Arquivo diário: 23/10/2017

Spurs (2-0) vs Raptors (2-0) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Toronto Raptors – Temporada regular

Data: 23/10/2017

Horário: 22h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: NBA League Pass

Com dois jogos e duas vitórias, San Antonio Spurs e Toronto Raptors estão invictos na temporada. Um deles terá de sair do Texas com o primeiro tropeço na nova campanha. As equipes colocarão o 100% de aproveitamento à prova nesta segunda-feira (23) com cenários diferentes. Sem poder contar com Tony Parker e Kawhi Leonard, Gregg Popovich, técnico da equipe texano, aproveita o momento para dar mais tempo de quadra a jovens do elenco, como Dejounte Murray e Kyle Anderson. Por outro lado, o time canadense, que fez free agency discreta, aposta em velhos conhecidos como Kyle Lowry, DeMar DeRozan e Serge Ibaka. A partida marca o início de uma viagem de seis que serão realizadas fora de casa pelo visitantes.

PG – Dejounte Murray

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – LaMarcus Aldridge

C – Pau Gasol

Fique de Olho – Não se sabe se foi a conversa com Pop ou a renovação de contrato – e, na verdade, pouco importa -, mas LaMarcus Aldridge começou a dar indícios de que reencontrou a felicidade com a camisa do Spurs e mostrou que pode sim ser o protagonista quando a equipe mais precisa. No último jogo da equipe, que terminou com vitória sobre o Chicago Bulls, o camisa 12 chegou a um double-double, com 28 pontos (12-24) e dez rebotes em 33 minutos.

PG – Kyle Lowry

SG – DeMar DeRozan

SF – Norman Powell

PF – Serge Ibaka

C – Jonas Valanciunas/Lucas Nogueira

Fique de Olho – Com a ausência grandes nomes como Anderson Varejão e Leandro Barbosa, Lucas Nogueira, o Bebê, passou a ser um dos brasileiros a se prestar atenção nesta nova temporada da NBA. Fora da primeira partida, diante do Bulls, o pivô veio à quadra após sair do banco de reservas contra o Philadelphia 76ers e mostrou serviço, com dez pontos e nove rebotes em 16 minutos, além de dois tocos e duas roubadas de bola.

Com Dejounte Murray, o futuro é agora

A torcida do Spurs está acostumada com Tony Parker comandando a equipe, afinal, desde 2001 o francês está no elenco, quase sempre como armador titular. O jogador já venceu quatro títulos e foi eleito o jogador mais valioso das finais em 2007, no tetracampeonato dos texanos. Assim, nos playoffs de 2016, foi difícil ver o ídolo sair carregado da quadra com uma grave lesão.

Dejounte Murray em ação contra o Wolves (Reprodução/nba.com/spurs)

Com a nova temporada, foi anunciado que Parker estaria fora até novembro, e isso provocou um aparente problema para o técnico Gregg Popovich. Com a ausência do camisa nove, quem assumiria a sua função no time? Patrick Mills é um bom reserva, mas nunca vingou como armador titular, e todos os outros possíveis nomes não possuem experiência. Porém, o empecilho rapidamente se mostrou passageiro, pois o treinador nomeou o segundanista DeJounte Murray como armador principal da equipe de San Antonio.

Apesar de uma insegurança surgir entre a torcida durante a pré-temporada, o jovem rapidamente se mostrou a escolha certa. O atleta treinou durante toda a offseason e melhorou em muito seu jogo. Murray sempre foi conhecido como um bom slasher, ou seja, como um jogador com habilidade de entrar na defesa e finalizar próximo a cesta. Mas nas primeiras partidas, o armador mostrou a confiança para arremessar e inclusive acertou algumas tentativas, algo positivo e que certamente irá fazer a marcação ser mais forte, facilitando as infiltrações.

É função do armador saber o momento certo de envolver cada um de seus companheiros, identificar possíveis mismatches e garantir que todos se posicionem corretamente em quadra. Durante as duas primeiras partidas, Murray mostrou uma visão de jogo e liderança acima das expectativas para um garoto tão novo e com tão pouca experiência, um sinal promissor.

