Arquivo diário: 12/06/2020

A falta que LaMarcus Aldridge fará ao Spurs

Quando o San Antonio Spurs retomar a temporada com a improvável missão de arrancar rumo aos playoffs e não ficar fora da pós-temporada pela primeira vez desde o início da carreira profissional de Tim Duncan, um desfalque deve ser sentido pela equipe dentro de quadra. Em recuperação de cirurgia no ombro direito, LaMarcus Aldridge está fora do campeonato e provavelmente fará muita falta.

LaMarcus Aldridge está fora da temporada (Reprodução/lancelivre.pt)

A temporada de Aldridge é a pior dos últimos três anos em pontos por jogo (18,9), rebotes por jogo (7,4) e no aproveitamento de quadra (49,3%). Porém, em um elenco que tem no tamanho e no arremesso seus dois mais evidentes defeitos, o camisa #12 deve ser um desfalque muito mais sentido do que a queda em sua produção ofensiva supõe a princípio.

Com 2,11m de altura, Aldridge é o segundo jogador mais alto do elenco, atrás apenas de Jakob Poeltl, que tem 2,16m. Entre os jogadores que regularmente fazem parte da rotação do Spurs, os dois foram os que mais defenderam arremessos realizados na zona restrita na temporada e os dois que mais limitaram os adversários. O americano contestou 313 bolas do tipo, segurando os oponentes a aproveitamento de 57,2%, enquanto o austríaco contestou 299 bolas do tipo, segurando os oponentes a aproveitamento de 49,2%.

Como base de comparação, Rudy Gay defendeu 176 arremessos do tipo, segurando os adversários a aproveitamento de 58,5%, e Trey Lyles defendeu 187 arremessos do tipo, segurando os adversários a 62% de aproveitamento. Números que mostram o impacto que a ausência de Aldridge causará na defesa interior do Spurs.

Do outro lado da quadra, Aldridge tentou 15 arremessos por jogo ao longo da temporada, ficando atrás apenas de DeMar DeRozan, com 15,7, no elenco. Dejounte Murray, com 9,3, completa o pódio. É possível imaginar que parte da queda de produção do ala-pivô se dê devido ao crescimento do armador, principalmente pelo fato que o trio faz parte do quinteto titular e tem nas bolas de média distância sua principal arma.

Se a temporada de Aldridge é a pior das últimas três em pontos por jogo, rebotes por jogo e aproveitamento de quadra, por outro lado é a melhor em assistências por partida (2,4), tocos por partida (1,6), roubadas de bola por partida (0,7) e porcentagem de conversão nas bolas de três pontos (38,9%). Também é a que o ala-pivô menos desperdiçou a bola, com 1,4 turnovers por jogo. Números que mostram um jogador trabalhando mais para o time enquanto divide a quadra com um talentoso jovem em ascensão.

Os arremessos de longa distância, especialmente, mostram essa nova faceta de Aldridge e o quanto ele pode fazer falta. Do trio que concentra as ações ofensivas do Spurs, ele é quem mais tenta bolas do tipo: três por partida, contra 1,6 de Murray e 0,5 de DeRozan. É também o que tem o melhor aproveitamento: 38,9%, contra 37,8% de Murray e 26,7% de DeRozan.

Como base de comparação um pouco mais avançada, 20% dos arremessos que Aldridge deu na temporada foram bolas de três pontos. Murray arremessou somente 17,2% de suas tentativas de trás da linha do perímetro, e DeRozan apenas 3,2%.

Os 38,9% de aproveitamento que Aldridge registrou nos 157 arremessos de três pontos que deu na temporada provavelmente significam que ele é o espaçador de quadra mais eficiente do elenco do Spurs. O aproveitamento dos especialistas é pior: Bryn Forbes tentou 381 bolas do tipo e converteu 38,8%, Patty Mills tentou 389 bolas do tipo e converteu 38%, e Marco Belinelli tentou 155 bolas do tipo e converteu 36,8%.

Os três únicos jogadores do elenco do Spurs com aproveitamento melhor do que o de Aldridge na temporada arremessaram muito menos. Lonnie Walker tentou 71 bolas do tipo e converteu 40,8%, Keldon Johnson tentou cinco bolas do tipo e converteu 40%, e Drew Eubanks acertou a única bola do tipo que converteu.

Os números ficam ainda mais impressionantes quando percebemos que os arremessos de três pontos são uma arma recente do arsenal de Aldridge. Nos 81 jogos que fez na temporada 2018/2019, o camisa #12 tentou 42 bolas do tipo. Entre outubro e dezembro, fez 30 jogos e tentou 60 bolas do tipo. Entre janeiro e março, fez 23 jogos e tentou 97 bolas do tipo.

A combinação de defesa interior e perícia nas bolas de três pontos faz com que Aldridge seja muito difícil de substituir. A princípio, a solução mais obvia parece ser aumentar a minutagem de Poeltl, Lyles e Gay. O primeiro é o melhor protetor de aro do elenco, e os dois últimos podem ajudar a espaçar a quadra com arremessos do perímetro.

Gregg Popovich também tem dado suas chances a Drew Eubanks ao longo da temporada. Aos 23 anos de idade, o pivô, que está em sua segunda temporada com o Spurs, fez 14 jogos em 2019/2020, três deles como titular, e sustentou médias de 3,6 pontos e 2,5 rebotes em 9,3 minutos por exibição. Agora, será que não é a vez de Chimezie Metu ganhar uma oportunidade?

Ala-pivô de 23 anos de idade e 2,06m de altura, Metu também está em sua segunda temporada no Spurs. Entre agosto e setembro do ano passado, defendeu as cores da Nigéria na Copa do Mundo de basquete e fez boa campanha, terminando a competição com médias de nove pontos e 5,6 rebotes em 18,8 minutos por partida. Ao longo dos cinco jogos que fez no torneio, tentou nove bolas de três e converteu 55,6% delas. 29% dos arremessos que tentou na competição foram de trás do perímetro.

Nesta temporada, Metu tem médias de 18 pontos e 8,9 rebotes em 29 minutos por exibição pelo Austin Spurs, time da G-League filiado à franquia de San Antonio. Por lá, arrisca 2,3 bolas de três pontos por partida e converte 37,9% delas. 16,5% dos arremessos que tenta são de trás do perímetro.

Além disso, a amostragem pequena de Eubanks e Metu na temporada da NBA mostra que, até aqui, o segundo é um melhor defensor de aro. O ala-pivô defendeu 16 arremessos na zona restrita e limitou os adversários a 56,3% de aproveitamento. Eubanks, por sua vez, defendeu 30 arremessos do tipo e limitou os adversários a 66,7% de aproveitamento.

Restam oito jogos para o fim da temporada regular, e é difícil imaginar Metu tendo sequência. A comissão técnica do Spurs costuma dar lugar cativo a quem tem histórico de serviços prestados, e Eubanks tem vantagem nesse sentido. Mas o ala-pivô parece ser quem tem o conjunto de características mais adequado para substituir Aldridge.