Arquivo mensal: janeiro 2017

Spurs (36-11) vs Thunder (28-20) – Temporada regular

San Antonio Spurs vs Oklahoma City Thunder – Temporada regular

Data: 31/01/2017

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: SportTV e NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,19 (favorito) x Thunder 4,72

Após ser derrotado em sequência por dois concorrentes de divisão, o New Orleans Pelicans e o Dallas Mavericks, que não vêm bem no campeonato, o San Antonio Spurs tenta juntar forças para enfrentar o Oklahoma City Thunder, no Texas, e tentar voltar ao caminho das vitórias.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG -Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – David Lee

Fique de Olho Com a vertiginosa queda no aproveitamento das bolas do perímetro de 48% para 35% de dezembro para janeiro, Danny Green volta a dever no ataque. Em uma NBA cada vez arremessando mais de longe, seus chutes de três fazem falta.

PG – Russell Westbrook

SG – Victor Oladipo

SF – Andre Roberson

PF – Domantas Sabonis

C – Steven Adams

Fique de OlhoSuas médias de triple-double já indicam o que está por vir. Uma máquina de fazer pontos, distribuir assistências e coletar rebotes, o armador Russel Westbrook traz para a quadra o jogo físico que a equipe texana tem dificuldade de frear.

Spurs (36-11) vs Mavs (17-30) – Derrota frustrante

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif101×105

Depois de emplacar uma empolgante série de triunfos fora de casa, incluindo vitórias sobre os fortes Cleveland Cavaliers e Toronto Raptors, o San Antonio Spurs encerrou sua sequência de quatro jogos fora de casa com derrota para o New Orleans Pelicans. O clássico texano contra o Dallas Mavericks, nesse domingo (29), marcava a volta para a casa e era a oportunidade de mostrar que o revés foi apenas um acidente de percurso. Porém, o alvinegro acabou perdendo para o rival texano pelo placar de 105 a 101, jogando fora mais uma chance de engrenar e de deixar a sua torcida confiante. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

Mavs levou a melhor no clássico (Foto: nba.com/spurs)

Mavs levou a melhor no clássico (Foto: nba.com/spurs)

Explicação de quem conhece

Se o Spurs, mesmo desfalcado, consegue bater o Cavs, atual campeão da NBA, como explicar derrotas seguidas para Pelicans e Mavericks, dois dos piores times da temporada? Segundo Gregg Popovich, técnico da equipe de San Antonio, a falta de concentração que leva o time a errar rotações defensivas é a principal responsável pelo revés.

“Muitos erros mentais defensivamente. Eu penso que fizemos um trabalho realmente ruim em termos de disciplina. Cometemos muitos erros defensivamente no lado oposto da bola que permitiram que eles chegassem à cesta facilmente demais. Nós pontuamos. Eu sei que fizemos 100, 101 pontos, tudo bem. Mas os erros mentais custaram realmente caro”, explicou.

Manu viveu noite histórica (Reprodução/nba,com/spurs)

Manu viveu noite histórica (Reprodução/nba,com/spurs)

Arbitragem polêmica

Se não bastassem as inúmeras razões que o time deu para tirar os torcedores do sério, um lance em especial contribuiu para que a noite de domingo fosse uma das piores de todo o calendário para que acompanha o Spurs. Restando 25 segundos para o fim da partida, o Mavericks escapou de um turnover graças a pedido de tempo de Rick Carlisle enquanto Danny Green tirava a bola das mãos de Seth Curry. De qualquer modo, mérito para a equipe de Dallas, que cometeu somente oito desperdícios de posse ao longo do jogo, número mais baixo entre todos os oponentes que o alvinegro de San Antonio já enfrentou nesta temporada.

Fim da freguesia

Diria o poeta, com certa razão, que “clássico é clássico e vice-versa”. Justamente no momento de maior diferença entre os dois times na história recente, o Mavericks conseguiu encerrar uma incômoda freguesia com a vitória desse domingo sobre o Spurs.

