Arquivo mensal: dezembro 2016

Spurs (25-6) vs Bulls (14-16) – Noite feliz

 119×100

Na noite de Natal, o San Antonio Spurs recebeu o Chicago Bulls no AT&T Center e venceu o adversário pelo placar de 119 a 100. Com direito a exibição quase perfeita de LaMarcus Aldridge, o time texano chega ao seu nono triunfo em casa após perder três das quatro primeiras partidas no local. Confira abaixo os destaques do duelo:

LaMarcus Aldridge teve atuação quase impecável (Foto: Reprodução/NBA Twitter)

LaMarcus Aldridge teve atuação quase impecável (Foto: Reprodução/NBA Twitter)

O apagão

O bom e velho torcedor do Spurs está acostumado com certos apagões da equipe ao longo dos anos. Geralmente, acontece na volta dos vestiários. Mas não é incomum que ocorra também no segundo quarto, e foi exatamente o que rolou neste neste 25 de dezembro contra o Bulls. Após início explosivo, com aproveitamento beirando a perfeição – 100% dos três pontos e 98% dos arremessos de quadra -, o alvinegro, liderado por Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge, deu um verdadeiro show de basquete tático e coletivo.

Leonard foi bem outra vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard foi bem outra vez (Reprodução/nba.com/spurs)

Contudo, veio a segunda etapa e, com ela, algumas trocas foram feitas em ambas as equipes. Pelos visitantes, o nome mais impactante foi o de Nikola Mirotić. O ala espanhol liderou a reação do Bulls em busca de diminuir a diferença no placar. Enquanto isso, pelo Spurs, nada mais deu certo neste período. Foram ataques perdidos em sequência, tempos pedidos e nada do time mudar. Resultado: cinco pontos apenas de vantagem. Para efeitos de comparação, no segundo quarto, o banco do time de Chicago fez 25 pontos, enquanto que o de San Antonio produziu apenas oito.

Na volta dos vestiários, o Bulls chegou a passar na frente e abrir três de vantagem. Mas o forte esquema defensivo e o jogo em transição foram armas que colocaram o Spurs de volta à frente e com boa vantagem. Neste momento, se uniram a Leonard e Aldridge nomes como Tony Parker, Pau Gasol e até mesmo Danny Green, que converteu importantes arremessos de três pontos durante o confronto.

Santo descanso!

Ao longo da semana, Gregg Popovich promoveu algumas folgas no elenco, atitude que já virou hábito nesta temporada levando em consideração o preparo físico de alguns atleta fundamentais. Tal descanso surtiu efeito na partida contra o Bulls. Prova disso são os mais veteranos, como Pau Gasol e Tony Parker, que tiveram atuações precisas e contribuíram diretamente para a vitória da equipe. Aldridge também é um exemplo. Poupado alguma vezes no campeonato, o ala-pivô fez sua melhor partida nesta campanha, com 33 pontos e nove rebotes. O pivô espanhol fez 12 pontos e sete rebotes, e o armador francês registrou 13 pontos e oito assistências, com destaque para o último quarto, quando anotou nove pontos.

Mão calibrada

O Spurs é considerado um dos melhores times defensivos da liga. Prova disso é o número de rebotes de defesa que pegou contra o Bulls. Contudo, marcação intensa é importante, mas não é só disso que se constrói uma vitória. A equipe esteve calibrada para a noite de Natal. O aproveitamento no primeiro quarto, por exemplo, foi de 98% nos arremessos de quadra e de 100% para três pontos. Aldridge reflete tais números, com 15-20 nos tiros que arriscou. Parker teve 6-15, Gasol 5-8, e Leonard 7-14 no mesmo quesito. Bom dia para os titulares.

Já nos arremessos de longa distância, Leonard teve aproveitamento de 3-5, enquanto Danny Green fez 2-4, com ambos os arremessos convertidos em momentos fundamentais da partida.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 33 pontos e 9 rebotes

Kawhi Leonard – 25 pontos, 10 rebotes, 4 assistências e 3 roubos de bola

Tony Parker – 13 pontos e 8 assistências

Pau Gasol – 12 pontos e 7 rebotes

Chicago Bulls

Dwyane Wade – 24 pontos e 6 assistências

Jimmy Butler – 19 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Taj Gibson – 12 pontos e 7 rebotes

Nikola Mirotić – 11 pontos e 5 rebotes

Spurs (24-6) @ Blazers (13-19) – De volta aos trilhos

https://i0.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif110×90

O San Antonio Spurs viajou até o Oregon, na madrugada desse sábado (24), e venceu o Portland TrailBlazers com facilidade por 110 a 90. A partida marcou a estréia de Dejounte Murray como titular pelo time texano. Vamos, a seguir, aos destaques do jogo.

