Arquivo diário: 19/02/2016

Popovich pode comandar a seleção americana no Rio

Técnico do San Antonio Spurs, Gregg Popovich, pode estar de malas prontas para o Brasil. É isso mesmo!. O treinador de Tim Duncan e companhia foi confirmado em outubro do ano passado como sucessor de Mike Krzyzewski no comando da seleção dos Estados Unidos após a Olimpíada do Rio de Janeiro, que acontece neste ano. Porém, segundo o site americano The Score, o Coach K pode ser substituído por Pop antes do que se imaginava.

Popovich comandou o Oeste no All-Star Game (NBA/ Getty Images)

Isso acontece por conta da situação de Krzyzewski. O técnico da Universidade de Duke, que comanda a seleção norte-americana desde 2005, faltou no último dia 2 a um jogo dos “Blue Devils” devido a problemas de saúde. Coach K não estava no banco de reservas de Duke contra Georgia Tech porque estava na ala cardíaca de um hospital na Carolina do Norte.

Com isso, o site oficial da NBA fez uma reportagem sobre a situação do treinador de 69 anos de idade. A matéria diz que, apesar de Krzyzewski não ter tido mais nenhum problema aparente, já que comandou os últimos quatro jogos de Duke, o presidente da federação americana de basquete (USA Basketball), Jerry Colangelo, se diz preocupado com a saúde do técniico e considera algumas opções para os do Jogos Rio-2016.

“Estou sempre preocupado com as pessoas que amo, e amo o Coach K. Você já ouviu minha expressão ‘estamos unidos pelo quadril, e tem sido assim desde 2005.’ Estou preocupado com a saúde dele. Disse a ele no telefone que nada é mais importante do que sua saúde. Nem a Universidade de Duke, nem o basquete do país. Espero e rezo para que ele possa cuidar de sua situação, seja ela qual for, e que ele esteja saudável e pronto para ir”, disse Colangelo.

Porém, mesmo preocupado com a saúde de Coach K, o dirigente não descarta que o treinador de Duke desde 1980 possa desembarcar no Rio de Janeiro para as Olimpíadas.

“Eu acho que sim. Mas, novamente, eu acho que é muito cedo para falar. Na medida em que nos aproximamos, parece que há uma possibilidade de que ele esteja. Pode ser capaz ou não, isso é uma história totalmente diferente. Mas não vamos ser prematuros sobre isso”, relatou.

A preocupação com a saúde de Krzyzewski começou quando o treinador sentiu fortes dores no joelho esquerdo em um teste de esforço realizado por Duke.

Nem o técnico nem a Universidade falaram sobre o assunto. Os jogos de basquete no Rio-2016 começam no dia 6 de agosto, com a final e disputa de terceiro lugar no dia 21. No comando da seleção norte-americana, Coach K ganhou ouro na Olimpíadas de 2008 e 2012, além do Mundial de Basquete de 2010 e 2014 e a Copa América de 2007.

No comando do Spurs desde 1999, Popovich já conquistou o título da NBA cinco vezes, tendo chegado a seis finais. Ele assumiria a seleção norte-ameircana apenas em 2017. Resta saber qual o estado de saúde de Krzyzewski até lá e qual atitude será tomada por Colangelo.

Spurs (45-9) @ Lakers (11-44) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Los Angeles Lakers – Temporada Regular

Data: 20/02/2016

Horário: 01h30 (Horário de Brasília)

Local: Staples Center

O San Antonio Spurs não teve um bom retorno após a pausa para o All-Star Weekend e perdeu para o Los Angeles Clippers, fora de casa, nessa quinta-feira. Um dia depois, o alvinegro já volta às quadras no mesmo ginásio para enfrentar o time mais tradicional da cidade, o Los Angeles Lakers. A equipe texana ainda está invicta no segundo jogo dos tradicionais back-to-back nesta temporada, mas deve ter ainda o desfalque de Kawhi Leonard, com problemas na panturrilha esquerda. A partida marca o último encontro de Kobe Bryant com o time em sua carreira, o 52º e último confronto entre o ala-armador e Tim Duncan.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (3-0)

11/12/2015 – Spurs 109 x 87 Lakers

Contando com 24 pontos, 11 rebotes e três assistências de LaMarcus Aldridge, o Spurs não teve dificuldades para superar o Lakers no AT&T Center.

22/01/2016 – Spurs 108 x 95 Lakers

Kobe Bryant celebrava dez anos de sua lendária partida de 81 pontos, mas o Spurs frustrou o astro ao vencer o Lakers na Califórnia. Como no primeiro duelo da temporada, o triunfo veio facilmente. Manu Ginobili, com 20 pontos, e Kawhi Leonard, com 18, se destacaram.

