Arquivo diário: 18/03/2019

Spurs (41-29) x Blazers (42-27) – Duas seguidas

108×103

Um dia apís bater o New York Knicks, o San Antonio Spurs voltou ao AT&T Center com a confiança em alta, mas tinha pela frente um possível oponente nos playoffs. No primeiro confronto, o Portland TrailBlazers havia levado a melhor. Porém, em casa, o alvinegro devolveu nesse sábado (16) e venceu o adversário por 108 a 103. Vamos aos destaques do confronto.

Spurs levou a melhor sobre o Blazers (Reprodução/twitter.com/spurs)

Histórico

Menção honrosa ao recorde que o time de Gregg Popovich alcançou. Com a vitória, a equipe já sabe que não vai terminar a temporada “no vermelho” – ou seja, não terá mais derrotas do que vitórias. Desde que o treinador assumiu o cargo, em 1996, o alvinegro teve um recorde negativo por 65 dias. Como base de comparação, no período, as melhores franquias da NBA no quesito são Houston Rockets, com 1.007 dias, e Dallas Mavericks, com 1.025 dias.

O time

Para o jogo, Pop apostou no mesmo quinteto inicial que vem começando as últimas partidas, lançando à quadra Derrick White, Bryn Forbes, Dear DeRozan, LaMarcus Aldridge e Jakob Poeltl. Juntos, os titulares produziram 65 pontos. Do banco vieram apenas quatro jogadores: Patty Mills, Marco Belinelli, Rudy Gay e Davis Bertans, que combinaram para 43.

Destaque

O grande destaque do jogo foi Damian Lilliard, com 34 pontos, seis rebotes e cinco assistências. Do lado do Spurs, o principal jogador foi DeMar DeRozan, que contribuiu com 21 pontos, convertendo seis dos 14 arremessos de quadra que arriscou e nove dos dez lances livres que cobrou. O ala-armador do alvinegro ainda registrou oito rebotes e três assistências.

O jogo

Equilíbrio foi a palavra que melhor define o primeiro quarto. O início pode ser considerado ruim, uma vez que a bola de três teimou em não cair no primeiro quarto, mas as equipes se revezavam na pontuação com infiltrações e bandejas. Vantagem para os mandantes após cesta de DeRozan ao fim do período, que terminou 23 a 21 para o Spurs.

Se no primeiro quarto faltou a bola de três, Popovich então colocou um especialista no segundo. Foi com Bellinelli que o Spurs conseguiu abrir uma pequena vantagem, que com o avançar do período foi de 11 pontos. O problema é que o adversário acordou para o jogo, fez uma corrida de 20 a 5 e, com destaque para Lilliard, foi para o intervalo vencendo 50 a 48.

Na volta dos vestiários, novamente o equilíbrio tomou conta da partida. O Spurs até descontou a vantagem, mas de maneira pontual, pois o time de Portland voltou à frente e colocou cinco pontos de diferença em cima dos mandantes. Com o jogo pautado em grande desempenho de Lilliard, a equipe visitante parecia que ia arrancar o triunfo em pleno AT&T Center.

Mas, com algumas trocas para o início do último quarto, Popovich conseguiu equilibrar o jogo. Sempre com um especialista na bola de três, a equipe se achou em quadra, e foi em uma dessas cestas que Bertans deu a vantagem momentânea ao Spurs. No momento decisivo, o time soube defender bem e espalhar o ataque para abrir vantagem sobre um rival que teve um ataque unilateral baseado em seu armador. No fim, vitória pelo placar de 108 a 103.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 21 pontos, 8 rebotes e 3 assistências

Rudy Gay – 13 pontos e 7 rebotes

Derrick White – 13 pontos e 3 assistências

LaMarcus Aldridge – 12 pontos, 8 rebotes e 3 tocos

Patty Mills – 12 pontos e 4 assistências

Marco Belinelli – 11 pontos e 4 rebotes

Bryn Forbes – 11 pontos e 3 rebotes

Portland TrailBlazers

Damian Lillard – 34 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Jusuf Nurkic – 24 pontos, 16 rebotes, 4 assistências e 2 roubos de bola