A equipe visitante não sabia o que era vencer no AT&T Center em um jogo de temporada regular desde 26/11/2010. No período, foram 12 vitórias seguidas para o alvinegro.

O lado bom…

Ao menos dois jogadores do Spurs puderam sair de quadra com um prêmio de consolação. Manu Ginobili converteu três arremessos de três pontos durante a partida e chegou a 1.398 em sua carreira na NBA, ultrapassando Brent Barry e se tornando o 28º maior da história da liga no fundamento. Davis Bertans, por sua vez, começou o segundo jogo como titular e virou o quarto novato da franquia texana com ao menos 35 cestas de três pontos e 15 tocos em seu primeiro ano nos Estados Unidos, igualando o argentino, Kawhi Leonard e Lloyd Daniels.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 24 pontos e 7 rebotes

LaMarcus Aldridge – 16 pontos, 7 rebotes e 4 assistências

Tony Parker – 16 pontos e 4 assistências

David Lee – 14 pontos, 4 assistências e 3 rebotes

Manu Ginobili – 10 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Dallas Mavericks

Seth Curry – 24 pontos, 10 rebotes e 5 assistências

Harrison Barnes – 19 pontos e 3 rebotes

Wesley Matthews – 17 pontos, 7 rebotes, 3 assistências e 2 roubos de bola

Dirk Nowitzki – 15 pontos, 10 rebotes e 4 tocos

Spurs (36-10) vs Mavs (16-30) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Dallas Mavericks – Temporada Regular

Data: 29/01/2017

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Onde assistir: Sportv e NBA League Pass

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,07 (favorito) x Mavericks 8,75

Depois de encerrar uma sequência de quatro jogos fora de casa com derrota para o New Orleans Pelicans, o San Antonio Spurs volta para o AT&T Center para receber o Dallas Mavericks em clássico texano. O alvinegro segue sem Jonathon Simmons, que torceu o pulso direito, e Pau Gasol, que fraturou um dedo da mão esquerda. Os visitantes, por sua vez, têm Deron Williams e J.J. Barea como baixas e Wesley Matthews como dúvida.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-0)

21/11/2016 – Spurs 96 x 91 Mavs

Com grande atuação de Kawhi Leonard, que anotou 24 pontos, nove rebotes e quatro assistências, o Spurs venceu o Mavs no AT&T Center mesmo sem Tony Parker e LaMarcus Aldridge, poupados, e Nicolás Laprovittola e Dewayne Dedmon, machucados.

01/12/2016 – Spurs 94 @ 87 Mavericks

Mesmo sem Tony Parker e Pau Gasol, poupados, o Spurs contou com grande atuação de Patty Mills, que deixou a quadra com 23 pontos, quatro assistências e três rebotes, para vencer o Mavericks na primeira visita ao rival texano nesta temporada.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – David Lee

Fique de Olho – Desde que Pau Gasol se machucou, David Lee vem recebendo várias oportunidades no quinteto inicial do Spurs. O ala-pivô tem médias de 7,1 pontos e 5,4 rebotes em 18,3 minutos por exibição na temporada, números que sobem para 10,6 pontos e dez rebotes em 28,4 minutos por partida nos jogos em que começa como titular.

PG – Pierre Jackson

SG – Seth Curry

SF – Harrison Barnes

PF – Dirk Nowitzki

C – Andrew Bogut

Fique de Olho – Após aposentadoria de Tim Duncan, Dirk Nowitzki é um dos últimos representantes da geração do ídolo do Spurs. Entre lesões e folgas, o alemão disputou só 20 jogos na temporada, com médias de 13,3 pontos e 5,8 rebotes em 24,9 minutos por partida.

