Spurs (45-13) @ Lakers (19-41) – 6-2

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif119×94

Nesse domingo (26), o San Antonio Spurs visitou o Los Angeles Lakers no Staples Center e venceu o adversário pelo placar de 119 a 94, terminando a edição de 2017 da Rodeo Road Trip com seis vitórias em oito partidas. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Leonard se destacou de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard se destacou de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Bom recorde

Quando a tabela da Rodeo Road Trip 2017 foi divulgada, o palpite de muita gente foi que o Spurs conseguiria vencer seis jogos em uma das edições mais tranquilas da tradicional viagem do time texano enquanto o AT&T Center recebe um rodeio. Claro que alguns resultados podem ter surpreendido, como a derrota para o New York Knicks e a vitória sobre o Los Angeles Clippers. De qualquer modo, o alvinegro conseguiu mais uma vez encerrar a sequência de maneira positiva, tranquilo na segunda colocação da Conferência Oeste, quatro jogos atrás do Golden State Warriors e quatro na frente do Houston Rockets.

Gasol veio bem do banco (Reprodução/nba.com/spurs)

Gasol veio bem do banco (Reprodução/nba.com/spurs)

Sempre ele

Mais uma vez, Kawhi Leonard deixou a quadra como cestinha de um jogo do Spurs. O ala anotou 25 pontos, sendo 19 deles no primeiro tempo, e três rebotes para comandar a equipe texana como de costume nesta temporada. Curiosamente, pode-se dizer que o jogador jogou “em casa” contra o Lakers, já que o astro da equipe de San Antonio cresceu na Califórnia.

Situação dos pivôs

Nos dois jogos que fez depois de voltar de lesão, Pau Gasol tem saído do banco de reservas e apresentado médias de 16 pontos e nove rebotes por exibição. Enquanto isso, Dewayne Dedmon, mantido como titular, tem 7,5 pontos, 11,5 rebotes e dois tocos por partida no período. Será que o espanhol abraçaria a função e que Gregg Popovich efetivaria a mudança no quinteto inicial se os números continuarem assim?

Desequilibrou

Um dos maiores clássicos da NBA enquanto Kobe Bryant e Tim Duncan estavam em quadra, o duelo entre Spurs e Lakers está se transformando em freguesia. O time texano venceu o angelino pela oitava vez consecutiva, maior sequência da história do confronto. Além disso, o alvinegro não perde para o adversário no Staples Center há sete partidas.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 25 pontos e 3 rebotes

LaMarcus Aldridge – 16 pontos e 9 rebotes

Pau Gasol – 15 pontos e 7 rebotes

Dewayne Dedmon – 11 pontos, 9 rebotes e 3 assistências

Los Angeles Lakers

Brandon Ingram – 22 pontos

Jordan Clarkson – 19 pontos

D’Angelo Russell – 18 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 27/02/2017, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Tenho a impressão que o time está engrenando. Uma situação que deveria melhorar é o Parker ter média de 15 pontos e 10 assistências sabendo do talento que ele tem, ontem foram 8 p e 9 a, no sábado ele conseguiu 17 p, então parece que não é pedir demais para ele. Tenho certeza que se tivéssemos um PG com esses números teríamos um time a altura dos Warriors.

    • Mas o próprio Warriors não tem PG com 10 aassistências de média. Pro Parker ter essa média de assistências que você tá querendo, o ataque do Spurs teria que ser totalmente centralizado nele. É só ver quem tem média semelhante a isso (CP3, Harden, Westbrook) e como esses times jogam. Spurs e Warriors não precisam disso porque vários passam bem a bola, são playmakers e/ou podem dar assistências (Draymond Green, Durant, Leonard, Gasol). Parem de uma vez por todas com essa imagem de que o pg tem que ser o rei das assistências, estamos em 2017.

  2. Parker não teve números assim nem no auge da carreira. O que de fato ele precisa é contribuir mais e regularmente na pontuação, o mesmo vale pro Aldridge e Gasol e principalmente Danny Green, esse parou de ser preocupação pros adversários, nem contestado ele não é mais.

    Agora é hora de todos encontrarem a regularidade. Mas Danny Green é caso perdido.

    Eu gosto da ideia do Gasol vindo do banco. Espero que se concretize.

  1. Pingback: Spurs (60-17) vs Lakers (22-55) – Temporada Regular | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s