Arquivo do autor:cassiocutulli

Spurs (44-33) vs Kings (38-39) – Decepcionando

sas1106×113sac

Nesse domingo (31), o San Antonio Spurs recebeu o recém eliminado Sacramento Kings e foi derrotado pelo placar de 113 a 106, sendo varrido na temporada regular pelo time californiano pela primeira vez na história. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

img_7848

Aldridge foi o destaque texano (Reprodução/nba.com/spurs)

Bom início

O início da partida contra o Kings aparentava um desfecho diferente dos dois jogos anteriores, com LaMarcus Aldridge pegando fogo no início do primeiro quarto, uma boa defesa do alvinegro e o adversário errando muito. O Spurs chegou abrir uma boa vantagem, empolgando os torcedores, que haviam visto o Oklahoma City Thunder perder para o Dallas Mavericks mais cedo, deixando o time de San Antonio na sétima colocação da Conferência Oeste. Porém, já ao fim do primeiro período, o Kings havia encostado, ficando somente dois pontos atrás.

A segunda parcial não foi diferente, e os comandados de Gregg Popovich, impulsionados pela sua torcida, novamente desgarraram no marcador e logo em seguida cederam diversos pontos em falhas bobas de marcação. Buddy Hield comandava o time de Sacramento, enquanto Rudy Gay segurava as pontas para os mandantes, que viram Aldridge diminuir muito o ritmo.

Falta de foco

Depois do intervalo, os texanos tentavam passar à frente do marcador e manter a partida sob controle, mas nunca tendo resposta para o ataque adversário, que seguiu controlando o confronto. Após duas faltas estranhas marcadas para o Kings, Pop se descontrolou e acabou sendo ejetado, o que fez o time, que já estava desconexo, se perder ainda mais.

Ettore Messina ficou responsável por comandar o Spurs até o fim do confronto e, mesmo com o placar distante, conseguiu impor uma reação para recolocar o alvinegro de volta no jogo faltando um pouco mais da metade do último período. DeMar DeRozan teve alguns bons momentos, juntamente com Marco Belinelli e Rudy Gay, que fizeram com que o Spurs passasse à frente no placar. Mesmo assim, com diversas falhas nos minutos finais do jogo e incontáveis erros nos arremessos de longa distância, o alvinegro perdeu e foi varrido pelos californianos.

Depende de si

Apesar do resultado ruim, Oklahoma City Thunder e Denver Nuggets ajudaram o Spurs na briga por um bom chaveamento para a pós-temporada. Com a vitória do Golden State Warriors sobre o Charlotte Hornets e a derrota do time do Colorado, o alvinegro se mantém em sétimo, brigando para fugir de um duelo logo de cara contra os bicampeões. A inconstância tem sido um dos maiores problemas do time texano nessas últimas semanas e transformou um time que estava vencendo todos oponentes em um que não garante vitória nem mesmo contra os já eliminados.

De qualquer forma, ainda há tempo para fazer os ajustes finais para os playoffs, e Popovich sabe que o seu time decaiu e que sempre existem pontos positivos para extrair desses jogos e melhorar para os próximos. No geral, a maioria do elenco está em boa fase, mas vem pecando em momentos cruciais, o que tende a ser fatal quando a fase de mata-mata começar.

O alerta segue ligado, e o Spurs ainda tem muito a melhorar se quiser sonhar com alguma coisa.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 27 pontos, 18 rebotes e 2 roubos de bola

Rudy Gay – 18 pontos, 9 rebotes e 3 assistências

DeMar DeRozan– 16 pontos, 7 assistências e 3 roubos de bola

Bryn Forbes – 15 pontos

Marco Belinelli – 14 pontos

Sacramento Kings

Buddy Hield – 26 pontos e 5 rebotes

Willie Cauley-Stein – 17 pontos e 6 rebotes

Bogdan Bogdanovic – 15 pontos e 5 assistências

Harrison Barnes – 15 pontos

De’Aaron Fox – 12 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Spurs (44-32) vs Kings (37-39) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Sacramento Kings – Temporada regular

Data: 31/03/2019

Horário: 20h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Depois de vencer o Cleveland Cavaliers na noite da emotiva aposentadoria da camisa #20 de Emanuel Ginóbili, o San Antonio Spurs atua novamente em seus domínios e recebe o recém-eliminado Sacramento Kings, que deu adeus matematicamente às chances de playoffs após perder para o Houston Rockets em sua última partida. A partir de agora, cada resultado será determinante para o chaveamento, que definirá o primeiro rival do alvinegro da pós-temporada.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (0-2)

13/11/2018 – Spurs 99 @ 104 Kings

No primeiro duelo entre as equipes na temporada, o Spurs visitou o Kings e acabou derrotado por 104 a 99. O revés marcou o fim da sequência de 14 triunfos seguidos dos comandados de Gregg Popovich sobre a equipe da Califórnia. DeMar DeRozan fez, na ocasião 23 pontos e oito assistências, e LaMarcus Aldridge anotou 14 pontos, 18 rebotes e três tocos.

