Spurs seleciona Walker e Metu no Draft de 2018

Nessa quinta-feira (22), o San Antonio Spurs adquiriu os direitos de dois jogadores por meio do Draft da NBA, realizado em Nova York. Com a 18ª escolha do recrutamento de calouros, a franquia texana selecionou Lonnie Walker IV, com a 49ª selecionou Chimezie Metu.

Walker cumprimenta Adam Silver, comissário da NBA (Jesse D. Garrabrant/NBAE via Getty Images)

Ala-armador de 19 anos de idade e 1,93m de altura, Walker acaba de concluir sua primeira temporada no basquete universitário americano, na qual apresentou médias de 11,5 pontos, 2,6 rebotes e 1,9 assistências em 27,8 minutos por exibição por Miami, convertendo 41,5% de seus arremessos de quadra, 34,6% de suas bolas de três pontos e 73,7% de seus lances livres.

De acordo com o Stepien, site especializado no Draft, sua combinação de tamanho, atleticismo, ritmo de arremesso, habilidade como finalizador perto do aro e agilidade tornam Walker um prospecto interessante. No entanto, o ala-armador se recuperou de lesão no menisco do joelho direito e teve dificuldades para encontrar seu papel em um time universitário cheio de jogadores para as posições 1 e 2. Além disso, sua falta de instintos dos dois lados da quadra poderia atrapalhar. Se desenvolvido da maneira correta, pode se tornar um jogador que contribui regularmente dos dois lados da quadra, especialmente com defesa de perímetro e arremessos de três pontos, mas será preciso muito trabalho até que o jogador consiga chegar lá.

Metu, por sua vez, é um pivô de de 21 anos de idade e 2,11m de altura que acaba de concluir sua terceira temporada no basquete universitário americano, na qual apresentou médias de 15,7 pontos, 7,4 rebotes e 1,7 tocos em 31 minutos por exibição por USC, convertendo 52,3% de seus arremessos de quadra, 30% de suas bolas de três pontos e 73% de seus lances livres.

De acordo com Jeremy Woo, especialista em Draft da revista americana Sports Illustrated, Metu tem atleticismo acima da média, com potencial para proteger o aro e também para defender o perímetro. Além disso, durante seus três anos no basquete universitário, melhorou seu arremesso e se tornou mais refinado, desenvolvendo o passe e o controle de bola. Por outro lado, parece ter um nível inferior ao seu talento, com o esforço em quadra desaparecendo em determinadas oportunidades. Além disso, o jovem pivô não apresenta bom jogo de costas para a cesta e possui dificuldades para finalizar jogadas utilizando a sua mão esquerda.

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 22/06/2018, em Draft, Notícias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s