Arquivo diário: 08/01/2019

Spurs (24-17) @ Pistons (17-21) – Puxão de orelha

 

119×107

Após início problemático, que obrigou o técnico Gregg Popovich a pedir tempo duas vezes ainda no primeiro quarto, o San Antonio Spurs conseguiu reagir e derrotou o Detroit Pistons fora de casa por 119 a 107 na noite desta segunda-feira (7). Com o triunfo, o comandante do time texano chegou à 1.221 vitórias na carreira e igualou Jerry Sloan na terceira posição como treinador mais vitorioso da história da NBA. Confira, a seguir, os destaques do duelo.

Spurs começa sonolento, mas consegue vitória sobre o Pistons (Reprodução/San Antonio Spurs Twitter)

‘CÊS’ NUM CORRE!

Há quem critique o jeito “seco” de Popovich dentro e fora das quadras, seja em seu comportamento durante os jogos, seja na entrevistas aos jornalistas. Mas uma coisa é fato: Pop sabe o que faz e, não à toa, fez história mais uma vez diante do Pistons. O Spurs teve início bem lento, algo incomum para quem costuma acompanhar a equipe. Isso fez com que o treinador pedisse o primeiro tempo restando 6:19 para o fim da etapa inicial. No ataque seguinte, após erro de passe, o técnico do alvinegro texano pediu tempo mais uma vez, somente 14 segundos após a primeira parada, o que não deve ter sido muito agradável para os seus comandados.

“Foram apenas erros psicológicos, erros psicológicos defensivamente, que deram a eles cestas muito fáceis”, explicou o ala-armador Bryn Forbes. “Eu não sei se foi para retardar a sequência deles, mas nós colocamos a cabeça na direção correta, o que diminuiu o ritmo deles”, afirmou.

Funcionou

O efeito Popovich deu certo, e os jogadores conseguiram recuperar o início frustante, fazendo com que os visitantes terminassem o primeiro tempo na frente e, consequentemente, vencendo a partida. “Eu acho que depois do primeiro quarto nós competimos bem, nós fomos mais espertos e executamos melhor”, disse o técnico do Spurs. “Nós tivemos um primeiro quarto pobre, mas eu acho que nós conseguimos superar isso juntos e focar muito bem depois disso”.

O time de San Antonio perdia por 19 a 9 quando Popovich fez seu segundo pedido de tempo. Depois disso, uma sequência de 23 a 2, somando o fim do primeiro quarto e o início do segundo, deu uma vantagem de 45 a 33 para o Spurs, que venceu o primeiro tempo por 59 a 51. A partir daí, foi só administrar o resultado. Com o triunfo, a equipe do Texas agora soma cinco vitórias consecutivas – 13 nos últimos 16 jogos – e está invicta em 2019 até agora.

Pontos positivos

Alguns outros pontos positivos merecem destaque, como a média de turnovers por jogo. O Spurs possui a menor de toda a liga, com apenas 12,3 perdas de bola por exibição. Contra o Pistons, foram somente nove. Os lances livres também merecem elogios, já que a equipe num todo teve aproveitamento de 26 de 32 tentativas, enquanto os mandantes foram apenas 17 vezes para a linha, convertendo 14. A equipe permanece na vice-liderança da Divisão Sudoeste, atrás somente do rival texano Houston Rockets, que lidera na porcentagem de pontos.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 26 pontos, 9 assistências e 7 rebotes

LaMarcus Aldridge – 25 pontos e 6 rebotes

Derrick White – 17 pontos e 5 rebotes

Bryn Forbes – 15 pontos e 4 rebotes

Patty Mills – 13 pontos e 4 rebotes

Detroit Pistons

Blake Griffin – 34 pontos e 8 assistências

Andre Drummond – 19 pontos, 14 rebotes e 3 roubos de bola

Reggie Jackson – 14 pontos

Reggie Bullock – 13 pontos e 4 rebotes

*Texto publicado pelo mesmo autor no site The Playoffs.

Anúncios