05/02/2019 – Spurs 112 @ 127 Kings

No começo de fevereiro, o Spurs voltou a visitar o Kings e foi novamente derrotado, abrindo a pior Rodeo Road Trip da história da franquia texana com derrota. Com 24 pontos, quatro assistências e quatro rebotes, DeMar DeRozan se destacou pelo alvinegro na ocasião.

PG – Derrick White

SG – Bryn Forbes

SFDeMar DeRozan

PF – LaMarcus Aldridge

C – Jakob Poeltl

Fique de Olho – Principal responsável pela vitória sobre o Cavs, DeMar DeRozan voltou a jogar bem nos últimos compromissos, e não se espera algo diferente dele neste domingo. Contra o jovem time do Kings, será primordial que o ala-armador tome conta das ações no ataque ao lado de LaMarcus Aldridge. Afinal, a dupla vem fazendo um grande ano, e finalizar a temporada com a melhor colocação definirá as ambições do time de San Antonio na pós-temporada.

sacfox

PGDe’Aaron Fox

SG – Buddy Hield

SF – Harrison Barnes

PF – Marvin Bagley III

C – Willie Cauley-Stein

Fique de Olho – Na melhor fase do Kings em mais de dez anos, o destaque é o segundo-anista De’Aaron Fox. Mesmo com a decepção de ficar fora dos playoffs por mais um ano, é tempo de comemorar a evolução dos jovens e projetar a próxima campanha. O armador tem médias de 17,6 pontos, 7,3 assistências e 3,8 rebotes em quase 32 minutos por jogo na temporada.

Spurs (2-0) x Pistons (1-1) – Aquecendo

 117×93det

Seguindo com a fase de preparação para a temporada regular da NBA, o San Antonio Spurs atuou novamente em seus domínios e venceu com tranquilidade o Detroit Pistons nessa sexta-feira (05) pelo placar de 117 a 93. A seguir, confira os destaques do jogo.

20181005-untitled20181005-spurs-pistons-adriangarcia-sse_aa92875

Dejounte Murray teve outra ótima atuação (Reprodução/nba.com/spurs)

Diferente escalação

No segundo jogo pela pré-temporada, o técnico Gregg Popovich não hesitou e já começou com um quinteto titular diferente em relação ao do primeiro confronto. Sacou Pau Gasol, colocou Jakob Poeltl – que havia feito uma boa primeira aparição – e transferiu Rudy Gay para a segunda unidade, para dar mais força aos jogadores vindos do banco. Com isso, Patty Mills entrou na função de ala-armador, ao lado de Dejounte Murray e DeMar Derozan.

Ainda não poderemos afirmar se essa realmente será a escalação para as próximas partidas, afinal, só foram dois jogos até o momento e tudo muda na fase regular. O que dá para perceber é que Pop está criando diferentes cenários, tanto para começar jogos, como para o decorrer dos mesmos. Além disso, tem dado oportunidades para os jovens jogadores disponíveis no plantel, algo que em outros tempos demoraria muito mais tempo para acontecer.

20181005-untitled20181005-spurs-pistons-adriangarcia-sse_aa93303

Belinelli será força vindo do banco (Reprodução/nba.com/spurs)

Evolução

Pelo que tem apresentado até agora, Dejounte Murray é uma realidade. Não desconsiderando suas atuações na temporada passada, principalmente na parte defensiva, mas agora o armador evoluiu a ponto de mostrar que está completamente diferente. Nos dois primeiros jogos, o jovem xodó da franquia texana tem se mostrado muito mais focado, atacou a cesta, não tem hesitado para arremessar e sua mecânica e seleção de arremessos estão melhores, o que tem facilitado o jogo para seus companheiros. O camisa #5 terminou o duelo com 16 pontos e 11 rebotes, acertando sete dos 12 dos arremessos de quadra que tentou em 21 minutos.

Futuro

Para não falar só de Murray, temos de ser justos com os outros jovens do elenco. Derrick White novamente entrou bem vindo do banco, contribuindo com oito pontos, três assistências e três rebotes em 16 minutos.