Dejounte Murray fez sua estréia como titular

Dejounte Murray fez sua estréia como titular (Reprodução/nba.com/spurs)

De olho no futuro

Com Tony Parker poupado, Gregg Popovich preferiu começar com Dejounte Murray como armador titular. A estratégia até que deu certo, pois, junto com Patty Mills, o armador ajudou a limitar o astro do oponente, Damian Lillard, a apenas 16 pontos. O jovem foi a escolha de primeira rodada do Spurs no Draft deste ano e mostrou-se enérgico durante todo o tempo. Não foi maduro o suficiente para enfrentar de igual para a igual a estrela adversária, porém conseguiu nove pontos, três rebotes e uma roubada de bola em 19 minutos.

Leonard foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Estabilidade

Ao contrário da última partida do Spurs, que terminou em derrota para o Los Angeles Clippers, na qual nos dois últimos quartos Kawhi Leonard mostrou um basquete ‘não-Spur’, com linguagem corporal muito ruim e totalmente desligado de seus companheiros de time, contra o Portland TrailBlazers o ala apresentou seu basquete de elite e de candidato a MVP da temporada. Com 33 pontos, o astro permaneceu atento durante toda a partida, sendo o cestinha do jogo. A estabilidade do jogo do camisa #2 pode definir muitas partidas, e a diferença de postura apresentada do revés para o Los Angeles Clippers ao triunfo desse sábado pode ser o detalhe que fará com que o alvinegro seja campeão da NBA no ano que vem.

O banco é dele

Armador reserva há algumas temporadas, mas enfim atleta indispensável no elenco, Patty Mills tornou-se, neste campenato, arma essencial da equipe.

Vindo do banco, traz a energia necessária na defesa, o controle de bola no ataque, e os pontos (principalmente da linha dos três pontos) que muitas vezes trazem a equipe de volta ao jogo, ou como no triunfo sobre o Houston Rockets, definem a vitória. Seus 23 pontos, com direito cinco bolas de três, mostram que cada vez mais a segunda unidade tem um novo dono.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 33 pontos

Patty Mills – 23 pontos e 5 assistências

LaMarcus Aldridge – 18 pontos, 14 rebotes e 6 assistências

Portland TrailBlazers

Damian Lillard – 16 pontos, 5 rebotes e 6 assistências

CJ McCollum – 16 pontos e 6 rebotes

Allen Crabbe – 10 pontos

Spurs (23-6) @ Blazers (13-18) – Temporada regular

San Antonio Spurs @ Portland TrailBlazers – Temporada regular

Data: 24/12/2016

Horário: 01h00 (Horário de Brasília)

Local: Moda Center

Onde assistir: ESPN e NBA League Pass

Após ser derrotado pelo Los Angeles Clippers, o San Antonio Spurs viaja até o Oregon para enfrentar o Portland TrailBlazers na madrugada de sexta-feira para sábado. Tony Parker, Manu Ginobili e Pau Gasol serão poupados do jogo pelo técnico Gregg Popovich.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

PG – Nicolás Laprovittola

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – LaMarcus Aldridge

C – Dewayne Dedmon

Fique de Olho Com Tony Parker poupado, Nicolás Laprovittola deve ter mais uma oportunidade de começar jogando. Até aqui, na temporada, o armador argentino disputou 17 partidas, com médias de 3,5 pontos e 1,6 assistências em 10,1 minutos por exibição.

PG – Damian Lillard

SG – CJ McCollum

SF – Maurice Harkless

PF – Al-Farouq Aminu

C – Mason Plumlee

Fique de OlhoA média de 27,4 pontos por partida, nessa temporada, mostra muito do que está por vir. Damian Lillard é um dos melhores armadores da liga, com incrível capacidade de anotar pontos, e vai ser uma grande dor de cabeça para o perímetro texano.

Spurs (23-6) @ Clippers (22-8) – Chance perdida

https://i0.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif101×106

Nessa quinta-feira (22), o San Antonio Spurs visitou o Los Angeles Clippers e sofreu sua segunda derrota em 17 jogos longe de casa na temporada ao perder por 106 a 101. O alvinegro perdeu a chance de abrir vantagem sobre um adversário direto que estava sem Blake Griffin e perdeu Chris Paul durante o jogo. Vamos aos destaques do duelo.

Leonard fez a parte dele (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard fez a parte dele (Reprodução/nba.com/spurs)

Confronto direto

O Spurs ocupa atualmente a segunda colocação na Conferência Oeste, com 23 vitórias e seis derrotas. O Clippers aparece logo em seguida, em terceiro, com 22 triunfos e oito reveses. Ao perder para um time que jogou o quarto período sem Chris Paul e Blake Griffin, o time texano perdeu a oportunidade de abrir vantagem ainda maior. Além disso, vale lembrar que o primeiro critério de desempate e o confronto direto, que, até aqui, está 2 a 0 para os angelinos.