Rodney Hood – 13 pontos e 3 rebotes

Maurice Harkless – 11 pontos

CJ McCollum – 10 pontos, 5 assistências e 3 rebotes

Anúncios

Spurs (40-29) x Knicks (13-56) – Mantendo a sequência

109×83

Nessa sexta-feira (15), o San Antonio Spurs recebeu o New York Knicks para dar início a um back-to-back, já que enfrentaria o Portland TrailBlazers no dia seguinte, e não teve dificuldades para vencer os novaiorquinos por 109 a 83. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Spurs levou a melhor sobre o Knicks (Reprodução/twitter.com/spurs)

O Time

Contra o Knicks, Gregg Popovich começou o jogo com uma formação com Derrick White, Bryn Forbes, DeMar DeRozan, LaMarcus Aldridge e Jakob Poeltl, quinteto que entregou 59 pontos na partida. Do banco, vieram Patty Mills, Marco Bellinelli, Davis Bertans, Rudy Gay (recuperado de uma gripe), Dante Cunningham, Chimezie Metu, Loonie Walker e Quincy Pondexter. Os reservas contribuíram com 50 pontos, com destaque Belinelli e Gay, com 12 cada.

Destaque

Apesar de ter sido uma partida com produção ofensiva bem dividida, uma vez que seis jogadores do Spurs chegaram aos dois dígitos em pontuação, a apresentação de LaMarcus Aldridge chamou a atenção. O ala-pivô fez 18 pontos, convertendo oito dos 14 arremessos de quadra que arriscou e acertando os dois lances livres que cobrou. Ele ainda coletou 11 rebotes.

O jogo

A partida começou com o Spurs em cima dos visitantes, marcando os primeiros quatro pontos do jogo. Após os instantes iniciais, o duelo ficou ruim, com os times desajustados no ataque. No sexto minuto, Pop pediu tempo e fez trocas para ajustar a equipe, o que deu certo. Assim, o alvinegro abriu vantagem, terminando o primeiro quarto vencendo por 31 a 20.

No segundo período, o Spurs acionou os reservas e seguiu na missão de abrir vantagem. Na metade do quarto, o time vencia por 41 a 27, e os quintetos titulares voltaram à quadra. Foi aí que LaMarcus Aldridge teve seu melhor momento na partida, com pontuação e boa participação defensiva. Ao fim do primeiro tempo, o alvinegro vencia por 56 a 41.

Na volta dos vestiários, o Knicks tentou tornar o jogo competitivo, mas o Spurs controlou o ritmo, e cada mais vez a partida passou a ser de administração e de descanso de olho no Blazers. No fim do quarto, apenas os bancários ficaram em quadra, e o placar mostrava 82 a 69.

Com a vantagem, Popovich usou o período final para dar ritmo aos jogadores que não estavam sendo usados ou voltavam de lesão. Caso de Rudy Gay, que pontuou bem e pegou embalo para as próximas partidas. Ao fim, vitória do alvinegro de San Antonio pelo placar de 109 a 83.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 18 pontos e 11 rebotes

DeMar DeRozan – 13 pontos, 7 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Bryn Forbes – 13 pontos

Jakob Poeltl – 12 pontos, 9 rebotes, 5 tocos e 2 roubos de bola

Rudy Gay – 12 pontos, 4 assistências e 3 rebotes

Marco Belinelli – 12 pontos e 3 assistências

New York Knicks

Damyean Dotson – 21 pontos e 2 roubos de bola

Kadeem Allen – 16 pontos, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Emanuel Mudiay – 14 pontos e 4 rebotes

DeAndre Jordan – 11 pontos, 13 rebotes e 9 assistências

Mitchell Robinson – 2 pontos, 10 rebotes e 2 tocos