06/02/2016 – Spurs 106 x 102 Lakers

Na última visita de Bryant a San Antonio, com direito a homenagem ao craque, os dois times tiveram a partida mais equilibrada da temporada, mas ainda com vitória da equipe texana. Aldridge e Leonard anotaram 26 e 20 pontos, respectivamente.

http://a.espncdn.com/combiner/i?img=/i/headshots/nba/players/full/1015.png&w=350&h=254

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – LaMarcus Aldridge

C – Tim Duncan

Fique de olho – Tony Parker vem fazendo a pior temporada de sua carreira após a de estreia na liga, mas continua tendo papel importante no time, principalmente em jogos com a ausência da jovem estrela em ascensão Kawhi Leonard. No jogo contra o Clippers, na noite anterior, o armador francês anotou 14 pontos e quatro assistências.

http://a.espncdn.com/combiner/i?img=/i/headshots/nba/players/full/110.png&w=350&h=254

PG – Jordan Clarkson

SG – Lou Williams

SF – Kobe Bryant

PF – Julius Randle

C – Roy Hibbert

Fique de olho – Futuro membro do Hall da Fama, Kobe Bryant faz seu último jogo contra a equipe com a qual travou grandes batalhas ao longo de sua carreira. Na temporada, o ala-armador do Lakers não vem tendo vida fácil contra o Spurs, com médias de 14 pontos e 4,7 assistências em 29,3 minutos por jogo nos três confrontos disputados.

Spurs (45-9) @ Clippers (36-18) – Noite atípica

 86×105

Após a pausa para o All-Star Weekend, o San Antonio Spurs voltou a entrar em quadra nessa quinta-feira (18), diante do Los Angeles Clippers, e acabou cedendo a vitória para os adversários por 105 a 86. Em noite de atuações apagadas, destaque para Tony Parker, com 14 pontos, e David West com 12 pontos vindo do banco. Confira a seguir como foi o duelo:

Aldridge, presente no ASG, teve atuação discreta (NBA/ Getty Images)

Descanso bom para alguns…

… e para outros nem tanto. Pelo lado do Clippers, a pausa foi ótima. O “primo pobre” angelino havia tido uma difícil partida contra o Boston Celtics antes das festividades. Os tempos extras e o placar final ilustram bem isso: 139 a 134 no TD Garden. Na ocasião, Chris Paul foi responsável por liderar o time, com 35 pontos e 13 assistências. O camisa #3 foi o único representante da equipe no All-Star Game. Na partida contra o Spurs, o astro mais uma vez foi o destaque. O armador terminou com 28 pontos e 12 assistências. Ao seu lado, Jamal Crawford e JJ Redick também fizeram seus estragos: 19 e 17 pontos, respectivamente.

Parker foi o cestinha do Spurs com 14 pontos (NBA/ Getty Images)

Já pelo Spurs, parece que a pausa fez mal e que o time desaprendeu a jogar basquete. Muito se esperava de Kawhi Leonard, que pela primeira vez foi titular no Jogo das Estrelas. O ala nem relacionado foi por conta de dores na panturrilha esquerda. Então, era a vez de LaMarcus Aldridge mostrar porque representava o alvinegro no time da Conferência Oeste. Mas o ala-pivô conseguiu contribuir com discretos dez pontos. Vale salientar que o time texano anotou apenas 34 pontos na primeira metade. Foi somente a quarta oportunidade nesta temporada que o Spurs não desceu para os vestiários vencendo no intervalo.

Vale a cobrança

Já não é de hoje que Danny Green vem deixando a desejar. O ala-armador, conhecido por sua defesa e seu aproveitamento nas bolas de três pontos, está muito aquém do que realmente pode oferecer. Houve até uma especulação envolvendo uma possível troca entre o jogador com Al Horford, do Atlanta Hawks. Porém, essa possibilidade ficou apenas nos boatos.

Contra o Clippers, o jogador fez apenas quatro pontos, pegou cinco rebotes e distribuiu três assistências. Na temporada, sua média é de apenas 7,5 pontos por jogo.

Na contramão de Green, outro jogador que vinha sendo cobrado e contra o time de Los Angeles teve boa atuação foi Tony Parker. O armador francês assumiu a responsabilidade quando o time mais precisava e anotou 14 pontos e quatro assistências no duelo.

“Leonardependência”

Poupado por conta de dores na panturrilha esquerda, Leonard fez falta na noite desta quinta-feira. O ala, que vinha sendo o principal pontuador da equipe nos últimos jogos, com médias impressionantes, viu do banco o Spurs ser vencido pelo do Clippers. Um exemplo desta falta do camisa #2 foi a boa atuação de Jamal Crawford. O experiente ala-armador, vindo do banco de reservas, anotou 19 pontos e distribuiu seis assistências. Provavelmente, esses números não seriam os mesmos se o camisa #2 do alvinegro estivesse marcando-o.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 14 pontos e 4 assistências

David West – 12 pontos, 4 rebotes e 4 assistências

LaMarcus Aldridge – 10 pontos

Los Angeles Clippers

Chris Paul – 28 pontos, 12 assistências e 5 rebotes

Jamal Crawford – 19 pontos e 6 assistências

JJ Redick – 17 pontos

Paul Pierce – 12 pontos e 4 rebotes