Spurs (55-10) @ Bulls (32-31) – Duncan faz história

 109×101

Após jogar duas partidas fora de casa e ainda por cima sem Gregg Popovich, o San Antonio Spurs voltou ao AT&T Center para receber o Chicago Bulls e bateu o oponente por 109 a 101, nessa quinta-feira (10). Como era de se esperar, Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge comandaram o triunfo, mas o destaque fica por conta de Tim Duncan, que se tornou o sexto jogador da história da NBA a alcançar 15.000 rebotes. Vamos aos destaques da partida:

Tim Duncan se tornou o 6º atleta a somar 15.000 rebotes (NBA/ Getty Images)

Histórico

Dois rebotes. Era tudo o que Tim Duncan precisava para cravar (mais ainda) o seu nome nos anais da NBA. O veterano ala-pivô do Spurs é o sexto atleta da história da liga a chegar à marca de 15.000 rebotes. O astro tinha 14.998 quando deixou as quadras na derrota para o Indiana Pacers. Porém, como não atuou na vitória sobre o Minnesota Timberwolves, deixou para bater a marca em casa. Apesar de ganhar destaque por conta deste recorde, The Big Fundamental teve uma noite mais discreta do que o costume. O camisa #21 esteve em quadra por 28 minutos e anotou apenas sete pontos, quatro assistências e três rebotes.

Kawhi Leonard foi o cestinha com 29 pontos (NBA/Getty Images)

De novo eles

Já virou hábito divulgar Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge como destaques do Spurs nos jogos. Por mais que Duncan tenha ganhado visibilidade por conta do seu recorde, foram os dois jogadores (de novo) os protagonistas da vitórias sobre os Bulls nessa quinta.

Começando por Leonard, o ala faz, de longe, sua melhor temporada desde que pisou em quadra pela primeira vez na NBA. Mortal no ataque e feroz na defesa, o camisa #2 tem se tornado um dos principais jogadores da liga. O jogador foi o cestinha da partida com 29 pontos, além de sete rebotes, duas assistências e dois roubos de bola no confronto.

Vindo do Portland TrailBlazers, Aldridge, por sua vez, se juntou ao Spurs para escrever seu nome na história do time após a aposentadoria de Duncan. O ala-pivô inclusive, sente-se mais livre para dominar o garrafão texano quando o camisa #21 não atua. Na contramão do ídolo, que não jogou bem, a nova cara da equipe foi vital para o triunfo, com 26 pontos e dez rebotes.

Agora, o Spurs tem pela frente o Oklahoma City Thunder, neste sábado (12), no AT&T Center.

Escola Popovich

Sem Gregg Popovich, que ficou em San Antonio para resolver problemas familiares, o Spurs caiu na estrada para encarar os Pacers e Wolves fora de casa. O balanço foi de uma vitória e uma derrota. Agora, com a volta do treinador e principalmente do Big Three, tivemos a chance de ver o Spurs usando sua principal característica contra os Bulls: o jogo coletivo.

Os visitantes tinham uma tarefa dura: bater o Spurs no AT&T Center. Tarefa essa que se tornou impossível de concretizar por conta do jogo coletivo e, principalmente, da defesa texana. Se de um lado o time de San Antonio tinha Tony Parker, Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge pontuando, do outro o ataque de Chicago não se achava e foi responsável por 21 turnovers durante a partida. Os destaques da equipe de Chicago foram Derrick Rose, que somou 21 pontos e seis assistências, e Pau Gasol, com 21 pontos e 12 rebotes.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 29 pontos e 7 rebotes

LaMarcus Aldridge – 26 pontos e 10 rebotes

Tony Parker – 20 pontos e 12 assistências

Chicago Bulls

Derrick Rose – 21 pontos e 6 assistências

Pau Gasol – 21 pontos e 12 rebotes

Justin Holiday – 12 pontos

Anúncios

Sobre Sergio Neto

Jornalista esportivo desde 2012, ano em que passou a integrar a equipe do Spurs Brasil. Tem passagens por ESPN, Band e Estadão Esportes. Fanático por basquete desde criança e pelo San Antonio Spurs desde a era das "Torres Gêmeas". Também é redator de NBA no The Playoffs (theplayoffs.com.br/nba).

Publicado em 11/03/2016, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Bem vindo à temporada Parker, por favor, continue assim.
    Obs: os Bulls ontem fizeram maia cesta de três do que o green em toda temporada hahahah, 11 de 22, sorte nossa que cometeram um festival de tornovers.
    Aldridge fez uma grande partida ao lado de Duncan, que seja o início de uma arrancada rumo aos playoffs. Jogo contra o thunder vai ser dureza e dirá muito sobre nossas reais chances de título.

  1. Pingback: Spurs (58-10) @ Blazers (35-34) – Que venham os Warriors | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s