Análise do elenco I: Os armadores

A offseason está finalmente no fim, e o San Antonio Spurs anunciou nessa segunda-feira (25) a lista de jogadores que irão participar de sua pré-temporada. No total, 19 atletas estarão nos treinos, com a esperança de impressionar e garantir vaga no elenco de Gregg Popovich.

Dejounte Murray em ação pelo Spurs na última temporada (USA Today Sports)

Para analisar os jogadores, será feita uma divisão, e primeiro serão analisados os armadores. Esse é o setor mais inchado do Spurs, sem dúvidas, e muitos torcedores se perguntam sobre a necessidade de tantos atletas para a mesma posição. No total, são nove nomes na lista, divididos em quatro armadores “principais” e cinco alas-armadores.

Os listados como armadores de ofício são Tony Parker, Patrick Mills, Bryn Forbes e London Perrantes. Entre esses quatro, apenas um está com sua situação indefinida: o novato Perrantes, contratado após passar em branco no Draft. Os outros três, por serem veteranos e terem a confiança do técnico, devem estar garantidos no elenco caso não ocorra nada inesperado.

Esse setor não evoluiu, mas também não piorou. Parker, apesar de ter se lesionado, mostrou que ainda tem muita lenha pra queimar e teve boas atuações nos playoffs. Sua importância na temporada regular é menor, já que o francês é bastante poupado. Mills teve mais uma boa temporada e ainda deve comandar a segunda unidade, deixando o jogo mais dinâmico e com ritmo mais rápido. Forbes, mesmo com pouco tempo em quadra, mostrou sinais promissores, possui bom arremesso e tem potencial defensivo; ou seja, se encaixa bem com o sistema.

Os outros cinco jogadores são Derrick White, Dejounte Murray, Danny Green, Manu Ginobili, Darrun Hilliard e Brandon Paul. Os três veteranos devem ter seu lugar garantido, deixando a batalha para os dois novatos. Paul veio da Europa e deve exercer uma função mais defensiva, não possui muita experiência e deve tentar aproveitar ao máximo suas oportunidades. Hilliard deve atuar no Austin Spurs após assinar two-way contract e tem dois anos de bagagem na NBA, ambos atuando pelo Detroit Pistons. Não recebeu muitas oportunidades e deve ser um jogador apenas para compor elenco. Entrar no time parece uma possibilidade distante.

No geral, a posição de armador parece um setor inchado da equipe, mas até o fim da pré-temporada irão acontecer cortes para estabilizar a quantidade de jogadores. Com exceção dos novatos, os componentes são quase os mesmos, e por terem conhecimento prévio do sistema e do estilo de jogo exigido por Popovich, os veteranos devem ter lugar de destaque.

A posição pode parecer uma fraqueza, mas possui atletas versáteis, que podem ser usados dependendo do adversário, para adaptar a defesa ou o ataque do Spurs, visando neutralizar as táticas adversárias. Nas mãos de Popovich essa versatilidade se transforma em vitórias, e por isso o setor deve ser importante para o time texano na próxima temporada.

Para mais análises, curta a Spurs Reports BR no Facebook

Anúncios

Publicado em 26/09/2017, em Análises. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s