Chimezie Metu e Jaron Blossongame foram bem também. Apesar de não terem tanto tempo de quadra, já mostram que têm muito teto para evoluir e se tornarem peças importantes no time.

Por fim, a maior das expectativas dos novos jogadores alvinegros para essa temporada está sobre o ala-armador Lonnie Walker IV, selecionado pela franquia no último Draft. O garoto, que não havia participado da vitória o Miami Heat, atuou por apenas cinco minutos – até se lesionar – e havia mostrado grande potencial, marcando seis pontos com bonitos highlights.

Sobre o problema, Walker terá que ficar de seis a oito semanas longe das quadras, tendo que ser submetido à uma cirurgia para reparar uma ruptura no menisco medial do joelho direito, mesma lesão que o incomodou quando ele ainda atuava na Universidade de Miami. Torceremos para que se recupere rápido e que as lesões o deixem de lado por muito tempo.

Próximo duelo

Já nesse domingo, o Spurs enfrentará o rival de divisão Houston Rockets, – novamente no AT&T Center. O rival também fez duas partidas nesta pré-temporada, tendo vencido uma e perdido a outra. O único desfalque será Lonnie Walker IV, e espera-se ver DeMar Derozan já mais habituado com seu novo time, jogando mais solto e apresentando o que todos esperam dele, formando uma ótima dupla com o ala-pivô LaMarcus Aldridge no quinteto inicial.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

Dejounte Murray – 16 pontos e 11 rebotes

LaMarcus Aldridge – 14 pontos e 3 rebotes

Pau Gasol – 13 pontos e 5 rebotes

Marco Belinelli – 12 pontos

Detroit Pistons

Andre Drummond – 18 pontos e 10 rebotes

Henry Ellenson – 11 pontos, 6 rebotes e 3 assistências

Stanley Johnson – 11 pontos e 4 rebotes

Spurs (1-0) x Pistons (1-0) – Pré-temporada

San Antonio Spurs x Detroit Pistons – Pré-temporada

Data: 05/10/2018

Horário: 21h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,47 (favorito) x Pistons 2,50

Após vencer o Miami Heat em seu primeiro duelo na pré-temporada, no qual contou com um time bastante recheado de novas caras e diferente do que os torcedores estavam acostumados a ver nos últimos anos, o San Antonio Spurs recebe nessa sexta-feira o Detroit Pistons, que também só realizou uma partida até o momento, vencendo o Oklahoma City Thunder fora de casa. Este será o segundo compromisso de DeMar Derozan com a camisa alvinegra. Após ter uma estreia bastante discreta, o ala-armador está ainda se habituando ao modo de jogo do novo clube. Também devido aos testes que ocorrem nessa fase de preparação, o técnico Gregg Popovich visa dar tempo de quadra especialmente aos jovens, para que possam mostrar serviço e para que ele possa avaliar possíveis formações para o decorrer da temporada, bem como decidir quem ficará com a última vaga do elenco para quando os jogos oficiais começarem.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

dejounte murray

PG – Dejounte Murray

SG – DeMar DeRozan

SF – Rudy Gay

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Que a expectativa está cada vez mais alta em Dejounte Murray, todos sabem. O que resta é verificar se todo esse hype realmente se concretizará. Neste início de pré-temporada, o armador apresentou uma melhora significativa na mecânica de arremesso e demonstrou estar mais confiante para atacar a cesta, se mostrando mais solto e mais à vontade na quadra. Essa será a primeira temporada que o jovem poderá começar atuando de titular, podendo assim crescer de forma exponencial, realizando o desejo de todo torcedor texano.

detdrummond

PG – Jose Calderon

SG – Reggie Bullock

SF – Stanley Johnson

PF – Blake Griffin

C – Andre Drummond

Fique de Olho – Andre Drummond teve enorme participação no primeiro teste do Detroit Pistons, anotando 31 pontos e 16 rebotes em uma atuação para lá de dominante. O que resta saber é se ele se manterá assim no decorrer do ano, jogando ao lado de Blake Griffin e estando agora sob a tutela de Dwane Casey. Se conseguir adaptar seu jogo à nova NBA e se principalmente conseguir defender melhor, os adversários podem se preparar, pois o pivô é um atleta que tem todas as ferramentas para ser forte em todos aspectos se bem trabalhado.