O Spurs é um time defensivo, costuma deixar seus oponentes com menos de 90 pontos e é adepto do estilo mais “chato” do basquete: técnico e com marcação sufocante. E Murray chega para contribuir nessa área. Ao contrário de Parker, considerado um defensor abaixo da média, o segundanista mostrou uma enorme evolução e soube marcar seus oponentes nos momentos um contra um, além de ler bem as rotas de passe e possuir uma grande envergadura, que facilita nos roubos de bola e na hora de contestar arremessos de seus adversários.

Murray mostrou enorme evolução, aprendeu com seus colegas e se tornou um jogador perfeito para o Popovich. Um armador coletivo, que faz o passe certo, evoluiu como líder e é bom defensor, podendo ser excelente. Apesar dos poucos jogos, a tendência é a manutenção dessas atuações. Se isso acontecer, pode ser a primeira vez de Parker como reserva.

O futuro promete, e Murray mostrou ser parte dele. Só resta esperar para saber quando o armador irá definitivamente se tornar o titular e líder da equipe. A posição e o legado de Parker estão a salvo, pois seu substituto superou expectativas nos primeiros jogos e deve evoluir ainda mais, para a alegria de Popovich do Spurs e da torcida do alvinegro texano.

Spurs (2-0) @ Bulls (0-2) – Conversa que rende frutos

87×77

Nesse sábado (22), o San Antonio Spurs visitou o Chicago Bulls e fez seu primeiro jogo como visitante na temporada 2017/2018. A equipe texana superou os adversários pelo placar de 87 a 77 e se manteve invicta. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Murray pode ser o futuro armador titular da equipe (Jeff Haynes/NBAE via Getty Images)

Murray foi titular de novo (Jeff Haynes/NBAE via Getty Images)

Uma boa conversa

O que uma boa conversa entre pessoas sensatas não faz? Após uma temporada em que não apresentou seu melhor basquete e se mostrou visivelmente frustrado, LaMarcus Aldridge resolveu botar os “pingos nos i’s”, e expor seu sentimento a Gregg Popovich. O treinador prontamente concordou e resolveu mudar. Mais à vontade em quadra nesses dois primeiros jogos, o ala-pivô já demonstra lapsos do jogador que foi quando defendeu o Portland TrailBlazers. Com dois double-double em duas partidas e sendo o principal jogador da equipe na ausência de Kawhi Leonard, o camisa #12 pode estar “renascendo” pelo alvinegro, acendendo uma esperança no coração do torcedor que sonha em ver seu time mais uma vez campeão.

Anderson também foi titular (Jeff Haynes/NBAE via Getty Images)

Substituto

Com Tony Parker machucado, Dejounte Murray assumiu a vaga de armador titular e não vem decepcionando. Na primeira partida da temporada, que terminou com vitória sobre o Minnesota Timberwolves, foi peça importante da equipe, conquistando 15 pontos. Nesse sábado (21), se não pontuou tanto, fez muito mais do que isso. Defendeu bem – conseguindo, assim, duas roubadas de bola – e coletou muitos rebotes – dez no total – , além de distribuir bem a bola – registrou seis assistências. Assim, mostrou que o Spurs tem em mãos um atleta promissor para quando o francês se aposentar.

Não pode sofrer

O ponto negativo da partida foi o sofrimento que a equipe teve durante o primeiro tempo. Contra a fraquíssima equipe do Bulls, os texanos não deveriam suar tanto, mesmo sem Parker e Leonard. Isso pode ser efeito de um início de temporada, quando os jogadores ainda não estão muito entrosados. Entretanto, tal fato, após mais algumas partidas, não pode acontecer.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 28 pontos e 10 rebotes

Rudy Gay – 12 pontos e 3 rebotes

Pau Gasol – 10 pontos e 7 rebotes

Dejounte Murray – 8 pontos, 10 rebotes, 6 assistências e 2 roubos de bola

Chicago Bulls

Robin Lopez – 16 pontos e 7 rebotes

Justin Holiday – 15 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Lauri Markkanen – 13 pontos e 12 rebotes

Jerian Grant – 13 pontos, 4 rebotes e 5 assistências