Arquivo do autor:Sergio Neto

Spurs (17-8) vs Heat (11-13) – Hasta la vista

 

117×105

Após bater o Detroit Pistons nessa segunda-feira (4), o San Antonio Spurs deu continuidade à sequência de três jogos em casa e venceu o Miami Heat nessa quarta (6) por 117 a 105. O alvinegro começou lento, mas conseguiu construir o resultado na metade final. Este foi o segundo e último confronto entre as equipes na temporada. Vamos aos destaques do duelo:

LaMarcus Aldridge foi essencial para a vitória do Spurs sobre o Heat (NBA/Getty Images)

Déjà-vu

Quem assistiu ao jogo contra o Pistons e depois ficou atento ao duelo com o Heat percebeu certas semelhanças na postura do Spurs. O time texano foi lento defensivamente na primeira metade de jogo, permitindo que a equipe da Flórida acertasse 58% dos arremessos de quadra tentados, incluindo nove para 18 dos três pontos. “Foi um pouco surpreendente que conseguimos marcar 35 pontos no primeiro quarto”, admitiu Erik Spoelstra, técnico visitante.

A diferença veio na volta dos vestiários. Mudando a postura, o alvinegro, conhecido por sua defesa, fez jus à fama e reduziu o espaço dos adversários. Assim, foram 11 turnovers do Heat na segunda metade, com placar de 60 a 47 para o Spurs somando os dois últimos quartos.

Rudy Gay mostrou-se bem à vontade na condição de titular (NBA/Getty Images)

O diferencial

Jogar contra o Spurs no AT&T Center é tarefa para poucos. O Heat bem que tentou e, de fato, ficou bons minutos em vantagem no placar. No entanto, os comandados de Gregg Popovich mudaram de postura e, consequentemente, os planos dos visitantes. O diferencial pode ser visto ao comparar a pontuação das mesmas. A texana teve oito jogadores fazendo dígitos duplos, enquanto que os adversários focaram a produção ofensiva em apenas três atletas.

Outra diferença entre as equipes é a utilização do banco. Pelo Spurs, só Dejounte Murray e Brandon Paul tiveram menos de dez minutos de quadra. Destaque para a boa exibição de Bryn Forbes, que atuou por 28 minutos e anotou 17 pontos, três rebotes e duas assistências, acertando seis dos oito arremessos de quadra que tentou durante o confronto.

Outro ponto positivo foi o bom aproveitamento dos chutes de longa distância. Este foi o milésimo jogo em sequência do Spurs com ao menos uma bola de três.

A sequência começou no dia 9 de abril de 2005 e é a quarta mais longa de toda a história da NBA. O recorde pertence ao Dallas Mavericks, que chegou à marca de 1.108 jogos consecutivos com pelo menos uma bola de longa distância convertida entre 1999 e 2012.

Amuleto da sorte

Ao todo, diante do Heat, o Spurs distribuiu 30 assistências. O torcedor texano mais analítico tem, nestes números, uma espécie de amuleto da sorte, ou, se preferir, algo como um bom presságio, uma boa superstição. Isso porque, com o triunfo, a franquia alvinegra vem de 37 vitórias e nenhuma derrota quando soma, pelo menos, 29 passes decisivos.

Outro reflexo da boa fase do alvinegro texano nos últimos duelos é Tony Parker. O armador completou sua quinta partida na temporada, e não por coincidência é a quinta vitória seguida do Spurs com o veterano em quadra. Ao lado de LaMarcus Aldridge, o camisa #9 foi um dos descansou na derrota para o Oklahoma City Thunder, nesse domingo (3). Diante do Heat, o francês registrou dez pontos, distribuiu nove assistências e, de quebra, pegou três rebotes em 20 minutos de quadra, acertando cinco dos sete arremessos de quadra que tentou.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 18 pontos e 4 rebotes

Bryn Forbes – 17 pontos

Rudy Gay – 16 pontos, 7 rebotes, 3 assistências e 3 roubos de bola

Patty Mills – 13 pontos e 6 assistências

Miami Heat

Tyler Johnson – 25 pontos

Dion Waiters – 22 pontos e 5 assistências

Josh Richardson – 19 pontos

Anúncios

Spurs (16-8) vs Heat (11-12) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Miami Heat – Temporada Regular