Spurs (36-10) @ Pelicans (19-28) – La décima

 103×119

Em sua última partida da série fora de casa, o San Antonio Spurs visitou o New Orleans Pelicans no Smoothie King Center e perdeu o confronto por 119 a 103, nesta sexta-feira (27). Mesmo com as voltas de Kawhi Leonard e Tony Parker, o time texano não evitou sua décima derrota na temporada regular. Confira abaixo os destaques do duelo:

Davis alcançou double-double com 16 pontos e 22 rebotes (Layne Murdoch/NBAE/Getty Images)

Titular no ASG, Davis alcançou double-double com 16 pontos e 22 rebotes (Layne Murdoch/NBAE/Getty Images)

Surpresa

Mesmo com o cansaço de uma sequência fora de casa, era de se esperar que o Spurs fosse conquistar mais essa vitória para a conta. Não desmerecendo o time do Pelicans, mas até o técnico da equipe mandante, Alvin Gentry, pareceu não acreditar no que estava vendo. Foi o segundo triunfo sobre uma potência da temporada até em cinco dias para os mandantes, que ainda brigam por uma vaga nos playoffs. Na última segunda, o time de New Orelans venceu o Cleveland Cavaliers mesmo sem contar com o astro Anthony Davis.

“Somos capazes de bater em qualquer um. Obviamente, esta semana temos provado que com vitórias sobre os campeões do mundo e, em seguida, uma equipe que vai ter uma oportunidade de ganhar um campeonato mundial. Isso diz muito, mas continuamos voltando àquela palavra, ‘consistência'”, disse Gentry, confiante, após a vitória sobre o alvinegro.

Para triunfar, o Pelicans teve seis jogadores chegando aos dígitos duplos, além de ter vencido o primeiro, o terceiro e o último quartos, conseguindo a maior vantagem no último. Jrue Holiday foi o cestinha do jogo ao lado de Kawhi Leonard com 23 pontos e 11 assistências. Terrence Jones anotou 21 pontos e sete rebotes, Anthony Davis 16 pontos e 22 rebotes, Solomon Hill 16 pontos, E’Twaun Moore 13, Tyreke Evans 11, e Donatas Motiejunas dez.

Queda de rendimento

Apesar da derrota, Aldridge conseguiu um double-double com xxxxxx (Layne Murdoch/NBAE via Getty Images)

Aldridge fez duplo-duplo (Layne Murdoch/NBAE via Getty Images)

Levando em conta os quatro jogos fora de casa e as constantes lesões, era de se esperar uma queda de rendimento por parte do Spurs. Patty Mills, por exemplo, vinha sendo um dos principais pontuadores, principalmente após a lesão de Tony Parker – ficou de fora por quatro jogos por conta de uma lesão no pé esquerdo. Porém, contra o Pelicans, o australiano fez apenas três pontos em 22 minutos. Por falar na armação, o francês retornou às quadras e contribuiu com apenas sete pontos e três assistências em 22 minutos. Jogando como titular nos últimos jogos e agradando com o trabalho apresentado, o novato Dejounte Murray mal foi aproveitado no jogo e zerou nos dois minutos em que esteve em quadra.

Kyle Anderson também teve bastante tempo para mostrar serviço, mas em 18 minutos ajudou com apenas quatro pontos e dois rebotes. Manu Ginobili, veterano bastante solicitado em jogos com desfalques, atuou por 15 minutos e fez sete pontos. Destaque positivo para Davis Bertans, que, vindo do banco de reservas, computou 17 pontos, com aproveitamento quase impecável nos arremessos de quadra.

“Nós ficamos sem gasolina, a equipe de New Orleans foi agressiva, eles jogaram muito bem por 48 minutos, movimentaram a bola e jogaram duro nas tabelas pegando os rebotes. Kawhi fez um bom trabalho. Tony, novamente, não jogou em 10 dias”, disse Gregg Popovich, técnico do Spurs, referindo-se aos jogadores que voltaram após lesões.

