Arquivo diário: 01/01/2019

Spurs (21-17) vs Celtics (21-15) – Ano Novo, xodó novo?

 120×111

Pela primeira vez desde 1997, o torcedor do San Antonio Spurs comemorou um Réveillon sem ter Tony Parker, Manu Ginobili e/ou Tim Duncan em ação por seu time. Neste cenário, um novo candidato a xodó surgiu nessa segunda-feira (31). Em meio a um elenco em que DeMar DeRozan, Rudy Gay e LaMarcus Aldridge têm concentrado as ações ofensivas, o jovem armador Derrick White começa a crescer e foi o destaque da vitória pelo placar de 120 a 111 sobre o Boston Celtics, em duelo disputado no AT&T Center. Vamos aos destaques do jogo.

White brilhou contra o Celtics (Reprodução/twitter.com/spurs)

Feliz Ano Novo!

Para uma torcida que se acostumou a torcer por veteranos consagrados nas duas últimas décadas, ter um jovem armador de 24 anos de idade começando a dar sinais empolgantes é um alento e tanto. Nessa segunda, Derrick White marcou 22 pontos em 29 minutos contra o Celtics, acertando oito dos nove arremessos de quadra que tentou e estabelecendo novo recorde pessoal, e ainda contribuiu com mais três assistências, três rebotes, dois tocos e uma roubada de bola. Além dos números, chamaram atenção sua facilidade de chegar à cesta em infiltrações e sua eficiente defesa sobre Kyrie Irving, um dos jogadores mais habilidosos da NBA.

Tradição mantida

Se White ameaça desabrochar e se tornar uma arma do ataque do Spurs, Aldridge mostra que o time pode, como sempre, contar com ele. Aproveitando-se das ausências de Robert Williams e principalmente Aron Baynes, pivôs do Celtics que estão machucados, o camisa #12 do time texano usou seu tamanho para dominar o garrafão. Com isso, deixou a quadra com 32 pontos em 36 minutos, convertendo 13 dos 23 arremessos de quadra que tentou, e ainda colaborou com nove rebotes, cinco assistências, dois tocos e uma roubada de bola.

O bom e velho Pop

O Spurs começou o jogo dando sinais preocupantes, já que acertou só um dos seus seis primeiros arremessos de quadra e terminou o quarto inicial com apenas 22% de aproveitamento no fundamento, marcando somente 17 pontos, recorde negativo da temporada. No intervalo, Gregg Popovich entrou em ação e chamou a atenção dos seus jogadores, que responderam marcando incríveis 46 pontos no terceiro período, maior marca da franquia nos últimos 25 anos. A mudança de postura foi tamanha que rendeu até elogio de Kyrie Irving, astro adversário.

Notícia ruim e notícias boas

Com uma torção no pulso esquerdo, Rudy Gay voltou a desfalcar o Spurs, e Pop disse que não sabe por quanto tempo o ala terá de ficar no estaleiro. Ao menos, duas boas notícias surgem como compensação a isso. Davis Bertans deu conta do recado ao ver seus minutos crescerem e anotou 17 pontos e cinco rebotes em 31 minutos, convertendo cinco dos oito arremessos de três pontos que arriscou. Além disso, décima vaga na rotação contra o Celtics ficou com Pau Gasol, que entrou em quadra pela primeira vez após se recuperar de fratura no pé direito e foi muito festejado pela torcida. O pivô espanhol registrou cinco rebotes em cinco minutos.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 32 pontos, 9 rebotes, 5 assistências e 2 tocos

Derrick White – 22 pontos, 3 assistências, 3 rebotes e 2 tocos

Davis Bertans – 17 pontos e 5 rebotes

Bryn Forbes – 15 pontos

DeMar DeRozan – 13 pontos, 10 assistências e 7 rebotes

Patty Mills – 11 pontos

Boston Celtics

Jaylen Brown – 30 pontos, 4 rebotes e 2 tocos

Marcus Morris – 18 pontos e 4 rebotes

Kyrie Irving – 16 pontos, 8 assistências, 3 rebotes e 2 roubos de bola

Terry Rozier – 15 pontos e 5 assistências

Jayson Tatum – 12 pontos, 11 rebotes e 2 tocos

Anúncios