Spurs (40-8) @ Magic (21-26) – Noite gelada

 107×92

Depois de perder para o Cleveland Cavaliers na noite de sábado, em Ohio, o San Antonio Spurs voltou para o AT&T Center e derrotou o Orlando Magic pelo placar de 107 a 92, nessa segunda-feira (1º). Em noite de homenagem ao lendário George “The Iceman” Gervin, o time texano atingiu a marca de 26 partidas de invencibilidade seguidas em sua casa. Ainda sem Tim Duncan, poupado por Gregg Popovich, LaMarcus Aldridge e Patty Mills deram o tom do jogo e conseguiram sua melhor pontuação na temporada. Vamos aos destaques do confronto:

LaMarcus Aldridge foi o destaque da noite com 28 pontos (NBA/Getty Images)

Apagão

Quem visse a partida logo no inicio diria que seria um jogo relativamente tranquilo. Kawhi Leonard e Danny Green começaram pondo fogo no jogo com suas bolas de três pontos. Assim, o Spurs já abria 12 a 0 logo no primeiro quarto.

Mas a avalanche parou por aí. O Magic encontrou seu jogo e só parou sua reação no terceiro quarto, quando a defesa do Spurs encaixou e não deu mais chances para o adversário. Um roubo de bola de Patty Mills e um toco aplicado por Leonard ilustram a reação texana. Porém, os donos da casa chegaram a sofrer um apagão, permitindo que os visitantes fizessem 24 a 8 no período. Faltando um minuto e meio para o fim do período, o placar estava em 70 a 69 a favor do alvinegro. Foi preciso suar nos minutos finais para vencer.

Ginobili veio bem do banco com 13 pontos (NBA/Getty Images)

Olha pra cá, Coach K!

Astros do Spurs, LaMarcus Aldridge e Kawhi Leonard estão na lista dos jogadores pré-convocados pelo técnico da seleção americana masculina de basquete, Mike Krzyzewski, para a Olimpíada do Rio de Janeiro. Os 34 atletas relacionados pelo treinador  participarão de três dias de treinamento, entre 11 e 13 de agosto. Apesar de não existir de nenhuma competição oficial neste período para o Dream Team, os trabalhos servirão para montar a base do time de 12 nomes escolhidos para disputar os Jogos de 2016.

Contra o Magic, Aldridge mostrou que pode manter a qualidade do garrafão do Spurs mesmo sem Duncan. O ala-pivô teve uma das suas melhores atuações desde que foi contratado pela equipe. Foram 28 pontos, sendo 14 destes ainda no primeiro quarto, além de quatro rebotes em 31 minutos. O destaque fica por conta do seu aproveitamento: 9-13 nos arremessos de quadra e 10-12 nos lances livres.

Já Leonard teve uma exibição mais apagada do que o de costume. O ala anotou apenas dez pontos, cinco rebotes, dois passes para a cesta e uma roubada de bola. Porém, uma partida fraca não apaga o status que o jogador construiu nos últimos tempos. Afinal, o astro sustenta, nos últimos dez jogos, média de cerca de 30 pontos por exibição. Olho neles, Coach K!

A força do banco

Com o fraco desempenho de Tony Parker e Danny Green, vieram para a quadra Manu Ginobili e Patty Mills. E, mais uma vez, os dois mostraram o quão importante é a participação do banco para a construção do placar. O argentino atuou por 17 minutos, anotando 13 pontos, duas assistências e duas roubadas de bola. O australiano, por sua vez, foi ofuscado apenas por Aldridge enão passou em vão com seus 22 pontos, cinco assistências e quatro rebotes nos 20 minutos em que esteve em quadra. Vale lembrar que o segundo teve um aproveitamento de 9-13 nos arremessos de quadra e 3-4 nos arremessos de três pontos.

Mas não só de Mills e Ginobili é feita a segunda unidade. Kyle Anderson anotou nove pontos, David West anotou mais seis, Jonathon Simmons contribuiu com mais quatro pontos e, fechando a conta, o pivô Boban Marjanovic fez dois pontos. Para efeitos de comparação, o time reserva do Spurs anotou 56 pontos, enquanto o banco do Magic contribuiu com 24.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

LaMarcus Aldridge – 28 pontos e 4 rebotes

Patty Mills – 22 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Manu Ginobili – 13 pontos e 2 roubos de bola

Kawhi Leonard – 10 pontos, 5 rebotes e 2 assistências

Orlando Magic

Nikola Vucevic – 20 pontos, 10 rebotes e 3 assistências

Victor Oladipo – 19 pontos, 7 assistências e 5 roubos de bola

Aaron Gordon – 12 pontos e 16 rebotes

Tobias Harris – 11 pontos e 4 rebotes

Anúncios

Sobre Sergio Neto

Jornalista esportivo desde 2012, ano em que passou a integrar a equipe do Spurs Brasil. Tem passagens por ESPN, Band e Estadão Esportes. Fanático por basquete desde criança e pelo San Antonio Spurs desde a era das "Torres Gêmeas". Também é redator de NBA no The Playoffs (theplayoffs.com.br/nba).

Publicado em 02/02/2016, em Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Mais um lixo da partida do Parker e do Green. Quase fui dormir no começo da partida pq achei que seria um passeio, resolvi assistir um pouco mais e vi mais uma vez o time dormir em quadra.
    Mais uma vez fomos péssimos no aproveitamento, tirando Mills e aldridge, que na próxima partida provavelmente ambos juntos não farão mais de 10 pontos, e essa é nossa sina, estamos ganhando, mas com os jogadores sendo muito irregulares.
    Se eu estivesse assistindo a partida no ginásio ontem eu provavelmente seria convidado a me retirar, principalmente depois dos dois desperdícios seguidos do green, bizarros. Tá na hora de mandar ele pra China, um dos maiores Perebas do basquete, ele sem confiança chega a dar vergonha alheia.
    Concordo com o que comentaram noa comentários da partida contra os cava, jogar com green e Parker é jogar com dois a menos, principalmente o Parker,não dá pra aguentar um armador que não agride a cesta.
    Estou bem corneta hoje, mas foi inacreditável o time ontem.
    Volta logo Duncan!

  2. Giu, concordo contigo.
    Infelizmente estamos jogando praticamente com 2 homens a menos, o Tony Parker tá na hora de acordar, pq está inaceitável sua situação em quadra.. O Green é outro, apenas em raros dias abençoados que consegue umas de 3, de resto é sofrível.
    No resto é aquilo, se Leonard e Aldridge estiverem abaixo do ‘normal’ ai a coisa fica feia, casos das derrotas para Warrios e Cavs..
    Espero que o time fique menos irregular daqui pra frente, pois se não chegar com confiança nos playoffs não passamos da primeira fase.

  3. O que me impressiona é o baixo número de pick n roll que o time usa com um garrafão forte como esse, as jogadas ofensivas são sempre leonard e Algridge no isolation de costas para cesta muito previsível. Queria saber como o Pop deixa o Green pegar a bola no fastbreak e chutar de 3 na correria como se fosse um Curry até bandeja tá difícil do cara acertar e quer fazer isso? Desse jeito nem Duncan salva.

  4. Também percebi isso Raphael, a tática do Spurs tem sido o o Isolation nessa temporada, até por isso o número exagerado de turnovers e jogadas ridiculas, principalmente o ginobili e Green. Pior é que quando a bola tem sobrado livre, amassam o aro.
    Tô preocupado, não vi o time jogando mal assim fazia anos.

  1. Pingback: Spurs (40-8) vs Pelicans (18-29) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (44-8) @ Magic (23-28) – Temporada Regular | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s