Arquivo mensal: janeiro 2019

Spurs (30-22) x Suns (11-42) – Senso coletivo

126×124

Após bater o Washington Wizards no domingo, o San Antonio Spurs voltou às quadras nessa terça-feira (29) e conquistou seu terceiro triunfo consecutivo ao vencer o Phoenix Suns por 126 a 124, graças a cesta decisiva de Rudy Gay, assumindo a sexta posição na Conferência Oeste. O alvinegro teve o desfalque de DeMar DeRozan, com dores no joelho. Vamos aos destaques.

Jogadores do Spurs celebram cesta decisiva de Rudy Gay (Reprodução/twitter.com/spurs)

Coletividade à mostra

Foram sete jogadores passado da marca dos dez pontos contra o Suns, o que mostra o senso coletivo do time texano, marca registrada da era Gregg Popovich. Além disso, os jogadores que saíram do banco do Spurs atingiram a marca de 300 bolas de três pontos na temporada, coisa que nenhuma outra segunda unidade havia conseguido ainda. Contando apenas os reservas, o alvinegro tem o melhor aproveitamento nas bolas de longa distância de toda a liga.

Aldridge é desafogo

Mais um duplo-duplo e muita produção ofensiva. É isso que LaMarcus Aldridge tem mostrado em quadra desde que DeRozan se lesionou. Sabendo que ele tem que levar o jogo para si de alguma forma em momentos em que o time está no aperto, o ala-pivô assumiu a responsabilidade contra o Suns. Foram 29 pontos e 14 rebotes, com aproveitamento de 66,7% de arremessos de quadra. O jogador apagado do começo da temporada se foi.

Bertans negligenciado

Todos sabem que Davis Bertans não foi chamado para o desafio de bolas de três pontos, mesmo tendo o melhor aproveitamento de toda a NBA nesse quesito, beirando os 50% de aproveitamento. Contra o Suns, o jogador foi titular ao invés de começar no banco e teve grande exibição. Foram 18 pontos, com cinco arremessos de longa distância em 12 tentados. Além disso, o letão ainda contribuiu muito bem na defesa, registrando quatro tocos.

Armação de luxo

Dejounte Murray faz falta, e isso não é novidade. Mas também é possível perceber que Derrick White e Bryn Forbes têm contribuído com o time, e contra o Suns não foi diferente. Foram 27 pontos combinados e muita disposição. Além disso, White foi mais agressivo, como Popovich tem pedido. A confiança pode ser um fator chave para que ambos ainda consigam melhorar.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 29 pontos e 14 rebotes

Davis Bertans – 18 pontos, 5 assistências e 4 tocos

Rudy Gay – 16 pontos, 5 rebotes e 5 assistências

Derrick White – 15 pontos e 7 rebotes

Patty Mills – 12 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Phoenix Suns

Devin Booker – 38 pontos, 7 assistências e 5 rebotes

Jamal Crawford – 22 pontos e 7 assistências

Mikal Bridges – 17 pontos e 6 rebotes

Josh Jackson – 14 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Anúncios

Spurs (29-22) x Wizards (21-28) – Aldridge é o cara

 132×119

Um dia depois de bater o New Orleans Pelicans na estrada, o San Antonio Spurs voltou ao AT&T Center nesse domingo (27) e venceu o Washington Wizards pelo placar de 132 a 119. Na ausência de DeMar DeRozan, com dores no joelho esquerdo, LaMarcus Aldridge assumiu as rédeas do ataque da equipe texana com excelência. Vamos aos destaques do confronto.

Spurs levou a melhor sobre o Wizards (Reprodução/twitter.com/spurs)

Franchise player

Na ausência de DeRozan, Aldridge mostrou sua capacidade de liderar um ataque. Aproveitando-se do espaçamento que Pau Gasol oferece no time titular, o ala-pivô anotou 30 pontos, nove rebotes, seis assistências e dois tocos e foi o cestinha do jogo. Assim, o camisa #12 liderou o esforço ofensivo do alvinegro, que teve sete jogadores chegando aos dígitos duplos em pontuação e passou da marca dos 130 pontos pela quinta vez na temporada.

