Arquivo do autor:Lucas Pastore

Spurs e Chris Paul teriam “interesse mútuo”

Poucos dias após a derrota para o Golden State Warriors, já começam a surgir rumores a respeito da montagem do elenco do San Antonio Spurs para a temporada 2017/2018. De acordo com reportagem da NBC Sports, a franquia texana tem interesse na contratação do armador Los Angeles Clippers, que também vê um possível acerto com bons olhos.

Chris Paul e Kawhi Leonard: Que tal juntos? (Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images)

A informação surgiu em um podcast de Zach Lowe, da ESPN americana. De acordo com o jornalista, entre os rumores sobre Paul, este parece real. No entanto, há curiosidade para saber como um acerto seria possível com a situação salarial do Spurs.

Para a próxima temporada, Pau Gasol, Dewayne Dedmon e David Lee têm a opção de renovar unilateralmente com o Spurs por, respectivamente, cerca de US$ 16,2 milhões, US$ 3 milhões e US$ 2,3 milhões. Patty Mills, Manu Ginobili e Joel Anthony são agentes livres irrestritos – o argentino pode se aposentar. Jonathon Simmons tem uma qualifying offer, o que da a franquia o direito de igualar as propostas feitas por ele. Além disso, Bryn Forbes tem contrato não garantido e pode ser dispensado a qualquer momento sem custos adicionais.

Paul tem uma cláusula em seu contrato que o permite sair do seu contrato, que pagaria cerca de US$ 24,3 milhões na próxima temporada, e se tornar agente livre irrestrito. Por isso, o armador provavelmente teria de abrir mão de muito dinheiro para assinar com o Spurs.

Spurs (0) x Warriors (4) – Adeus

115×129

Nessa segunda-feira (22), o San Antonio Spurs perdeu em casa para o Golden State Warriors por 129 a 115 e se despediu da temporada com o vice-campeonato da Conferência Oeste, sendo varrido da final pela equipe californiana. A partida pode ter marcado a despedida de Manu Ginobili, que pensa em se aposentar. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

De um craque para outro: valeu! (Reprodução/facebook.com/Spurs)

Obrigado, lenda!

Quando o relatório médico informou que Tony Parker, Kawhi Leonard e David Lee estavam fora, ficou claro para o torcedor do Spurs que o jogo tinha enormes chances de ser o último de Ginobili. Depois de sair do banco de reservas em 55 partidas de playoff consecutivas, o argentino fez parte do quinteto inicial ao lado de Patty Mills, Danny Green, Jonathon Simmons e LaMarcus Aldridge. O camisa #20 foi um dos destaques da unidade, deixando a quadra com 15 pontos, sete assistências e três roubadas de bola em 32 minutos.

Após o jogo, Ginobili afirmou que ainda vai decidir se é ou não a hora de se aposentar. Ao deixar a quadra, o argentino ouviu a torcida presente no AT&T Center gritar seu nome repetidas vezes. Kevin Durant, astro do Warriors, foi mais um a se render ao seu talento.

“É um competidor incrível, e é até mais divertido jogar contra ele. Ele foi fenomenal”, elogiou.

E agora?

Apesar das ausências de Parker, Leonard e Lee, a série e a temporada mostraram que o Spurs está bem atrás do Warriors em termos de talento. Por isso, nesta offseason, a franquia texana terá de tomar decisões importantes. Será possível buscar reforços de peso para tentar bater de frente contra os californianos ou será melhor buscar jovens talentosos e desenvolvê-los para quando Stephen Curry e companhia não dominarem mais a conferência?

As movimentações da franquia obrigatoriamente começam pela manutenção do elenco. Além de Ginobili, que pode se aposentar, Patty Mills é agente livre irrestrito e pode negociar com qualquer franquia, assim como Joel Anthony. Jonathon Simmons tem uma qualifying offer, o que dá ao Spurs o direito de igualar qualquer proposta feita pelo ala-armador. Por fim, Pau Gasol, Dewayne Dedmon e David Lee têm a opção de renovar unilateralmente com a franquia por, respectivamente, cerca de US$ 16,2 milhões, US$ 3 milhões e US$ 2,3 milhões.

LaMarcus Aldridge, Kawhi Leonard, Tony Parker, Danny Green, Kyle Anderson, Dejounte Murray e Davis Bertans têm contratos garantidos para a próxima temporada e só saem caso a franquia queira trocá-los. Bryn Forbes, por sua vez, tem vínculo não garantido, o que significa que o Spurs pode dispensá-lo a qualquer momento sem custos adicionais para isso.

