, precisou virar o jogo que era dominado pelo Suns. Ao todo, foram sete reviravoltas no placar até o Spurs fazer 30 a 16 no último quarto. Vale lembrar que foi a primeira vez na temporada que a equipe atuou sem Leonard, substituído por Kyle Anderson entre os titulares.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 27 pontos e 8 rebotes

Tony Parker – 20 pontos e 3 assistências

Pau Gasol – 16 pontos e 10 rebotes

Manu Ginobili – 12 pontos, 3 assistências, 3 rebotes, 3 tocos e 2 roubos de bola

David Lee – 12 pontos e 3 rebotes

Danny Green – 11 pontos e 4 roubos de bola

Phoenix Suns

 T.J. Warren – 23 pontos e 6 rebotes

Brandon Knight – 14 pontos e 5 assistências

Eric Bledsoe – 13 pontos e 3 assistências

Marquese Chriss – 13 pontos

Spurs (25-6) vs Suns (9-22) – Temporada regular

San Antonio Spurs vs Phoenix Suns – Temporada Regular

Data: 28/12/2016

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Após vencer o Chicago Bulls no Natal, o San Antonio Spurs segue à caça do Golden State Warriors na briga pela liderança da Conferência Oeste. O penúltimo desafio do ano é contra do Phoenix Suns, em duelo que acontece nesta quarta-feira (28), no AT&T Center. As duas equipes já duelaram uma vez na temporada, com vitória texana na casa do oponente.

Confrontos na temporada (1-0):

16/12/2016 – Spurs 107 @ 92 Suns

Com o time completo, o Spurs bateu o Suns em uma série fora de casa. Destaque para Kawhi Leonard, com 18 pontos e dez rebotes, Pau Gasol, com 18 pontos e nove rebotes, LaMarcus Aldrdige, com 14 pontos e sete rebotes, e Dewayne Dedmon, com 11 pontos.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Quem assistiu à vitória sobre o Chicago Bulls na noite de Natal ficou de boca aberta ao ver o que LaMarcus Aldridge foi capaz ainda no primeiro quarto, quando alcançou 14 pontos acertando os sete arremessos de quadra que tentou. O ala-pivô fez uma de suas melhores partidas vestindo o manto alvinegro e mostrou-se peça fundamental para a campanha em busca do sexta título da NBA da equipe de San Antonio.

PG – Eric Bledsoe/Brandon Knight

SG – Devin Booker

SF – P.J. Tucker

PF – Marquese Chriss

C – Tyson Chandler

Fique de Olho – Brandon Knight perdeu o início da temporada por conta de problemas pessoais, mas, quando voltou, votou com tudo. Ao lado de Eric Bledsoe, o armador é um dos principais jogadores do Suns. No último jogo do time, na derrota para o Houston Rockets, o astro saiu do banco e foi responsável por 21 pontos e cinco rebotes em 24 minutos.

Spurs (25-6) vs Bulls (14-16) – Noite feliz

 119×100

Na noite de Natal, o San Antonio Spurs recebeu o Chicago Bulls no AT&T Center e venceu o adversário pelo placar de 119 a 100. Com direito a exibição quase perfeita de LaMarcus Aldridge, o time texano chega ao seu nono triunfo em casa após perder três das quatro primeiras partidas no local. Confira abaixo os destaques do duelo:

LaMarcus Aldridge teve atuação quase impecável (Foto: Reprodução/NBA Twitter)

LaMarcus Aldridge teve atuação quase impecável (Foto: Reprodução/NBA Twitter)

O apagão

O bom e velho torcedor do Spurs está acostumado com certos apagões da equipe ao longo dos anos. Geralmente, acontece na volta dos vestiários. Mas não é incomum que ocorra também no segundo quarto, e foi exatamente o que rolou neste neste 25 de dezembro contra o Bulls. Após início explosivo, com aproveitamento beirando a perfeição – 100% dos três pontos e 98% dos arremessos de quadra -, o alvinegro, liderado por Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge, deu um verdadeiro show de basquete tático e coletivo.

Leonard foi bem outra vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard foi bem outra vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Contudo, veio a segunda etapa e, com ela, algumas trocas foram feitas em ambas as equipes. Pelos visitantes, o nome mais impactante foi o de Nikola Mirotić. O ala espanhol liderou a reação do Bulls em busca de diminuir a diferença no placar. Enquanto isso, pelo Spurs, nada mais deu certo neste período. Foram ataques perdidos em sequência, tempos pedidos e nada do time mudar. Resultado: cinco pontos apenas de vantagem. Para efeitos de comparação, no segundo quarto, o banco do time de Chicago fez 25 pontos, enquanto que o de San Antonio produziu apenas oito.

Na volta dos vestiários, o Bulls chegou a passar na frente e abrir três de vantagem. Mas o forte esquema defensivo e o jogo em transição foram armas que colocaram o Spurs de volta à frente e com boa vantagem. Neste momento, se uniram a Leonard e Aldridge nomes como Tony Parker, Pau Gasol e até mesmo Danny Green, que converteu importantes arremessos de três pontos durante o confronto.

Santo descanso!

Ao longo da semana, Gregg Popovich promoveu algumas folgas no elenco, atitude que já virou hábito nesta temporada levando em consideração o preparo físico de alguns atleta fundamentais. Tal descanso surtiu efeito na partida contra o Bulls. Prova disso são os mais veteranos, como Pau Gasol e Tony Parker, que tiveram atuações precisas e contribuíram diretamente para a vitória da equipe. Aldridge também é um exemplo. Poupado alguma vezes no campeonato, o ala-pivô fez sua melhor partida nesta campanha, com 33 pontos e nove rebotes. O pivô espanhol fez 12 pontos e sete rebotes, e o armador francês registrou 13 pontos e oito assistências, com destaque para o último quarto, quando anotou nove pontos.

Mão calibrada

O Spurs é considerado um dos melhores times defensivos da liga. Prova disso é o número de rebotes de defesa que pegou contra o Bulls. Contudo, marcação intensa é importante, mas não é só disso que se constrói uma vitória. A equipe esteve calibrada para a noite de Natal. O aproveitamento no primeiro quarto, por exemplo, foi de 98% nos arremessos de quadra e de 100% para três pontos. Aldridge reflete tais números, com 15-20 nos tiros que arriscou. Parker teve 6-15, Gasol 5-8, e Leonard 7-14 no mesmo quesito. Bom dia para os titulares.

Já nos arremessos de longa distância, Leonard teve aproveitamento de 3-5, enquanto Danny Green fez 2-4, com ambos os arremessos convertidos em momentos fundamentais da partida.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 33 pontos e 9 rebotes

Kawhi Leonard – 25 pontos, 10 rebotes, 4 assistências e 3 roubos de bola

Tony Parker – 13 pontos e 8 assistências

Pau Gasol – 12 pontos e 7 rebotes

Chicago Bulls

Dwyane Wade – 24 pontos e 6 assistências

Jimmy Butler – 19 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Taj Gibson – 12 pontos e 7 rebotes

Nikola Mirotić – 11 pontos e 5 rebotes