Arquivo diário: 06/05/2017

Spurs (2) vs Rockets (1) – Por Tony Parker!

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif103×92

Nessa sexta-feira (5), o San Antonio Spurs visitou o Houston Rockets no primeiro jogo desde a lesão de Tony Parker e venceu o rival por 103 a 92, recuperando o mando de quadra e abrindo 2 a 1 na série, válida pelas semifinais da Conferência Oeste. Vamos aos destaques.

Dejounte Murray foi a surpresa de Pop (Jesse D. Garrabrant/nba.com/spurs)

Surpresa no quinteto inicial

No início da tarde, ao atender a imprensa em janela no treino do Spurs, Gregg Popovich deu a entender que Dejounte Murray não estava pronto para atuar nos playoffs e que iria montar sua rotação com apenas Patty Mills como armador de origem. Ou o treinador estava blefando ou mudou de ideia até a hora do jogo, já que o novato surpreendentemente iniciou a partida como titular. O jovem começou claramente nervoso, sofrendo com a marcação de Patrick Beverley e tomando um toco de Clint Capela. Mas não comprometeu, deixando a quadra com dois pontos, dois rebotes em uma roubada de bola de bola em 14 minutos. Com ele em quadra, o alvinegro fez 11 pontos a mais que levou, melhor marca do time nessa sexta.

Leonard brilhou de novo (Bill Baptist/NBAE via Getty Images)

Ajuste fundamental

A grande sacada de Pop na série é marcar os pick-and-rolls envolvendo James Harden com só dois jogadores, fazendo Kawhi Leonard lutar contra os bloqueios e se recuperar e os pivôs fecharem a porta para passes em direção aos big man adversários. Com isso, sem a ajuda de um terceiro defensor, o astro do Rockets não consegue achar arremessadores livres com tanta facilidade. Nessa sexta, o Barba anotou 43 pontos, quase metade do que seu time conseguiu, e não teve ajuda coletiva, vendo somente Trevor Ariza e Clint Capela chegarem aos dígitos duplos.

Nove anos depois

Outro ajuste funcional de Pop foi colocar Danny Green para marcar Ryan Anderson. O ala-armador do Spurs fez grande trabalho, tirando o arremessador adversário do jogo e contribuindo dos dois lados da quadra. Com isso, Pau Gasol, que seria alvo fácil para Harden nos pick-and-rolls, defende Trevor Ariza, que costuma apenas ficar parado na zona morta para arremessar.

A ideia lembra a usada nos playoffs de 2008. Após ver o New Orleans Hornets abrir 2 a 0, o treinador tirou Bruce Bowen de Chris Paul e o colocou em Peja Stojakovic, o que mostra que conter arremessadores para sobrecarregar o astro adversário já é uma ideia sua há anos.

Sempre ele

Danny Green ajudou dos dois lados da quadra, assim como Pau Gasol. LaMarcus Aldridge apresentou o basquete que dele se espera, e Patty Mills converteu arremessos vindo do banco de reservas. Mas a vitória não seria possível se não fosse por Kawhi Leonard. O astro do Spurs marcou Harden com excelência de um lado da quadra e, do outro, anotou 26 pontos, além de dez rebotes e sete assistências. Mais uma atuação impecável de The Klaw.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 26 pontos, 10 rebotes e 7 assistências

LaMarcus Aldridge – 26 pontos, 7 rebotes e 4 tocos

Patty Mills – 15 pontos, 5 rebotes e 2 roubos de bola

Pau Gasol – 12 pontos, 9 rebotes, 4 assistências e 2 tocos

Danny Green – 11 pontos, 3 rebotes, 3 assistências e 2 tocos

Houston Rockets

James Harden – 43 pontos, 5 assistências e 3 roubos de bola

Trevor Ariza – 17 pontos, 5 rebotes e 5 assistências

Clint Capela – 12 pontos, 16 rebotes, 5 tocos e 3 assistências