Jovens de destaque

Em meio à possibilidade de reconstrução, ao menos o Spurs deixa a série contra o Warriors com boas exibições de dois de seus jovens. Kyle Anderson, que ainda não empolga, ao menos atuou melhor nos playoffs do que na temporada regular e foi o cestinha da despedida, deixando a quadra com 20 pontos, seis rebotes e quatro roubadas de bola em 27 minutos. Dejounte Murray, por sua vez, obteve nove pontos, sete assistências e cinco roubos de bola em 29 minutos. Suas quatro roubadas de bola no primeiro tempo o colocam ao lado de Ginobili como recordistas da franquia no fundamento em metade de um jogo de playoff.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kyle Anderson – 20 pontos, 6 rebotes e 4 roubos de bola

Manu Ginobili – 15 pontos, 7 assistências e 3 roubos de bola

Pau Gasol – 14 pontos, 9 rebotes e 3 assistências

Patty Mills – 14 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Jonathon Simmons – 13 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Golden State Warriors

Stephen Curry – 36 pontos, 6 assistências e 5 rebotes

Kevin Durant – 29 pontos, 12 rebotes e 4 assistências

Draymond Green – 16 pontos, 8 rebotes, 8 assistências e 2 roubos de bola

Ian Clark – 12 pontos

Klay Thompson – 10 pontos e 6 rebotes

Spurs (0) vs Warriors (3) – Final do Oeste

San Antonio Spurs @ Houston Rockets – Final do Oeste

Data: 22/05/2017

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 7,81 x Warriors 1,10 (favorito)

Perdendo por 3 a 0 na série, válida pela final da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs recebe o Golden State Warriors na esperança de fazer história, já que na NBA nenhum time conseguiu triunfar nos playoffs depois de perder os três primeiros jogos de um confronto. A equipe texana tem Kawhi Leonard e David Lee como dúvidas e Tony Parker como desfalque, o deixa a sua situação ainda mais difícil. Os visitantes, por sua vez, devem contar novamente com Andre Iguodala e Zaza Pachulia, mas Kevon Looney é provável baixa.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na série (0-2)

14/05/2017 – Spurs 111 @ 113 Warriors

Após perder Leonard no terceiro quarto quando tinha uma vantagem de mais de 20 pontos no placar, o Spurs acabou cedendo a vitória para o Warriors, que se recuperou e largou à frente na série. Apesar da derrota, LaMarcus Aldridge teve ótima atuação, com 28 pontos e oito rebotes, enquanto Stephen Curry anotou 40 pontos e sete rebotes para os mandantes.

16/05/2017 – Spurs 100 @ 136 Warriors

Sem Kawhi Leonard, com um time sem confiança e contra um Warriors jogando seu melhor basquete, o Spurs foi devastado desde o primeiro minuto, não esboçando qualquer reação.

20/05/2017 – Spurs 108 x 120 Warriors

Em seu primeiro jogo em casa na série, o Spurs lutou muito, mas não conseguiu superar o desfalque de Kawhi Leonard e foi derrotado. Manu Ginobili, com 21 pontos, se destacou.

PG – Patty Mills

SG – Danny Green/Manu Ginobili

SF – Jonathon Simmons

PF – Kyle Anderson

C – LaMarcus Aldridge

Fique de Olho – O jogo 4 pode ser o último de Manu Ginobili com a camisa do Spurs, já que o argentino pode se aposentar ao fim da temporada. Mesmo se o alvinegro vencer e for eliminado na sequência em Oakland, a partida terá marcado a despedida do astro do AT&T Center, ginásio em que fez história. Até aqui, o ala-armador tem médias de 13,3 pontos, 1,3 assistências e 1,3 roubos de bola em 16,2 minutos por exibição na série contra o Warriors.

PG – Stephen Curry

SG – Klay Thompson

SF – Kevin Durant

PF – Draymond Green

C – JaVale McGee

Fique de Olho – Com a ausência de Zaza Pachulia, JaVale McGee se destacou no jogo 2, deixando a quadra com .16 pontos em apenas 13 minutos. Até aqui, na série contra o Spurs, o pivô do Warriors tem médias de 7,7 pontos e dois rebotes em 9,4 minutos por exibição.

Leonard é eleito para a seleção da temporada

Nesta quinta-feira (18), a NBA divulgou os resultados da eleição para as seleções da temporada 2016/2017. Kawhi Leonard, ala do San Antonio Spurs, faz parte do quinteto ideal ao lado de Russell Westbrook, do Oklahoma City Thunder, James Harden, do Houston Rockets, LeBron James, do Cleveland Cavaliers, e Anthony Davis, do New Orleans Pelicans.

Leonard está no time ideal da temporada (Reprodução/nba.com/spurs)

Com o resultado da votação, que contou com jornalistas especializados na cobertura da NBA, Leonard, que apareceu no time ideal pela segunda vez seguida, se junta a George Gervin, Tim Duncan e David Robinson como os únicos da história da franquia a serem escalados mais de uma vez. Além disso, se une a Hakeem Olajuwon e Dwight Howard com duas indicações para a seleção da temporada e dois prêmios de defensor do ano na carreira.

Com Leonard, o Spurs chega à marca de 20 temporadas seguidas com pelo menos um representante em uma das seleções da NBA. No total, a franquia já emplacou 43 jogadores nos times ideais, sendo 21 no primeiro, 11 no segundo e 11 no terceiro.

Na temporada, Leonard tem médias de 25,5 pontos, 5,8 rebotes e 3,5 assistências em 33,4 minutos por exibição na fase de classificação e 27,7 pontos, 7,8 rebotes e 4,6 assistências em 35,8 minutos por jogo nos playoffs. Ele se recupera de torção no tornozelo esquerdo.

Spurs (4) @ Rockets (2) – Time é tudo!

114×75

Team is everything. O velho lema do San Antonio Spurs, que em português significa “time é tudo”, pôde ser entoado com orgulho nessa quinta-feira (11), quando o time texano superou os desfalques de Tony Parker e Kawhi Leonard e atropelou o Houston Rockets na casa do adversário, vencendo a partida por 114 a 75, a série por 4 a 2 e garantido sua classificação para a final da Conferência Oeste. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Orgulho define! (Jesse D. Garrabrant/NBAE via Getty Images)

Força do coletivo

Um ano depois de Tim Duncan, o melhor jogador da história da franquia, se aposentar, o Spurs se viu em um decisivo jogo 6 na estrada sem Tony Parker e Kawhi Leonard, que haviam sido os dois cestinhas do time na série contra o Memphis Grizzlies. Literalmente qualquer placar seria aceitável nessa situação, e pode-se dizer que uma larga derrota para o Rockets era o esperado. Mas o resultado final esteve longe disso. Abusando do estilo coletivo, o alvinegro texano terminou o jogo com 32 assistências em 51 cestas de quadra, pegou 60 rebotes, contra apenas 32 do adversário, e sobrou em dedicação e intensidade, algo que parece ter faltado nas recentes derrotas em playoffs. Um triunfo inesquecível!

Murray fez grande jogo (Jesse D. Garrabrant/NBAE via Getty Images)

Assumindo a responsabilidade

Sem Leonard, Dejounte Murray e Kyle Anderson foram acionados por Pop para completar a rotação. O armador, especialmente, se destacou, deixando a quadra com 11 pontos, dez rebotes, cinco assistências e duas roubadas de bola em 23 minutos e se juntando a Tim Duncan, David Robinson e Kawhi Leonard como os únicos novatos da história do Spurs a registrarem um duplo-duplo com os dois primeiros fundamentos em uma partida de playoff. O ala, por sua vez, não destoou, e obteve uma sólida atuação com sete pontos, seis rebotes e três assistências em 20 minutos.

Este é o nosso Aldridge!

Com as ausências de Parker e Leonard, esperava-se que Aldridge chamasse a responsabilidade e tentasse decidir o jogo a favor do Spurs. E foi o que aconteceu. O ala-pivô obteve uma de suas melhores atuações com a camisa alvinegra e deixou a quadra com 34 pontos, sua maior marca na temporada, e 12 rebotes.

O melhor: dessa vez, a produção ofensiva de Aldridge foi natural e nada forçada, conquistada por meio de arremessos conscientes e de cestas provenientes de rebotes ofensivos.

Só piora…

Mal há tempo para comemorar o resultado dessa quinta-feira e respirar aliviado. No domingo, o Spurs visita o Golden State Warriors para abrir as finais de Conferência Oeste no que talvez seja a série de playoff mais difícil para a franquia desde que Gregg Popovich assumiu o comando do time. Para que o alvinegro tenha alguma chance de triunfar, Leonard tem de voltar 100%, e Aldridge precisa continuar jogando em alto nível. Será possível sonhar?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 34 pontos e 12 rebotes

Jonathon Simmons – 18 pontos e 4 assistências

Patty Mills – 14 pontos, 7 assistências e 3 rebotes

Dejounte Murray – 11 pontos, 10 rebotes, 5 assistências e 2 roubos de bola

Pau Gasol – 10 pontos, 11 rebotes, 5 assistências e 3 tocos

Danny Green – 10 pontos, 6 rebotes, 2 roubos de bola e 2 tocos

Houston Rockets

Trevor Ariza – 20 pontos e 5 rebotes

Clint Capela – 15 pontos, 12 rebotes e 2 roubos de bola

James Harden – 10 pontos, 7 assistências e 3 rebotes