Spurs (58-17) @ Thunder (43-32) – Que virada!

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif100×95

Dois dias depois de levar incrível virada do Golden State Warriors, o San Antonio Spurs compensou seus torcedores ao vencer, fora de casa, o Oklahoma City Thunder nessa sexta-feira (31) pelo placar de 100 a 95 depois de permitir que o adversário abrisse grande vantagem no placar. Vamos, a seguir, aos principais destaques do confronto.

Leonard foi cestinha mais uma vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Não tem jogo perdido

No começo, parecia que seria uma noite daquelas para o Spurs. Com a defesa tendo dificuldades para lidar com o atleticismo do Thunder e com o ataque não conseguindo fluir, em grande parte por conta das dobras sobre Kawhi Leonard, o alvinegro chegou a estar perdendo por 21 pontos. Mas se recuperou e conseguiu uma bela vitória na estrada contra um dos adversários mais traumáticos dos últimos anos para o time texano.

Aldridge deu toco decisivo (Reprodução/nba.com/spurs)

Os caras da virada

A vitória do Spurs foi garantida por seus dois principais astros nos segundos finais da partida. Com o time vencendo por 96 a 95, LaMarcus Aldridge conseguiu um belo toco em Russell Westbrook. A bola ficou viva, e Kawhi Leonard recuperou-a, partindo em velocidade para o contra-ataque. O ala conseguiu converter a bandeja e ainda sofreu a falta, decidindo o jogo.

Lado bom e lado ruim

Ofensivamente, Pau Gasol fez mais uma grande partida. Vindo do banco de reservas, o pivô espanhol anotou 17 pontos, quatro rebotes, quatro assistências e dois tocos, ajudando a desafogar Kawhi Leonard. Mas, defensivamente, foi incapaz de lidar com a fisicalidade dos homens de garrafão do Thunder – o time da casa pegou 26 rebotes no primeiro tempo, contra apenas 15 do Spurs. Lidar com o cobertor curto será o grande desafio do time rumo aos playoffs.

Banner garantido

Com a vitória, o Spurs confirmou o título da Divisão Sudoeste pela segunda vez seguida, pela sexta vez nos últimos sete anos e pela 13ª vez nas últimas 18 temporadas. Além disso, o alvinegro já sabe que será, na pior das hipóteses, segundo colocado na Conferência Oeste.

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 28 pontos, 8 rebotes, 3 assistências e 2 tocos

Pau Gasol – 17 pontos, 4 rebotes, 4 assistências e 2 tocos

LaMarcus Aldridge – 14 pontos, 10 rebotes e 3 tocos

Patty Mills – 10 pontos e 3 rebotes

Oklahoma City Thunder

Russell Westbrook – 32 pontos, 15 rebotes e 12 assistências

Victor Oladipo – 16 pontos e 3 assistências

Steve Adams – 13 pontos e 7 rebotes

Enes Kanter – 11 pontos e 5 rebotes

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 01/04/2017, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Valeu a pena suportar o início e meio de jogo ruim, pois no final veio a recompensa. No fim o coletivo mostrou ser superior ao individualismo. Spurs sinônimo de equipe. Gostaria de destacar o nosso 20, que talento do velhinho, enquanto para o 9, parece que faz dois aniversários por ano. Enfim, tolo é aquele que duvida do time do Pop.

  2. Me parece que o quinteto que incendiou o jogo foi Mills, Ginóbili, Leonard, Aldridge e Gasol. Historicamente o Spurs sempre soube fazer um jogo inteligente no garrafão, com pivôs que sabem ler o jogo e passam bem a bola. Foi assim com Timmy e mesmo com jogadores do banco, como Boris Diaw. Aldridge (que está defendendo cada vez melhor) não tem exatamente esse perfil, fazendo com que Gasol seja muito importante pra dar variações ao ataque, seja recebendo a bola lá embaixo do aro, na cabeça do garrafão ou no perímetro. Além de estar com uma eficiência monstra nos arremessos, é um jogador que pensa.

    Mas, de fato, acho que Pop ainda precisa calibrar a rotação no garrafão, Spurs só se aproximou mesmo do placar quando Steven Adams, pendurado com faltas, foi para o banco e deixou um buraco lá na área pintada.

  3. Tony Parker morreu e esqueceram de colocar o algodão no nariz dele. Se tiver um pouco de orgulho próprio aposenta-se ao final da temporada ou volta pra França cuidar e jogar no Asvel, ao invés de ficar onerando o Spurs sem dar nada em troca.

  1. Pingback: Spurs (58-17) vs Jazz (47-29) – Temporada regular | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s