Spurs (45-32) x Rockets (62-15) – Domínio do início ao fim

100×838xe4813lzybfhfl14axgzzqeq

Na noite desse domingo (1º), atuando novamente em casa, o San Antonio Spurs venceu de forma convincente o Houston Rockets, melhor time da temporada. O alvinegro não só soube controlar a partida, como também dominou o adversário em todos os aspectos e finalizou de forma magistral, não dando chances ao azar. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

Rudy Gay foi decisivo (Reprodução/nba.com/spurs)

Marcação pesada

O técnico Mike D’Antoni talvez não tenha sofrido sua pior derrota no comando do Rockets, mas com certeza foi a mais doída em diversos quesitos. Os 83 pontos anotados foram a pior marca de treinador desde sua chegada à franquia, e se levarmos em conta apenas nesta temporada, o time de Houston teve o menor número de assistências (12), o menor número de bolas de três convertidas (sete) e apenas 33,8% de aproveitamento nos arremessos de quadra. O motivo disso tudo? Para Gregg Popovich, a estrela foi Kyle Anderson, que teve grande atuação defensiva. Desempenho que é pouco visto em estatísticas já que Slo-Mo obteve apenas cinco pontos, cinco assistências, duas roubadas de bola e um toco. Contudo, foi dificultando a vida de James Harden e não deixando-o entrar no jogo que o ala fez a diferença. Com isso, ficou bem nítida a tática do técnico alvinegro: deixar o astro adversário pontuar, mas não com facilidade. Em outras palavras, não deixá-lo esquentar, anulando o ritmo coletivo dos adversários.

Mills foi importantíssimo (Reprodução/nba.com/spurs)

Rudy Gay está de volta!

No começo da temporada, muitos torcedores do Spurs ficaram empolgados para ver como seria Kawhi Leonard, LaMarcus Aldridge e o reforço Rudy Gay atuando juntos, principalmente em uma possível formação small-ball letal. Como todos sabem, isso até agora não foi viável – não apenas pelo problema com o camisa #2, que segue fora, mas também pelo #22 ter ficado algum tempo no estaleiro e por ter vindo de uma lesão séria anteriormente.

No entanto, Gay aos poucos está mostrando que ainda sabe ser aquele ótimo pontuador. Como de praxe com o que ocorre com jogadores medianos defensivamente quando vão para San Antonio, o ala está se tornando um belo marcador, distribuindo tocos e cobrindo muito bem as falhas de marcação. No confronto com o Rockets, foram 21 pontos, três rebotes, duas roubadas e um bloqueio em apenas 23 minutos.

Fechando jogos

No segundo quarto, parecia que o Spurs iria sucumbir ao talento do adversário e novamente iria ser derrotado. O Rockets chegou a ficar apenas um ponto atrás no placar a dois minutos do intervalo, cortando uma diferença que esteve em nove no fim do primeiro período. Apesar do susto, Pop acertou a defesa e o seu time foi pro intervalo vencendo por 46 a 38.

No terceiro quarto, o Rockets tentou encostar novamente com boa atuação de Eric Gordon, que não foi suficiente para ver seu time deslanchar. O Spurs fechou o período em 29 a 28. Com isso, viu James Harden e companhia perderem as esperanças a cada cesta de Patty Mills, que chegou a fazer oito pontos em um minuto no último período, aumentando a vantagem para 20 em determinado momento e decretando assim a 45ª vitória do alvinegro na temporada.

O que poderia ter sido?

O mais frustrante até o momento para o Spurs é pensar onde esse time poderia chegar se estivesse saudável. E claro, a maior frustração com certeza é do próprio Kawhi Leonard, por não poder ajudar seus companheiros talvez na temporada em que o time está mais “bem treinado”, se levarmos em conta que a cada jogo mudam as rotações, os jogadores disponíveis, e o time continua brigando pelo mando de quadra numa Conferência Oeste cada vez disputada. Cabe então aos torcedores rezarem por boas notícias, quem sabe ainda para essa pós-temporada. Caso contrário, que o time se mantenha para o ano que vem com alguns pequenos ajustes e aí sim, completo, possa brigar pelo topo da NBA sem pensarmos no que poderia ter sido.

Destaques da partida 

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 23 pontos, 14 rebotes e 3 tocos

Rudy Gay – 21 pontos, 3 rebotes e 2 roubos de bola

Patty Mills – 14 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Danny Green – 12 pontos, 7 rebotes, 2 roubos de bola e 2 tocos

Dejounte Murray – 13 pontos e 6 rebotes

Houston Rockets

James Harden – 25 pontos, 8 assistências e 3 rebotes

Eric Gordon – 18 pontos e 3 rebotes

Clint Capela – 11 pontos, 10 rebotes e 2 tocos

Gerald Green – 11 pontos e 8 rebotes

Anúncios

Publicado em 02/04/2018, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s