Spurs (4-1) vs Jazz (2-2) – Primeiro revés

https://i2.wp.com/content.sportslogos.net/logos/6/233/thumbs/827.gif91×106

Nessa terça-feira (01º), o San Antonio Spurs recebeu o Utah Jazz no AT&T Center e foi derrotado pelo adversário pelo placar de 106 a 91, sofrendo sua primeira derrota na temporada 2016/2017 da NBA. As duas equipes voltam a se enfrentar sexta-feira, dessa vez em Salt Lake City, no próximo jogo do time texano. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

Aldridge fez a sua parte (Reprodução/nba.com/spurs)

Aldridge fez a sua parte (Reprodução/nba.com/spurs)

Mudança

Ainda sem contar com Danny Green, afastado por conta de uma lesão muscular na coxa esquerda, Gregg Popovich, técnico do Spurs, resolveu testar Jonathon Simmons no quinteto inicial, devolvendo Kyle Anderson à segunda unidade. O novo titular deixou a quadra com dois pontos, três assistências e dois rebotes em 29 minutos, enquanto o agora reserva contribuiu com dois pontos, um rebote, uma roubada de bola e um toco em 14 minutos.

Leonard foi muito bem de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Leonard foi muito bem de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Sempre eles

Apesar da derrota, o Spurs contou com boas atuações de Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge contra o Jazz. O camisa #2 deixou a quadra com 30 pontos, sete rebotes e duas roubadas de bola e foi o cestinha da partida, enquanto o ala-pivô anotou 21 pontos e quatro rebotes. Os dois foram os únicos jogadores do time texano que chegaram aos dígitos duplos no jogo.

E o resto?

A força do elenco foi uma das marcas do Spurs nos últimos anos, mas o Jazz mandou um importante recado nessa terça. Mesmo sem poder contar com Gordon Hayward e Boris Diaw, machucados, a equipe de Salt Lake City viu seus reservas marcarem 45 pontos, contra apenas 24 da segunda unidade do time texano. Prova de que só Leonard e Aldridge não funciona.

Tabus

O Jazz vinha de dez derrotas seguidas no AT&T Center, ginásio em que não vencia desde 2010. Com grande atuação no primeiro quarto, quando acertou 13 de seus primeiros 18 arremessos, incluindo sete de suas primeiras oito bolas de três, o time de Salt Lake City encerrou o tabu e impediu que o Spurs colocasse fim a um seu. A equipe texana segue sem conseguir vencer as cinco primeiras partidas de uma temporada na história.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 30 pontos, 7 rebotes e 2 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 21 pontos e 4 rebotes

Utah Jazz

George Hill – 22 pontos e 7 assistências

Rodney Hood – 19 pontos e 5 rebotes

Trey Lyles – 15 pontos, 7 rebotes, 3 assistências e 2 tocos

Shelvin Mack – 14 pontos

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor do LANCE!Net desde 2013, três anos após ter sido estagiário do Diário LANCE!. Neste meio tempo, foi repórter de automobilismo na agência mob36, redator do UOL Esporte e colunista no Basketeria.

Publicado em 02/11/2016, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 14 Comentários.

  1. Derrota muito merecida, tirando o primeiro jogo da tempo vínhamos jogando mal, o primeiro time bem organizado e com melhores jogadores e já tomamos uma sapatada. Marcamos muito mal e atacamos pior ainda. Enquanto no último período o George Hill colocou a bola embaixo do braço, nos Spurs um olhou para cara do outro e foi um show de horrores.
    Esse jogo deixou claro que Parker e ginobili deveriam ter seguido o exemplo do Duncan e terem se aposentado. É impossível chegar a uma final tendo um armador jogando o que o francês está jogando (ou deixando de jogar).
    Pelo menos a vitória veio em boa hora, vínhamos ganhando sem jogar bem, as coisas precisam melhorar muito.
    Quanto ao Jazz, se jogassem sempre como ontem, seria o melhor time de se ver jogar na nba.
    E outra coisa, o que é o Kyle batendo à bola em direção a cesta? Parece que tá operando uma britadeira.

  2. Nao é o mesmo jazz de anos atras,ja na ultima temporada viveu lampejos de gloria,agora com peças de peso,viraram algo notavel de vez !
    Ja o spurs,perdeu muito da identidade,quando segue mesclando forçadamente juventude e sabedoria… nao ta dando liga . Kyle tem algo ali,mas nao sai! Simmons merece mais que green,mas parece se sentir elenco de apoio as vezes e nao rende . Bem,o critico de quando o spurs nao funciona,é levar 100 pontos ,pena eu nao ter visto o jogo .
    Eu amo amo amo,parker,ginobili,mas eles ja chegaram? Oi ?! Giu definiu bem…

  3. Pra variar perdemos um jogo e já somos o pior time da Liga por aqui… Lamentável!

    • Aonde falaram isso? O pior burro não é o que não sabe ler mas o que não sabe interpretar. Mas se for comentar, procure argumentar

      • Foi uma figura de linguagem para dizer que só enxergam coisas ruins, ou seja, o pior burro é você, segundo seus próprios argumentos.