Treinador de elite

Os primeiros segundos da vitória sobre o Wizards mostraram a importância de Gregg Popovich. Logo na primeira posse de bola da partida, Thomas Bryant conseguiu uma enterrada livre, e o técnico do Spurs resolveu pedir tempo. A conversa funcionou, e os visitantes acertaram somente um dos oito arremessos de quadra que tentaram na sequência. Ainda no primeiro quarto, o alvinegro conseguiu corridas de 11 a 2 e 15 a 2 e aumentou sua vantagem para 13 pontos. Na volta do intervalo, a equipe de casa mostrou que aprendeu a lição e, com atenção desde a primeira posse de bola, segurou o time de Washington a 17 pontos no terceiro período, com somente sete arremessos de quadra convertidos em 27 tentados.

Ganhando espaço

De volta após desfalcar a equipe por duas partidas por conta de problemas pessoais, Davis Bertans mostrou sua importância. Ganhando minutos devido à ausência de DeRozan, o letão marcou 21 pontos contra o Wizards, seu recorde na temporada, e ainda contribuiu com três rebotes. Além disso, converteu cinco dos oito arremessos de três pontos que tentou e se manteve como o jogador com melhor aproveitamento no quesito em toda a NBA.

Novidades sobre os armadores

Por vezes alvo de críticas, Patty Mills chegou ao seu 500º jogo com a camisa do Spurs e se tornou o 13º jogador da história da franquia texana a fazê-lo. A importância do australiano aumentou com a ausência de Dejounte Murray, que já aparece em vídeo postado por ele no Twitter treinando na quadra sem qualquer tipo de proteção no joelho. Mesmo assim, Pop mantem a versão de que a chance de o jovem armador voltar ainda nesta temporada é “zero”.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 30 pontos, 9 rebotes, 6 assistências e 2 tocos

Davis Bertans – 21 pontos e 3 rebotes

Derrick White – 16 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Bryn Forbes – 16 pontos, 4 assistências e 4 rebotes

Patty Mills – 15 pontos, 7 assistências e 2 roubos de bola

Marco Belinelli – 13 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Rudy Gay – 11 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Washington Wizards

Tomas Satoransky – 21 pontos, 9 rebotes e 8 assistências

Bradley Beal – 21 pontos, 7 assistências, 4 roubos de bola e 4 rebotes

Trevor Ariza – 20 pontos, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Thomas Bryant – 15 pontos e 10 rebotes

Jeff Green – 15 pontos e 3 assistências

Otto Porter Jr. – 13 pontos, 4 rebotes e 3 roubos de bola

Chasson Randle – 11 pontos e 5 assistências

Spurs (28-22) x Wizards (21-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs x Washington Wizards – Temporada regular

Data: 27/01/2018

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,38 (favorito) x Wizards 3,25

Um dia depois de vencer o New Orleans Pelicans na estrada, o San Antonio Spurs, sexto colocado na Conferência Oeste, volta ao AT&T Center para receber o Washington Wizards, nono colocado na Conferência Leste. Sem Dejounte Murray até o fim da temporada, equipe texana deve continuar com os desfalques de DeMar DeRozan, com dores no joelho esquerdo, e Davis Bertans, liberado para resolver problemas pessoais. Os visitantes, por sua vez, têm John Wall, Markieff Morris e Dwight Howard como baixas e Devin Robinson e Ian Mahinmi como dúvidas.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG – Derrick White

SG – Bryn Forbes

SF – Rudy Gay

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Sem DeMar DeRozan, Pau Gasol, que chegou a ficar fora da rotação recentemente, herda a vaga no quinteto titular graças à sua capacidade de espaçar a quadra, o que faz com que LaMarcus Aldridge tenha espaço para operar no poste baixo. Nessa função, o pivô espanhol anotou 13 pontos, nove rebotes e quatro assistências em 22 minutos na vitória sobre o Pelicans, no que provavelmente foi sua melhor partida na temporada. Nesta campanha, o europeu tem médias de 4,8 pontos e 5,4 rebotes em 14,4 minutos por exibição.