Data: 06/12/2017

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Após vencer o Detroit Pistons na segunda-feira, o San Antonio Spurs recebe o Miami Heat nesta quarta dando continuidade à série de três partidas que faz em casa. Com os desfalques de Kawhi Leonard e Kyle Anderson, machucados, Rudy Gay assumiu a condição de titular com a camisa alvinegra e foi muito bem. Por falar em Leonard, o astro concedeu entrevista nessa segunda para falar de sua recuperação, que já está no estágio final. O camisa #2 já está fazendo trabalhos de cinco contra cinco e pode pintar entre os relacionados nos próximos jogos.

Confrontos da temporada (1-0)

25/10/2017 – Spurs 117 @ 100 Heat

No primeiro encontro entre as equipes na temporada, o Spurs manteve sua invencibilidade no começo da campanha ao vencer o Miami Heat por 117 a 100 na casa dos adversários. Destaque para LaMarcus Aldridge, com 31 pontos e sete rebotes, e para Rudy Gay, com 22 pontos, quatro assistências, três rebotes e dois roubos de bola saindo do banco de reservas.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Rudy Gay

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – O coletivo do Spurs está, como sempre, funcionando muito bem. Tony Parker está invicto desde que voltou, Dannu Green e LaMarcus Aldridge reencontraram a boa forma e Pau Gasol tem ajudado a equipe e aprimorando seus chutes de longa distância. No entanto, o destaque da vez fica por conta de Rudy Gay. O ala chegou com desconfiança, mas já mostra serviço e conquistou a confiança do torcedor. Com as lesões de Kawhi Leonard e Kyle Anderson, conquistou a vaga entre os titulares contra o Pistons e se mostrou muito confortável.

PG – Goran Dragic

SG – Dion Waiters

SF – Josh Richardison

PF – Justise Winslow

C – Bam Adebayo

Fique de Olho – O Heat vem de uma derrota sofrida em casa para o Golden State Warriors por 28 pontos de desvantagem. A equipe certamente usará isso como motivação para encarar o Spurs. Outro fator que inspira o sentimento de revanche é Bam Adebayo, que viu LaMarcus Aldridge ser o dono da noite no primeiro duelo entre as equipes na temporada. O pivô disse recentemente que que está abordando cada jogo e os desafios à medida que eles chegam.

Spurs (14-7) vs Grizzlies (7-13) – Noite de Aldridge

 

104×95

Após bater o Dallas Mavericks dois dias antes, o San Antonio Spurs recebeu o Memphis Grizzlies nesta quarta-feira (29) e alcançou seu terceiro triunfo consecutivo ao derrotar os adversários por 104 a 95. A partida foi marcada pela grande atuação de LaMarcus Aldridge que, se aproveitando do primeiro jogo dos visitantes com técnico interino, não tomou conhecimento e terminou a noite com 41 pontos. Vamos, a seguir, aos destaques do duelo:

LaMarcus Aldridge foi o grande nome da noite com 41 pontos (Reprodução/San Antonio Spurs Twitter)

Entrosamento

O Grizzlies está longe de viver seu melhor momento, o que ocasionou na demissão do técnico David Fizdale na última segunda-feira. Com isso, o Spurs aproveitou-se da fragilidade e não deu chances ao adversário, que conheceu sua nona derrota consecutiva. Carrasco da noite, o ala-pivô LaMarcus Aldridge alcançou, pela segunda partida seguida, seu recorde de pontuação nesta temporada. Não por coincidência, foram os dois jogos em que a equipe texana pôde contar com Tony Parker, machucado deste os últimos playoffs.

Parker fez dez pontos (Reprodução/nba.com/spurs)

“Ele é um grande jogador de pick-and-roll, e é isso que eu amo fazer”, disse Aldridge, após a partida, referindo-se a Parker. “Eu acho que ele se beneficia de me ter lá e vice-versa. Ele começou a me utilizar cedo, me encontrou duas ou três em situações fáceis, e depois disso eu estava bem para jogar”, completou. O ala-pivô marcou 17 dos primeiros 19 pontos do Spurs, convertendo seis dos sete arremessos de quadra e os três arremessos de três pointos que tentou.

“Tony é muito experiente”, disse o treinador Gregg Popovich. “Seu QI no pick-and-roll é fora do normal. Ele nos torna uma equipe melhor com o pick-and-roll. Isso ajuda os jogadores e ajuda os pivôs, porque eles sabem de onde a bola está chegando, e Tony sabe como entregar isso”, completou o técnico.

Entrando pra história

Que a temporada tem sido ótima para Aldridge, isso não é novidade. Mas o ala-pivô do Spurs tem conquistado números importantes não só para a sua carreira, mas também marcando seu nome na história da franquia.

O astro converteu as três bolas de longa distância que tentou contra o Grizzlies, igualando seu recorde na carreira, de quando joga pelo Portland TrailBlazers. Além disso, o camisa #12 ficou bem perto de igualar seu recorde de pontuação na carreira, que são os 44 pontos feitos contra o Denver Nuggets no dia 23 de janeiro de 2014, novamente pela equipe do Oregon. Diante do time de Memphis, o jogador alcançou a marca de 32 bolas de três defendendo o time de San Antonio, duas a mais que Tim Duncan na soma das 19 temporadas que o ídolo tem pela alvinegro.

Revanche

Curiosamente, o próximo jogo de ambas as equipes coloca novamente uma contra a outra. Desta vez, o Spurs viaja até o Tennessee, onde enfrenta o Grizzlies, que vai jogar diante da sua torcida. A partida acontece nesta sexta-feira (1º), às 23h (horário de Brasília).

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 41 pontos e 6 rebotes

Patty Mills – 13 pontos e 5 assistências

Tony Parker – 10 pontos e 5 assistências

Kyle Anderson – 10 pontos, 4 rebotes e 4 roubos de bola

Memphis Grizzlies

Tyreke Evans – 22 pontos, 5 assistências e 3 rebotes

James Ennis III – 15 pontos e 5 rebotes

Andrew Harrison – 13 pontos e 6 rebotes

Marc Gasol – 10 pontos, 7 assistências e 6 rebotes

Ben McLemore – 10 pontos e 3 rebotes

Spurs (13-7) vs Grizzlies (7-12) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Memphis Grizzlies – Temporada Regular

Data: 29/11/2017

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Após bater o Dallas Mavericks nessa segunda-feira e engatar a segunda vitória consecutivas, o San Antonio Spurs recebe o Memphis Grizzlies no AT&T Center na noite desta quarta-feira. A partida marca o primeiro duelo das equipes na temporada, e os dois times voltam a se enfrentar dois dias depois, na sexta-feira, desta vez no Tennessee. O confronto é importante para os visitantes, pois marca o início de uma nova era após a demissão do técnico David Fizdale após oito derrotas consecutivas. O interino J.B. Bickerstaff comanda a equipe contra o alvinegro.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Contestado por muitos por conta da idade avançada, Pau Gasol vem se mostrado bem útil ao Spurs. O pivô espanhol tem obtido boas médias de pontuação e rebotes, ajudando ainda nos chutes de três. Na temporada, são 11,8 pontos e oito rebotes por jogo.

PG – Mario Chalmers

SG – Dillon Brooks

SF – Chandler Parsons

PF – JaMychal Green

C – Marc Gasol

Fique de Olho – Com a ausência Mike Conley, machucado, e com o desmanche antes da temporada, não tem como falar do Grizzlies sem citar Marc Gasol. O pivô, que ficou revoltado ao ficar o último quarto no banco na derrota para o Brooklyn Nets, nesse domingo, deve voltar a ser a referência da equipe. Na temporada, suas médias são de 19 pontos e nove rebotes por jogo.

