Spurs (7-14) x Pistons (7-13) – Banho gelado

98×132

Dois dias depois de ameaçar engrenar ao fazer seu melhor jogo da temporada e bater o Los Angeles Clippers, o San Antonio Spurs viveu o outro lado da moeda. A equipe texana visitou o Detroit Pistons nesse domingo (1º) e, no que pode ser considerada sua pior exibição no campeonato, perdeu por 132 a 98 para um time que havia vencido apenas seis dos seus primeiros 19 compromissos. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

DeRozan foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com)

Impacto

Contra um time que usa Blake Griffin e Andre Drummond como titulares e teve Christian Wood saindo do banco para se destacar, LaMarcus Aldridge fez muita falta. O Pistons pegou 50 rebotes na partida, contra somente 31 do Spurs. O jogo serviu para mostrar que o camisa #12 é muito importante para o alvinegro, mesmo fazendo uma temporada até aqui abaixo da crítica ofensivamente.

Cadê a defesa?

Historicamente marca registrada dos times de Gregg Popovich, a defesa do Spurs deu mais uma mostra de que ainda não se encontrou na temporada. O alvinegro cedeu 15 cestas de três para o Pistons em 31 tentativas, e para piorar converteu somente sete das 26 bolas do tipo que arriscou. Cinco jogadores da equipe de Detroit chegaram aos dígitos duplos de pontuação, com os reservas marcando 75 pontos com assustador aproveitamento de 67% nos arremessos de quadra.

“Sim, estou decepcionado. Jogamos agressivamente no nosso último jogo contra o Clippers e tivemos energia e execução dos dois lados da quadra. Eles marcam 97 pontos, e hoje nós cedemos 132. Foi brutal. Foi mais uma daquelas noites em que cedemos bolas de três pontos e não convertemos nenhuma. Mas acho que eles fizeram tudo melhor do que a gente nessa noite”, disse Pop, após a derrota, a 11ª nos último 13 jogos do Spurs.

“Precisamos melhorar como equipe defensivamente e simplesmente trazer mais energia. Temos o talento, os jogadores e os treinadores, mas simplesmente não estamos entregando defensivamente”, concordou Lonnie Walker.

#FreeWalker

Por falar em Lonnie Walker, o segundanista foi uma das poucas partes boas do Spurs no jogo. Entrou apenas no segundo tempo, mas marcou 13 pontos em 16 minutos, convertendo seis dos 12 arremessos de quadra que tentou. O que mais o ala-armador precisa fazer para entrar na rotação?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 20 pontos e 4 rebotes

Lonnie Walker – 13 pontos

Rudy Gay – 12 pontos, 3 rebotes e 2 tocos

Detroit Pistons

Christian Wood – 28 pontos e 10 rebotes

Luke Kennard – 20 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Bruce Brown – 13 pontos, 7 rebotes e 3 assistências

Derrick Rose – 10 pontos, 10 assistências e 2 roubos de bola

Blake Griffin – 10 pontos e 6 assistências

Markieff Morris – 10 pontos e 4 rebotes

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 02/12/2019, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s