PG – Tomas Satoransky

SG – Bradley Beal

SF – Trevor Ariza

PF – Jeff Green

C – Thomas Bryant

Fique de Olho – As ausências de Markieff Morris e, principalmente, Dwight Howard fazem com que Thomas Bryant finalmente tenha espaço para mostrar serviço na NBA. Até aqui, na temporada, o jovem pivô tem médias de 9,2 pontos e 5,6 rebotes em 18,7 minutos por exibição, com direito a 37,5% de aproveitamento nos arremessos de três pontos.

Spurs (28-22) x Pelicans (22-28) – Noite Histórica

126×114

Depois de perder para o Philadelphia 76ers na noite de quarta-feira (23), o San Antonio Spurs voltou a achar o caminho da vitória na Luisiana nesse sábado (26). A equipe texana, sem DeMar DeRozan, visitou o New Orleans Pelicans, que não teve o também lesionado Anthony Davis, e venceu o adversário pelo placar de 126 a 114. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

dx43dyjuyae8pc0

Marco voltou a mostrar porque é de extrema importância nessa segunda unidade do Spurs (Reprodução/Twitter.com/spurs)

Gasol e Aldridge, quem diria?

O Spurs entrou em quadra sem DeRozan, um de seus principais jogadores, que sofre com dores no joelho esquerdo. Com isso, o técnico Gregg Popovich optou por iniciar com LaMarcus Aldridge começando na posição 4 e Pau Gasol na 5. Mesmo que durante a temporada isso não venha se mostrando uma boa, os dois juntos tiveram atuação excelente contra o Pelicans. O ala-pivô deixou seu double-double 28 pontos e 12 rebotes, e o espanhol contribuiu com 13 pontos e nove rebotes em uma excelente noite da dupla de “grandalhões texanos”.

Rudy Gay novamente fundamental

Mesmo saindo machucado no fim do jogo, o que gerou preocupação, Rudy Gay segue sendo um dos pilares do time texano na temporada. Contra o Pelicans, teve mais uma atuação de gala com 22 pontos e 11 rebotes e foi de extrema importância para a equipe sair de quadra com a vitória. Sobre a sua lesão, a ressonância magnética não mostrou nada, e o ala deve estar apto neste domingo, contra o Washington Wizards, no AT&T Center, se Popovich resolver utilizá-lo.

Lonnie Walker e banco entrando bem

Lonnie Walker ganhou mais minutos com o desfalque do DeRozan e não fez feio não. Foram sete pontos e cinco rebotes em 15 minutos para o novato. O jogador já deu declarações que confia no processo de maturação imposto por Pop e disse que quer estar sempre bem para ajudar o Spurs quando possível. Além dele, Patty Mills, Marco Belinelli e Dante Cunningham também vieram bem do banco contribuindo com seus pontinhos e foram também fundamentais para vitória. Especialmente o ala-armador italiano, que acertou uma cesta de três pontos e ainda sofreu falta em um momento em que o Pelicans ameaçava reagir na partida.

Popovich faz história mais uma vez

Se faltava uma vitória para Pop se tornar o técnico com mais triunfos fora de casa na história da NBA, agora não falta mais. Com 521, o comandante do Spurs e assume o posto de treinador com mais resultados positivos na estrada. Mais um feito incrível de um dos maiores.