  4. Jogo ridículo, onde só os 2 principais jogadores jogaram, até aqui 3,4 contribuíram bem e isso nos fez ganhar.Sobre o Ginobili, acredito que ele pode agregar essa temporada, mas deve ser a última também, já o Parker, esse ai não dá.

  5. Para mim o time ainda vai oscilar muito nesse começo até ajustar o Gasol, o que não pode é o Mills vir jogando bem e ainda assim perder minutos para o Parker. Até o Warriors não vem jogando bem, tem ganhado do mesmo jeito que nós, na base do individualismo.

    • Nao pode falar da derrota nao,nem do parker,tem advogadolfos,cuidado…
      O bom disso tudo é que o popp vai achar a melhor formaçao e espero eu que mills ganhe muitos minutos,pois nao tem explicaçao aparente , parker ter perdido a “certeza” da bola .
      Agora : voce nao acha o dsw,modinha pura? E ainda mais : tres fominhas super-auto-confiantes no gatilho sem garrafão?
      E :heat,jazz e blazzers,bem ameaçadores?

      • Não defendo Parker, ele e Manu, na minha opinião, já deram o que deveriam dar, mas confio em Pop que está montando um time que a médio prazo vai ganhar o sexto anel.
        O que eu critico é que a maioria só reclama mas não tem paciência para esperar o time obter conjunto novamente, já que está sem Green, com LA e PG se entrosando e com uma segunda unidade cheia de caras novas. Torcedores de times vencedores são os mais chatos, sei disso pois torço pros Spurs e Patriots.

      • Quanto ao GSW ser modinha acho que não isso é mais por conta da mídia em cima deles, agora sobre serem fominhas concordo precisam da bola na mão o tempo todo e esse é o ponto – eles concentram suas jogadas nos três o que não é tão diferente do que temos feito com Leonard e Adridge-, não acha? Mas nada disso tira o fato de serem grandes times, é apenas uma escolha de sistema, gostava mais quando eramos o time da troca incessante de passes, mas Pop knows best, são outros tempos. O grande problema que eu vejo de jogar dessa forma é que quando a bola cai é uma maravilha, agora quando não cai os times ficam perdidos não acham saída. Não tenho medo de Heat, Jazz e Blazzers, pois podem até ganhar um ou outro jogo isolado, mas não os vejo superiores em uma série de 7 jogos. Tenho mais receio de Clippers e GSW no oeste e dos Cavaliers e Raptors no leste, ah e do Thunder também, não pelo basquete do time, mas sim porque o Spurs tem um azar danado contra eles.

  6. Realmente jogamos mal, o banco não entrou muito bem, na verdade ninguém jogo nada, todos poderiam ter rendido muito mais. Defendemos de forma ridícula, todo ataque do Jazz era cesta e ninguém fazia falta, olha os nossos números nesta partida, até falta fizemos muito pouco. Não podemos tirar mérito do Jazz que jogou muito bem, os caras estavam com a mão calibradíssima, mas podemos render muito mais. Sobre Tony Parker infelizmente ele não está rendendo o que todos nós esperamos dele, se não me engano ele é o que dá mais assistências na equipe, mas ele não pontua e não chama a responsabilidade, Mills está voando e precisa de mais tempo em quadra. Na minha opinião Pop deveria ter sacado Parker no ultimo quarto e colocado Mills que tem muito mais disposição e um tiro de 3. Sobre Manu, eu acho que ele pode render mais que Parker. Um detalhe a ser mencionado foi a entrada de Simmons na primeira unidade, não preciso nem dizer que ele vem jogando demais, o cara corre, marca, é agressivo, porém precisa cuidar melhor da bola para não ficar dando muitos turnouvers, neste jogo ele não foi tão bem. Mas vamos aguardar e ter mais paciência, o que decide tudo é playoffs, estando classificado e sendo campeão pouco importa para mim se perdeu 20 jogos.

  7. Eu tenho reclamado da equipe nas últimas duas temporadas, não tem nada a ver com as derrotas e sim com o desempenho e a postura em quadra. Mesmo na temporada passada super vitoriosa, sempre citei que o desempenho não era bom e nos playoffs isso ficou muito claro, fomos eliminados muito facilmente.
    Pop com certeza é um gênio é melhor técnico da NBA, mas não é um deus com todas as respostas e soluções e time sem armador não vai longe, prova disso é que nas duas últimas finais que chegamos o Parker fez temporadas fantásticas como não fazia há muito tempo.

  1. Pingback: Spurs (4-1) @ Jazz (3-2) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (5-1) vs Jazz (3-3) – Dando o troco | Spurs Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s