Spurs (47-35) vs Pelicans (48-34) – Sem reação

SBresumo

98×122pelicans

O San Antonio Spurs fez seu último jogo na temporada regular contra o New Orleans Pelicans, fora de casa, nessa quarta-feira (11). Com excelente atuação de Anthony Davis, que já veio com tudo desde a primeira parte da partida, o alvinegro não conseguiu reagir e acabou derrotado pelo adversário pelo placar de 122 a 98. Confira, a seguir, os destaques do confronto.

Manu até tentou iniciar uma reação, mas não deu (Reprodução/nba.com/spurs)

Desvantagem

O Spurs começou pontuando, partindo para a cesta e tentando efetuar algumas jogadas, mas a parceria de Anthony Davis com Nikola Mirotic foi mais eficiente e abriu vantagem de 10 a 4. As coisas esquentaram após o monocelha atingir Dejounte Murray em uma jogada e não receber falta por isso, o que deixou Gregg Popovich maluco com a arbitragem e culminou em uma falta técnica para o treinador. O alvinegro aumentou seu volume de jogo depois disso, com Rudy Gay e Tony Parker trazendo contribuições sólidas. O primeiro quarto terminou com a vantagem de apenas um ponto dos mandantes, que naquela altura venciam por 27 a 26.

Bryn Forbes fez um jogo inconstante (Reprodução/nba.com/spurs)

No segundo quarto, Manu Ginobili entrou com tudo no jogo ao fazer uma cesta de três pontos, dando indícios de que o Spurs seria dominante. Porém, não foi o que aconteceu. O Pelicans cresceu ainda mais em cima da rotação da equipe texana por meio das jogadas de Jrue Holiday, que furou a defesa do time alvinegro diversas vezes. Kyle Anderson apertou a marcação e voltou a por o time nos trilhos, com a diferença entre as equipes voltando a ser de apenas um ponto. Mesmo assim, os mandantes não caíram e continuaram pressionando a defesa dos texanos, girando a bola e se infiltrando no perímetro. Faltas bobas e jogadas precipitadas fizeram com que os visitantes decaíssem e fossem para o intervalo perdendo por 18 pontos de vantagem.

No terceiro quarto, o Spurs começou lento, e o Pelicans ampliou a vantagem. A primeira reação veio com tiros de três pontos de Anderson e Danny Green. Em seguida, Bryn Forbes também apareceu. Entretanto, a defesa seguia sem conseguir segurar o principais jogadores da equipe adversária.

Por isso, todas as vezes em que o alvinegro emplacava uma sequência de pontos, logo perdia toda a reação construída. No último quarto, Popovich resolveu colocar seus reservas em quadra, já que a vantagem dos mandantes era grande, em uma formação com Dejounte Murray, Bryn Forbes, Brandon Paul, Davis Bertans e Joffrey Lauvergne.

Mesmo com o jogo na mão, o técnico do Pelicans manteve seu principal jogador, Anthony Davis, em quadra até quase o fim da partida, retirando-o quando restavam apenas quatro minutos. Assim, a equipe da casa garantiu a vitória sobre o Spurs por 122 a 98.

Dor de cabeça

O Pelicans tem sido um problema para o Spurs faz tempo. Sua maneira rápida de trocar passes e furar a defesa texana ao longo dos jogos desta temporada prova o quanto um trabalho de equipe faz a diferença. No duelo de quarta-feira (11), Rajon Rondo e Jrue Holiday complementavam com perfeição a solidez de Anthony Davis e Nikola Mirotic. Vale a pena destacar que Holiday, Davis e Mirotic foram os maiores pontuadores da partida com 23, 22 e 21 pontos, respectivamente. Além disso, Rondo, Mirotic e Davis obtiveram duplo-duplos.

No lado texano, os principais jogadores foram Aldridge, Parker e Murray que marcaram 11 pontos, seguidos de Kyle Anderson, Bryn Forbes e Brandon Paul, que fizeram dez. Destaque para a entrada de Manu no segundo quarto, que, mesmo não marcando muitos pontos, contribuiu para a reação da equipe em alguns momentos do confronto, bem como Danny Green.

Agora é playoffs!

O Spurs cometeu muitos turnovers e teve dificuldades para segurar o Pelicans no perímetro. Talvez a cabeça já estivesse nos playoffs, já que a vaga estava assegurada desde a vitória sobre o Sacramento Kings. Mesmo assim, a derrota serve como uma análise dos setores que precisam ser fortalecidos, já que o ritmo intenso da pós-temporada não deixa margem para erros bobos.

O lado bom é que os playoffs representam uma chance de começar de novo e, mesmo com uma temporada incomum para o Spurs, mais uma vez Gregg Popovich conseguiu deixar a sua equipe entre os melhores da Conferência Oeste. O sentimento é diferente, e a torcida já passa a depositar a sua confiança na experiência da equipe e na ascensão dos jovens talentos.

Seja como for, o Spurs termina a temporada com 47 vitórias e 35 derrotas, na sétima posição do Oeste, e enfrenta o Golden State Warriors, segundo, na primeira rodada dos playoffs.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Dejounte Murray – 11 pontos e 6 rebotes

LaMarcus Aldridge – 11 pontos e 5 rebotes

Tony Parker – 11 pontos

Kyle Anderson – 10 pontos

Brandon Paul – 10 pontos

Bryn Forbes – 10 pontos

New Orleans Pelicans

Jrue Holiday – 23 pontos e 7 assistências

Anthony Davis – 22 pontos e 15 rebotes

Nikola Mirotic – 21 pontos e 15 rebotes

Rajon Rondo – 19 pontos e 14 assistências

Anúncios

Sobre Sonia Cury

22 anos. Jornalista. Apaixonada por esportes. Torcedora do Spurs na NBA e do Packers na NFL. Gosta da vida urbana e desse contraste de caos e cores. Viajar para outros países e aprender com outras culturas é sua meta de vida.

Publicado em 12/04/2018, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s