 

Spurs (11-7) @ Pelicans (10-8) – Dia ruim

 

90×107

Depois de vencer o Atlanta Hawks em casa, o San Antonio Spurs viajou até o estado da Luisiana onde enfrentou o New Orleans Pelicans nesta quarta-feira (22) e acabou sendo derrotado pelos adversários pelo placar de 107 a 90. A equipe texana abusou dos desperdícios nos arremessos de quadra, enquanto o time mandante aproveitou para pegar muitos rebotes e abastecer sua forte dupla de pivôs. Confira, a seguir, os destaques do duelo:

DeMarcus Cousins foi um dos carrascos do Spurs na noite (Layne Murdoch Jr./NBAE via Getty Images)

Mão torta

O Spurs perdeu pela terceira vez em dez jogos por diversos motivos. No entanto, vale ressaltar o forte empenho defensivo do Pelicans e o baixo aproveitamento no chutes de quadra da equipe visitante. O primeiro quarto começou bem para os texanos, com uma bola de três pontos de Pau Gasol, obrigando os adversários a pedirem tempo logo nos primeiros minutos.

Foi no segundo quarto que as coisas começaram a desandar. Gasol foi para o banco de reservas por conta das três faltas cometidas, e, a essa altura, o Spurs liderava por apenas um ponto. Antes mesmo dos jogadores irem para os vestiários, a vantagem mudou de lado, e o Pelicans foi para o intervalo com oito de diferença. As bolas de longa distância pararam de cair, e o alvinegro converteu só seis dos 24 arremessos de três que tentou na primeira metade.

Por fim, as bolas continuaram a não cair, proporcionando rebotes aos dois pivôs de New Orleans, que chegaram facilmente ao double-double. Ao todo, o Spurs veio para 35-88 nos arremessos de quadra, com 39,8% de aproveitamento no total.

Gasol marcou Cousins (Layne Murdoch Jr./NBAE via Getty Images)

Faltou participação

Outro fator que colabora para a construção do resultado final é a baixa produtividade dos suplentes do Spurs. No entanto, antes de falar dos reservas, vale destacar as atuações abaixo do esperado de Patty Mills e Danny Green. O armador australiano esteve por 24 minutos em quadra e contribuiu com apenas dois pontos e três rebotes, enquanto que o ala-armador, que vinha se destacando tanto na defesa como no ataque, zerou na pontuação e distribuiu quatro assistências.

Agora, os reservas. Com exceção de Rudy Gay e Dejounte Murray, a contribuição dos suplentes do Spurs não passou dos três pontos. Davis Bertans e Bryn Forbes jogaram por 13 e 17 minutos, respectivamente, e somaram três tentos. Brandon Paul e Joffrey Lauvergne jogaram por 12 e 15 minutos, respectivamente, e fizeram dois pontos cada. Manu Ginobili esteve em quadra por 12 minutos e zerou.

Péssimas notícias

Como se a derrota não fosse notícia ruim o bastante, Gregg Popovich, técnico do Spurs, disse após o duelo que nunca viu, em seus 40 anos de carreira no basquete, uma lesão como a que deixa Kawhi Leonard afastado. De acordo com fontes da ESPN americana, o ala já chegou a começar trabalho de quadra, mas ainda segue sem previsão de retorno.

Leonard não joga desde que lesionou o tornozelo no jogo 1 das finais da Conferência Oeste nos últimos playoffs, diante do Golden State Warriors. Então, na offseason, rompeu o tendão do quadríceps e, junto com Tony Parker, passou por cirurgia para reparar o estrago. Fato curioso é que o francês já está praticamente recuperado, e seu retorno está em contagem regressiva. Enquanto isso, o camisa #2 segue no departamento médico e ainda sem projetar sua volta.

Destaque da Partida

San Antonio Spurs

Rudy Gay – 19 pontos e 3 rebotes

Pau Gasol – 17 pontos e 9 rebotes

LaMarcus Aldridge – 16 pontos e 4 rebotes

Dejounte Murray – 14 pontos, 4 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Kyle Anderson – 12 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

New Orleans Pelicans

Anthony Davis – 29 pontos, 11 rebotes e 4 assistências

DeMarcus Cousins – 24 pontos, 15 rebotes e 3 assistências

Jrue Holiday – 13 pontos

Darius Miller – 12 pontos e 3 rebotes