 

Spurs (0) @ Warriors (1) – Deu o óbvio

92×113

Nesse sábado (14), o San Antonio Spurs perdeu fora de casa para o Golden State Warriors pelo placar de 113 a 92, no primeiro confronto da primeira fase dos playoffs. O resultado não foi muito diferente do que ocorreu ano passado, quando o alvinegro enfrentou o mesmo adversário nas finais da Conferência Oeste e acabou varrido. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

San Antonio Spurs v Golden State Warriors - Game One

Rudy Gay teve mais uma boa atuação (Reprodução/nba.com/spurs)

Diferença de talento

Sem poder contar com Kawhi Leonard, que coincidentemente se lesionou no primeiro duelo da final do Oeste do ano passado contra o Warriors e passou praticamente toda a temporada se recuperando, o Spurs foi completamente dominado pelo oponente – que também não está podendo contar com Stephen Curry -, o que expôs a diferença de talento entre os dois times.

O ritmo imposto pelos californianos colocou o Spurs em maus lençóis, precisando correr atrás do placar. Se de um lado as bolas não queriam cair, do outro tudo dava certo. No intervalo, a diferença já era de 16 pontos, e apesar de o time brigar, nada dava certo. Com muito esforço, o alvinegro conseguia cortar a vantagem do adversário para um dígito em algumas oportunidades, mas logo via perder tudo em poucos segundos, tendo de remar novamente para encostar. Algo que ficou cada vez mais difícil, já que a equipe texana chegou a estar perdendo por quase 30 pontos em determinado momento do terceiro quarto. Com isso, tudo a ser feito pelo Warriors era administrar a partida, enquanto para os visitantes era torcer para que terminasse logo.

É até injusto cobrar do time treinado por Gregg Popovich, que correu atrás do placar durante todo jogo, sofrendo com dobras na marcação de LaMarcus Aldridge, muitos turnovers causados pela defesa sufocante do Warriors, muitas falhas individuais, jogadores descalibrados e sentindo o peso do confronto… Enfim, são incontáveis motivos para o alvinegro não ter sido páreo para o time de Steve Kerr. Porém, são motivos justificáveis, por mais que nossa vontade fosse apenas de ver a equipe texana combatendo de igual para igual e tendo chances de vencer.

San Antonio Spurs v Golden State Warriors - Game One

Forbes entrou bem vindo do banco, mas não foi suficiente (Reprodução/nba.com/spurs)

Cheiro de varrida?

Apesar de o time estar abatido e ser realmente mais fraco que o oponente, estamos falando de Spurs, uma franquia acostumada a jogar esse tipo de partida, nessas fases agudas do campeonato. É bastante óbvio que de nada adianta termos um ótimo técnico se as peças não estão atuando da forma como deveriam e se a bola não estiver caindo. Mas mesmo assim, podemos ainda pensar que foi apenas o primeiro confronto: tanto faz perder de um ou de trinta, Pop sabia que esse primeiro jogo dificilmente daria muitos frutos, mas no final das contas ainda foi bom para ter uma ideia de como os Dubs irão jogar e quais ajustes são possíveis fazer para controlar a fortíssima equipe da Califórnia.

Segunda-feira é um novo jogo, no qual tudo que ocorreu neste sábado não será lembrado. Quem sabe LaMarcus Aldridge não consegue colocar JaVale McGee no bolso? Patty Mills acertar algumas bolas de três? Manu Ginobili ser o Manu que sempre vimos e tanto amamos? São alguns pontos que podem dar uma chance, mínima, mas para quem torce é nisso que devemos nos ater.

“Lado positivo”

Como ver algo de bom em uma derrota tão atenuante? Bom, é complicado, mas serve para nossos jovens evoluírem, para sentirem o clima e a tensão de jogos assim, da responsabilidade de vestir a camisa do Spurs e trazer resultados nos playoffs. Dejounte Murray foi mal e com certeza sentiu esse peso, mas é bom, e vai ser ótimo pro futuro que ele apanhe hoje e evolua. Do mesmo modo, vimos Derrick White em quadra, já com o jogo resolvido, claro, mas ele mostrou personalidade e mais uma vez deixou os torcedores com esperanças de que possa crescer e se unir ao armador como peças do futuro da franquia de San Antonio.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Rudy Gay – 15 pontos, 6 rebotes e 2 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 14 pontos

Bryn Forbes – 14 pontos e 3 rebotes

Golden State Warriors

Klay Thompson – 27 pontos

Kevin Durant – 24 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

Draymond Green – 12 pontos, 11 assistências, 8 rebotes e 2 roubos de bola

JaVale McGee – 15 pontos e 4 rebotes