Quem leva vantagem na troca entre Spurs e Raptors?

A nova mexicana finalmente acabou. Só que, dos três países da América do Norte, só México não está envolvido. Kawhi Leonard e Danny Green deixam o San Antonio Spurs a caminho do Canadá e do Toronto Raptors, que envia DeMar DeRozan, Jakob Poeltl e uma escolha protegida de 1ª rodada do draft de 2019 para o alvinegro. Quem levou a melhor na troca?

Thank you - Kawhi

Agradecimento a Leonard postado pelo Spurs (Reprodução/Twitter/Spurs)

Técnico do Spurs, Gregg Popovich deu entrevista coletiva após a troca e reiterou sua gratidão por Leonard e todo o tempo que o camisa #2 esteve no Texas: “Kawhi sempre foi maravilhoso enquanto esteve aqui. Ele nos ajudou a ganhar o quinto campeonato e trabalhou duro o tempo todo. Nós desejamos o melhor a ele. Agora, é tempo de seguirmos em frente”.

Além disso, afirmou sua vontade em trabalhar com as duas novidades que chegam do pais vizinho: “Não poderia estar mais feliz por DeMar em San Antonio. É um jogador quatro vezes All-Star, fez parte do time ideal da NBA, um cara ótimo para a comunidade, jogador de time. É um cara que eu respeito e que já observei por um bom tempo. Estou muito animado por tê-lo aqui. Jacob é um jovem talento, e acho que tem uma grande oportunidade de se desenvolver e se tornar um jogador muito bom na NBA. Eles vão ser importante parte do nosso programa”.

A grande questão é: quem se deu melhor na troca? Tal dúvida é extremamente complexa, pois não envolve apenas o passado dos jogadores, mas sim um universo inteiro de variáveis. Porém, um dos caminhos para a análise são as estatísticas de cada jogador.

Começando com os jogadores que se foram. Leonard possui um histórico de estatísticas muito bom. Além de prêmios individuais, como o MVP das finais de 2014, o ala teve evolução que se deu a partir do momento que o protagonismo chegou para ele. Levando em conta apenas a temporada regular, são 30,4 minutos, 16,3 pontos, 49,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 38,6% nas bolas de três, 6,2 rebotes, 2,3 assistências, 1,8 rebotes e 0,7 tocos por jogo.

O outro ex-Spur que passa para o lado canadense é Danny Green. O também ala era um jogador que não possuía o protagonismo, mas era importante na marcação, além de ser importante como o cara da bola de três do time em determinados momentos. O jogador possui medias de 25,1 minutos, 8,8 pontos, 41,8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 39,5% nas bolas de três, 3,4 rebotes, 1,6 assistências, 1 rebote e 0,8 tocos por exibição.

Do Canadá, chega uma peça que é 4x All-Star da liga e que pode ser importantíssima para o time no futuro. DeMar DeRozan é ala, tem as qualidades para ser protagonista e chega para evoluir seu jogo no momento decisivo dos jogos. As medias do ala na temporada regular são de 34,1 minutos, 19,7 pontos, 44,8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 28,8% nas bolas de três, 4,1 rebotes, 3,1 assistências, 1 rebote e 0,3 tocos por parida.

Welcome DeMar

Post de boas-vindas a Leonard feito pelo Spurs (Reprodução/Twitter/Spurs)

A última peça desse quebra cabeça é o austríaco Jakob Poltl, que joga de pivô na liga desde a temporada 2016/2017. Com 2,13 metros de altura, pode ser uma peça importante para o sistema de jogo, fazendo o serviço sujo na defesa e poupando peças como LaMarcus Aldridge e Pau Gasol, que são mais experientes. Nas duas temporadas, ele possui medias de 15,8 minutos, 5,4 pontos, 64,1% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 50% nas bolas de três, 4,1 rebotes, 0,5 assistências, 0,4 rebotes e 0,9 tocos por compromisso.

Os números provam que o Raptors absorve um astro com histórico, mas que precisa se provar após longo período de inatividade. Incorporam também em seu coletivo um grande jogador de grupo, mas que não está no auge do jogo individual. Pelo Spurs, chegam dois jogadores que precisam ser desenvolvidos em momentos distintos da carreira. DeRozan está no auge, e nesse momento um técnico como Popovich pode ser ideal para o grande salto de bom jogador a MVP. Poeltl é um talento a ser lapidado, e esta é uma categoria em que o treinador é mestre.

Anúncios

Publicado em 18/07/2018, em Análises, Artigos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s