Spurs (44-32) vs Cavaliers (19-57) – Manu para sempre

 

116×110

Após perder para o Charlotte Hornets, o San Antonio Spurs entrou em quadra nesta quinta-feira (28) em um dia histórico para a franquia. O alvinegro suou para vencer o Cleveland Cavaliers por 116 a 110, mas a ocasião ficou marcada mesmo pela aposentadoria do número 20, utilizado por Manu Ginobili por 16 temporadas. Confira, a seguir, os destaque do confronto.

Ginobili é o nono jogador com número imortalizado pela franquia (Reprodução/twitter.com/Spurs)

O jogo

A noite era texana com uma pitada argentina pela celebração a Ginobili. Porém, o Cavaliers foi até o AT&T Center disposto a jogar água no chopp da festividade e quase surpreendeu os donos da casa. A partida foi acirrada do começo ao fim, com o Spurs anotando somente 17 pontos no segundo quarto, mas recuperando-se no terceiro, no qual fez 40.

Como não poderia deixar de ser dramático, o Spurs só conquistou a vitória nos instantes finais, literalmente. Restando apenas 13,5 segundos no relógio, DeMar DeRozan achou Patty Mills na zona morta, e o australiano, no melhor estilo Ginobili de decidir, converteu o chute de três pontos que deu vantagem de 114 a 110 para o time. Rudy Gay selou a vitória suada com um rebote ofensivo restando três segundos para o fim e, após sofrer falta, converteu os dois lances livres.

Nostalgia

É impossível falar de Manu Ginobili sem citar em algum momento Tim Duncan e Tony Parker. Juntos, os três formaram o trio com maior número de vitórias da história da NBA. De quebra, são amigos pessoais fora das quadras. Ao converteu a bola de três pontos, Mills comemorou com DeRozan enquanto o Cavaliers pedia tempo. Das arquibancadas, Manu, Tony e Tim se levantaram e se juntaram ao AT&T Center aplaudir a cesta que praticamente assegurou a vitória.

Dificilmente proposital, a cesta de Mills fez lembrar os diversos jogos em que Manu foi decisivo – o chamado clutch – no fim, fosse em momentos com a bola nas mãos ou até sem ela. Quem não lembra daquele toco sensacional sobre James Harden? Outro fato curioso a se apontar: o desempenho do banco foi bastante importante para a vitória. É sempre bom lembrar que o camisa #20 foi eleito, em 2008, o melhor sexto-homem da liga. Coincidências quase poéticas.

Da Argentina, para a História

Ginobili se tornou o nono Spur até ter sua camisa aposentada. Anterior a ele, foi Duncan, seu companheiro de big three, que viu o número 21 ser eternizado no teto do AT&T Center. O astro argentino ficou 16 temporadas na NBA, todas elas defendendo a franquia de San Antonio. Uma carreira repleta de lembranças, conquistas e reconhecimento por vários jogadores e técnicos.

“Foi muito bom sentir o clima e a energia no ginásio para algo maior do que o nosso time. É o que estamos reconhecendo esta noite: alguém que sacrificou tanto por essa franquia e entendeu que o quadro geral é muito maior do que ele. Você entende que tem que jogar com paixão, e você tem que jogar com o coração. Você tem que jogar com todo o seu coração na mão, e isso é o que Manu fez tão bem e que o fez tão bom”, disse Mills após a partida.

Cestinha do jogo, DeRozan revelou que tem apenas um arrependimento de ter se juntado ao Spurs nesta temporada: não ter tido a chance de jogar com Ginobili. “Eu queria de ter tido um ano para jogar com ele, mas ser capaz de testemunhar isso é muito legal”, afirmou.

Evidentemente, não foram apenas os jogadores do Spurs que falaram sobre Ginobili. Duncan fez a plateia rir na cerimônia, e o técnico Gregg Popovich afirmou que o time não teria sido campeão se não fosse pelo argentino. Acompanhado pela esposa e filhos, o ex-jogador viu o número 20 ganhar seu lugar ao lado de tantas lendas que passaram pela franquia texana.

A homenagem completa está disponível no Youtube oficial da NBA. Clique aqui para assistir.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 25 pontos e 8 assistências

Bryn Forbes – 19 pontos, 6 rebotes, 4 assistências e 3 roubos de bola

Marco Belinelli – 16 pontos

LaMarcus Aldridge – 14 pontos e 3 rebotes

Rudy Gay – 12 pontos e 8 rebotes

Patty Mills – 11 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Cleveland Cavaliers

Collin Sexton – 24 pontos e 3 assistências

Kevin Love – 18 pontos e 8 rebotes

Brandon Knight – 14 pontos

Larry Nance Jr – 13 pontos, 11 rebotes e 4 assistências

David Nwaba – 11 pontos e 3 rebotes

Jordan Clarkson – 10 pontos, 6 rebotes e 3 assistências

Anúncios

Sobre Sergio Neto

Jornalista esportivo desde 2012, ano em que passou a integrar a equipe do Spurs Brasil. Tem passagens por ESPN, Band e Estadão Esportes. Fanático por basquete desde criança e pelo San Antonio Spurs desde a era das "Torres Gêmeas". Também é redator de NBA no The Playoffs (theplayoffs.com.br/nba).

Publicado em 29/03/2019, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s