8 ou 80

Quem acompanha o Spurs há algum tempo sabe que a equipe é de sofrer certos apagões e que essas quedas de rendimento costumam acontecer no segundo e/ou terceiro quartos. Mas contra o Pelicans foi diferente. Isso porque Leonard afirmou-se ofensivamente na segunda etapa, quando seus 14 pontos ajudaram a alimentar um período de 37 pontos para o time. David Lee também foi ativo no primeiro tempo, anotando dez pontos.

“Tivemos um grande primeiro tempo. No segundo, eles estavam arremessando muito bem. Eles fizeram um monte de cestas de três, por isso temos de dar-lhes crédito”, opinou Parker.

Com a derrota, o Spurs chega à marca de vinte vitórias e cinco derrotas na estrada. A partida marcou a primeira vez em seis jogos que Kawhi Leonard fez menos de 30 pontos.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 23 pontos, 6 rebotes e 6 assistências

Davis Bertans – 17 pontos

LaMarcus Aldridge – 14 pontos e 14 rebotes

David Lee – 13 pontos e 10 rebotes

New Orleans Pelicans

Jrue Holiday – 23 pontos, 11 assistências e 4 rebotes

Terrence Jones – 21 pontos e 7 rebotes

Anthony Davis – 16 pontos e 22 rebotes

Solomon Hill – 16 pontos e 6 rebotes

Spurs (36-9) @ Pelicans (18-28) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ New Orleans Pelicans – Temporada Regular

Data: 27/01/2017

Horário: 23h (Horário de Brasília)

Local: Smoothie King Center

Onde assistir: NBA League Pass

Após vencer o Toronto Raptors na última terça-feira (24), o San Antonio Spurs realiza seu quarto e último jogo seguido fora de casa antes de voltar para o AT&T Center, onde recebe o Dallas Mavericks no domingo. O adversário da vez é o New Orleans Pelicans, nesta sexta-feira. Enquanto o time texano segue tranquilamente na zona de classificação para os playoffs da Conferência Oeste, o oponente está na 11ª posição, ainda brigando por uma vaga na pós-temporada. Está é a terceira e penúltima vez que as equipes se enfrentam neste campeonato.

Confrontos na temporada (2-0):

29/10/2016 – Spurs 98 vs 79 Pelicans

No primeiro encontro entre as equipes nesta temporada, o Spurs fez sua primeira partida no campeonato em casa e venceu o Pelicans por 98 a 79. Destaque para Kawhi Leonard, com 20 pontos, quatro rebotes, três assistências e duas roubadas de bola.

18/12/2016 – Spurs 113 vs 100 Pelicans

Na histórica partida que marcou a aposentadoria da camisa #21 de Tim Duncan no AT&T Center, o Spurs derrotou o Pelicans pela segunda vez nesta temporada. Ala pivô do time de San Antonio, LaMarcus Aldridge foi o nome da noite, com 22 pontos e sete rebotes.

PG – Dejounte Murray

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – David Lee

Fique de Olho – Poupado por Gregg Popovich na vitória sobre o Toronto Raptors, Kawhi Leonard deve voltar ao quinteto inicial do Spurs. Destaque da equipe nesta temporada, o ala foi premiado com a titularidade no time que defenderá a Conferência Oeste no All-Star Game em New Orleans. Visando um possível retorno do ritmo de jogo, o astro pode ganhar alguns minutos nesta sexta, em meio aos desfalques significativos de Pau Gasol e Tony Parker.

PG – Jrue Holiday

SG – Buddy Hield

SF – Solomon Hill

PF – Terrence Jones

C – Anthony Davis

Fique de Olho – O Pelicans bem que tentou, mas não conseguiu conter o explosivo Russell Westbrook em seu último compromisso. Seria fácil destacar outros nomes do elenco, como Jrue Holiday e Terrence Jones, entre outros. Contudo, como é titular ao lado de Leonard no Oeste, um dos donos da festa e o principal astro da equipe, Anthony Davis merece atenção. Se a equipe derrotou o Cleveland Cavaliers, atual campeão da liga americana, sem ele duas partidas atrás, imagina o que pode fazer com o atleta de 2,08m de altura em quadra.