Gasol fez bom jogo (Reprodução/nba,com/spurs)

Gasol fez bom jogo (Reprodução/nba,com/spurs)

Bronca do treinador

Depois da derrota para o Chicago Bulls, a outra única sofrida pelo alvinegro na temporada, Gregg Popovich havia dado uma bronca pública em seus comandados. O fato se repetiu após o revés em Los Angeles. Questionado sobre qual dos dois times era melhor, o treinador do Spurs soltou o verbo: “Claro que são eles. Eles venceram a gente desse jeito duas vezes. Como isso pode significar que somos melhores? Essa é uma pergunta boba”, disse o nada simpático comandante.

Banco? Que banco?

Se nas últimas temporadas o Spurs ficou conhecido como dono de um dos melhores bancos da liga, enquanto o Clippers era criticado pela ausência de qualidade de seus reservas, o que se viu em quadra foi o oposto. Comandada por Marreese Speighs e Raymond Felton, a segunda unidade dos angelinos fez 55 pontos contra apenas 36 da do time texano, que sentiu falta de Manu Ginobili, poupado do jogo.

Mais desfalques

O Spurs volta a entrar em quadra já nesta sexta-feira para visitar o Portland TrailBlazers. Pop já informou que Tony Parker e Pau Gasol se juntarão a Manu Ginobili na lista de poupados.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 27 pontos, 9 rebotes, 5 assistências e 2 tocos

Pau Gasol – 21 pontos, 9 rebotes e 2 tocos

Danny Green – 10 pontos e 5 rebotes

LaMarcus Aldridge – 10 pontos e 4 rebotes

Los Angeles Clippers

Chris Paul – 19 pontos, 7 rebotes, 6 assistências e 2 roubos de bola

Marreese Speighs – 14 pontos, 7 rebotes e 5 assistências

Raymond Felton – 13 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

DeAndre Jordan – 11 pontos, 9 rebotes e 2 tocos

JJ Redick – 11 pontos e 2 roubos de bola

Jamal Crawford – 11 pontos e 2 roubos de bola

Spurs Brasil tem novo parceiro

R$ 10 grátis para apostar em Basquete:

Embora as Apostas Esportivas ainda não estejam regulamentadas no Brasil, há no país hoje uma grande variedade de casas de apostas online atuando por aqui.

Você que é fã dos Spurs provavelmente já viu na TV propagandas de casas onde é possível lucrar com seus conhecimentos sobre basquete.

Porém, como isso é algo novo no Brasil, muitos tem receio de fazer um depósito e dar os seus palpites.

Por conta disso, a nova campanha da Betn1, que oferece R$ 10 grátis sem depósito para novos usuários, é prato cheio para quebrar essa desconfiança e atrair novos usuários.

Com ela basta apenas que registre-se no site, e assim terá R$ 10 para fazer apostas esportivas não só em basquete, mas em qualquer esporte que quiser.

Se não conhece nada sobre apostas em basquete, aqui vão dicas dos mercados mais comuns:

1) Resultado, Moneyline, ou 1×2:

Esse é o mercado mais comum, e significa apostar no vencedor da partida. Por não termos empate na NBA, as suas chances de acerto são sempre maiores, e incluem a prorrogação.

2) Handicap:

Aqui apostamos na diferença de pontos entre os times na partida.

Quando uma equipe é muito favorita, as suas cotações são muito baixas, e por isso adicionamos um handicap para que essas cotações sejam aumentadas.

Da mesma forma, se a equipe é zebra, o handicap é positivo para que tenha uma margem para cumprir, ficando mais fácil ganhar com ela.

3) Total de pontos

Quando dois é muito difícil apontar o vencedor numa partida, surgem mercados alternativos, e o mais comum deles é o de total de pontos.

Aqui basicamente apostamos se um jogo terá muito ou poucos pontos.

Se dois ataques são fortes, é de se esperar muitos pontos, agora se temos uma ótima defesa de um lado, as cestas não serão tão comuns. Em todos os jogos você pode apostar se o número de pontos do jogo será maior ou menor do que uma quantia determinada pela casa.

Especias:

Há ainda mercados especiais como Performance de um jogador, quando apostamos no desempenho de um atleta, ou outros como 1ª equipe a marcar 20 pontos.

No começo não é mesmo fácil, mas existem sites especializados em prognósticos esportivos que dão dicas de apostas

Ficou com vontade de apostar? Então registre-se agora na Betn1 e ganhe R$ 10 grátis sem precisar depositar: