Arquivo do autor:Leonardo Sacco

Spurs (35-23) @ Suns (31-28) – Temporada regular


San Antonio Spurs @ Phoenix Suns – Temporada Regular

Data: 28/02/2015

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: US Airways Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,94  @ Suns 1,87 (favorito)

Após retomar o caminho das vitórias ao bater o Sacramento Kings, o San Antonio Spurs segue sua viagem pela conferência do Pacífico enfrentando o Phoenix Suns. O adversário se mexeu bastante no último dia de trocas, mudou seu elenco e, segundo especialistas, teria aberto mão dos playoffs ao deixar Goran Dragic ir embora. Muito focada em armadores, a equipe do Arizona aposta no ataque afiado para dar trabalho a um inconstante time texano.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-1)

31/10/2014 – Spurs 89 @ 94 Suns

Em bom jogo de Isaiah Thomas, o Suns bateu o Spurs no primeiro jogo entre os times na temporada. O armador fez 23 pontos, comandou seu time e viu um alvinegro apático não oferecer muita resistência, com aproveitamento de chutes ruins e erros de ataque.

09/01/2015 – Spurs 100 vs 95 Suns

Inspirado, Danny Green converteu quatro dos sete arremessos de longa distância que tentou, somou 20 pontos e foi o grande nome do Spurs na vitória em San Antonio. Novamente os dois times fizeram bom jogo, com chance para os dois lados.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Se o garrafão adversário não é dos mais fortes, o mesmo não se pode dizer de seu perímetro. Por isso, Danny Green, com sua boa defesa, será essencial no duelo.

PG – Brandon Knight

SG – Eric Bledsoe

SF – Markieff Morris

PF – PJ Tucker

C – Alex Len

Fique de Olho - Jogador mais experiente do Suns, Bledsoe é um armador atlético e com muita capacidade para pontuar. Se brilhar, deverá causar muita dificuldade ao Spurs.

Spurs (33-19) @ Pacers (20-33) – Mil

95×93

Vimos a história ser feita. Com o triunfo do San Antonio Spurs sobre o Indiana Pacers por 95 a 93, na última segunda-feira (9), o técnico Gregg Popovich chegou à milésima vitória em sua carreira. É apenas o nono técnico da NBA a conseguir tal feito, sendo o segundo a atingir a marca apenas por uma franquia. E fez isso ao seu melhor estilo, consertando erros da derrota passada. Vamos, a seguir, ao que de melhor aconteceu no confronto.

São mil vitórias pra Gregg Popovich (Reprodução/nba.com/spurs)

Uma lenda consolidada

Popovich tinha 999 vitórias e um desafio: consertar o Spurs, que vinha de um péssimo jogo ofensivo na derrota para o Toronto Raptors, para não só alcançar seu milésimo triunfo – ele precisava, também, fazer o time entrar nos eixos para a Rodeo Road Trip que acabou de começar. O fez, descansou Manu Ginobili, melhorou a rotação de ataque, colocou Matt Bonner como ala-pivô titular e explorou todas as falhas do adversário.

Tony Parker se destacou (Reprodução/nba.com/spurs)

Melhora significativa

Tony Parker havia sido um dos piores jogadores em quadra na derrota para o Raptors. Diante do Pacers, melhorou bastante e foi essencial. Com melhor aproveitamento de quadra, aproveitou o duelo de força travado pelos homens de garrafão e fez o jogo ao seu melhor estilo, com chutes curtos e infiltrações.

Jogo dentro

O Spurs soube aproveitar as dificuldades do adversário para vencer. A principal delas, claro, era a ausência de Paul George, que sequer pisou em quadra nesta temporada após quebrar a perna. Com isso, a equipe Indiana se focou no jogo de garrafão. E lá encontrou uma rotação que complicou seus objetivos e deu à vitória ao time texano. Ponto para Popovich.

Defesa!

Novamente o Spurs apostou mais na defesa do que no ataque para obter mais um triunfo nesta temporada.

Dessa vez deu bastante certo, principalmente para um inspirado Danny Green, que coletou 12 rebotes e roubou três bolas, compensando seu péssimo desempenho ofensivo (2-9 FG). Essencial para o milésimo triunfo de Pop em sua carreira na liga profissional americana.

Destaques da partida

San Antonio Spurs 

Gregg Popovich – 1000 vitórias

Tony Parker – 19 pontos

Tim Duncan – 15 pontos e 8 rebotes

Danny Green – 8 pontos, 12 rebotes e 3 roubos de bola

Indiana Pacers

David West – 10 pontos e 18 rebotes

Spurs (32-19) @ Raptors (35-17) – Rodeo Trip começa mal

82×87

A vitória 1000 de Gregg Popovich ficou para depois. O San Antonio Spurs viajou até o Canadá no domingo (8), encarou o Toronto Raptors e começou de maneira negativa a Rodeo Road Trip ao perder por 87 a 82. Mesmo com o grupo completo, a equipe texana errou demais e cedeu para o jovem time de Toronto. Vamos ao que de melhor ocorreu no duelo.

Tim Duncan tentou fazer sua parte (Reprodução/nba.com/spurs)

Formação diferente

Surpreendendo, Popovich começou a partida de maneira nada usual, com o brasileiro Tiago Splitter no banco. Em seu lugar estava o Aron Baynes, que não correspondeu e mostrou que a troca de pivôs não foi efetiva. Por conta disso, o brasileiro atuou por quase 19 minutos, contra apenas 12 do australiano, se saindo bem melhor tanto no ataque quanto na defesa.

Kawhi fez só 11 pontos (Reprodução/nba.com/spurs)

Sobrecarga

Acostumado a ter seus minutos limitados, Tim Duncan foi bastante utilizado contra o Raptors. Esteve em quadra por quase 32 minutos e foi o cestinha do time, apesar do péssimo desempenho no ataque (3-14 FG). Com o início da Rodeo Trip, fica a preocupação com a sequência do veterano ala-pivô.

Defesa boa, ataque péssimo

Contra um time veloz e que pontua muito, o Spurs se saiu bem na defesa. Não soube, porém, aproveitar e ir bem no ataque. Foram 93 arremessos tentados e apenas 31 convertidos. Nos tiros de três, pior ainda, com pífio aproveitamento de 25%.

Falta ele

Desde que voltou de lesão, Tony Parker tem sido inconstante. Contra o Raptors, foi péssimo. Tentou 13 arremessos e acertou apenas quatro, deu somente três assistências e saiu de quadra com dez pontos.

Para vencer e ir com tranquilidade aos playoffs, o time texano precisa de mais do francês.

Aparição relâmpago

Fica o registro sobre a participação do ala-pivÇo Matt Bonner no jogo. Meros 19 segundos em quadra para o Red Rocket. Alguém consegue explicar?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 12 pontos, 12 rebotes e cinco assistências

Marco Belinelli – 12 pontos

Kawhi Leonard – 11 pontos e 5 rebotes

Toronto Raptors

James Johnson – 20 pontos

Spurs (32-18) @ Raptors (34-17) – Temporada regular

San Antonio Spurs @ Toronto Raptors – Temporada Regular

Data: 08/02/2015

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: Air Canada Center

Uma das épocas mais esperadas do ano chegou para o San Antonio Spurs. Depois da boa vitória sobre o Miami Heat em reedição da final do ano passado, os comandados de Gregg Popovich viajam até o Canadá para enfrentar o Toronto Raptors e dar início à tradicional Rodeo Road Trip. Para começar, um adversário que fez ótimo começo de temporada, mas decaiu bastante em 2015. Mesmo com as longas viagens que vêm pela frente, a equipe texana não deve poupar seus titulares e irá com força total para o duelo.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - O poder de marcação de Kawhi Leonard será essencial para essa partida. Isso porque o grande poder do Raptors está em um ataque rápido e bem organizado. Se conseguir frear o ímpeto ofensivo do adversário, o Spurs tem grande chance de sair vitorioso.

PG – Kyle Lowry

SG – Greivis Vasquez

SF – DeMar DeRozan

PF – Amir Johnson

C – Jonas Valanciunas

Fique de Olho - Um dos atletas que mais evoluiu na temporada, Kyle Lowry tem sido a alma e o melhor jogador do Raptors. Bom finalizador de jogadas, também as arma com primor e conduz bem o setor ofensivo, ponto forte da equipe de Toronto.

Spurs (23-15) @ Wolves (5-31) – Esse é o Daye!

108×93

O San Antonio Spurs enfrentou na noite do último sábado (10) o Minnesota Timberwolves e, pela terceira vez na temporada, bateu facilmente o adversário, dono de uma das piores campanhas da NBA. Sem forçar, a equipe texana fez 108 a 93 sem dificuldades. Mesmo com a vitória sobre o Phoenix Suns no dia anterior, Gregg Popovich preferiu não deixar seus titulares que estavam à disposição de fora e, mesmo regulando o tempo de quadra, foi com o que de melhor tinha disponível. Vamos aos principais pontos do duelo.

Daye foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Prazer, Daye

Sem contar com Manu Ginobilli, Kawhi Leonard e Marco Belinelli, lesionados, Pop surpreendeu e escalou Austin Daye como ala titular. E não se arrependeu. O jogador foi o melhor em quadra: anotou 22 pontos, teve ótimo aproveitamento nos arremessos, pegou dez rebotes e liderou o Spurs à vitória. O atleta parece cada vez mais à vontade quando acionado.

Mills foi bem mais uma vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Rodízio

Tim Duncan e Tony Parker poderiam ter sido poupados, mas começaram a partida contra o Wolves no quinteto inicial. O ala-pivô jogou apenas 20 minutos e anotou 13 pontos, acertando cinco dos seis arremessos de quadra que tentou. Já o armador francês esteve em quadra por 24 minutos e fez 12 pontos, além de coletar cinco rebotes.

Os dois deram mais espaço aos reservas, que seguraram a bomba diante do time de Minnesita.

Bela dupla

Vem chamando atenção nos últimos jogos da equipe a eficiência da sua dupla de armadores reservas. Contra o Wolves, o panorama não foi diferente. Patty Mills e Cory Joseph mostraram que estão em ótima fase e, combinados, marcaram 31 pontos na partida.

O primeiro foi responsável por 19 deles, enquanto o segundo anotou 12. Bela participação dos dois.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Austin Daye – 22 pontos e dez rebotes

Patty Mills – 19 pontos

Cory Joseph – 12 pontos e cinco assistências

Minnesota Timberwolves

Zach LaVine – 19 pontos

Andrew Wiggins – 18 pontos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 51 outros seguidores