Arquivo diário: 15/03/2018

Spurs (38-30) x Pelicans (39-28) – Temporada Regular

San Antonio Spurs x New Orleans Pelicans – Temporada Regular

Data: 15/03/2018

Horário: 21h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,50 (favorito) x Pelicans 2,60

Dois dias depois de vencer o Orlando Magic no AT&T Center, o San Antonio Spurs volta ao seu ginásio e recebe o New Orleans Pelicans. A partida tem caráter decisivo: se vencer, o time texano, nono colocado na Conferência Oeste, se iguala ao rival da Divisão Sudoeste, quinto, na coluna de vitórias. Se perder, no entanto, vê as chances de classificação para os playoffs diminuírem. O alvinegro segue sem Kawhi Leonard, machucado. Os visitantes, por sua vez, têm Frank Jackson, Solomon Hill, DeMarcus Cousins e Alexis Ajinca como desfalques.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (0-2)

22/11/2017 – Spurs 90 @ 107 Pelicans

No primeiro confronto da temporada, disputado na casa do Pelicans, o Spurs se apresentou mal e acabou derrotado. Rudy Gay, com 19 pontos e três rebotes, se destacou na ocasião.

28/02/2018 – Spurs 116 x 121 Pelicans

No primeiro jogo após a Rodeo Trip, o Spurs voltou a ser batido pelo Pelicans, dessa vez em casa. Dejounte Murray, com 18 pontos, nove rebotes e cinco assistências, se destacou.

PG – Dejounte Murray

SG – Patty Mills

SF – Danny Green

PF – Kyle Anderson

C – LaMarcus Aldridge

Fique de Olho – LaMarcus Aldridge é o melhor jogador do Spurs na temporada. Para que o time consiga vencer o Pelicans, é importante que o ala-pivô não seja completamente dominado por Anthony Davis, astro adversário e candidato a MVP. Até aqui, na temporada, o astro da franquia de San Antonio tem médias de 22,2 pontos e 8,3 rebotes em 33,4 minutos por exibição.

PG – Rajon Rondo

SG – Jrue Holiday

SF – E’Twaun Moore

PF – Anthony Davis

C – Emeka Okafor

Fique de Olho – Fora da NBA desde 2013, Emeka Okafor se tornou uma das criativas soluções do Pelicans após a séria lesão de DeMarcus Cousins. Até aqui, na temporada, o veterano pivô tem médias de 6,2 pontos e 5,5 rebotes em 17,2 minutos por exibição.

Spurs (38-30) vs Magic (20-48) – Revendo a vitória

SBresumo

108×72orlandologo

Na noite dessa terça-feira (13), o San Antonio Spurs recebeu o Orlando Magic e venceu o adversário por 108 a 72. Os visitantes haviam perdido seis de seus últimos oito jogos. Além disso, no lado texano, LaMarcus Aldridge e Manu Ginobili voltaram a atuar depois de terem ficado fora da derrota para o Houston Rockets. Confira, a seguir, os destaques da partida.

Orlando Magic v San Antonio Spurs

Trabalho em equipe foi fundamental (Reprodução/nba.com/spurs)

Quente e frio

O Spurs entrou em quadra com uma nova formação no quinteto inicial: Dejounte Murray, Patty Mills, Danny Green, Kyle Anderson e LaMarcus Aldridge. Com um bom trabalho defensivo, garantindo algumas posses de bola extras, o time começou focado, tendo que lidar com a marcação forte que o Magic aplicou durante boa parte do primeiro quarto. Tony Parker, que também apareceu em quadra durante a primeira parte do confronto, estava jogando solto graças ao apoio de seus companheiros, o que lhe permitiu anotar alguns pontos.

Depois disso, o Magic passou a aumentar a sua velocidade e partiu para um ataque mais efetivo. O Spurs não se deixou ceder pela pressão que estavam tentando impor, com Tony Parker e Pau Gasol trabalhando em conjunto em inúmeras jogadas de ataque. Em belo lance, Dejounte Murray conseguiu roubar a bola que resultou em bandeja perdida por Bryn Forbes e cravada na cesta do camisa #5 alvinegro. O alvinegro foi para o intervalo vencendo por 62 a 37.

Após os breves minutos no vestiário, o Spurs entrou no terceiro quarto com Patty Mills marcando uma bola de três, seguindo o ritmo agressivo imposto na primeira parte do duelo. Com 30 pontos de vantagem, a equipe teve uma queda no ritmo defensivo, mas isso não se tornou um problema, já que o time de Orlando não estava acertando seus arremessos.

No último quarto, a situação foi inversa: a parte ofensiva do Spurs passou a falhar, e a defensiva cresceu, segurando o Magic ao máximo – como quando Davis Bertans bloqueou arremesso de Shelvin Mack. Com a ampla vantagem dos texanos, as equipes tiraram o pé e a partida esfriou, chegando a ter momentos em que os times ficaram quase dois minutos sem marcar pontos.

Orlando Magic v San Antonio Spurs

Murray cada vez mais forte (Reprodução/nba.com/spurs))

O trabalho sendo feito

Aldridge teve muito bom desempenho no jogo. Foi eficiente tanto no ataque quanto na defesa. Sua agressividade está lhe ajudando a ser muito mais dinâmico em suas estratégias dentro de quadra, o que lhe permite agir em cima de jogadores que são mais sólidos defensivamente e chegar à cesta.

O desenvolvimento de Murray ao longo da temporada é algo a ser comemorado pela torcida do Spurs. O armador se destacou diante do Magic e vem fazendo muitas partidas consistentes. Mesmo que às vezes cometa alguns erros bobos – trata-se de um segundanista que ainda precisa ser lapidado – ele vem se demonstrando resistente e suporta grande pressão ao lidar com defensores habilidosos.

Rudy Gay é outro jogador que, mesmo não sendo tão celebrado entre os torcedores por não aparecer muito, é fundamental na defesa, conseguindo dar uma desafogada no perímetro para que outros cheguem à cesta. O ala tem saído do banco.

Mills e Green muitas vezes deixam os fãs do Spurs de cabelo em pé devido aos erros cometidos em bolas de três, mas quando eles conseguem entrar em sintonia, como contra o Magic, as coisas fluem. Ambos são peças importantes, ainda mais com a ausência de Kawhi Leonard. Vamos torcer para que os dois possam manter essa conexão e compensar os problemas.

Notas

Um pouco antes de o jogo começar, as expectativas dos fãs do Spurs sobre um possível retorno de Leonard na partida contra o New Orleans Pelicans, que será disputada nesta quinta-feira, foram por água abaixo, já que o astro da franquia texana não deve atuar.

Apesar disso, as expectativas sobre o retorno do franchise player só crescem, já que a partir disso, algumas peças devem mudar de lugar, como Anderson voltando para a segunda unidade, trabalhando com Manu Ginobili e Patty Mills. A versatilidade do Slow-Mo pode ajudar o time a manter seu ritmo durante as alterações que acontecem nos confrontos.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 24 pontos e 7 rebotes

Patty Mills – 13 pontos e 3 assistências

Dejounte Murray – 11 pontos, 8 rebotes e 3 roubadas de bola

Danny Green – 11 pontos, 3 rebotes e 2 tocos

Pau Gasol – 11 pontos e 5 rebotes

Tony Parker – 10 pontos e 8 assistências

Orlando Magic

Nikola Vucevic – 10 pontos e 10 rebotes

Jonathon Simmons – 10 pontos