San Antônio Spurs

LaMarcus Aldridge – 28 pontos e 12 rebotes

Rudy Gay – 22 pontos e 11 rebotes

Pau Gasol – 13 pontos , 9 rebotes e 4 assistências

New Orleans Pelicans

Jrue Holiday – 29 pontos e 7 rebotes

Jahlil Okafor – 24 pontos e 15 rebotes

Frank Jackson – 15 pontos e 4 assistências

Darius Miller – 11 pontos e 3 assistências

Spurs (27-22) @ Sixers (32-17) – Escapou

 120×122

Nessa quarta-feira (23), o San Antonio Spurs visitou o Philadephia 76ers e parecia ter o jogo na mão nos minutos finais, mas deixou o adversário marcar os dez últimos pontos da partida e acabou derrotado pelo placar de 122 a 120. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Pop levou a pior no reencontro com Brett Brown (Reprodução/twitter.com/sixers)

Sacado do momento decisivo

Depois de um grande início de temporada, DeMar DeRozan tem sido um dos elos fracos do Spurs nas últimas partidas. Contra o Sixers, o ala-armador foi o cestinha do alvinegro com 26 pontos, mas não conseguiu entregar o esperado no momento de decidir o jogo. Logo depois de os mandantes fazerem 121 a 120 e assumirem a liderança, o camisa #10 teve arremesso bloqueado por Wilson Chandler. Na última posse da bola, já com o placar mostrando 122 a 120, o técnico Gregg Popovich resolveu deixá-lo no banco de reservas, e a jogada desenhada para a reposição não funcionou. Ben Simmons roubou a bola e garantiu o triunfo dos donos da casa.

Dominado

Se DeRozan falhou no momento decisivo, LaMarcus Aldridge foi carta fora do baralho durante todo o jogo. O ala-pivô registrou 13 pontos, seis rebotes, cinco assistências e três tocos em 35 minutos e acertou somente cinco dos 12 arremessos de quadra que tentou. O astro foi dominado por Joel Embiid, que, mesmo limitado por um problema nas costas, anotou 33 pontos, 19 rebotes e três assistências em 37 minutos e foi um dos destaques da vitória do Sixers.

Copo meio cheio

O Spurs entregou um jogo que parecia ganho e não conseguiu fazer a sua defesa funcionar, tomando 122 pontos. O único lado bom foi o ataque, já que a equipe fez 120 pontos, e sete jogadores marcaram pelo menos 17. DeMar DeRozan fez 27, contra 17 de Patty Mills e Rudy Gay, 16 de Marco Belinelli (festejado pela torcida do Sixers, franquia que defendeu na última temporada), 15 de Derrick White, 14 de Bryn Forbes e 13 de LaMarcus Aldridge. Davis Bertans, liberado para resolver problemas pessoais, viu Dante Cunningham assumir seu lugar na rotação. O americano entrou em quadra com a incumbência de marcar Ben Simmons e registrou apenas três assistências e um rebote em 11 minutos, errando o único arremesso de quadra que tentou.

Alerta aceso

Após ter vencido apenas cinco dos últimos dez jogos, o Spurs, que chegou a sonhar com mando de quadra em sua melhor fase, aparece na sexta colocação na Conferência Oeste. A franquia alvinegra está empatada com o Utah Jazz, sétimo colocado, e tem meio jogo de vantagem para o Los Angeles Clippers, oitavo, e um jogo e meio de vantagem para o Los Angeles Lakers, que está em nono e deve contar com o retorno de LeBron James nos próximos dias. É preciso atenção para que a vaga não escape como a vitória sobre o Sixers escapou.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

DeMar DeRozan – 26 pontos, 9 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

Rudy Gay – 17 pontos, 4 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

Patty Mills – 17 pontos

Marco Belinelli – 16 pontos

Derrick White – 15 pontos, 5 assistências, 4 rebotes e 2 roubos de bola

Bryn Forbes – 14 pontos e 6 rebotes

LaMarcus Aldridge – 13 pontos, 6 assistências, 5 rebotes e 3 tocos

Philadelphia 76ers

Joel Embiid – 33 pontos, 19 rebotes e 3 assistências

Ben Simmons – 21 pontos, 15 assistências e 10 rebotes

JJ Redick – 19 pontos, 3 assistências e 3 rebotes

Landry Shamet – 14 pontos e 3 roubos de bola

TJ McConnell – 10 pontos e 8 assistências